Home page

15 de dezembro de 2018

Responsável: Constantino K. Riemma


  APLICAÇÕES / Estudos & Opiniões/ Destino ou Livre-arbítrio < voltar  
Tarot, um grande amigo!
  Adriana Carneiro  
 
    Em minha experiência em consultório, tenho colhido um histórico considerável de pessoas que procuram um tarólogo, acreditando ser o oráculo um grande "Adivinhão" e, esperando sair com receitas infalíveis para uma vida melhor. Essas pessoas até sacrificam suas próprias consultas, calando-se afim de "testar" o tarot e o tarólogo, observando seus "acertos" e "erros" sobre seu passado, sua problemática atual, pedindo até que forneça datas precisas e ainda defina com segurança ao menos os próximos 365 dias de sua vida! Ora, essas pessoas desconhecem que, a resistência oferecida diante de tal comportamento, compromete e muito o resultado da consulta, perdendo assim o seu valioso tempo.
    Pode parecer engraçado ler o que acabo de escrever, porém é muito comum que as pessoas tenham esse tipo de pensamento.
Tarot Wizard, o Sábio do Tarô
O sábio do Tarot
Wisard Tarot de autor desconhecido
    O ideal seria, que essas mesmas pessoas tivessem em mente buscar por alguém com uma consciência profissional, que não apenas dissesse aquilo que gostariam de ouvir, alguém que promovesse uma reflexão maior sobre o que estão fazendo de suas vidas, o quanto estão se distanciando de suas metas. Este sim seria um profissional capaz de ajudá-las efetivamente.
    Eu entendo que haja uma dificuldade acentuada para o consulente em diferenciar um tarólogo de uma cartomante ou um vidente, muitas vezes até de um feiticeiro ou guru.
    Não deixa de ser possível agregar num profissional todos esses dons, porém nada tira a competência daquele que só se capacita de um método. O consulente deve então direcionar essa busca,afim de encontrar um profissional que faça o seu trabalho com o coração e responsabilidade.
     O tarot pode "acertar" seu futuro presente e passado?
    Pode sim!!! Sem duvida e é muito provável que isso aconteça, mas o tarot é acima de qualquer coisa um orientador de almas, um amplificador de sinais inconscientes. Um instrumento que faz o inconsciente do tarólogo se comunicar com inconsciente do consulente, mas para isso será necessário que os dois estejam em sintonia,pois se houver aquela desconfiança ou aquele pensamento de estar "testando" o profissional , pode-se aí colocar em risco um momento de orientação e auto conhecimento.
     O tarot é muito mais poderoso do que um simples "previsor" de futuro, ele nos convida a meditar, filosofar sobre um determinado momento ou comportamento, considerando todas as múltiplas possibilidades de caminhos!
    É comum ao procurarmos um tarólogo, falarmos do dia a dia, assuntos cotidianos, brigas de casais, rusgas no emprego, etc. Exemplo: o consulente pergunta ao tarólogo "Voltarei com namorado? Em quanto tempo?"
    Se o consulente estiver aberto à interpretação do profissional, ele se dará conta do real motivo dessa briga, seja capricho, orgulho e outros ele pode ter então a chave do problema, o porquê da briga e qual é a parte dele nisso, o que pode ser feito para muda. Sendo assim as perguntas iniciais perdem muito a sua ordem na lista de prioridades, uma vez que o que está acontecendo a ele nesse momento é fruto daquilo que foi "semeado" anteriormente. Quantas vezes repetimos um padrão apenas porque não nos damos conta que ele existe .e na consulta ganha-se muito mais do que uma previsão, tem-se então uma conscientização da problemática , do que o levou a repetir um padrão que possa o estar atrapalhando em sua vida sentimental (ou em qualquer área) há tempos.
    Repito, o Tarot é um amigo e um grande orientador de almas e deveríamos então "baixar a nossa guarda" e permitir que ele nos leve a reflexão, a meditação e a corrigirmos as  nossas "rotas" afim de que continuemos a nossa jornada navegando com mais destreza e consciência.
julho.09
Contato com a autora:
Adriana Carneiro: www.deltapsi.blogspot.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
 
APLICAÇÕES / Estudos & Opiniões/ Destino ou Livre-arbítrio < voltar  
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2018 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil