Home page

23 de fevereiro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


O Jogo da Ferradura
Margareth Procópio
 
Não conheço a origem desse jogo. Em meados da decada de 80 recebi de minha cunhada quatro páginas de uma revista que descrevia a arrumação e a interpretação do "Jogo da Ferradura". No rodapé das páginas ainda dá para se ler "Mística Especial".
Sei, porém, que nas mãos de uma pessoa sensata esse método pode servir de medicação para a alma daqueles que procuram um lenitivo nos momentos difíceis. Tenho 23 anos de pratica com este método e espero, agora, ter a oportunidade de trocar informações com pessoas que o adotaram.
Faz um ano que uso de forma complementar as cartas do Feng Shui em paralelo ao Jogo da Ferradura para aprofundar alguma questão específica.
O esquema de distribuição das cartas
Ordem de distribuição das cartas no Jogo da Ferradura.
As cores foram adicionadas por Margareth Procópio para facilitar a visualização.
Utilizo o Tarô completo. Depois de embaralhado e cortado faço a tiragem deitando as 56 cartas no formato de ferradura, conforme o gráfico. Esta arrumação tem vários níveis de leitura, em que as cartas podem ser combinadas entre si de diversas maneiras.
Como ler as cartas dispostas em ferraduras
A primeira ferradura maior
É composta de 25 cartas nas quais se encontram as informações do passado. As treze primeiras cartas referem-se ao passado distante: fatos e pessoas que marcaram a vida do consulente.
As doze cartas seguintes (14 a 25) indicam o passado recente: os acontecimentos, situações, pessoas e sentimentos que determinaram o atual momento do consulente.
A carta para representar o consulente (26) é tirada antes de montar a segunda ferradura.
A segunda ferradura do meio
As nove primeiras cartas (27 a 35) mostram as influências do presente: circunstâncias e pessoas que atualmente participam da vida do consulente e que se relacionam com sua situação no momento da consulta.
As nove cartas restantes (36 a 45) indicam os acontecimento do presente: os fatos concretos com os quais o consulente está envolvido.
Após a leitura das duas ferraduras devem ser relacionadas com a carta do consulente (26).
A terceira ferradura menor
Com essas cartas começa a leitura adivinhatória, pois são elas que revelam o futuro.
As seis primeiras cartas da terceira ferradura (45 a 50) indicam o futuro imediato: acontecimentos que afetarão a vida do consulente no futuro próximo.
As  seis cartas restantes (51 a 56) apontam para a conclusão: revelam o quais serão as forças que predominarão na vida do consulente, qual será o desfecho de sua atual situação, a realização ou não de seus projetos, a confirmação ou frustração de seus sentimentos.
Leitura complementar
As cartas podem ser combinadas ou alinhadas para indicarem a principais áreas de vida:
ambiente: 1, 27, 45, 56, 44, 25
família: 2, 28, 46, 55, 43, 24
vida material: 3, 29, 47, 54, 42, 23
trabalho: 6, 31, 38
 
sexualidade: 7, 32, 49
dinheiro: 8, 33, 50
inimigo: 11, 34, 50
amigos: 15, 37, 51
 
saúde: 17, 38, 51
amor: 18, 39, 52
justiça: 19, 40, 53
destino: 12, 13, 14, 36, 35
Observe que a carta do consulente é de cor branca, e na leitura original, as outras cartas  brancas na leitura complementar não estão relacionadas nenhum fato ou acontecimento.
Alguns comentários
Quando comecei a praticar observei que poderia ler o Jogo da Ferradura como karma ou vidas passadas. Às vezes podia ter passado anos, mas determinadas pessoas faziam sempre a referencia a primeira jogada. Porém quando uma determinada situação era solucionada, estas cartas começavam a se assemelhar às cartas do passado distante.
Muitas vezes escutei o consulente dizer: "É algo que eu só sei e mais ninguém", ou "Isto nunca aconteceu comigo", até se encontrarem naquela situação.
Nunca dei muita importância ao futuro distante, porque ele sempre modificava e estas cartas só se alteram quando tudo esta concluído.   
Vejo semelhança do Jogo da Ferradura com o metodo original de Etteilla para interpretação do tarô, misturado com o metodo boêmio ou com  a tábua astrológica completa, talvez uma forma aprimorada dos três metodos.
Faço uma ressalva que por ser uma técnica mais aprimorada aplico para mergulhar no universo do indivíduo, para conhece-lo melhor, para saber quem ele é, como de fato pensa, age ou reage a situações adversas, quais os motivos que o levaram a estar em determinada situação.
dezembro.10
Contato com a autora:
Margareth Procópio - margarethprocopio@hotmail.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil