Home page

11 de dezembro de 2018

Responsável: Constantino K. Riemma


Internet e o oráculo
  Cláudia Boechat  
O Eremita no Tarocchi Classici
O Eremita
Classici Tarocchi
 
Hoje decidi ‘consultar’ o Tarot justamente sobre internet e as novas tecnologias. Pela experiência que tenho nos últimos dois anos, sei que o Tarot consultado via email ou mensagens instantâneas (como MSN) funciona. Mas o que o oráculo nos diz a respeito? Fiquei curiosa.
A primeira carta que surgiu foi O Eremita. Sei que este é um trabalho solitário e que exige muita concentração. Tem de ser feito com calma. Ele é um sábio e a cada dia se conhece mais, com muita calma. Então, uma consulta on-line, deve ser feita com muita cautela. Se não olhamos ‘olho no olho’ do consulente, não sabemos como quem recebe a mensagem pode reagir. É preciso responsabilidade, maturidade e sabedoria na hora de responder.
Também nos diz que esse é um caminho que devemos percorrer lentamente. Apesar da velocidade com que a tecnologia avança atualmente, não devemos entrar no mesmo ritmo. Primeiro dominamos uma ferramente bem e, só depois, podemos passar a outra. Temos de ir com calma, muita calma. Longe desse ritmo frenético. Uma coisa de cada vez. Individualmente.
Perguntei ainda ao Tarot o que teria de negativo nessa consulta on-line. Ele me respondeu com O Sol. Imediatamente pensei: ‘Nada?’. Não. Ele me disse que pode faltar clareza. Portanto, numa consulta on-line, as perguntas devem ser mais objetivas ainda. E temos de colher o máximo de detalhes possível sobre a situação em questão. Nesse aspecto, o uso do MSN é melhor do que o do e-mail. Quem quiser receber uma mensagem clara do Tarot deve ser muito claro na pergunta, com riqueza de detalhes na descrição da situação.
Então, perguntei o que tem de positivo nesse tipo de consulta. A resposta me pareceu óbvia: O Mago. Um caminho novo. Se usamos os instrumentos certos e temos em mente para onde queremos ir, tudo vai bem. Vamos explorá-lo então!
 
O Sol no Classici Tarocchi    O Mago no Classici Tarocchi
O Sol e O Mago no Tarô Clássico
A Força no I Classici Tarocchi
 
Pedi ao Tarot ainda uma quarta carta. Esta é um conselho para mim, para quem joga via internet.
A Força surgiu para nos mostrar que podemos encarar novos desafios. Pode ser difícil, bastante tenso às vezes. Mas temos a força necessária para domar essa fera! Apenas devemos controlar nossos impulsos e manter as emoções mais íntimas e intensas sob controle. É melhor ser racional nesse momento. Num caminho novo, temos de nos fortalecer para enfrentar o insperado. Em resumo: damos conta do recado! É o oráculo se superando mais uma vez.
«  A Força no Tarô Clássico (I Classici Tarocchi - 1835)
fevereiro.10
Contato com a autora:
Cláudia Boechat, jornalista e cronista, responde pelo blog
www.champanhecomtorresmo.blogspot.com
Contato por e-mail: taroresponde@gmail.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2018 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil