Home page

17 de outubro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


A representação do Eremita
Mara Rúbia Ribeiro
 
Quando ouvi pela primeira vez a música Oração ao tempo, de Caetano Veloso, cantada por Maria Gadu, deixei-me levar pelo embalo da melodia e da letra. Veja que interessante:
 
Orixá Iroko
Iroko, o orixá cercados de mistérios
 
Orixa Tempo
Orixa Tempo
 
  És um senhor tão bonito
Quanto a cara do meu filho
Tempo tempo tempo tempo
Vou te fazer um pedido
Tempo tempo tempo tempo

Compositor de destinos
Tambor de todos os rítmos
Tempo tempo tempo tempo
Entro num acordo contigo
Tempo tempo tempo tempo

Por seres tão inventivo
E pareceres contínuo
Tempo tempo tempo tempo
És um dos deuses mais lindos
Tempo tempo tempo tempo

Que sejas ainda mais vivo
No som do meu estribilho
Tempo tempo tempo tempo
Ouve bem o que te digo
Tempo tempo tempo tempo

Peço-te o prazer legítimo
E o movimento preciso
Tempo tempo tempo tempo
Quando o tempo for propício
Tempo tempo tempo tempo

De modo que o meu espírito
Ganhe um brilho definido
Tempo tempo tempo tempo
E eu espalhe benefícios
Tempo tempo tempo tempo

O que usaremos prá isso
Fica guardado em sigilo
Tempo tempo tempo tempo
Apenas contigo e comigo
Tempo tempo tempo tempo

E quando eu tiver saído
Para fora do teu círculo
Tempo tempo tempo tempo
Não serei nem terás sido
Tempo tempo tempo tempo

Ainda assim acredito
Ser possível reunirmo-nos
Tempo tempo tempo tempo
Num outro nível de vínculo
Tempo tempo tempo tempo

Portanto peço-te aquilo
E te ofereço elogios
Tempo tempo tempo tempo
Nas rimas do meu estilo
Tempo tempo tempo tempo

 
Percebi, ao ouví-la outras vezes, que ali estavam presentes duas coisas importantes e similares: uma delas a presença de uma das forças da natureza e a outra a representação especial de um dos arquétipos do tarô, que é conhecido por muitas pessoas: o Eremita.
Nas religiões de matizes africanas, cultua-se um Deus chamado Tempo. Ele é a energia existente, maior inkice no banho da Mayonga. Na verdade, o pai da Mayonga, que é o banho das nações de Angola que purificam seus iniciados.
Este inkice (os inkices são para os Bantus o mesmo que orixás para os Yorubás, ou ainda, o mesmo que vodum para os Daometanos) é o regente das mutações climáticas e a ele se faz oferendas de frutas e outros elementos integrantes da natureza. E ele é um dos Deuses importantíssimos no processo de criação, é o regente do tempo na natureza, pois sabe-se que com o tempo parado, não poderia haver vida, segundo a mitologia Afro.
A mitologia grega busca explicar, de certa forma ,a origem da vida e Cronos é o Deus sábio que do Caos dirigiu os Titãs, os velhos Deuses, à criação do universo e a seguir a criação do Monte Olimpo, a nova geração dos Deuses na época.
Considerado dentro das leituras de tarô, a voz da sabedoria, o senhor de tudo, que angariou através de uma solidão voluntária e pela paciência sábia da espera, a luz interior. O Eremita,este senhor representativo da luz da sabedoria interior é o tempo. Trabalhador incansável, um ancião mais ativo: sempre em movimento. Ativo pois leva o conhecimento adquirido remetendo-o ao progresso, passando por ele.
Na mitologia grega, Gaia, a grande mãe, presenteia Cronos com a Lua e podemos ver isso representado magnificamente no tarô mitológico através da simbologia da foice em forma de lua crescente, demonstrando sabiamente que no tempo existem também ciclos e flutuações.
 
Cronos
Cronos, o deus do Tempo
É curioso também observarmos pela numerologia a correlação existente entre a Lua e o Eremita, pois a soma do arcano 18, 1 + 8, resulta no 9 que é o número do arcano Eremita.
Muitos são os caminhos percorridos para explicar a gênese, mais podemos observar que no fundo de tudo existem denominadores comuns.
Acredito que buscar saber utilizar o tempo a nosso favor e manipulá-lo sabiamente durante a vida, aproveitando os sinais dados por ele é um dos segredos da longevidade.
Existe um dito popular que diz: “O tempo dá, O tempo tira, o tempo passa e a folha vira”, reflitamos sobre isso.
    Referências Bibliográficas:  
  1. Música: Oração ao Tempo, de Caetano Veloso, cantada por Maria Gadu, pode ser ouvida em
www.kboing.com.br/maria-gadu
 
  2. http://dofonodelogum.sites.uol.com.br/tempo.html;  
  3. http://www.mundodosfilosofos.com.br/deuses.htm  
  5. http://www.sergiocigano.com.br/ocandomble_inkisses.htm  
  6. http://4.bp.blogspot.com/  
  7. http://irajamenezesleituras.blogspot.com  
  8. http://mariodeoxala.com.br/imag_orixas/tempo1.jpg  
maio.12
Contato com a autora:
Mara Rúbia Ribeiro - www.tarotespiritualidade.blogspot.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil