Home page

18 de agosto de 2017

Responsável: Constantino K. Riemma


 
As linhas ying-yang e os trigramas
Constantino K. Riemma
 
Nos símbolos do I Ching com três linhas – trigramas – e nos símbolos com seis linhas – hexagramas – , as linhas inteiras, , simbolizam as qualidades do chamado princípio yang, ou seja, o ativo, o positivo, o céu, o homem, o luminoso, o quente, o firme. As linhas interrompidas, , simbolizam o princípio yin, cujos atributos são: receptivo, negativo, terra, mulher, sombrio, frio, maleável.
Tal como aparece descrito no Gênesis da tradição judaico-cristã, em que o Criador separa o céu da terra e reune as águas numa só massa, a criação se faz por um processo de polarização, ou seja, a partir da separação das energias adormecidas no Caos primordial. E toda manifestação se processa mediante a dança ou luta infindável entre as duas polaridades – yang e yin, positiva e negativa, masculina e feminina, diurna e noturna, e assim por diante.
Tai Chi
 
Esse jogo de forças está representado no conhecido símbolo chinês do Tai Chi, no qual a parte branca simboliza a força criativa, masculina, ativa, yang, e a parte negra a força receptiva, feminina, passiva, yin. Os dois pequenos pontos de cor oposta, na porção mais larga de cada metade, revelam que a intensificação máxima de um pólo já traz o germe da forma oposta complementar. Nada permanece estático no mundo da manifestação. Quando uma qualidade se intensifica, ela tende a se transformar (ou se mover) em direção à qualidade oposta, gerando a eterna dança das polaridades.
Tal situação de intensidade que gera a mutação para a qualidade oposta é representada, no caso do I Ching, pelas linhas móveis ou linhas em mutação. Estas podem ser tanto yin quanto yang. Uma linha yang móvel é representada por , e uma linha yin móvel por .
As duas forças primordiais do universo – o yang e o yin – estão sempre presentes, em proporções variáveis, em todas as coisas existentes. Qualquer fenômeno ou acontecimento contém essa polaridade fundamental, que vai se modificando no tempo e no espaço. A própria vida resulta do jogo dessas forças em permanente processo de transformação.
Os santos sábios primordiais compreendiam as leis da transmutação que atuam igualmente no céu, na terra e no homem. É por isso que podiam prever os acontecimentos e agir de modo adequado, no momento oportuno. Eles são exemplos e modelos para o nosso esforço evolutivo.
Os oito trigramas
Se combinarmos as linhas inteiras e partidas em conjuntos de três, obteremos oito diferentes arranjos. Cada um deles é denominado trigrama.
Os oito trigramas – os símbolos formados por três linhas – são os componentes básicos dos hexagramas. É a partir de seus atributos que se deduzem o sentido e os diferentes significados de cada um dos 64 hexagramas.
Os trigramas também são estudados em si, e não apenas para traduzir o conteúdo dos hexagramas. Os mestres chineses são hábeis para traduzir os ciclos coletivos e individuais, bem como deduzir a conduta oportuna a partir das diferentes distribuições circulares dos oito trigramas.
O arranjo ao lado é denominado de Ordem do Céu Posterior, que indica o ciclo de fenômenos tal como podem ser observados na natureza.
 
Os oito trigramas
 
Nomes e exemplos de atributos dos trigramas
 
 
 
  Céu. Criador, forte. É espacial, invisível e ilimitado.
  Representa o pai. Parte do corpo: cabeça. Símbolo animal: cavalo.
  Terra. Receptivo, maleável, dedicado. É formal, visível e limitado.
  Representa a mãe. Parte do corpo: ventre. Animal: vaca.
  Montanha. Quietude. É o concreto, o sólido e a acumulação sólida.
  Representa o filho mais novo. Parte do corpo: mão. Animal: cão.
  Lago. Alegria, jovialidade. É a incógnita, a acumulação líquida.
  Representa a filha mais nova. Parte do corpo: boca. Animal: carneiro.
  Trovão. O que desperta e movimenta. Desperta o mundo interior.
  Representa o filho mais velho. Parte do corpo: pé. Animal: dragão.
  Vento. Madeira, suave, penetrante. Desperta o movimento exterior.
  Representa a filha mais velha. Parte do corpo: coxa. Animal: galo.
  Fogo. Sol. Luminoso, aderente. É o impulso ascendente.
  Representa a filha do meio. Parte do corpo: olho. Animal: faisão.
  Água. Nuvens, abismo, perigo. É o impulso descendente.
  Representa o filho do meio. Parte do corpo: ouvido. Animal: porco.
 
Contato com o autor:
Constantino K. Riemma - constantinokr@clubedotaro.com.br
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
  Outros estudos  
A formação das linhas dos hexagramas. Betty Fontes, psicóloga, terapeuta e praticante do Tai Chi, apresenta os símbolos das linhas e suas origens: Bigramas e Trigramas
Atualizado: julho.15
 
 

  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2016 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil