Home page

31 de julho de 2014

Responsável: Constantino K. Riemma


Os quatro naipes
 
Compilação de
Constantino K. Riemma
 
 
Do mesmo modo que os quatro elementos, os naipes podem ser vistos como representações das forças ou energias constitutivas do universo: são quatro atributos em pé de igualdade, tal como os quatro pilares do Trono de Deus; não se pode dizer que um seja menos importante que os demais. No entanto, os naipes, tal como os elementos, também podem ser entendidos como um referêncial simbólico para a ordenação evolutiva: degraus sucessivos no desenvolvimento do homem e do cosmo.
A origem da palavra naipe é incerta. Os registos mais antigos na Europa aparecem no catalão naíp (1371), no italiano naìbo (1376) e no espanhol naipe (1400). Ao que tudo indica são termos derivados do árabe naibbe ou naib, que pode ser traduzido por "Vice-rei" ou "Representante" e que se refere às cartas do "Rei' e do "Vice-Rei" no Baralho Mamlûk.
No baralho comum — hoje denominado "arcanos menores" por aqueles que utilizam as cartas com sentido simbólico ou de cartomancia — os naipes receberam diferentes designações nas linguas européias, como retrata o quadro abaixo:
Copas 
Ouros 
Paus 
Espadas 
EUA e
Inglaterra
Hearts
(corações)
Diamonds (diamantes)
Clubs
(bastões)
Spades
(pás)
Espanha
Copas (taças)
Corazones (corações)
Oros (ouros)
Diamantes
Bastos (bastões)
Tréboles (trevos)
Espadas
Picas (lanças)
Itália
Cuori
(corações)
Quadri ou Denari
(quadrados)
Fiori ou Bastoni
(flores)
Picche
(lanças)
Suíça Alemã
Schilten
(escudos)
Schellen
(sinos)
Eicheln
(bolotas)
Rosen
(flores)
Países Baixos
Harten
(corações)
Ruiten
(losangos)
Klaveren
(trevos)
Schoppen
(espadas)
O quadro acima foi copiado de http://pt.wikipedia.org/wiki/Naipe
Para oferecer uma visão de conjunto dos significados simbólicos e cartomânticos atribuídos às cartas, apresentamos um resumo compilado a partir dos manuais mais conhecidos, indicados na bibliografia.
PAUS (bastão, vara, trevo) e o elemento FOGO
O Bastão no Tarot de Marselha, símbolo do naipe de Paus.  
Vontade, inspiração, criação, força, ânimo. Iniciativa, progresso, empreendimento. Desenvolvimento, animação, invenção. Energia. Vivências, acontecimentos.
Vara mágica, bastão do comando, cetro da dominação viril.
Pai, poder gerador do masculino. Idealista, moralista.
  Símbolo do naipe de Paus no baralho comum.
No plano da identidade individual significa força.
Socialmente representaria os políticos, produtores e agricultores; operários, empregados e camponeses. Relaciona-se ao governo civil.
Corresponde ao rei, entre as figuras do baralho.
São as salamandras, entre os espíritos elementares.
Aspecto masculino de Paus: o Herói arquetípico (Aquiles, Hércules, Sansão).
Lado luminoso: o Guerreiro como Protetor, o Homem de Negócios, o Político.
Dinâmico, autoconfiante, corajoso, perseverante, voluntarioso, tenaz.
Lado sombrio: o Mercenário, o eterno Caçador. Sedento de poder, materialista, brutal, insensível, destrutivo. O estrategista de gabinete.
Aspecto feminino de Paus: Guerreira (Amazonas, Ártemis, Joana d'Arc).
Lado luminoso: a Companheira das lutas, independente, com coragem para
  Triângulo com vértice para cima: símbolo do elemento Fogo.
assumir riscos; dinâmica, prestimosa, divertida, bem-disposta.
Lado sombrio: Mulher-macho, dogmática, dominadora, que gosta de rebaixar e influenciar demais, sádica.
Estudos sobre o naipe de Paus
  Apresentação das cartas numeradas de Paus. Compílação preparada por Constantino Riemma e que oferece um resumo dos significados usuais: As cartas de 1 a 10 de Paus
  As cartas de 1 a 10 no naipe de Paus. Apresentação de Geraldo Spacassassi sobre as cartas desse naipe em seus Significados gerais, no Tarô Mitológico e no Baralho Petit Lenormand  
  As figuras da corte. Compílação preparada por Constantino Riemma, que oferece um resumo dos significados usuais das figuras dos arcanos menores: Reis, Rainhas, Cavaleiros e Valetes
  Baralho Petit Lenormand e Baralho Cigano. Geraldo Spacassassi faz o resumo para: Iniciantes  
  Curso de Tarô com Betoh Simonsen: Cartas da Corte  
OUROS (moeda, estrela, diamante) e o elemento TERRA
A Moeda no Tarot de Marselha, símbolo do naipe de Ouros.  
Concretização, manifestação, realização. Apoio da vontade, resultado da ação espiritual. Esforço, estudo, inteligência prática.
Preservador, operativo, realista, sensível, sensual.
Dinheiro, ganhos, lucros, frutificação, negócios
  O símbolo do naipe de Ouros no baralho comum.
em expansão.
No plano da identidade individual significa esforço, estudo,
inteligência prática, dedicação.
Socialmente representaria a burguesia, as finanças, o comércio e os bens patrimoniais.
Relaciona-se ao poder econômico.
Corresponde ao valete, entre as figuras do baralho.
São os gnomos, entre os espíritos elementares.
Aspecto masculino de Ouros: o Patriarca (Zeus, Odin, Moisés, Abraão).
Lado luminoso: o Bom Pai. Provedor, bondoso, exemplar, forte, protetor.
Lado sombrio: o Padrasto. Severo, inalcançável, tirânico, que impede o desenvolvimento.
Aspecto feminino de Ouros: a Mãe (Mãe Terra, Mãe Coragem, Deméter).
Lado luminoso: a boa Mãe, nutridora, protetora, cuidadosa,
  Triângulo com vértice para baixo, cortado ao meio por uma linha: símbolo do elemento Água.
fecunda, que perdoa e oferece proteção.
Lado sombrio: a Madrasta, devoradora, destruidora, má, possessiva, enganadora, ambiciosa.
Estudos sobre o naipe de Ouros
  Apresentação das cartas numeradas de Ouros. Compílação preparada por Constantino Riemma e que oferece um resumo dos significados usuais: As cartas de 1 a 10 de Ouros
  O naipe de ouros no tarô de Waite. Apresentação de Vera Chrystina com indicações dos significados práticos das cartas: Arcanos de 1 a 10 e Figuras da corte  
  As figuras da corte. Compílação preparada por Constantino Riemma, que oferece um resumo dos significados usuais das figuras dos arcanos menores: Reis, Rainhas, Cavaleiros e Valetes  
  Curso de Tarô com Betoh Simonsen: Cartas da Corte  
  Baralho Petit Lenormand e Baralho Cigano. Geraldo Spacassassi faz o resumo para: Iniciantes  
ESPADAS (gládio, machado, lança) e o elemento AR
A Espada no Tarot de Marselha, símbolo do naipe de Espadas.  
Pensamento, inteligência, trocas e intercâmbio. Fusão, cooperação dos opostos, ação penetrante do Verbo.
Maturidade e equilíbrio.
Racional, teórico, filosófico, intelectual.
Esforço, dificuldades, energia para a renovação.
Arma que desenha uma cruz e recorda a união fecunda
  O símbolo de espadas no baralho comum.
dos princípios masculino e feminino. A espada simboliza também uma ação penetrante como a do Verbo ou do Filho.
No plano a identidade individual significa maturidade e equilíbrio.
Socialmente representaria os militares e os guerreiros; policiais e fiscais; toda atividade que toma das armas para manter uma ordem
ou modificá-la. Relaciona-se ao poder apoiado pela força.
Corresponde ao cavaleiro, entre as figuras do baralho.
São os silfos e os gigantes, entre os espíritos elementares.
Aspecto masculino de Espadas: o Adolescente (Átis, Adônis, Narciso).
Lado luminoso: o Intelectual. Espírito crítico. Tático, móvel, vivo, bom passatempo, perspicaz.
Lado sombrio: o Pretensioso. O eterno adolescente. Frio, cruel, sem consideração, cínico.
Aspecto feminino de Espadas: Musas Inspiradoras (a Noiva do vento, as Sereias, a Estrela de cinema).
  Triângulo com vértice para cima, cortado ao meio por uma linha: símbolo do elemento Ar.
Lado luminoso: a Sacerdotisa (“prostituta” do templo), a Mulher independente, a Musa, a Esteticista, a Intelectual, encantadora, distante.
Lado sombrio: a prostituta das ruas, a Mulher calculista, fria, impiedosa, cínica, histérica.
Estudos sobre o naipe de Espadas
  Apresentação das cartas numeradas de Espadas. Compílação preparada por Constantino Riemma e que oferece um resumo dos significados usuais: As cartas de 1 a 10 de Espadas
Das cimitarras bastardas: para o estudo do naipe de Espadas nos baralhos clássicos. Emanuel J Santos encara, com bom humor, o desafio de refletir sobre os arranjos das espadas no desenhos antigos do tarô e associá-las à prática da cartomancia: Espadas bastardas  
  O peso da Espada. Emanuel J Santos estuda o naipe de Espadas no Tarô de A. Waite com P. Smith e relata sua conclusões: As cartas numeradas do naipe de Espadas no tarô Waite-Smith  
  As figuras da corte. Compílação preparada por Constantino Riemma, que oferece um resumo dos significados usuais das figuras dos arcanos menores: Reis, Rainhas, Cavaleiros e Valetes
  As espadas e os distúrbios psicossomáticos e somatopsíquicos. Ricardo Pereira faz um histórico dos estudos corpo-psiquismo. Distúrbios e suas relações com o naipe de Espadas: Saúde
  O Naipe de Espadas e as Quatro Nobres Verdades, por Marcelo Bueno: Ensinamentos do Buda
Uma reflexão sobre o Naipe de Espadas: Instinto. Ivan Mir apresenta sua versão sobre as correlações entre os quatro elementos e os naipes com foco nas cartas de espadas: Instinto  
  Caminhos de Liberdade, por Betoh Simonsen: Naipe de Espadas e os Cavaleiros
COPAS (taça, ânfora, coração) e o elemento ÁGUA
A Taça no Tarot de Marselha, símbolo do naipe de Copas.  
Sentimentos e emoções. Receptividade feminina, ânfora divinatória. Sensibilidade, ideais, criações artísticas. Amores, afetos, prazeres. Paixões e sentimentos profundos. Intuitivo, místico, romântico.
A Mãe. Artistas, religiosos, intelectuais e poderes adquiridos por meio da cultura.
  O símbolo do naipe de Copas no baralho comum.
No plano da identidade individual significa a sensibilidade, o amor, os ideais, a criação artística.
Corresponde à dama, entre as figuras do baralho.
São as ondinas e as sereias, entre os espíritos elementares.
Aspecto masculino de Copas: o Místico (Mestre Eckhart, Nostradamus,
Rasputin).
Lado luminoso: o Sábio Mediúnico, o Profeta. O caloroso ajudante na vida, o Mago, um sentimental.
Lado sombrio: o capacho humano, o caótico. O Mago Negro. Fanático, demagogo.
Aspecto feminino de Copas: a Médium (Sibila, Hécate, Circe,
  Triângulo com vértice para baixo: símbolo do elemento Água.
Cassandra, a Fada madrinha.
Lado luminoso: A mulher intuitiva, que realiza curas, espontânea, dedicada, que se sacrifica, desapegada, inspiradora, imaginativa.
Lado sombrio: a mulher “angelical”, vaidosa, boba, seduzível. A mulher Bruxa, a Fúria, a fanática, a destrutiva, possuída pela sede de poder.
Estudos sobre o naipe de Copas
  Apresentação das cartas numeradas de Copas. Compílação preparada por Constantino Riemma e que oferece um resumo dos significados usuais: As cartas de 1 a 10 de Copas
  O naipe de Copas. Apresentação de Betoh Simonsen com indicações dos significados práticos das cartas baseados nos signos astrológicos: Arcanos de 1 a 10 e Figuras da Corte
  As figuras da corte. Compílação preparada por Constantino Riemma, que oferece um resumo dos significados usuais das figuras dos arcanos menores: Reis, Rainhas, Cavaleiros e Valetes
  O vício do alcoolismo e as cartas de Copas. Um dos estudos de Emannuel J Santos para encontar nexos entre os vícios e as carta: Oito, Sete e Quatro de Copas
  Curso de Tarô com Betoh Simonsen: Cartas da Corte
  Baralho Petit Lenormand e Baralho Cigano. Geraldo Spacassassi faz o resumo para: Iniciantes
  Michael Jackson e o Valete de Copas, por Giancarlo Kind Schmid: Analogias significativas
Textos sobre o conjunto dos Naipes
  Arcanos Menores - os mensageiros da Alma por Jaime E. Cannes. Apresenta os arcanos menores num resumo bem diático. Ao identificar as quatorze cartas de cada naipe utiliza como ilustração o Osho Zen Tarot: Os quatro naipesPausCopas EspadasOuros  
  Curso de Tarô com Betoh Simonsen: Apresentação dos arcanos menores
  As figuras da corte e suas associações elementais. Texto de Leonardo Dias, tarólogo e responsavel pelo blog "Descobrindo o Tarot": Os quatro elementos e a corte
O Naipe de Espadas e as Quatro Nobres Verdades. O texto de Marcelo Bueno tem o mérito de indicar uma série de significações sutis do naipe em ressonância com outras linguagens simbólicas e ensinamentos: Espadas e o ensinamento do Buda
Os naipes. Texto de Joana Trautvetter em que a taróloga apresenta as figuras por grupos de personagens – Reis, Rainhas, Cavaleiros e Valetes – e estabelece suas relações com o Tetragama da Cabala. A ilustrações da própria autora: Os naipes dos arcanos menores
  Os Arcanos Menores na visão de Cristina Britto: Os naipes e as figuras da corte
  Os cinco mundos interiores, Jaime E. Cannes. O significado simbólico e prático da predominância de um ou de outro naipe na leitura das cartas. Para o autor, os arcanos maiores simbolizam o quinto elemento da vida: Mundos
  Estágios evolutivos, G. O. Mebes. Uma seqüência dos naipes dos Arcanos Menores como modelo de etapas de desenvolvimento: Estágios evolutivos
  As figuras da corte e os profissionais da saúde.  Giancarlo Kind Schmid estabelece nexos entre os Ases, os Naipes e as figuras da Corte com os sistemas e funções biológicas: Tarô e Saúde
O simbolismo do Quatro: para compreender a natureza dos quatro naipes
 
O simbolismo do quatro, Constantino K. Riemma. Apresentação simplificada do quaternário nos elementos, nos signos astrológicos e naipes do Tarô: O quatro
  Quadro sinóptico dos elementos, Hajo Banzaf. Correspondências dos quatro elementos com dezenas de aspectos simbólicos. Extraído do Manual do Tarô (Ed. Pensamento): Quadro sinóptico
  Os elementos, Jean Chevalier e Alain Gheerbrant. Simbolismo dos quatro elementos, tal como aparece no Dicionário de Símbolos (José Olympio Ed.). Compilação dos dos verbetes Elementos, Água, Ar, Fogo e Terra: Os elementos
  Os temperamentos, Rudolf Lanz. Uma aplicação do conceito de elementos ao estudo dos temperamentos humanos, tal como utilizado na Pedagogia Waldorf. Extraído de Pedagogia Waldorf: Os temperamentos
 
Notas sobre IHVH, o Tetragrama, Rui Sá Silva Barros. Comenta as comparações usuais do Tretragrammaton (o nome de D'us) com os quaternários nos estudos simbólicos e oferece indicações específicas da pesquisa cabalística: IHVH
  Os Arcanos Menores e a Kabbalah, por Pedro Henrique. Estabelece correlações entre os quatro naipes do tarô e o Tetragrama, bem com entre as cartas numeradas e as emanações da Árvore da Vida: Tetragrama, Árvore da Vida e arcanos menores  
Contato:
Constantino K. Riemma - contato-ct@clubedotaro.com.br
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Atualizado: janeiro.14
  Quatro pilares
  Tarô Egípcio
  Orientação
  O Momento
 
⇓    Publicidade do Google    ⇓
 
 
Todos os direitos reservados © 2005-2014 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil