Home page

18 de agosto de 2017

Responsável: Constantino K. Riemma


O tarólogo é sempre um vidente?
Abraão Zuza
A questão dos estereótipos no Tarô é algo tão interessante, que muitas pessoas acabam se frustrando quando fazem a sua primeira consulta de Tarô – ou quando consultam um tarólogo que ainda não conheciam. A questão é que existem formas diferentes de se abordar a interpretação das cartas de Tarô, da mesma forma como existem variados métodos de se fazer uma leitura.
O que me motivou a escrever esse artigo, foi o fato de perceber que algumas pessoas esperam uma solução mágica para os seus problemas: querem que a pessoa amada volte do nada com uma declaração de amor digna de cinema enquanto ficam paradas e escondidas como uma estátua egípcia; querem que o emprego dos sonhos apareça, embora tenham deixado seus esforços de voltarem para o mercado de trabalho; que seus filhos mudem de atitude sendo que não querem arriscar conversar com eles!
Sonhos de amor
Imagem em www.pressug.com
Houve uma situação em especial em que uma cliente pediu para que eu visse sua situação geral na dimensão amorosa, mas se fechou para falar mais a respeito. Quando expus a minha interpretação das cartas que saíram eu lhe perguntei se tudo aquilo fazia sentido para ela! Costumo perguntar isso para ter um feedback da minha leitura mas, para minha surpresa, ela disse: “Sei lá, você que é o vidente, se vira!” Nesse momento eu lhe disse que, se ela realmente tivesse visto o texto que descreve meu trabalho, a única palavra que não existe ali é a palavra “vidente”, e me recusei a continuar o atendimento!
Eu costumo separar os tarólogos em dois tipos bem específicos, e gostaria de falar a respeito deles. O primeiro tipo é o tarólogo que faz leitura técnica, enquanto o segundo é o tarólogo que tem uma sensibilidade intuitiva. Ambos estudam o Tarô e os seus símbolos, mas existem diferenças marcantes quanto à leitura que esses dois tipos de profissionais oferecem.
A leitura técnica
Um tarólogo que oferece uma leitura técnica é aquele que não se apoia em dons espirituais. Sua leitura se baseia no estudo e no conhecimento profundo dos símbolos de cada uma das 78 cartas do Tarô, e no domínio das técnicas de leitura que ele utiliza.
Nesse sentido, quando um cliente pede para tirar uma única carta a fim de ver a sua situação profissional, e sai a carta Nove de Espadas, dificilmente um tarólogo que oferece essa leitura vai dar um significado diferente daqueles de angústia e desespero que são associados a esta carta no Tarô do Waite. Em um jogo mais amplo, com outras cartas relacionadas se pode explorar um pouco mais o porquê de ter saído esta carta.
Quatro versões do Nove de Esapdas
O Nove de Espadas nos tarôs: Visconti Sforza (1450), Sola Busca (1490), Marselha (1750) e Waite (1910)
Uma leitura técnica pode ser um complemento a um acompanhamento psicológico, um meio de aplicar um coaching espiritual, e até mesmo uma forma do próprio cliente interagir com os símbolos junto com o tarólogo! Essa interação é muito importante, pois a leitura técnica é, na verdade, uma leitura interpretativa dos símbolos apresentados pelas cartas.
Esse tipo de leitura é muito bom para clientes que querem participar ativamente do processo de leitura das cartas – em vez de simplesmente aceitar cegamente a opinião do tarólogo – ou que queiram refletir as suas questões junto com o tarólogo, confirmando ou não o que a sua intuição lhe fala.
Onde se encontra a dimensão espiritual deste tipo de leitura? Para mim em especial, esta dimensão se manifesta quando eu rezo a Deus enquanto embaralho as cartas, acreditando que Ele apresentará o melhor caminho para a pessoa que me procura; a dimensão espiritual também se manifesta para mim quando o cliente deixa sua intuição aflorar e participa ativamente da consulta, e especialmente quando a consulta resulta em um caminho que a pessoa pode seguir conscientemente!
A leitura intuitiva
É evidente que muitos tarólogos também reforçam o fato de serem médiuns, videntes, sensitivos ou possuidores de alguma habilidade mística. Eu acredito que existam pessoas que realmente tem uma sensibilidade intuitiva fora do comum e, no caso dos tarólogos que conheço e que oferecem esse tipo de leitura, percebi que eles também estudam e conhecem os símbolos tradicionais do Tarô.
O que existe de diferente aqui, é que nesse tipo de leitura as cartas funcionam como um meio para que a sensibilidade do tarólogo se manifeste. Aqui você tem uma leitura de tarô mais os dons paranormais do consultor. Sendo assim, no exemplo que eu dei acima com a carta Nove de Espadas no Tarô de Waite, o tarólogo lhe atribuirá o mesmo sentido, contudo, a sua sensibilidade poderá explorar os significados de uma outra forma.
De qualquer forma, eu acredito que a interação do cliente é essencial para os dois tipos de leitura, apesar de que existem pessoas que acreditam que vão se sentar mudas na frente de um tarólogo, e então ele vai falar todos os detalhes da sua vida, para em seguida a pessoa ir embora calada e com todos os seus problemas resolvidos! Isso é algo que eu não consigo acreditar!
Qual leitura escolher?
Seu coração decide! Caso você queira uma orientação para as suas questões baseadas em um dom paranormal, é isto que você deve buscar. Se você prefere ter uma orientação baseada na prece e numa reflexão sincera das suas questões, talvez a leitura técnica interpretativa seja mais adequada.
Contudo, se você procurou uma consulta de Tarô, as cartas sempre deverão ser consultadas, e não apenas os dons paranormais!
Abraão Zuza Costa -www.cazadascartas.wixsite.com/czdc
Outros trabalhos seus no Clube do TarôAutores
Edição: CKR – 19/07/2017
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2016 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil