Home page

23 de fevereiro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


Os Temperamentos e os Elementos como instrumentos
de análise da Personalidade nos Arcanos Menores
Ivan Mir  
A Jornada do Louco, ao longo do tempo, no plano físico, requer observação, aprendizado e recapitulação por cada arcano, portal que se passa. Para que seja plena, é preciso equilíbrio, sustentabilidade e isso é visível quando o próprio Louco começa a perceber e a trabalhar os seus níveis internos, fundamentais para o seu despertar consciencial. Mas ele terá de passar, primeiramente, pela trilha do ego, as suas tendências e os seus condicionamentos, compreendendo que cada instância é importante no seu crescimento.
Podemos perceber essa nuance de modo significativo. É uma via, com dois sentidos: o interno e o externo. Os Elementos, localizados na instância interna, são a energia básica, os que vão dar movimento aos Temperamentos. O externo, o Temperamento, é a forma com a qual cada ser humano se expressa no mundo. E essa junção de um com o outro é que ajuda a pessoa a entender como algumas ações são recorrentes em sua vida, pois quando o ser, emanado da Consciência Divina, surge no mundo material, ele vai, aos poucos, formando uma personalidade egóica, que oblitera a visão da realidade, impedindo-o de refletir e analisar pontos que são importantes em seu desenvolvimento pessoal. Não que o ego não seja importante, ele sempre o será, para a manutenção da individualidade. O que é prejudicial é a sua interferência constante, pois como diz o ditado “O Ego é um excelente escravo, mas um péssimo Senhor”.
Os elementyos
Os elementos
Ilustração de www.transfengshui.com
Assim, podemos analisar o temperamento e os elementos inerentes em cada um, com a atitude de observar, sem julgar, como um estudo das ações humanas, tendo sempre em mente que a pessoa nasce com os elementos, mas que o temperamento é construído ao longo dos anos.
1. Temperamento Fleumático: Elemento Terra – Naipe de Ouros:
Lado Negativo: uma pessoa que tem o temperamento fleumático é pachorrenta, dura, teimosa, inflexível, mandona, autoritária, tensa, densa, comodista, não gosta de movimento, racional, realista.
Lado Positivo: é fiel, acolhedora, apóia, sustenta, dá estabilidade ao outro, protege, é resistente, persistente, contundente, centrado, equilibrado.
2. Temperamento Melancólico: Elemento Água – Naipe de Copas:
Lado Negativo: instável, ciumenta, possessiva, dominadora, invejosa, auto-estima baixa, vingativa.
Lado Positivo: criativa, sonhadora, tenaz, persistente, vai em busca dos seus objetivos, não espera as coisas acontecerem.
3. Temperamento Colérico: Elemento Ar – Naipe de Espadas:
Lado Negativo: mutante em demasia, oscilante, lábia fácil, é o mais bajulador de todos, trapaceiro. Não transmuta nada, apenas muda de posição, não enfrenta os problemas. Não tem constância, é agitada, sem foco. É muito abstrata.
Lado Positivo: pessoa ativa, dinâmica, comunicativa, interativa, possui um grau de adaptação relevante, muito intuitiva.
4. Temperamento Sanguíneo: Elemento Fogo – Naipe de Bastões:
Lado Negativo: prepotente, orgulhosa, arrogante, vaidosa, quer estar sempre em evidência.
Lado Positivo: não deseja explicação das coisas, vai além, transcende. Aprende, assimila, elabora e transmuta o que aprendeu. Precisa de combustível, para manter-se em constante movimento, para gerar. Tem foco no que realiza.
5. Temperamento Indefinido - Sombra, ou o Éter, é elemento que deu origem a todos os outros. Ele não se manifesta de modo claro, transparente. Ao contrário, sua presença é sempre obscura, indefinida, latente. Quando a pessoa tem o temperamento Sombra como regente da sua vida, não tem muito controle e não sabe como agir em consonância com o todo, com a sociedade.
Lado Negativo: em Sombra, tudo é exacerbado. A pessoa com esse elemento é intensa, possui todos os outros elementos variando de uma maneira inconstante, em desarmonia, com altos e baixos intensamente. É tudo em demasia: busca o poder, é autoritária, manipuladora, vingativa, possessiva, desorganizada, prepotente, sarcástica, vaidosa, convencida, sempre tem razão em tudo o que fala, faz.
Lado Positivo: líder, tem intuição bem refinada, conhecimento profundo, bom instrutor, gosta de desafios, muito dinâmica.
Percebemos que, assim como as camadas da pele, os temperamentos e os elementos também possuem vários níveis, várias nuances, vários matizes que precisam ser levados em conta, para uma análise criteriosa das ações, condicionamentos ou qualidades positivas e negativas de um indivíduo.
Outro ponto importante que na nossa escola, a Antiga Escola do Tarô, enfatizamos como item crucial desse estudo tão profundo, é a Cruz dos Elementos. Compreendendo que cada um de nós possui todos os elementos: Terra (Ouros), Água (Copas), Ar (Espadas), Fogo (Bastões), Sombra (Éter), que eles se expressam de maneira alternada, que devem ou deveriam estar em harmonia com o Todo, é que o trabalho com a Cruz dos Elementos é essencial. Para mostrar como ela se apresenta, temos aqui um exemplo:
1. O Primeiro Elemento é o regente, ou mais comumente chamado de elemento capital. É o que nos move, é o que se apresenta, é o que aparece de modo mais evidente, mais constante para com os outros, para com um grupo social.
2. O Segundo Elemento é o elemento auxiliar, de expressão, é com ele que se dá a interação com as outras pessoas, é o elemento que é o mais desenvolto.
3. Terceiro Elemento é o elemento instável, é aquele com o qual se tem a dificuldade de expressar-se, de trabalhar. É o elemento que não se maneja muito bem, que não usa muito bem.
4. O Quarto Elemento: é o elemento de apoio, de suporte para as ações. Sem ele, tudo ficaria muito solto, sem consistência, vagando sem foco. É o elemento que dá sustentação.
5. O Quinto Elemento: é o elemento central, de estabilidade, de equilíbrio. É o elemento mais difícil de ser desperto, uma vez que, para ele manifestar-se, é preciso que a pessoa esteja em perfeita harmonia com todos os outros elementos. Mas, nada impede que ele seja acionado, mesmo que de modo ínfimo, reduzido.
 
Elementos
 
 
1. Elemento Regente (Cabeça).
2. Elemento Auxiliar (Mão Direita).
3. Elemento Instável (Mão Esquerda).
4. Elemento de Apoio (Pé).
5. Elemento Central, de equilíbrio (Peito).
Ilustração em www.ligminchalearning.com
 
Exemplificando: Uma pessoa que tem o elemento fogo como elemento regente, é uma pessoa inventiva, gosta de criar, transmutar, ter combustível para as suas ações.  Se tem como elemento auxiliar o ar, é comunicativa, dinâmica, elétrica, mas também oscilante. Tem como elemento instável a água, significando que não trabalha muito bem com as suas emoções, ora de modo muito apaixonado, ora não, não sabe expressá-las equilibradamente. Tem como elemento de Apoio a terra, uma pessoa que deseja estabilidade, equilíbrio, algo que possa dar a ela segurança em sua vida diária. Tem o elemento sombra no peito, elemento ainda não mostrado, não ativado.
Outro exemplo: Uma pessoa que tem o elemento terra como elemento regente é uma pessoa persistente, resistente, com mentalidade prática, sintética, com idéias firmes, arraigadas. Se tem o elemento fogo como auxiliar, então, ele usa a inteligência, a capacidade de transmutar, de interagir, de comunicar-se com o mundo externo. Se tem como elemento instável ou com dificuldades de trabalhá-lo, o ar, então, não tem flexibilidade, maleabilidade, capacidade de lidar com situações que pedem mais jogo de cintura. Se tem como elemento de apoio sombra, possui um desejo de dominar, impor a idéia, manipular. E se tem como elemento central a água, então, ele tem uma emoção latente, mas não acionada totalmente. 
É preciso frisar que duas pessoas podem ter essa mesma caracterização, mas vão se diferenciar em termos de intensidade do elemento Terra (Ouros), do elemento Água (Copas), do elemento Ar (Espadas), do elemento Fogo (Bastões), do elemento Sombra (Éter) e também em níveis de equilíbrio ou desequilíbrio. Outra curiosidade é que, ao analisar os elementos de uma pessoa, ela pode manifestar bastante, por exemplo, o seu elemento de apoio mais do que o seu elemento regente, dando a impressão de que é o elemento principal, quando, na verdade, não o é.
Encontrar alguma pessoa que esteja totalmente equilibrada com os seus elementos e temperamento, é ainda raro em nosso mundo, pois isso requer anos de práticas de um despertar consciencial refinado. Para que isso possa ocorrer, é preciso observação de si mesmo, atenção, percepção. Esse assunto não se esgota aqui. Cada vez mais, é preciso tempo para praticar, a fim de não cairmos apenas em rotulações desnecessárias, o que não é do nosso interesse. É um assunto tão fascinante, que pode levar uma vida inteira para ser plenamente entendido e compreendido.
Contato com o autor:
Ivan Mir é cofundador da Antiga Escola do Tarô, de Belo Horizonte
Veja mais informações em www.facebook.com/ivan.mir.5
Contato: preskau@yahoo.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 23/01/2014
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil