Home page

23 de outubro de 2017

Responsável: Constantino K. Riemma


Como criar sua própria abertura de cartas em três passos
Marcos Alexandre
Nos meus cursos avançados de tarô e de baralho cigano, uma das aulas que os alunos mais gostam (e nas quais mais se divertem!) é aquela em que trabalhamos métodos de criação de aberturas personalizadas de cartas. Neste artigo compartilho com todos uma forma simplificada de apenas três passos para que o leitor possa deixar a intuição e a criatividade fluírem e elaborar suas próprias aberturas para interpretação das cartas do tarô e/ou do baralho cigano.
Passo 1. Defina a questão a ser solucionada. Tenha um tópico em mente e se possível dê um nome para a sua abertura de cartas, pois isso ajuda a manter o foco nos passos seguintes e na posterior interpretação. Exemplos: o tópico pode ser autoconhecimento e a abertura pode se chamar "Quem sou eu"; o tópico pode ser carreira e a abertura se chamar "Escalada profissional"; o tópico pode ser relacionamento e a abertura se chamar "Esperando pela aliança"; o tópico pode ser um caminho a seguir e abertura se chamar "Tomada de decisão".
Tiragens com o barlho cigano
Baralho Petit Lenormand ou Baralho Cigano
Passo 2. Defina o número de cartas e suas posições. Para que a leitura faça sentido, é preciso que se determine quantas serão e como estarão dispostas as cartas na sua abertura. Exemplos: 5 cartas dispostas horizontalmente da esquerda para a direita; 3 cartas em forma da letra Y; 8 cartas em 3 linhas, sendo 4 na primeira linha, 3 na segunda e 2 na terceira.
Passo 3. Defina o significado de cada posição da abertura. Para cada posição de carta deve-se determinar um significado de acordo com o tópico em questão. Use a imaginação, pois os significados podem ser os mais variados e específicos de acordo com cada tópico. Exemplos: a carta 3 significa a motivação oculta da outra pessoa envolvida; a carta 4 significa como os meus colegas de trabalho reagirão à minha decisão; a carta 7 significa o que eu deveria (ou o que eu não deveria) fazer enquanto espero que a situação se resolva; a carta 2 significa o que eu não estou prestando atenção na situação; a carta 1 significa o meu aprendizado nesta situação; a carta 10 mostra o que está a meu favor (ou contra mim) na situação.
Com estes simples passos é possível definir os elementos básicos de uma abertura de cartas e trabalhar com eles, usando a abertura da prática e lapidando conforme necessário.
Contato com o autor:
Marcos Alexandre
Quiromante, tarólogo, terapeuta floral, reikiano.
Informações: www.leiturademaos.wordpress.com 
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 23/09/2015
Partilhe seus comentários ou deixe questões para o Autor responder
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2016 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil