Home page

23 de setembro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


O Tarô de Marselha e os Pilares do Destino.
Cláudia Ferrari
O Tarot de Marselha articula uma história através de imagens como um quebra-cabeças. Ele é formado por uma composição binária de opostos que se inter-relacionam. Elementos que aparecem em uma carta, possuem uma correspondência dinâmica com elementos de outras cartas numa combinação extremamente estruturada. Dentre todos os jogos de Tarot existentes no mercado há inúmeras razões para que o Tarot de Marselha seja considerado o Tarot. Darei um exemplo:
O Pendurado e o Mundo
O Pendurado e o Mundo no Tarô de Marselha
Tomando duas cartas aleatórias ( O Enforcado e O Mundo) como sugeriu  Carlo Bozzelli em seu livro “The Tarot Code: Revelation of a Thousand Year Wisdom”.
O Enforcado é a carta de número 12 que invertendo os números temos 21 que é o número da carta d’O Mundo. Nesta linha de inversões observamos que O Enforcado é um homem vestido, de cabeça para baixo com o olhar para cima e escondendo as mãos. Sua moldura é retangular, representando a Terra. Já O Mundo é uma mulher de pé, nua, olhando para baixo e mostrando as mãos. Sua moldura é oval, representando o Céu. Os dozes galhos cortados que aparecem na carta d’O Enforcado são doze galhos mortos em oposição à vida representada por quatro signos, um de cada elemento, do zodíaco. Touro, Leão, Escorpião que na antiguidade era uma águia, e o anjo representando Aquário.
Assim como este exemplo, o Tarot de Marselha possui infinitos códigos de oposição e completude entre uma carta e outra. Alguns deles são estudados neste livro que citei.
Além desta infinita gama de possibilidades codificadas, os arcanos menores não possuem desenhos que desviam seu sentido primordial. Isso facilita a associação com os elementos da natureza, com o Eu-Superior e a intuição não premeditada. Um tarot não desenhado exige mais entrega, mas em troca devolve a precisão dos fatos de maneira única.
Uma vez que a técnica d’Os Quatro Pilares do Destino está inteiramente voltada à análise de como os elementos da natureza se comportam entre si, nada mais adequado que o Tarot de Marselha seja o meu escolhido para fazer uma tiragem associada à esta modalidade divinatória da filosofia chinesa.
A Roda dos Signos Chineses
Diferente do que acontece no Ocidente, onde os signos são determinados pelo mês do
nascimento, no horoscopo Chinês quem determina o signo é o ano do nascimento.
Os Quatro Pilares do Destino (四柱 命理) é um termo conceitual chinês que descreve quatro componentes criados no momento do nascimento: ano, mês , dia e hora e que supostamente modelam o destino de uma pessoa. Estes quatro pilares são formados por oito caracteres. Quatro Celestiais que são formados pelos aspectos yin ou yang dos elementos e Quatro Terrenos que são formados pelos aspectos elementais dos doze signos chineses.
Na filosofia chinesa a madeira (木), o fogo (火), a terra (土), o metal (金) e a água (水), são os elementos básicos que formam o mundo material. Porém existe uma inversão na montagem dos pilares e estes elementos aparecem na haste celestial (Heavenly Stem) enquanto os signos que estão no céu, formam a ramo terrestre (Earthly Branch) na hora do cálculo.
Pilares
Através desta estrutura montada, muita coisa pode ser dita a respeito da pessoa. Existe disponível grátis na internet várias estruturas para se analisar Os Quatro Pilares do Destino sob os mais diferentes aspectos como este exemplo citado abaixo.
Ano, Mes, Dia e Hora
Sobre a energia de opostos Yin e Yang dos elementos pode-se fazer as seguintes associações visuais para facilitar a compreensão destas energias:
Madeira Yang – Árvores e Florestas.
Madeira Yin – Plantas em vasos.
Fogo Yang – Sol.
Fogo Yin – ela.
Terra Yang - Montanhas.
Terra Yin – Solo, Lama e Adubo.
Metal Yang – Espadas.
Metal Yin – Talheres e Jóias.
Água Yang – Rios, Mares, Montanhas de Gelo e Icebergs.
Água Yin – Chuva, Vapor, Névoas e Cubos de Gelo.
Ainda sobre os elementos, existe um “ciclo de trindade” entre eles.A trindade é o ciclo de criação e renovação da natureza que os povos antigos associavam aos Deuses:
Energia Criadora - Energia Controladora ou Organizadora - Energia Disseminadora
Pai - Filho - Espírito Santo
Bhrama - Vishnu - Shiva
Cloto - Láquesis - Ártropos
Verdandi - Skuld - Urdr
Nesta mesma linha, a Filosofia Chinesa faz relação com os elementos, pois a madeira alimenta o fogo, o fogo vira cinzas que une-se à terra juntamente com a larva do vulcão, a terra produz metal e o metal solúvel produz água, a água alimenta as árvores e as raízes das árvores furam a terra... Deste modo:
Madeira - Produz fogo, controla terra, reduz água.
Fogo - Produz terra, controla metal, reduz madeira.
Terra - Produz metal, controla água, reduz fogo.
Metal - Produz água, controla madeira, reduz terra.
Água - Produz madeira, controla fogo, reduz metal.
Os signos seguem a seguinte associação:
Primavera (Tigre / Coelho / Dragão) - Energia da Madeira (lembrando que o último signo de cada estação carrega energia de terra que dará o impulso à estação seguinte).
Verão (Cobra / Cavalo / Cabra) - Energia do Fogo
Outono (Macaco / Galo / Cachorro) - Energia do Metal
Inverno (Porco / Rato / Boi) - Energia da Água
Para o cáculo pessoal dos Pilares do Destino há um site que oferece gratuitamente o resultado : www.psychicscience.org/pillars.aspx
Calculo
Exemplo de cálculo para o Dia dos Namorados de 12 de junho de 2016, às 12 horas.
Hora: Rios e Cavalo;  Dia: Plantas e Boi;  Mês: Árvores e Cavalo;  Ano: Sol e Macaco.
Tiragem Os Pilares de Marselha (criação minha)
Do mesmo modo que na Astrologia Ocidental o “mapa natal” refere-se ao que você é e o “mapa progredido” refere-se ao que você está no momento, esta tiragem irá funcionar com o mesmo princípio.
Para esta tiragem a associação é feita assim:
ARCANOS MAIORES - representando a madeira.
PAUS - representando o fogo.
COPAS -  representando a água.
ESPADAS - representando o metal.
OUROS - representando a terra.
Após fazer o cálculo d’Os Quatro Pilares do Destino e ter em mãos esta primeira parte – quem você é - embaralha-se o Tarot de Marselha selecionando quatro cartas para o “Heavenly Stem” e quatro cartas para o “Earthly Branch” num total de oito cartas para ver como você está. As cartas são dispostas quatro para a linha de cima e quatro para a linha de baixo seguindo a sequência dos Pilares do Destino.
A análise desta jogada consiste em fazer a relação do ponto de vista de produção, controle e redução dos elementos para detectar os aspectos mais favoráveis e menos favoráveis daquele momento. Se as cartas forem das cores mais avermelhadas para a cor preta, os aspectos são desfavoráveis e vice versa. Se os números estiverem em ordem crescente, há um desenvolvimento, se estiverem em ordem decrescente haverá atrasos. Para efetuar a leitura desta jogada com bastante propriedade sugiro a leitura de pelo menos alguns livros sobre o Tarot de Marselha e se familiarizar com o jogo de opostos contido na inter-relação das cartas. A idéia desta jogada é abstrair os significados determinados e deixar a mente superior guiar a leitura comparando os Pilares do Destino previamente calculados e a sua variação nos Pilares de Marselha.
Abaixo segue um exemplo de leitura:
Quadro
Cartas na tiragem do Pilar
No primeiro desenho temos Os Quatro Pilares do Destino (como a pessoa é).
No segundo desenho, Os Pilares de Marselha (como a pessoa está).
Apenas a título ilustrativo vamos imaginar que estamos na primavera cuja energia mais forte pairando no ar é a Madeira. Também já vimos que a Madeira produz fogo, controla terra e reduz água. No desenho dos Pilares do Destino a nota mais importante é a do dia do nascimento. Aqui temos fogo yang de nascimento associado ao Cavaleiro de Paus (ar / fogo) nos Pilares de Marselha para o momento atual. Nos Pilares de Marselha os números de fogo estão em ordem crescente e apenas o Às de Copas decresce, juntamente com o elemento água da estação. Então este será um momento de muita abertura para início de projetos e tudo que for  iniciado agora tende a dar certo. Porém o lado afetivo está em baixa e não é o momento de se apaixonar. É um momento que a pessoa também deve procurar hidratar-se bastante (principalmente na lua minguante do período) já que Copas rege o sistema circulatório e na lua minguante as águas estarão em sua baixa máxima.
A Terra é um elemento que está sob controle mas também em movimentação crescente então não há necessidade de desespero quanto às finanças. Não está sobrando mas também não falta. O Mago traz nas mãos o seu bastão de madeira. Como ele tem o poder alquímico de transformação, dá à força da madeira da estação e ao fogo yang de nascimento ainda mais poder. O Cavaleiro de Paus olha para o Carro (a última carta do Earthly Branch no Pilar de Marselha enquanto que no Pilar do Destino temos de novo a madeira com a super velocidade do coelho). Esta é realmente a hora de iniciar seja lá o que for pois nessa direção de iniciar algo, tudo dará certo!
Este é apenas um breve exemplo de como uma leitura usando este método pode seguir. Para quem desejar aprofundar – e quem sabe desenvolver outras vertentes sobre estes dois assuntos que irterliguei – indico a bibliografia abaixo que consultei extensamente para escrever este artigo. Os livros que estão disponíveis em português já estou citando com o título que foi traduzido.
BIBLIOGRAFIA
Sobre o Tarot de Marselha:
The Way of Tarot – Alexandro Jodorowsky
Tarot:  The Open Reading – Yoav Ben Dov
Reading the Marseille Tarot - Jean-Michel David  
Marseille Tarot: Towards The Art of  Reading  - Camelia Elias
The Tarot Code: Revelation of a Thousand Year Wisdom – Carlo Bozzelli
Jung e o Tarot – Sallie Nichols
O Código Sagrado do Tarot – Wilfried Houdouin
Way of the Current: Tarot Reflections - Stewart  S. Warren
Tarot de Marseille: Only the very best - Jean Michel Le Gall, Volumes 1 e 2 
The Secret of the Tarot, How the Story of the Cathars was Concealed in the Tarot of Marseilles - Robert Swiryn
Sobre os Pilares do Destino e Astrologia Chinesa:
O Horóscopo Chinês - Shiru Chang
Four Pillars of  Destiny: A Guide to Relationships - Jerry King
Four Pillars of  Destiny: Potential Career and Wealth - Jerry King
Cláudia Ferrari, licenciada em Língua e Literatura Portuguesa e Brasileira - USP,
é autora do romance American Bar publicado pela Ed. América Literária, em 2006,
e da peça Take Me With You, escrita em parceria com o dramaturgo italiano 
Mario Fratti, publicada nos EUA pela S.S.Literary Agency em 2011. 
www.clauferrari2003.wix.com/clauferrari#!gallery
Outros trabalhos seus no Clube do TarôAutores
Edição: CKR – 10/06/2016
Partilhe seus comentários ou deixe questões para o Autor responder
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil