Home page

21 de abril de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


Arcanos maiores: ESTUDOS DE CONJUNTO
    [< voltar]
Seqüência dos arcanos:
A Torre do Ser
Por
Jaime E. Cannes
    
    Tudo o que somos pode ser revelado nos arcanos do tarot, tanto nos maiores quanto nos menores. As muitas seqüências disponíveis na arrumação das cartas denota a visão de ocultistas e tarólogos sobre como se dá a trajetória evolutiva do homem dentro dos símbolos, sobretudo dos arcanos maiores.
    O fato de haver uma certa personalização dessas jornadas não limita de modo algum as leituras, por dois motivos bem claros:
a) Cada tarólogo só atrai para si  clientes que tenham  uma sintonia psíquica com o que ele mesmo desenvolveu ao longo de seu trabalho, bem como com sua  própria trajetória evolutiva.
b) Não há como uma visão não se desdobrar e mesmo modificar-se totalmente com a prática tarológica. É da natureza do tarot fazer ampliações de si mesmo em sintonia com o inconsciente de quem lê e proporcionar uma transformação na consciência do leitor. Sua dinâmica não possibilita cristalizações!
    Apresento aqui minha visão sobre a arrumação dos arcanos em relação à jornada da alma rumo à sua evolução. A disposição das cartas toma a forma de uma torre, cuja forma vertical pressupõe a manifestação do abstrato ao concreto, do inconsciente para o consciente, de dentro para fora.
      I e II – O Pai e a Mãe cósmica, a vontade criadora e a intuição superior.
      III e IV – O Pai e a Mãe terrenos, o ser físico frente à realidade prática.
      V e VI -  Os educadores, as tradições frente as novas tendências e possibilidades.
      VII e VIII – O encontro da direção e verdade interiores com as leis do mundo.
      IX e X – O indivíduo frente ao seu destino.
      XI e XII – O ego confrontando-se com o imponderável.
     
XIII e XIV – A consciência desce aos abismos e volta transformada, harmonizada e integrada.
      XV e XVI – A identificação com a matéria sofre rupturas.
      XVII e XVIII – A Nova consciência traz paz, mas depois mergulha no medo do desconhecido e nos temas não resolvidos.
      XIX e XX – Voltando totalmente curada e sã, promovendo uma visão total do ser.
           
      XXI e O – O ser realizado e completo lança-se a esferas mais elevadas no caminho infindável das iniciações espirituais.
    

Contato com o autor
Nome
- jaime.cannes@uol.com.br
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores

out.07
 
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil