Home page

25 de junho de 2022

Responsável: Constantino K. Riemma


Eu Sou Mais 40 - Tarot e Oráculo
Débora Menezes
Eu, Débora Menezes, estudo o tarot desde 2014. Para entender melhor a energia dos arcanos maiores, aos 40 anos comecei a desenhá-los, sendo a primeira carta, a do Sol. A última a ser criada, em 2022, foi a carta do Louco, ou melhor, da Louca, oito anos depois. Não sou desenhista; antes, artista, com livro de poemas publicado e agora o Eu Sou Mais 40 - Tarot e Oráculo, com 22 arcanos maiores e 22 cartas com afirmações sobre autoestima e espiritualidade. Tudo fruto de meu processo de "fichas caindo" sobre a segunda maior fase de mudanças na vida de uma mulher: a menopausa.
Eu Sou Mais 40 - O Sol e a Louca
Os arcanos O SOL e A LOUCA
Sim, a menopausa, ou melhor, o climatério (a fase que antecede a menopausa, e que pode durar de 10 a 15 anos), me inspirou a expôr o que sinto nesse ciclo de transformações, onde o corpo sofre alterações hormonais, o emocional a tudo questiona e o espiritual… vibra. Porque acredito, sim, que a idade trouxe mais espaço para entender minha intuição, minha conexão com os diversos arquétipos aos quais estamos ligados, incluindo os do tarot. Se paramos de menstruar por ocasião da menopausa, encerrando a jornada reprodutiva do ponto de vista biológico, por um lado, por outro, abrimos espaço a uma fase de muita criatividade. Com ideias, com projetos, com o "parir" de uma versão melhorada de nós, mulheres.
Cada arcano, o processo e a maneira como foram desenhados, para minha própria surpresa, trazem elementos que confirmam essa "jornada de si", da consciência sobre ser mulher e também lidar com a energia do tarot. Confesso que, no começo, ainda não tinha muita técnica e tentava copiar algum símbolo de tarots que me inspiraram (o de Marselha e de Rider-Waite-Smith, principalmente), como é o caso da carta do Sol.
Com o passar do tempo, fui me libertando e o processo do desenho acompanhou essa "liberdade de expressão". Mantive o significado geral de cada carta, mas os elementos ilustrativos que entraram têm tudo a ver, em especial, com meus questionamentos sobre envelhecer, ser mulher, encontrar meu poder. Todas os arcanos representam uma etapa dessa jornada em direção ao significado de ser mulher aos 40 e poucos, mas em especial, alguns, representam muito do que eu senti/sinto nesse percurso, a exemplo das cartas do Mago e do Mundo:
Eu sou mais 40 - Mago, Imperatriz e Mundo
Os arcanos O MAGO, A IMPERATRIZ e O MUNDO
Primeiro, o Mago. Ou seria a maga? Foi uma das últimas cartas que desenhei, e que carrega vários símbolos. A serpente, nossa cobra-coral, como a energia vital que percorre todo o corpo. Os elementos do tarot, espalhados por esse movimento do Universo em torno da figura. Para mim essa carta simboliza um homem-mulher, que despertou sobre si mesma, e sobre seu próprio poder de criar o que ela quiser. Inclusive se reinventar nessa jornada de transformações.
A Imperatriz não é a rainha grávida, de longos cabelos. É antes um ser quase que mitológico, de asas coloridas, com escamas no lugar de penas, uma espécie de cauda cheia de plantas e raízes, que vai dar nas nuvens. Tem pedaços de coral nos cabelos e em volta da figura, poderia ser uma sereia?
Pode ser o que você quiser ser, tal como a figura da Imperatriz, carregada de criatividade dentro da sua estranheza, Uma figura que se enxerga, com o terceiro olho que tudo vê. O sangue que escorre pelas nuvens e pelas raízes lembra que uma mulher aos 40, 50 anos, fertilizou a Terra com seus ciclos, povoando-a ou não com seus "frutos-filhos". Nessa fase há um outro tipo de semear, tão importante para a humanidade quanto gerar filhos, que é gerar ideias, projetos inspirados, como energia da grande rainha que ela é.
Já a figura da carta de O Mundo carrega a energia de um fim de jornada, para reiniciar outra. Foi um desenho feito em cima de uma folha de papel manchada de tinta vermelha, como cicatrizes que fazem parte das nossas experiências. Sua vagina escancarada simboliza a libido, que é preciso recuperar, ou até mesmo descobrir em si.
Tesão em se expressar como se é. Em dançar. Em se mostrar diante do espelho da vida, com todas as suas manchas e cicatrizes, e encarar com alegria o que vem pela frente, feito borboleta liberando suas asas coloridas. E assim como ocorre em outras cartas, essa não tem nada em comum com outros tarots, a não ser uma mulher nua diante do que vier pela frente a essa altura da vida.
Eu sou mais 40 - verso - carta-afirmativa e o Diabo.jpg
Verso do baralho, uma das cartas afirmativas e o arcano O DIABO
Desenhos e textos se complementam na construção desse baralho. Cada carta produzida gerou poesias e uma interpretação dos arcanos a partir do que fui vivenciando nestes anos de pré-menopausa (todos publicados em um livro chamado Jornada de Si aos 40+ - Tarot e Oráculo, registrado com ISBN em 2022).
E criar muitas dessas imagens também me abriu para enxergar a sombra e luz de cada arcano. Caso da carta do Diabo.
Aqui ele não aparece na imagem. Mas sabemos que ele é uma energia que prende essa mulher cansada. Pode ser o Diabo da perda de memória. O Diabo da falta de ânimo. O Diabo das rugas, da fraqueza muscular, da preocupação com a saúde e a sexualidade que nem sempre está "aquela" animação. O Diabo da vitimização, que faz muitas de nós caírem e se aprisionarem num ciclo sem fim de cansaço, falta de motivação e dor. Que nos faz arrastar pelo piso. Eu sei, cada mulher tem a sua maneira de viver as transformações que chegam com a menopausa.
Quando procurei uma editora para publicar o tarot, a mesma criticou o formato horizontal dessa carta. Deixei-a assim mesmo, já que fiz um lançamento de tiragem limitada, de maneira independente. Fiz esse desenho em um dos muitos períodos em que sofria com a TPM, as dores lombares. O Diabo para mim significa você ceder à tentação de algo que resvala no exagero. Pode ser o exagero da dor também.
Eu Sou Mais 40 - Débora e as cartas
Débora e as cartas
Além dos 22 arcanos maiores, 22 cartas trazem afirmações, muitas inspiradas no Tethahealing, uma ferramenta, entre outros, de levantamento de crenças negativas que nos aprisionam como o Diabo faz nessa carta. As escrevi como crenças positivas para apoiar a jornada das mulheres. Frases sobre aceitação, compromisso, intuição, acreditar na magia da vida. Não construí essa parte que chamei de "oráculo" baseando-me em cada arcano maior, embora muitas das frases parecem se encaixar na energia de muitos dos arcanos.
Meu processo com o tarot foi de mergulho em muitos materiais de referência. Os autores do Clube do Tarot e, nos últimos anos, as reflexões do tarólogo Veet Pramad, cuja proposta terapêutica de leitura se conecta com o tipo de leitura que eu gosto, e que eu faço. Quando lançei esse tarot em 2022 e fiz muitas leituras para mulheres (incluindo uma leitura que criei sobre as energias da menopausa), percebi o quanto tudo que criei faz tanto sentido, para mim e para o outro - ou melhor, as outras.
Acredito naquilo que uma terapeuta do feminino Audrey Lilian disse, certa vez, sobre "a necessidade de cuidar de si, cuidar do outro, por meio da arte". O exercício do tarot me faz escrever, falar e também desenhar e, nesse processo, nos conhecemos, trazemos questões à tona e nos curamos internamente ao fazer isso.
O tarot foi meu caminho iniciático e sei que muitas outras ferramentas ainda virão. Afinal, estou na energia entre a carta do Mundo, que finaliza um ciclo, e a carta da Louca, que inicia outro. Ainda que eu não saiba exatamente o "como" virão as coisas daqui para frente, tenho uma certeza: trabalhar o feminino com e para mulheres continuará fazendo parte da minha jornada. Quem sabe criando os arcanos maiores ou criando novos oráculos para apoiar a jornada de quem também ousa se abrir.
Conheça os desenhos e textos de todas as cartas no blog https://medium.com/@eusoumais30tarot.
Débora Menezes é jornalista, escritora, taróloga e tethahealer.
Encomendas: eusoumais40tarot@gmail.com
Instagram: www.instagram.com.br/eusoumais40tarot
Youtube: https://youtube.com/eusoumais40tarot
Outros trabalhos no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR 29/05/2021
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2020 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil