Home page

08 de dezembro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


 
O que as Rainhas indicam
 
      "No atendimento de uma cliente ocorreu um fato para mim inusitado", relata Constantino Riemma. "Numa tiragem com 5 cartas saíram as quatro rainhas (ou damas). Na hora mesmo me perguntei o que os amigos tarólogos teriam a dizer diante daquele arranjo!"
    É essa a razão do convite feito aos tarólogos ligados ao Clube do Tarô para comentarem a tiragem. Nada foi informado sobre a consulente, visando estimular a maior abertura possível na leitura dos símbolos.
 
As tiragens registradas pelo Constantino
    Tiragem A:
    Como está a relação amorosa neste momento?
    As cartas que a consulente retirou e suas respectivas atribuições foram as seguintes:
1.
  Rainha de Ouros (para representar a consulente)
2.
  Rainha de Espadas (para representar o homem)
3.
  Rainha de Paus (para descrever a natureza dessa relação)
4.
  Rainha de Copas (o conselho para a consulente nessa relação)
5.
  Cavaleiro de Copas (a carta do corte, que utilizo como informação de "pano de fundo").
 
As Rainhas no Tarot Visconti Sforza
 
 
Cartas do Tarot Visconti Sforza
 
    Tiragem B :
    Perspectivas para a vida afetiva como um todo, independente da relação em particular tratada na tiragem anterior.
    As cartas retiradas e suas respectivas atribuições:
1.
  Mago (para representar o que está a favor da consulente em sua vida afetiva)
2.
  Justiça (o que ela ainda precisa trabalhar em si própria)
3.
  Rainha de Copas (prognóstico para sua vida afetiva no futuro próximo)
4.
  Cavaleiro de Espadas (o conselho)
5.
  Eremita (o "pano de fundo")
Comentários e reflexões dos tarólogos
 
Os comentários enviados estão apresentadas abaixo pela ordem alfabética dos profissionais.
 
Anamaria Traldi
 
 
    Muito interessante essa tirada, já me aconteceu uma vez de tirar os 4 cavaleiros. Interpreto isso da seguinte forma:
    A consulente comanda todas relações em que está envolvida e o fato de ter saído a Rainha de Espadas representando o parceiro mostra claramente que a relação é dominada pelo feminino.
  Rainha de Copas no Tarot Golden Waite       A natureza da relação é apaixonada (Rainha de Paus) mas vai depender da consulente estabelecer as bases para um relacionamento duradouro.
    O conselho é pra que ela se torne mais feminina, amorosa, delicada, menos "decidida" representado pela Rainha de Copas e o "pano de fundo" – Cavaleiro de Copas – mostra que ela realmente deseja uma vida amorosa estável e que o relacionamento em questão pode ser a oportunidade que ela tanto procura.
    O Mago mostra que nesse momento ela tem todas as condições para isso e a Justiça indica que além de estar fazendo um balanço de relacionamentos anteriores, ela deve se mostrar menos fria e distante, em outra palavras"se entregar mais".
    A Rainha de Copas como prognóstico é ótima e indica que ela deve seguir de olhos fechados pelo caminho da intuição e coração.

    O Cavaleiro de Espadas como conselho, sugere que ela pare de brigar com ela mesma e com o parceiro, que não seja tão fria e que não se distancie afetivamente do namorado.
    O Eremita como pano de fundo indica que talvez ela deva fazer uma pausa para reflexão exatamente sobre o fato de "fugir" dos relacionamentos, caso contrário pode acabar só.
Betoh Simonsen
 
 
    Aqui vai minha interpretação resumida para a Tiragem A:
    1. Rainha de Ouros: a consulente está sintonizada em vivenciar uma relação afetiva e concreta com seu parceiro.
    2. Rainha de Espadas: o parceiro está com uma predisposição afetiva, mas não gostaria de perder espaço (espadas).
    3. Rainhas de Paus: como resultado, temos uma possibilidade de relação intensa, porém turbulenta.
    4. Rainha de Copas: o conselho é que procure se desenvolver uma relação mais calma, paciente e afetiva, onde se dê mais ênfase na afetividade e menos nas inseguranças.
    5. Cavaleiro de Copas: uma boa lembrança que se deve permitir espaço e independência, porém com afetividade (copas). Uma boa relação deve estar aí para permitir compartilhamento da abundância de energias, e não para suprir carências.

    Tiragem B

    1. O Mago: potencial criativo.
  Rainha de Paus no Morgan-Greer Tarot  
    2. A Justiça: esforço para que possa ser desenvolvido um processo de corretas relações, através da disciplina das expectativas, crenças e cobranças, e da aceitação do que pode ser aceitado. Bons entendimentos e acordos podem ser necessários para uma boa troca.
    3. Rainha de Copas: mais uma vez a importância de uma afetividade calma e receptiva. Acolhimento.
    4. Cavaleiro de Espadas: mais uma vez a lembrança que não deve procurar apoiar-se excessivamente no outro, procurando a liberdade e independência. Em uma dança, cada um deve procurar seu próprio centro de equilíbrio. Os Barichinikovs existem, mas são raros.
    5. O Eremita: o caminhar e busca constante e perseverante, procurando através do bom entendimento das relações separar as pedras brutas das pepitas que geralmente estão escondidas. Entendimento, busca e lapidação. O Eremita pode ser lento, mas está frequentemente  caminhando e normalmente em lugares altos. Pode parecer um caminhar solitário, mas quem caminha sempre acaba encontrando alguém.
Flávio Alberoni
 
 
  A Rainha de Ouros no The New Palladini Tarot       Tenho uma certa dificuldade de avaliar estes arcanos. Primeiro, porque só trabalho com os Arcanos Maiores. Segundo, porque o símbolo dessa cliente me atrapalha. Eu a vejo entronizada, num campo, com um dossel feito de plantas. Está séria e só a vejo de costas. Ela nem quer que eu me aproxime. Tento vê-la de frente e ela me encara com severidade. Tenho que voltar às suas costas!
Isabel Roveda
 
 

    Fiz a leitura conforme o meu entendimento. É muito boa essa troca de experiências, porque são infinitas as interpretações.

    Tiragem A: Como está a relação amorosa?

1. Rainha de Ouros – Ela. Está deixando um ciclo difícil da vida dela para trás em troca de dias melhores.
2. Rainha de Espada – ele. Está indeciso, tem padrões e idéias limitadas, ele ainda não sabe se é isso que quer.

3. Rainha de Paus – Relação. Tem muito tesão, sexo, fogo, tem envolvimento emocional, é uma relação de auto-conhecimento.
4. Rainha de Copas – conselho. É uma relação com clareza, emoção, cuida para não ser mãezona dele, saiba dizer não.
5. Cavalheiro de Copas. Nesta relação na verdade o sentimento mais forte é a tesão, os dois estão vivenciando desejos até então guardados no inconsciente.

     Tiragem B: A vida afetiva

1. Mago. Coloque teu conhecimento nesta relação, tu tem as ferramentas para  não repetir os erros do passado.
  Rainha de Espadas no Palladini Tarot  
2. A Justiça. O equilíbrio , saber o que realmente ela quer, se é amor ou carência.
3. Rainha de Copas. Tu tem facilidade de repetir padrões, porque tu é muita emoção, sincera, clara, confia muito e as vezes, sai de ti para cuidar do outro, mãezona.
4. Cavalheiro de Espada. Tu está confusa , está com dúvidas, instável, usa da tua intuição para resolver isso, as respostas estão dentro de ti.
5. O Eremita. É  o melhor momento para reclusão, resolução de situações antigas que permanecem em aberto.
Joana Trautvetter
 
 
    As figuras não indicam, em minha leitura, pessoas, mas estados de espírito que estão em cada um de nós. Se a consulente sai na posição Yod, que a representa, indica a força com que ela tem investido na relação: ela está em uma posição extremamente passiva e fixada em aspectos fenomênicos e situacionais da relação, talvez materiais.
    A Dama é passiva e o naipe das Moedas é referente ao mundo fenomênico, transitório e ilusório. O homem está numa posição também passiva de natureza mentalmente defensiva. Ele utiliza argumentos mentais (as espadas) em posição reativa, com certeza traz uma alma ferida de situações anteriores.
    A Rainha de Paus na terceira posição, Vav, indica o processo que se pode esperar dessa situação e indica a necessidade de maior contato das duas almas com o significado ou propósito superior da relação, pois Bastões é o naipe do Fogo divino, dos ideais e propósitos. Por esse caminho, como resultante, a quarta posição, posição de segundo He, indica que o resultado provável é um estado de almas amorosas e em paz, imbuídas de amor pode vir a surgir. O Cavaleiro das Taças, na quintessência, indica que o significado dessa relação é o encontro de um caminho nutrido pelo amor, entrega e confiança mútuas. Depende deles!    
    A abertura com os Maiores corrobora essa tendência, elucidando os caminhos internos a serem seguidos.
  Rainha das Taças (Copas) no Tarot de Joana Trautvetter  
    O Mago indica que a força para ela atuar na relação precisa vir de uma postura nova em sua vida. A Lei na posição primeiro He indica ela está enfrentando uma pessoa que está medindo e pesando a situação em uma posição muito mental, tanto que saiu na Dama de Gládios, naipe do mental, na primeira abertura. A Rainha de Taças no processo, o caminho que ela precisa seguir é a entrega do amor, da alma, doçura, amorosidade e se desapegar da posição de Moedas que anda assumindo. O resultado disso será um grande caminho de muito entendimento, de interação, cuja essência, o Eremita, que é um Arcano de Interação pode gerar uma relação de muita consistência, sabedoria, poder e longevidade.
Lya Córdoba
 
 
  Detalhe de 8. A Justiça, no Tarot Visconti Sforza (1450)       Penso que, pela primeira tiragem, está na mãos da consulente resolver esta situação....
    Na segunda tiragem, minha intuição diz que sua vida está toda em suas mãos para resolver, pois você me pareceu forte para isso.
    Tem dois fatores que me marcaram, O  Mago e A Justiça, pois juntos os dois elevam para o espiritual e o equilíbrio de pensamentos. No final saiu o Eremita: ela com ela mesma.
    Enfim, nas duas tiragem, para mim, está tudo em suas mãos para resolver o relacionamento. A Rainha diz isso. Todas as 4 rainhas juntas estão aí para confirmar, dizendo “Você pode resolver  por si mesma!”
Lívia Krassuski
 
 
    A meu ver, uma possível interpretação seria a seguinte (com a ressalva de que a interpretação "correta" só seria possível conhecendo-se plenamente a consulente e sua questão particular):
    A carta de corte, Cavaleiro de Copas, indica que a situação geral é de sedução e encantamento, porém com tendência à ilusão e ao auto-engano;
    Consulente - Rainha de Ouros: quer preservar e cuidar do relacionamento, mas tem a tendência de agir como se fosse "mãe" de seu parceiro, azedando a relação;
    Homem - Rainha de Espadas: tendência à manipulação dissimulada; parece ser do tipo que guarda rancores ao invés de procurar esclarecer os conflitos no ato; o perigo é "explodir" quando a consulente menos espera...
    Relacionamento - Rainha de Paus: indica que vale a pena cultivá-lo, pois esta é uma carta muito auspiciosa. Porém, a consulente deve estar atenta quanto à sua ingenuidade em achar que tudo vai sempre bem; não deve confiar cegamente.
    Conselho - Rainha de Copas: ser, para seu homem, a "musa" inspiradora, e não a "mãe" chata; falar menos, evitando fazer-lhe críticas que não levarão a nada, pois não é possível mudar a natureza dos outros com a nossa implicância.
    Este conselho é confirmado e complementado pela carta d'A Justiça, no outro jogo (o que a consulente tem de trabalhar em si mesma nas questões afetivas): discernimento, intolerância, orgulho.
  Detalhe da Rainha de Paus no Tarot Visconti Sforza
 
    O prognóstico do outro jogo é também a Rainha de Copas, o que indica um clima muito favorável ao romance, desde que ela saiba guardar certos comentários para si.
    Jonathan Dee afirma que quando saem as 4 rainhas num mesmo jogo é indício de que o consulente estará às voltas com grupos de mulheres. Pessoalmente, creio que, sendo a rainha a expressão do matriarcado, pode significar que o sucesso ou não deste relacionamento está nas mãos da mulher, ou seja, da consulente.
Luiz Felipe Camargo Pinheiro
 
 
    Quando um raio cai em algum lugar, a priori não quer dizer nada. Porém quando cai um segundo raio naquele mesmo lugar, podemos entender que existe algo ali, naquele lugar e que deve ter algum sentido (pelo menos, penso eu que sim) para aqueles raios estarem caindo bem ali. Esta foi a primeira coisa que eu pensei. Ver as quatro Rainhas, me deu a sensação de "puxa, o raio caiu 4 vezes no mesmo lugar!"
    Por conta disso,  eu tentaria olhar um pouco além das características especiais de cada uma das cartas e, das respectivas posições que elas saíram no jogo. Não quero dizer que deixaria de lado isto, muito pelo contrário, eu leveria a leitura destes aspectos como em qualquer outro jogo. Ainda assim, eu tentaria ponderar que energia é esta que está tão viva neste jogo, afinal estamos falando de mulheres, do feminino e ao mesmo tempo de muita força, vitalidade e poder, afinal de contas são Rainhas. Neste caso o feminino poderoso foi explorado em diversos níveis.
    A partir daí, eu começo a me perguntar, cadê o masculino, aonde ele está em tal relação, pois como a própria tiragem nos mostra ele faz as vezes de um fundo, mas não esta direto dentro, integrado. Pensando numa relação (independente de sua natureza,  de gêneros ou de orientação sexual) isto pode ser delicado pois ambas energias devem estar presentes e atuando como num balanço, ora acima, ora abaixo.
    Sinto na tiragem A que deve ser uma situação de muita realização afetiva. Os sentimentos estão muito vivos, a sensibilidade e a delicadeza estão presentes nesta relação. Deve haver muito cuidado, carinho e amor que trazem uma sensação de poder e conforto. Mas toda Rainha precisa de um Rei, toda Dama precisa de um Cavaleiro.
    Falo isso, não por um pressuposto machista, mas sim, simbolicamente entendendo que toda parte precisa de seu complemento.
  Cavaleiro - detalhe de afresco de Benozzo Gozzoli (1460), na Capela Magi de Florença
 
Caso contrário, posso me sentir em uma ótima fase ou numa relação muito boa e delicada, afinal, temos muitas imagens de rainhas, sendo estas, por excelência mulheres que estão no topo, mas ainda assim posso sentir certa insatisfação (mesmo neste topo), sentir que falta aquela energia masculina que traz consigo a razão, a realização e presença ativa. Basta lembrar que o masculino, estava lá no pano de fundo (lá longe de toda atuação das Rainhas). Mas ainda assim, é um Cavaleiro. Aquele que parte em busca de algo, que vai empreender seu feito e vai vir a se tornar herói, ou mesmo rei. É quem encena a história do deixar de ser menino para se tornar homem. Não me estranha ser um Cavaleiro de Copas!
Teca Mendonça
 
 
  Rainha de Ouros no Morgan-Greer Tarot       Para mim, a questão toda gira em torno da própria consulente, do seu desejo, de sua estratégia e forma de encarar o amor. A pessoa por quem ela se interessa aparece como sendo uma boa oportunidade de buscar o amor, mas tem algo de passivo, pois o comando da jogada está na mão de sua consulente.
    O pano de fundo e o conselho sugerem que ela procure trabalhar esta questão de uma forma mais afetiva e não apenas prática ou de interesse, como costuma acontecer com a Rainha de Ouros, a grande negociante que sabe reconhecer uma boa oportunidade. O Cavaleiro de Copas pede que ela persiga o seu sonho afetivo de forma mais sensível e levando mais em conta o desejo do outro.
    Pela segunda jogada, o Mago indica que de fato trata-se de uma boa oportunidade, mas a Justiça pede o equilíbrio, neste caso acho que entre razão e emoção.
    O prognóstico é favorável (Rainha de Copas) e o conselho sugere desenvolver um companheirismo com o Cavaleiro de Espadas. O Eremita como pano de fundo convida a lembrar das experiências passadas, pois nada como aprender com os erros e acertos do que já aconteceu.
Titi Vidal
 
 
    O relacionamento está movido pela energia feminina, de amor, acolhimento e receptividade.
    A consulente parece estar envolvida, apesar de lidar com a relação de forma mais prática. Tem também a maturidade para lidar com as relações, buscando resultados concretos e palpáveis, inclusive no relacionamento afetivo.
    O parceiro parece mais racional na situação, tentando lidar de forma sensata e com o uso excessivo da razão. Parece também haver uma indecisão ou pelo menos muita prudência e cuidado ao se envolver.
    Parece uma relação intensa, com sentimentos e vontade. A vontade de estar perto parece predominar. A atração deve ser o predominante.
   Como conselho, ela deve se entregar à situação, permitir-se envolver e vivenciar a relação. Deve ter também tranqüilidade e permitir-se o amor e a paixão. Acredito que o Cavaleiro de Copas reforça essa situação, pedindo para levar a situação com leveza, estar aberta e permitir-se a alegria e a felicidade em se relacionar.
    Em relação ao segundo jogo, o Mago parece oferecer a ela todos os recursos para uma vida afetiva saudável e feliz, mas que talvez ela não perceba com clareza. Para isso, é necessário trabalhar o equilíbrio, a ponderação e a paciência, até para esperar o tempo certo das coisas acontecerem, evitando se precipitar e ao mesmo tempo deixar passar o tempo.
  O Cavaleiro de Espadas no Tarô Mitológico de Liz Greene e Sharman-Burke  

    De qualquer forma, parece ser um momento em que a vida afetiva está se abrindo a novas possibilidades e perspectivas emocionais e afetivas, com oportunidades que devem ser aproveitadas.
    O conselho é eliminar o que não faz mais parte de sua vida e permitir-se o novo, agindo e tomando a iniciativa quando necessário. Ser ousada.
    E é , sem dúvida, um momento de maturidade e crescimento pessoal. deve haver paciência.
    Acho também importante, com os dois jogos, ela se aceitar como mulher e permitir-se o prazer, percebendo que mesmo sozinha pode encontrar a felicidade e, então, atrair alguém compatível com este novo momento de vida.

Valéria Fernandes
 
 
    Como está a relação amorosa neste momento?
    1 - Rainha de Ouros (para representar a consulente)
    A Rainha de Ouros neste momento indica a natureza da consulente. É uma mulher que sabe o que quer, e, devido sua independência de atitudes, tenta pôr em prática os seus desejos. Acha pouco o que tem hoje na relação amorosa, marca seu território e sente a necessidade de expandir-se.
    2 - Rainha de Espadas (para representar o homem)
    Acredito que as atitudes e sentimentos de seu parceiro estão mais voltados para as coisas práticas do dia-a-dia, e deixa a desejar no que diz respeito à afetividade. Fica muito aquém das expectativas da consulente, motivo de sua insatisfação.
  Queen of Cups, a Rainha de Copas em www.tri-art.com       3 - Rainha de Paus (para descrever a natureza dessa relação).
    Um relacionamento cortês, de natureza mais voltada para a amizade, talvez esteja faltando o fogo da paixão. Muito provável que a consulente tenha esta compreensão, no entanto pode “fazer de conta” diante de seu parceiro que não percebe isto para “ir levando”.
    4 - Rainha de Copas (conselho para a consulente)
    A aparição desta Rainha pode sugerir que a consulente deva investir no fator “magia e encantamento” dentro do relacionamento, ou seja, tentar fazer mais programas a dois de forma que possa aguçar os sentidos do parceiro para as emoções, pois neste momento ele está mais voltado para o lado racional e para as coisas metódicas. Deve tomar cuidado em não se expor com tal atitude, a discrição é uma arma fundamental para sedução.
    De 5 - Cavaleiro de Copas (a carta do corte, que utilizo como informação de "pano de fundo").
    A determinação da consulente vista na Rainha de Ouros de querer melhorar seu relacionamento, acontece devido ao seu espírito romântico e apaixonado mostrado pelo Cavaleiro de Copas, o que pode ser perigoso quando estes fatores se sobressaem demais anulando outros aspectos da vida que merecem atenção. Sem os excessos, é completamente salutar por parte da consulente em desejar aflorar o melhor para ambos.
    Pulando etapas diria o seguinte: como na Tiragem B a Rainha de Copas reaparece como prognóstico para sua vida afetiva no futuro próximo (independente da primeira tiragem), valida o conselho da Tiragem A como uma alternativa bem viável. No entanto, a carta alerta para que este “toque de magia e de encanto” seja sempre considerado em seus relacionamentos daqui pra frente.
Um alô final do Constantino
 
 
    Nada tenho de especial para acrescentar, do ponto de vista simbólico, aos comentários e reflexões feitos até aqui.
    Contudo, talvez valesse a pena relatar uma impressão particular do contato direto com a pessoa que fazia a consulta. Ela me passou a imagem de uma mulher ativa, direta, que exerce sua profissão de modo competente.
  A questão amorosa diante da qual ela se encontrava está no cerne de um desafio com que todo ser humano se defronta: a luta entre o desejável e o real! Em termos bem simples podemos traduzir assim: gostei de alguém e me sinto muito envolvido, mas estou infeliz porque as coisas não caminham como eu desejo. Em outros termos: gosto muito dele e tudo ficaria perfeito se ele mudasse... (ou seja, que ele transformasse seu modo de ser para se ajustar às minhas expectativas) ... caso contrário, não dá para continuar (ainda que o apego afetivo não permita uma separação fácil).
    No dia-a-dia esse tipo de conflito é lidado de diferentes modos de acordo com a natureza dos temperamentos envolvidos.
 
  Detalhes das Rainhas de Ouros e de Espadas no Tarocchi Visconti Sforza  
    Quanto às tiragens em questão, posso dizer que as cartas saídas pela mão da própria consulente confirmaram minhas impressões pessoais: ela é firme e forte (Rainha de Ouros). O homem se mostra igualmente envolvido na relação, porém de um modo mais em aberto, em que prepondera a amizade e não o compromisso formal (Rainha de Espadas) como a própria consulente informou. Existe, sim, afetividade (rainhas) mas vivida em direções diferentes, o que fica retratado de modo curioso no Tarot Visconti Sforza, por estarem as duas figuras de costas uma para a outra.
    A dinâmica amorosa do par tem um tempero caloroso (Rainha de Paus) que, para ganhar continuidade, aconselha
à consulente uma disposição mais acolhedora, compreensiva (Rainha de Copas), seja da situação ou das dificuldades que seu parceiro atravessa, seja de seu temperamento ou de seu jeito de ser.
  Entre parênteses: para mim, a Rainha de Copas fala de um grau elevado de doação amorosa, o que muitas vezes se designa como amor incondicional.  
    A segunda tiragem parece confirmar a importância de ampliar o acolhimento (Rainha de Copas como indicadora das perspectivas afetivas), na medida em que deixou evidente que, para o seu amadurecimento, a consulente tem pela frente a tarefa de encarar as relações com equanimidade (A Justiça).
    Tanto é verdade que o conselho, o Cavaleiro de Espadas, indica uma atitude de busca ativa de compreensão das relações em geral e não apenas na intimidade amorosa. Trata-se de um caminho que só se faz passo a passo, com paciência (O Eremita).
agosto.08
Outros trabalhos dos mesmos tarólogos no Clube do Tarô
podem ser linkados em Autores
 
 
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil