Home page

13 de dezembro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


Caminhos de Liberdade no Tarot
  Betoh Simonsen  
A primeira coisa que me vem à mente quando penso em liberdade é um livro que li há algumas décadas, do Eric From, que se não me engano chama-se Medo à Liberdade.
 
Ilustração de Rahsan Ekedal, cores de Rob Ruffolo
Ilustração de Rahsan Ekedal
e Rob Ruffolo
 
Um conceito que me marcou neste livro, é que existem dois tipos básicos de liberdade: liberdade de e liberdade para.
Quando pensamos em liberdade 'de', podemos pensar sobre o que nos prende, que muitas vezes não é consciente. Podemos estar presos em nossas emoções, em nossa mágoa, em nossa dor, ou em qualquer emoção negativa; podemos estar presos fisicamente, por alguma limitação ou doença; mentalmente, pelas nossas crenças, por algum tipo de paradigma; pelo nossos egos, que são nossas identificações congeladas, pelos poderes deste mundo; presos ao nosso passado ou com medo de nosso futuro, ou por miríades de causas, mas fundamentalmente todas as limitações, independentemente quais sejam,  inibem nossos movimentos e nosso espaço físico, psíquico ou espiritual.
Mas, por estranho que pareça, muitas vezes quando conquistamos nossa liberdade, seja de um relacionamento castrador, de um emprego que não corresponde à nossa natureza, ou por qualquer tipo de opressão, não sabemos o que fazer com ela, não temos uma razão, um 'para que'.
Lorenza nos orienta como nos libertarmos das forças de oposição através de sua nova filosofia de vida como um todo, e  sobre o que fazer com nossa liberdade, quando nos fala das três missões,  que são:  a responsabilidade com nós
mesmos, com o próximo e a terceira missão, não revelada, acredito que seja com o nosso planeta ou eventualmente nossa conexão com o propósito divino.
Espadas e Cavaleiros
No Tarot, o naipe significador de liberdade é o de espadas. Por ter correspondência com o elemento ar, significa expansão, adaptabilidade e movimento; além de estar relacionado com a mente.
Dentro de um sistema que desenvolvi, darei brevemente um significado para cada carta de espadas:
 
Ás:
  ação rápida e oportuna pelo caminho de menor resistência.  
 
2:
  dizer não ao que nos causa impedimentos ou nos cria obstáculos.  
 
3:
  comunicação fácil.  
 
4:
  purificação e eliminação dos excessos em nossa vida e nossos corpos; disciplina.  
 
5:
  exteriorização de nossa capacidade criativa, performance.  
 
6:
  virar as costas para o que ou para quem não tem mais nada a ver conosco. Tchau e bênçãos.  
 
7:
  acordos e associações para alcançarmos nossos objetivos comuns.  
 
8:
  trabalho sobre os conflitos de interesses, busca de equilíbrio através dos ajustes entre as partes.  
 
9:
  busca  e alcance de objetivos e metas; aprender e ensinar.  
 
10:
  despreendimento das realizações passadas, não  ficarmos presos ao nosso passado.  
Os quatro cavaleiros, no conjunto, também representam a busca da independência e liberdade da vontade, dos sentimentos, dos pensamentos e das condições materiais. Simbolizam a busca de novos horizontes.
março.09 - orig. jul.06
Contato com o autor:
Betôh Simonsen - betohsimonsen@uol.com.br
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
 
ARCANOS MENORES / Os quatro naipes < voltar  
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil