Home page

17 de outubro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


A Justiça, Lei ou Karma
Roseli C. Melo
 
No Tarô clássico o arcano “A Justiça” traz a imagem de uma figura feminina com fisionomia séria, olhar penetrante sentada em um trono entre dois pilares. Segura firmemente em sua mão direita uma espada e na esquerda uma balança. A figura feminina simboliza a reflexão e a ponderação; o trono indica o seu poder de decisão e aplicação das leis. Os pilares representam a dualidade humana como o bem ou o mal; o positivo ou o negativo; as forças que se opõem entre si as quais devemos aceitar como naturais porem buscar dentre esse conflito o equilíbrio e a harmonia.
A balança de dois pratos demonstra que sempre haverá dois lados em uma situação e que qualquer ato cometido, certo ou errado, será devidamente pesado e avaliado e a espada de dois fios representa a decisão, a sentença que poderá ser de punição ou recompensa.
A Justiça, Lei e Karma
Justiça, Lei e Karma
Ilustração em "Witches Tarot Companion" de Ellen Dugan
 
A Justiça é a virtude moral que através das leis estabelece a ordem, impõem o respeito e atribui a cada pessoa o que lhe compete.  É justa, garante os “direitos, mas também cobra os “deveres”.
Ela indica que para haver preservação e progresso, as escolhas, comportamentos e atitudes devem ser tomados respeitando-se as regras de conduta estabelecidas; conforme á razão, a verdade e o bom senso. Ou seja: a prosperidade só acontecerá se cada um comprometer-se com a honestidade, os princípios éticos, respeitar ao próximo e ao meio onde vive; e para isto é imprescindível ser justo, verdadeiro, transparente e acima de tudo honre a palavra.
A Justiça é direta, reta e integra. Ela não discrimina, não concede favoritismos, regalias ou privilégios. Age com imparcialidade, isenta de preconceitos e nos trata a todos como somos: Iguais.
Este arcano é também denominado “Lei” ou “Karma”, pois enfatiza a importância de se desenvolver atitudes e intenções nobres, elevadas. Aconselha que se deva respeitar e viver de acordo com as leis principalmente a Lei Moral que nos ordena praticar o bem e evitar o mal e as Leis Naturais dentre as quais nada acontece por acaso e que são imutáveis e infalíveis.
Mais especificamente expressa a Lei do Karma ou “de ação e reação” que é a lei que sintoniza o efeito a sua causa, ou seja, todo o
bem ou mal praticado durante a vida trará mais cedo ou mais tarde, conseqüências boas ou más.
Em outras palavras significa que o ser humano é que gera os seus próprios carmas e se negativo ou positivo, dependerá da sua consciência e conduta. Portanto, cuidado, pois “quem com ferro fere, com ferro será ferido”.
Em nosso caminho de aperfeiçoamento muitas vezes ao passar por momentos de desespero e sofrimento, ao invés de nos focarmos em solucioná-los e descobrir o que a vida esta querendo nos ensinar, o que fazemos é reclamar, culpar alguém ou até mesmo a própria vida tornando tudo ainda mais difícil. No entanto não nos damos conta de que se existe algum culpado pela situação, somos nós mesmos, porque o sofrimento vivenciado nada mais é do que o efeito de um comportamento fútil ou egoísta praticado no passado.
Então para não se estagnar por ter de ficar sempre refazendo as provas que a vida nos aplica, a saída é estar atento aos pensamentos e atos cometidos no presente, no agora. Fazer as escolhas de forma racional e agir com responsabilidade porque estas escolhas serão os frutos, os resultados colhidos no futuro. Lembre-se: “o plantio é livre, mas a colheita é obrigatória”.
Este Arcano é sinônimo de igualdade, pois nada mais justo do que “colher o que se planta”.
Ao semearmos indiferença colheremos desprezo, insensibilidade e frieza, mas se semearmos compaixão, colheremos afeto, amizade, benevolência, amor.
Receber exatamente o que se oferece é o que assegura que ninguém é melhor do que ninguém e que cada um é responsável pelo seu destino, portanto ofereça o bem e viva no bem!
A Justiça representa o entendimento de que a vida é basicamente justa, só faz o melhor e, embora certos acontecimentos do dia-dia possa nos fazer duvidar deste fato. Ela nos lembra que existe a balança Divina. Por isso deseje somente o que lhe for de direito, tenha fé em si e na vida porque assim como toda retidão de caráter e esforço serão recompensados, toda injustiça será reconhecida. E se quiser ter uma vida tranqüila com muita paz e harmonia, não faça ao outro o que não gostaria que lhe fizessem.
Viva de acordo com a Lei porque “Deus é a lei e o legislador do Universo”.
Albert Einstein
Contato com a autora:
Roseli C. Melo - cmelo.rose@gmail.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 25/04/2014
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil