Home page

17 de fevereiro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


Relacionamento amoroso e consultas
Danusa Freire - Tula
 
Nas consultas que todos nós tarólogos atendemos, o tema mais procurado é o relacionamento amoroso. É claro que esse é um assunto grande e sobre o qual eu não vou conseguir esgotar as nuances num único texto, mas cito algumas situações importantes a serem ditas.
Tudo começa quando imaginamos encontrar alguém e achar que esse alguém vai suprir nossas faltas e que assim vamos nos realizar, que estaremos sempre nas nuvens junto com ele (ou ela) e, assim, vamos caminhando numa ilusão sem freios. Fazemos listas do que queremos que o outro nos dê e ela sempre inclui carinho, atenção, fidelidade, compromisso ao extremo etc. E a realidade é que essa lista é tudo que a gente não se dá e espera que o parceiro dê. Daí é que vem a desilusão, pois nunca haverá uma mãe perfeita, um pai perfeito, um marido perfeito, um namorado perfeito, um amante perfeito… A realidade bate na porta da nossa vida e corremos para uma consulta com cartomantes, tarólogos, astrólogos… Buscamos, assim, saber o que vai acontecer, ou apenas queremos uma palavra de conforto.
Os amores em igualdade
Independência afetiva
Ilustração em www.beautyandtruth.org
O mundo é assim porque nós não fomos ensinados pelos nossos pais a saber lidar com decepções afetivas. Não nos é ensinado isso em casa (ou ao menos na maioria das casas), nem na escola. Não nos ensinam a termos controle sobre as nossas emoções, nem nada sobre valorização pessoal e, muito menos, mostram-nos quais são as situações ilusórias sobre amor que criamos na nossa mente (muitas vezes aumentadas por filmes românticos, novelas etc). A independência afetiva é muito rara, tão rara que quando ela surge numa pessoa as outras se assustam e dizem que ela é fria ou estranha. A pessoa independente afetivamente não se amarra aos outros, nem faz tipo para os outros. É quem não teme a perda, nem teme ser autêntico.
Um(a) tarólogo(a) que tem entendimento dessas situações, numa consulta, pode fazer um consulente começar acordar e parar de se apegar demais, de buscar-se nos outros. Isso ajuda na transição de uma fase infantil afetiva para uma fase madura afetiva. Já tem consulente caminhando muito bem e é muito bom de ver que as pessoas estão parando de se apegar, estão parando de depender e invertendo o processo afetivo, perguntado mais sobre o que é se amar, como se gostar e já entenderam também que quanto mais ela se dá o melhor, mais na vida ela tem! A vida afetiva vem desse modelo: Você está onde você se põe! Onde você está na relação afetiva, quem é você para você? Você se submete para ter carinho? Você mente para o outro te aplaudir? Você pede esmola de atenção e carinho em casa, compreensão, apoio, ou morre de medo de ficar só? Desprezando sua própria companhia, você despreza a si mesmo, sua energia fica ruim, sufocante, e o outro enjoa (e como enjoa!) de você. Você não valoriza o que sente, só dá valor para os sentimentos dos outros, para as vontades dos outros, necessidade dos outros, enquanto às suas você não presta atenção?! Está sempre olhando o corpo dos outros ou nunca gostou do seu corpo, nunca dá atenção para o que você realmente gosta, sempre correndo pra um e pra outro? É isso?! Então, sinto dizer, você não nasceu pra si mesmo ainda! Realmente, você não está plantando nada e depois quer que o outro viva para você, o que é impossível, e quer que o outro seja sempre perfeito, o que também é impossível. E aí vem o choque, que é quando o individuo quer uma coisa que o(a) amado (a) não dá. Desilusão!
Uma consulta com um bom tarólogo, alguém que entenda desse assunto tão grande, é uma consulta não só para previsões e sim para quem quer  amadurecer, é para quem quer entender e está pronto para uma coisa melhor, uma situação diferente, que é acordar em você mesmo e começar a trabalhar a sua independência afetiva. Começa com você se colocando bem numa relação afetiva, não se deixando iludir, não se perdendo na autoilusão, valorizando-se e  colocando-se sempre em primeiro lugar.
Todo tarólogo, cartomante, astrólogo, enfim, toda pessoa que trabalha com a alma, com a espiritualidade, tem que estudar sempre o assunto relacionamento amoroso por ser esse o setor da vida onde todos nós temos ilusões, perturbações e dificuldades. Esse assunto, como disse acima, é muito grande, mas aqui, com esse pequeno texto, quero começar a ajudar pessoas na busca pela realidade nos relacionamentos, conscientes de que a vida não mima ninguém e que é somente o entendimento da verdade que liberta!
Contato com a autora:
Danusa Freire (Tula): www.tulamistica.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Revisão: Ivana Mihanovich
Edição: CKR – 3/02/2015
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil