Home page

12 de dezembro de 2018

Responsável: Constantino K. Riemma


Tarot Illuminati
Entrevista com seu criador Erik Dunne
Giane Portal
 
A primeira vez que tive contato com o Tarot Illuminati foi através de uma postagem no facebook do Giancarlo Kind Schmid. A imagem compartilhada era da Rainha de Ouros. Imediatamente  fiquei  fascinada com a exuberância e a aura magnificente exalada pela arte
Eric C. Dunne
Erik C. Dunne
 
de Erik Dunne. O projeto ainda estava em desenvolvimento, algumas cartas não haviam sido finalizadas e me juntei ao coro daqueles que esperavam ansiosamente pelo lançamento deste sobrepujante Tarot.
Alguns meses depois, em maio de 2013, a Lo Scarabeo atendeu aos nossos pedidos e finalmente chegou ao mercado o Tarot Illuminati. A minha edição veio em outubro, através de uma aluna que viajou à Nova York naquele ano, trazendo um box para ela e um para mim. Encantamento é a palavra que melhor define a sensação de manipular um baralho tão ricamente ilustrado, de ótimo acabamento e lateral dourada.
Naquela época, eu mal poderia imaginar o que estava por vir. Algum tempo depois, resolvi adicionar Erik ao meu facebook e enviei uma pequena mensagem me apresentando. Para minha total surpresa, ele não só respondeu, como foi muito aberto e simpático e desde então nos falamos com regularidade.
Erik é um artista incrível, mas é um ser humano absolutamente ainda mais incrível.
A Entrevista com Erik
Erik, você pode nos contar como teve início seu relacionamento com o Tarot?
Na realidade, Giane, foi bem por acaso! Há 28 anos eu estava passeando em uma pequena loja que ficava em uma rua badalada no centro de York, na Pensilvânia. Havia música céltica de harpas tocando suavemente ao fundo, fumaça de incenso no ar e um jovem conduzindo uma espécie de leitura com essas cartas maravilhosamente coloridas. Eu não conhecia nada a respeito de Tarot na época, além do que eu havia visto em filmes preto e branco antigos com uma cartomante cigana misteriosa prevendo que na lua cheia alguém se transformaria em um lobisomem! Eu fingi que estava examinando os livros das prateleiras, mas, na verdade, eu estava espiando a leitura. Eu fui fisgado! Fiquei tomado pela ideia de usar aquelas ilustrações adoráveis para “jogar uma luz” em aspectos de nossas vidas aos quais constantemente não damos importância ou ignoramos.
Como surgiu e se desenvolveu a ideia de criar seu próprio baralho de Tarot?
Como artista, eu acho que soube quase que imediatamente que algum dia eu teria de criar meu próprio baralho. Ao longo dos anos, eu colecionei muitos baralhos ilustrados por outros artistas incrivelmente talentosos, mas nunca parecia encontrar o baralho “perfeito”, o baralho que juntasse tudo o que eu estava procurando em um Tarot. A única solução foi criar o meu próprio. Eu comecei minha formação com o Rider Waite Smith, como a maioria das pessoas, e sendo este o sistema que eu aprendi inicialmente, naturalmente ele se tornaria a base ou fundação de meu baralho também. Com o passar dos anos, eu dei início a esse projeto muitas vezes, mas “os assuntos da vida” simplesmente acabavam atrapalhando, até pouco tempo atrás, quando ficou mais possível levar isso adiante. A primeira carta que eu criei foi a Rainha de Espadas e foi ela que deu o tom para o restante dos arcanos.
Rainha de Espadas no Tarô Illuminati     Carta impressa da Rainha de Espadas - Tarot Illuminati
O Rei e a Rainha de Espadas no Tarot Illuminati
Quando lidamos com o Tarot, a experiência pode ser muito vívida, porque às vezes nós realmente vivemos situações relacionadas com a carta com a qual estamos trabalhando no momento. Você viveu algo do tipo? Você pode contar um pouco mais sobre como foi o seu processo de criação do seu próprio Tarot?
Esta é uma excelente pergunta, de fato... Este baralho representa uma das jornadas mais desafiadoras de minha vida. Você vai notar, no verso da carta de apresentação e nas primeiras páginas do livro que acompanha o baralho (maravilhosamente escrito, devo dizer, pela minha querida amiga Kim Huggens), que ele é dedicado a Anthony David Stevens. Logo após finalizar a Rainha de Espadas, meu mais antigo e querido amigo, um irmão para mim, veio a falecer. Eu fiquei tão tomado pela dor intensa causada por esta perda que eu não pensei que pudesse ser capaz de continuar, não apenas com o projeto, mas com a minha vida em geral. Eu sempre me vi como uma pessoa bastante forte, todavia essa perda simplesmente me devastou completamente, foi como se a metade do meu próprio ser, a minha melhor metade, tivesse simplesmente desaparecido.
Após um tempo apenas seguindo a rotina, operando no “piloto automático”, me voltei novamente ao amor pelo Tarot que Tony e eu compartilhávamos. Fui trabalhar no Cinco de Copas e sou eu, na realidade, que está retratado naquela carta. À medida que trabalhava nesta carta, percebi que seria o Tarot que me ajudaria a lidar com a minha dor. Não apenas eu poderia concentrar o meu pesar na criação das cartas, mas também poderia revisitar e celebrar tudo o que era belo e magnífico. Eu utilizei a criação deste baralho como uma ferramenta ou recipiente para canalizar meus mais intensos sentimentos e memórias, trevas, luzes e tudo o que existe entre esses dois pontos. Então, este baralho é intrinsecamente impregnado com grande amor e também com grande perda… Talvez isso explique porque ele se comunica com as outras pessoas com uma voz tão forte.
Você é incrivelmente criativo. Qual é a sua formação artística e quais são suas principais fontes de inspiração?
Obrigado, é muita gentileza sua. Eu venho de uma longa linhagem de artistas, dos dois lados da família. Minha mãe é uma ilustradora brilhante, meu pai era um escultor maravilhoso e meus dois irmãos também são excelentes artistas.
Os Namorados  no Tarot Illuminati     A Força no Tarot Illuminati
Os Namorados e a Força no Tarot Illuminati
Eu cresci em um ambiente doméstico onde o amor pelas artes não era apenas encorajado, mas também nutrido. Eu comecei ilustrando ainda muito jovem, sob a tutela de minha mãe que era professora de arte. Ela me ensinou as bases das artes plásticas, composição, teoria das cores, anatomia e perspectiva. Meu amor era a ilustração, mas eu também era versado em escultura, desenho de figurinos e atuação, o tempo todo sendo encorajado a desenvolver meu próprio estilo de expressão. Nós viajávamos extensivamente para o exterior, em família, e vivemos por um tempo no local que no passado era chamado de Pérsia, o moderno Irã, assim como na Alemanha e na Áustria, onde a história Europeia e do Oriente Médio se tornaram mais um foco de interesse para mim.
Você encontrará minhas jornadas e viagens ao exterior refletidas nos quatro naipes do meu baralho, onde também tive a oportunidade de entregar-me à minha paixão por criação de figurinos. A vida em si é inspiradora, tudo está à nossa volta, a imaginação é mágica e sem limites… Há momentos em que a linha entre as duas é difusa para mim e isso se reflete também no meu trabalho.
Há algum Arcano que você particularmente ama ou com o qual se identifica?
Há tantos… Eu acho impossível escolher apenas um, acho que talvez isso signifique que atingi o objetivo de criar meu Tarot “dos sonhos”, onde todas as cartas se comunicam igualmente comigo. Já aconteceu de você comprar um Tarot porque viu um Arcano ou dois onde a arte é brilhante e então após abrir a caixa e realmente examinar cada uma das cartas você descobre que talvez esteja um tanto desapontada ou não tão entusiasmada a respeito dos menores; ou as cartas da corte são maravilhosas mas as numeradas são sem graça? Eu não tenho esse dilema com meu baralho, pois cada carta foi criada com a mesma paixão e amor em relação à que a precedeu e à que a seguiu. Eu suponho que tenho um tipo de conexão especial com meu naipe de Espadas e uma conexão familiar com a linhagem dos Tudors poderia explicar o fato, mas eu sou incrivelmente apaixonado por todos os Arcanos. Minha Sacerdotisa se tornou “o rosto” do baralho, organicamente. Esta parece ser a carta que causa a impressão mais profunda nas outras pessoas.
A Sacerdotisa no Tarot Illuminati     O Dez de Ouros no Tarot Illuminati
A Alta Sacerdotisa e O Dez de Ouros no Tarot Illuminati
O Tarot Illuminati alcançou muito reconhecimento e sucesso comercial desde seu lançamento. Você pode comentar sobre os prêmios recebidos e os produtos que estão sendo desenvolvidos com base nesse baralho?
Realmente isso ocorreu, eu tenho sido abençoado na recepção que ele recebeu no mundo inteiro e  me sinto muito honrado com isso. Os prêmios foram os seguintes:
    •   Best Tarot Art — for the High Priestess  (Tarot Professionals)
    •   Best Tarot Book — Kim Huggens “Complete Guide to the Tarot Illuminati
    •   Outstanding Tarot Deck of the Year (PECTO Awards)
    •   Outstanding Tarot Illustrator of the Year (PECTO Awards)
    •   Outstanding Collaboration of the Year (PECTO Awards)
    •   Outstanding Tarot Text of the Year (PECTO Awards)
    •   Best New Deck of 2013 (A eclectic Tarot)
E estou concorrendo ao Prêmio COVR que será apresentado no próximo sábado em Denver, na convenção INATS [mantendo meus dedos cruzados até lá… (risos)]
Minha editora, a brilhante Lo Scarabeo, em Turin, Itália, produziu o “Kit Tarot Illuminati”, o “Baralho Padrão” em seis línguas, um caderno de Tarot, uma bolsa de seda para guardar o Tarot, um  “Calendário do Tarot Illuminati” e o livro “Complete Guide to the Tarot Illuminati”, escrito por Kim Huggens, que está disponível tanto como e-book, quanto com capa dura.
Galaxy Tone produziu o aplicativo Tarot Illuminati para smartfones (eles ainda são chamados assim?) e eu recentemente lancei uma Galeria de Impressões de Qualidade em grande formato em nosso novo website : www.galleryilluminatiart.com
Ah... também há os pingentes “Illuminati” feitos à mão por Kim Huggens, à venda no Etsy… E possivelmente eu tenha esquecido de algo!
Nota: sim, esqueceu! Recentemente também foi lançado o CD The Tale of Tarot Illuminati, Original Score, com músicas compostas por Alexander Emenheiser
Caixa do Tarot Illuminati    Dorso das cartas do Tarot Illuminati   Livretgo Guia do Tarot Illuminati
A caixa do baralho, o dorso das cartas e o livreto guia que acompanha o jogo
É realmente verdade que você não possuía um smartfone até que seu próprio aplicativo foi lançado?
Absolutamente verdade… Engraçado, não? As pessoas pensam que eu estava vivendo na Idade das Trevas, mas eu achava que celulares não passavam de um pouco mais que uma distração para mim… Eu finalmente cedi e me conformei, principalmente porque eu tenho viajado muito atualmente, e também porque há esse aplicativo fabuloso!
Nós sabemos que você já está desenvolvendo um novo projeto, o Tarot Apokalypsis. Qual é o conceito desse baralho?
O Tarot Apokalypsis está sendo inspirado em muitas culturas diferentes, sistemas de crenças antigas e ritos de iniciação do mundo inteiro através das eras, incluindo Mesopotâmia, Suméria, Grécia Antiga, os Nórdicos e o Império Khmer, para citar alguns. O nome Apokalypsis significa Revelação, em grego. Isso deve dar a vocês uma boa ideia de para onde eu e Kim estamos indo com este baralho!
Algum plano de visitar o Brasil?
Eu iria amar a oportunidade de ir ao Brasil, eu sei que vocês tem uma grande comunidade de Tarot e alguns verdadeiros visionários que eu adoraria conhecer…  Você terá, obviamente, que atuar como tradutora e guia! Se nós pudermos convencer a Lo Scarabeo que eu sou desejado aí, talvez possamos nos conhecer pessoalmente!
Para finalizar, algumas palavras para seus admiradores:
Eu vou compartilhar minha citação favorita do Oscar Wilde com vocês:
“Aqueles que encontram significados feios em coisas belas são corruptos sem serem encantadores. Isso é um defeito. Aqueles que encontram significados belos em coisas belas são os cultos. Para estes há esperança.”
Eu me lembro desta citação com frequência e procuro encontrar a Beleza em todas as coisas. Escute o Espírito, permita-se ser inspirado e repleto de imaginação e criatividade… Contribua onde quer que você possa e aprecie aqueles que o fazem. Todas as coisas são não apenas possíveis, mas estão dentro de seu alcance, se seu desejo é verdadeiro e de intenção pura. Mais importante que tudo: agradeço a vocês por desempenharem um papel na realização dos meus sonhos de contribuir para a arte do Tarot, a qual me deu tanto na vida!
 
Mais informações sobre o Tarot Illuminatti:
Facebook : https://www.facebook.com/pages/Tarot-Illuminati/283151041725608
The Tale of Tarot Illuminati : https://www.youtube.com/watch?v=0jmiFhbNWOY
 
Contato com a autora da resenha:
Giane Portal é astróloga e taróloga
Atende em Porto Alegre - Bonfim e via Skype
www.gianeportal.wordpress.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 5/08/2014
Revisão: Ivana Mihanovich
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2018 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil