Home page

21 de abril de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


Príncipe de Paus e seu Significado Energético
Isabela Cruz
O Cavaleiro de Paus, ou Príncipe de Paus no Thoth Taroth de Crowley-Harris, ainda está no processo de aprendizado de como conduzir sua energia – na direção e pelo caminho que deseja – embora com mais clareza no que está fazendo. Esse arcano representa a ação pura, mas muitas vezes sem controle da sua atenção. A energia para ser usada de maneira inteligente, ou melhor, equilibrada, necessita de uma calma interna proporcional à firmeza.
Cavaleiro de Paus ou "Príncipe de Paus" no Tarot de Crowley
O Príncipe de Paus no Thoth Tarot
 
O Príncipe de Paus é ainda jovem e inocente, que pouco sabe da vida; ainda muito flutuante, e comete frequentemente exageros impulsivos. O que mais o assusta é pensar na possibilidade de viver frustrado, seja no presente ou no futuro, por qualquer motivo que for.
Ele é alguém inseguro, porém perseverante. Inseguro por estar dando os primeiros passos na trajetória de sua vida sem saber absolutamente nada, sem enxergar o futuro ou o passado, simultaneamente, a cada instante, ele está mais abduzido do momento presente, como se estivesse no centro da Terra, imerso no magma telúrico.
E é neste ponto que se prepara para em breve poder ressurgir das cinzas.
O Príncipe de Paus segue no rumo do que seu coração lhe faz sentir. Sem palavras para explicar, ele sente e guia sua energia pelos caminhos que o Fluxo lhe mostra, sem que haja espaço em sua mente para pensar besteiras ou para conflitos do ego.
Ele dirige uma "carruagem”, puxada por um Leão, de modo que economiza sua própria energia e ao mesmo tempo pode percorrer grandes distâncias com muito mais rapidez do que a pé.
Conforme vai aprimorando a arte de conduzir a Si Mesmo, naturalmente conduz melhor o Leão e, assim, pode percorrer os lugares que quiser com mais qualidade, eficácia e proveito em suas experiências.
É a Consciência que orienta o Príncipe de Varas; o Leão é sua energia, a Carruagem é seu veículo e seu Coração é o centro de comando para todas suas ações no mundo.
Há uma integração que sustenta os elementos da carta, dando a impressão de equilíbrio entre eles. Principalmente porque ninguém está se aproveitando ou abusando de alguém,  como metáfora do Corpo, Energia e Consciência fluírem juntos, ou como Harmonia, Melodia e Ritmo sincronizados que resultam numa música.
Ele está adquirindo maturidade e disciplina com suas experiências. Para esse arquétipo, sem intensidade não tem graça, por isso, o Príncipe de Paus entende que neste momento deve agir com menos impulsividade e mais discernimento para não se emaranhar em dívidas que não gostaria de se ver obrigado a pagar. 
Esse personagem da corte faz de tudo para aproveitar ao máximo seu passeio pela Terra, pois ele sabe que tudo na vida é passageiro, está em constante modificação, e só o Condutor, que é aquele que está em todas as viagens, é contínuo e imortal, ou seja, Eterno como o Fluxo. Todo o resto que está vivo morrerá. Vivencie, então, cada instante com percepção das perpétuas transformações que o Fluxo mostra sempre, as causas e efeitos, como dentro e assim fora de você durante todo tempo que viver.
Essa é a direção que o Príncipe de Paus segue e tenta nos mostrar...

Isabela Cruz
trabalha com tarô alquímico
www.facebook.com/taroalquimico
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores

Revisão e edição: CKR – 30/05/2015
Partilhe seus comentários ou deixe questões para o Autor responder
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil