Home page

23 de fevereiro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


A ligação estreita entre a Árvore, a Serpente e a Cruz:
a questão espiritual
Cynthia Domingues
 
 
Nota do Editor: o texto focaliza três cartas do Baralho Lenormand, mais conhecido no Brasil como Baralho Cigano: Árvore (o Sete de Copas no baralho comum), Serpente (Rainha de Paus) e Cruz (Seis de Paus).
 
A Árvore e a Serpente se integram de uma forma desigual, porque a árvore sustenta o padrão de vida de algumas variedades de serpentes, garantindo seu habitat. Ela é que lhe fornece sombra, abrigo, mantimento e hospedagem. Já a serpente, nada lhe dá em troca, apenas se instala e usufrui, enroscando-se em seus galhos e comendo dos ninhos de pássaros que nela são depositados. A serpente que salta de árvores, quando se enrosca na presa, pressiona sufocando-a até imobilizá-la e dominá-la por completo.
A serpente por sua vez, de aparência sisuda e sensual, é capaz de despertar sensações de medo e de ameaça, atração e paixão. Foi mesmo em cima da árvore que a história da serpente bíblica se iniciou e tudo teve origem; foi lá que ela se revelou.
Considerada um símbolo fálico (masculino) como também feminino (o ventre e a característica corporal delicada e curvilínea). Pode se reportar aos dois sexos, portanto, um arquétipo unissex, que tanto pode ser homem como mulher.
Em seu breve diálogo com Eva no paraíso, perguntou-lhe a serpente: “É verdade que Deus lhe disse não comais de nenhuma das árvores do jardim”?
Respondeu a mulher: Do fruto das árvores do jardim podemos comer, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, Deus nos disse para não comer dela, nem sequer a tocar, porque morrereis.
A Árvore no baralho cigano de André Mantovani    A Serpente no baralho cigano de André Mantovani    A Cruz no baralho cigano de André Mantovani
A Árvore (Sete de Copas), a Serpente (Rainha de Paus) e a Cruz (Seis de Paus)
Ilustrações do Tarô Cigano de André Mantovani
E a serpente rebateu: De modo algum morrereis (estava mentindo, é símbolo da sabedoria, mas também da mentira), é que Deus sabe que no dia em que dela comerdes vossos olhos se abrirão e sereis como Deus, tendo conhecimento do bem e do mal. Então convenceu a mulher e, a mulher, o seu marido.
Percebe-se sua manifestação como a rival iludindo e projetando os desejos utópicos na imaginação humana com o intuito de desviar a pessoa de sua senda reta, visto que é a fundadora da lábia e do encanto para causar a tentação. Nota-se também a ligação da serpente com o arquétipo feminino, porque foi direto a ela e não ao homem, e induziu sua mente a seduzir seu marido para transgredir.
No sentido negativo ela é boa par passar a conversa, iludir e induzir para obter seu propósito, mas imaginem se esse potencial fosse inverso, ou seja, voltado ao aspecto positivo. Nesse caso, ela recolheria muitos de volta ao caminho da retidão, como uma pecadora arrependida que se converteu, e agora anda a serviço de Deus, pregando o evangelho para a salvação de muitos. Ela teve o poder de seduzir os homens para o mal, e agora teria o poder de seduzir para a bem-aventurança.
Seu elemento é o fogo, devido ao veneno na língua e sua regência nos domínios espirituais (como outrora no paraíso). O fogo do espírito e da espiritualidade se manifestando pela palavra abrasadora, isto é, a palavra de poder purificador e construtivo (no positivo) e demolidor e arrasador (no negativo). Ela é o instrumento intermediário do desvelar de caráter humano, pois se coloca diante da pessoa como a provação que revela quem é a pessoa perante quem ou aquilo com que se comprometeu.
A árvore é a que está no meio do jardim, no centro dele, e corresponde ao alvo de ataque, de onde se lança com argumentos contraditórios as leis estabelecidas.
A árvore também possui o elemento fogo que se concentra oculto na madeira, podendo ser extraído pela fricção. Portanto, ela é fogo, água (transpiração de líquidos por meio de suas folhas), terra (madeira, raízes no solo) e ar (o vapor da transpiração que ajuda na retirada de poluentes do ar).
A Árvore no Mystical Lenormand    A Serpente no Mystical Lenormand    A Cruz no Mystical Lenormand
A Árvore (Sete de Copas), a Serpente (Rainha de Paus) e a Cruz (Seis de Paus)
Ilustrações do Tarô Mystical Lenormand de Urban Trosch
A serpente também possui esses quatro elementos, manifestos por meio da sua boca-o elemento fogo (veneno), elemento água (corresponde a serpente que nada pelas águas), a terra (por onde rasteja e tem contato direto e permanente), e o ar(símbolo de sua sabedoria).
Cada qual expressa os quatro elementos de forma peculiar. A árvore, por exemplo, dispõe seu fogo para cozinhar, aquecer e prover a luz na escuridão. Já a serpente, dispõe de seu fogo para despertar a pessoa pela sabedoria, ou provocar-lhe o mal.
A Cruz também entra nesse contexto de ligação com a árvore e a própria serpente que deu origem ao sacrifício e redenção por intermédio de Cristo. A cruz foi feita da madeira da árvore e também possui os quatro elementos: terra (a matéria), fogo (o espírito do filho de Deus na terra), água (a missão de amor que transcendeu o pecado) e ar (o plano de ação elaborado do pai para o filho, em seu ministério terreno).
A ligação da cruz com a árvore se reporta ao aspecto das raízes e origens de Jesus, vindo da descendência de Davi e Abraão. Sendo ele mesmo a árvore da vida, símbolo do alimento para a alma humana.
A cruz (o espírito) na carne (árvore, matéria física) advindo pela atitude da serpente (a indutora da tragédia). A serpente é a luz e a escuridão, porque ilumina com sua sabedoria, mas também pode desviar para a transgressão, causando revolta, rebeldia e revolução. A cruz possui a luz do benefício Divino, mas também, a escuridão das aflições como consequência da transgressão causada pela serpente.
A árvore é a luz da vida que gera frutos e folhas, e nela só se encontra a escuridão se as obras da pessoa forem mortas, inúteis sem valor algum que possa beneficiar. Nesse caso, seria uma árvore seca prestes a ser amaldiçoada, queimada e lançada fora.
Essas três lâminas se ligam pelos quatro elementos, pela luz e a sombra, e pela participação encadeada ao mesmo enredo.
abril.12
Contato com a autora:
Cynthia Domingues - oraculista, dá aulas e consultas
com o baralho Lenormand: www.sites.google.com/site/oraculolenormand
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil