Home page

23 de maio de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


  dezembro.2018
2019: as grandes batalhas
Rui Sá Silva Barros
Historiador e Astrólogo
Os cinco planetas lentos se aproximam e em 2020 estarão num arco de 100 graus. Saturno e Júpiter farão conjunção a Plutão e a seguir inauguram seu ciclo de conjunções em signo de ar (Aquário, o primeiro). Depois seguem as conjunções de Júpiter a Netuno e Urano e atrás as de Saturno aos mesmos planetas. Será a maior aproximação do século 21 e terá consequências ao longo do século. Os temas já estão aí: nacionalismo e autoritarismo, conflitos comerciais e bélicos, eventos climáticos extremos, migrações e refugiados.
EUAO governo americano patrocinou a formação de agências multinacionais tais como a ONU, FMI, Banco Mundial e OMC, a recuperação da Europa depois da Segunda Guerra e a ascensão da China. Agora Trump descobriu que tudo isto é um empecilho e trata de reverter a situação causando enorme confusão. Até agora seu mandato assistiu a um recrudescimento do racismo e da xenofobia, ao aumento exponencial da violência e assassinatos e ao governo via Twitter. A economia ganhou impulso a partir dos últimos anos de Obama e acelerou agora com o corte de impostos das empresas, mas já corre o risco de perder ímpeto.
Yellowstone
Yellowstone, assentado num grande vulcão.
Do site WNCT.com
No momento Saturno faz oposição ao Sol natal e logo adiante quadratura a sua própria posição em Libra. O eclipse lunar total de janeiro ativará a oposição Mercúrio/Plutão. Júpiter faz oposição a Urano e cruza o eixo horizontal ingressando na casa 7, balança comercial, diplomacia e guerra (veja o mapa dos EUA). Estas pressões já resultaram em vitória dos Democratas na Câmara e vários governos estaduais trazendo gente jovem, mulçumanos, mulheres e um governador gay. Com a presença russa e chinesa no Oriente Médio, os israelenses e sauditas estão inquietos, o que pode incentivar o conflito com o Irã.
China — Enquanto o país produzia vestuários, brinquedos e eletrodomésticos baratos, e aplicava as reservas em dólar para financiar a dívida pública americana, tudo corria muito bem. Agora produz máquinas e equipamentos, indústria informática e robótica de ponta, aparelhos fotovoltaicos e eólicos, forma milhares de engenheiros por ano, investe em todos os continentes e constrói a nova ferrovia da seda atravessando o Oriente Médio e chegando à Europa, a China tornou-se uma rival.
O crescimento acelerado deixou sequelas como a desigualdade de renda, a poluição, a vigilância estatal sobre a população, bolhas acionárias e imobiliárias, um sistema bancário paralelo, grandes dívidas públicas etc. A transformação de uma economia de exportação para uma de consumo doméstico está lenta. Agora Plutão está bem próximo a Júpiter natal que rege a casa 2, economia, indicando pressões intensas; logo adiante Netuno ingressa no setor 2. Além disto, Saturno faz quadratura aos 3 planetas em Libra, o que aumenta a sensação de cerco e perigo, além de pressionar a balança de capitais e serviços, casa 8 (veja o mapa da China). Ano que vem a revolução completa 70 anos com grandes festejos.
Rússia — O conflito com a Ucrânia andou dormente, mas recrudesceu ;com a interdição de barcos ucranianos nas águas da Crimeia. De maneira geral os russos conseguiram navegar contra as sanções econômicas e realizou uma Copa do Mundo organizada e sem distúrbios. O aumento da idade para aposentadoria foi recebida com protestos, como é de praxe. Saturno fez uma longa temporada sobre o Sol do país e agora se afasta, mas Netuno inicia quadratura ao Marte natal e Urano outra a Saturno natal, um planeta domiciliado e isolado no tema (veja o mapa da Rússia). Putin deu uma força a Maduro o que atrapalha planos de intervenção na Venezuela. As Forças Armadas americanas ainda não engoliram o resultado da guerra na Síria e Marte estimulado sugere conflito bélico.
União EuropeiaDepois da crise econômica de 2011/2, de atentados terroristas, da recepção de milhões de refugiados e ascensão de partidos nacionalistas e xenófobos, Trump caiu sobre a Europa. Primeiro com a exigência de maior colaboração financeira para a OTAN e agora com sanções às empresas que comerciarem com o Irã. O primeiro choque veio por ocasião da invasão do Iraque em 2003, quando a maioria dos países europeus se recusou a participar, mas agora cambaleando os europeus se submetem. Para dar um remate aos males, Steve Bannon (mentor do Trump) está na Europa preparando os partidos nacionalistas para as eleições ao Parlamento no ano que vem. Urano ingressa em Touro e estimula o setor 10 (executivo) enquanto Saturno passará por 4 planetas em Capricórnio, entre eles Vênus, regente de Touro. Isto é crise política na certa (veja o mapa da União Europeia).
Confronto em Paris
Confronto em Paris em manifestação dos coletes amarelos.
Do site oglobo.com
A França passou o ano num ciclo de greves contra as reformas de Macron, agora foram os coletes amarelos que tomaram as ruas protestando contra o aumento do imposto do diesel. O movimento cresceu e as reivindicações também: apareceu o ‘Fora Macron’. Saturno está na casa 10 em quadratura ao Sol, o governo teve que negociar e voltar atrás, mas o movimento ganhou ímpeto e não refluiu, os estudantes estão aderindo. Se os sindicalistas e socialistas tivessem aderido ao movimento o governo cairia.
O governo inglês fechou o acordo de saída (brexit), mas ele ainda deve ser aprovado pelo Parlamento. O mandato de Teresa May está por um fio, só não chamam eleições antecipadas porque a vitória dos trabalhistas seria certa. Saturno na casa 7 (balança comercial e diplomacia) e Júpiter na 6 fazendo quadratura aos planetas em Peixes sintetizam os problemas.
A Espanha estava livre de xenofobia, não mais, o partido Vox conseguiu eleger deputados na região de Andaluzia e prepara expansão nacional. Saturno na casa 12 estimulou Marte e agora a Lua no mapa natal.
O governo italiano quer fazer um déficit orçamental no ano que vem para horror de Bruxelas. Netuno está em quadratura à conjunção Sol/Urano do mapa natal e Plutão em oposição à Vênus/Saturno . Com estes aspectos o governo pode se ver tentado a sair da União. Para visualizar todos os detalhes astrológicos mencionados clique aqui Mapas ou no Menu do topo da página.
Oriente Médio — O governo saudita bombardeia impiedosamente o Iêmen há dois anos e um jornalista árabe foi assassinado no consulado árabe em Istambul, havendo evidências que o governo esteve envolvido no crime. Com Saturno fazendo quadratura ao Sol e oposição à Lua do mapa natal, Plutão; oposto a sua colocação natal e Urano completou sua primeira revolução, a ascensão de Salman está ligada a estas conjunturas astrais. O primeiro ministro de Israel, Netanyahu, é novamente investigado por corrupção, alguns ministros renunciaram. A pressão para tomar de vez a Cisjordânia só aumenta e a mudança da embaixada americana para Jerusalém põe mais gasolina na fogueira. Urano na casa 7 estimula expansão de fronteiras e no limite guerra, o governo estará sobre forte pressão a partir de 2020 com a conjunção Júpiter/Saturno em oposição à Lua natal (veja o mapa de Israel).
O Irã sofre com as novas sanções americanas, inflação e desemprego em alta minando o atual governo e favorecendo a linha dura do regime. Júpiter percorre a casa 9 (participação em instituições multinacionais) e Saturno a 10, executivo (veja o mapa do Irã). Um ataque americano ao Irã será uma estocada forte na China e Rússia que têm grandes negócios no país.
O governo turco se equilibra neste jogo e se aproxima da Rússia. Sofreu forte fuga de capitais com desvalorização de sua moeda, suas empresas estão muito endividadas com bancos europeus. O governo ainda promove perseguição aos opositores e centraliza o poder, a liberdade de expressão é relativa. Erdogan explorou com habilidade as evidências do assassinato do jornalista árabe deixando o governo saudita em maus lençóis. Netuno está no MC e o governo não pode dar nenhum passo em falso, Saturno percorre a casa 7 oposto a Plutão natal, o país pode se ver envolvido em beligerância que não queria iniciar (veja o mapa da Turquia).
América LatinaO cerco à Venezuela continua e se agrava, o regime sobrevive escudado nos militares e aliviado pela fuga de milhões de cidadãos para países vizinhos. Júpiter ingressa na casa 3 (vizinhos) e encontra Saturno natal. Já o planeta dos anéis faz oposição ao Sol natal e ingressa na casa 4, fundamentos, e Netuno alcança Plutão natal e faz quadratura à Vênus/Júpiter (veja o mapa da Venezuela). O país tem imensas reservas em petróleo cobiçadas.
Quem recebe a maior parte dos refugiados é a vizinha Colômbia que, sob o novo governo Duque, enfrenta insatisfação popular e disputas pelo plantio de coca. Depois de anos de negociação, as FARCs depuseram as armas e fundaram um partido político, o novo governo quer rever o acordo e a matança de líderes sociais e camponeses continua. Urano cruzou recentemente o Ascendente do país, o que dá ímpeto para aventuras e Saturno se aproxima do MC (veja o mapa da Colômbia).
Praia paradisíaca na Venezuela
A paradisíaca praia de Francisquí na Venezuela, turismo desperdiçado.
Do site Zarpomagazine.com
A Argentina ainda se recupera da fuga de capitais deste ano e promove cortes no orçamento em virtude do acordo que acertou com o FMI. Pauperização e insatisfação em alta. Saturno estimula a oposição natal Sol/Lua, o que promete grandes protestos. Júpiter percorre a casa 2 e encontra Urano natal (veja o mapa da Argentina), o que sugere prosperidade e choque mais adiante.
A grande novidade é o governo de Lopez Obrador no México com maioria no Congresso, ele prometeu provocar a quarta transformação no país com reformas, programas sociais para crianças, idosos e indígenas. Sua votação e popularidade lhe garantem um bom início de mandato, mas as máquinas políticas antigas, as alianças da polícia com o narcotráfico e outras alianças espúrias não podem ser subestimadas. Como o Brasil, o México tem o Sol em Virgem e começa a sofrer oposição de Netuno.
As perspectivas para o Brasil foram delineadas na crônica de Novembro. Resta acrescentar que os choques entre os grupos que apoiam o novo governo cresceram e agora afetam a bancada de deputados federais do PSL. FGTS e PIS/PASEP nãos mãos de Guedes, o Itaú e Bradesco esfregam as mãos.
Economia mundial — As consequências da crise de 2008 ainda estão presentes: o sistema financeiro continuou intacto; governos, empresas e famílias continuam muito endividados e a concentração de renda e riqueza cresceu. A onda conservadora e nacionalista catalisou a insatisfação, mas deixa os mecanismos do desastre atuarem, vai dar numa imensa frustração. De vez em quando algum economista escrevia sobre o assunto, neste ano que se finda as evidências do desarranjo ficaram mais fortes com as quedas nas bolsas e a guerra comercial.
Uma nova recessão está à vista. Para além da guerra de tarifas, a recente prisão da dirigente da Huawei (empresa gigante chinesa de tecnologia de ponta) no Canadá indica que a rivalidade China/EUA se dá em relação à liderança mundial tecnológica. Se esta percepção estiver correta o problema é bem mais sério que a guerra comercial em curso. É de notar que a formação do G-20 se deu com uma conjunção Júpiter/Netuno em Aquário e daqui a pouco estes planetas estarão em quadratura.
O simpatico urso nao perde a pose
O simpático não perde a pose.
Do site Jovens repórteres para o ambiente
Clima e ambienteNovamente aparece a polêmica: o planeta está esquentando? É por causa da queima de combustíveis fósseis? As coisas estão indo longe, Trump afirmou que os chineses propagam a ideia do aquecimento global para arruinar a economia americana, o que é recebido por gargalhadas no resto do mundo. Enquanto os debates prosseguem furiosos, os eventos climáticos e geológicos cresceram em quantidade e intensidade consumindo uma perda terrível em imóveis e instalações, mas os governos só tomarão atitudes quando o processo afetar água e comida. O inverno no Norte deve ser bem severo. As posições do novo governo brasileiro em relação ao Acordo de Paris e ceticismo quanto ao aquecimento são recebidos com assombro no exterior e na atual COP na Polônia.
RefugiadosJá são milhões por pobreza, fome, guerras, perseguição política e desastres climáticos. A última leva foi a dos hondurenhos desesperados que caminharam mais de 3 mil km e deram com muralhas e barreiras patrulhadas. A ação mais sensata é tratar o problema no local de origem, inclusive seria mais barato. Distribuir alimentos e remédios diretamente às populações necessitadas e nunca aos governos. Os americanos deveriam se lembrar que o país cresceu graças aos imigrantes e que os europeus exportaram população no século 19 e importaram depois da Segunda Guerra para completar a força de trabalho.
Boas festas
Torre de Babel - Natal, triunfo do espirito
Natal, triunfo do Espírito.
Do site infoescola.com
     Lo tiro mipáchad laila... Não tema o terror solto na noite... Salmo 91:5
Dos males que vivemos o pior é o que ocorre na esfera religiosa, usar religião para justificar violência (terrorismo, guerra ou perseguição aos diferentes) é algo diabólico. Fraternidade e solidariedade são valores exaltados por todas as religiões. Além disto, os mercadores voltaram aos templos e a única passagem em que Jesus mostrou ira foi neste tema. Os que fomentam tais atitudes responderão por isto.
Rui Sá Silva Barros é historiador, astrólogo.
Mestre em História social (USP) e autor de textos sobre simbologia
(Esoterismo, ciência e sociedade). Pesquisador em Kaballa (Tarô e Qabbalah).
Oferece consultas astrológicas com ênfase nas soluções para todos os temas.
Contatos e informações: rui.ssbarros@uol.com.br ou fone: 11 2367-9179.
Outros trabalhos seus noClube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 10/12/2018
Fórum: partilhe seus comentários ou deixe questões para o Rui responder
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil