Home page

15 de junho de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


 
História em quadrinhos 2: Morte ou separação
 
 
Por
Bete Torii
 
    
    Esta é mais uma história de uma tiragem feita por estudante de tarô (para um terceiro), que quis comentá-la comigo para ter mais segurança de sua interpretação. Eu a apresentarei resumidamente como um diálogo entre nós, atribuindo o nome Paulo ao meu interlocutor.
    Paulo: Fiz uma consulta para um amigo que passa por dificuldades de ordem afetiva: ele se separou de uma namorada, mas não se desligou dela, está querendo voltar a ter uma relação e ela resistindo... ele está insistindo há mais de 3 meses e parece que nada acontece.
 
13. A Morte no tarô de Marselha-Camoin
      Primeiro, ele me pediu uma carta de aconselhamento para a atual situação...
    Saiu o arcano 13 - A Morte.
    Disse a ele que seria o fim de um ciclo, haveria uma transformação, uma libertação para um renascimento. Não lhe disse se voltaria a ter uma nova relação com a pessoa, apesar de me parecer que seria um final entre os dois.
    Depois, sua pergunta foi: "Existe a possibilidade de eu ter um casamento com a Fulana?"
 

Propus uma tiragem pelo método Péladan, que foi a seguinte: 
 
Caminho
1. O Mágico (ou Mago) no tarô de Marselha-Camoin
     
 
Favorável
8. A Justiça no tarô de Marselha-Camoin
 
O Consulente
14. A Temprança no tarô de Marselha-Camoin
 
Desfavorável
20. O Julgamento no tarô de Marselha-Camoin
 
     
Resultado
O ou 22. O Louco no tarô de Marselha-Camoin
     
    Minha interpretação é que existe a possibilidade, mas não sei se seria um casamento feliz, talvez houvesse uma busca indeterminada de afeto, uma insegurança, falta de compromisso.
    Bete: Seja simples e franco com o tarô, no seguinte sentido: não faça perguntas que só possam ter resposta do tipo sim ou não, ou outra coisa assim difícil de ver nas cartas. E, principalmente, "leia" a carta conforme o que definiu/pediu para ela. Veja: a primeira carta foi tirada com a função de aconselhamento para o seu amigo, mas sua leitura foi "o que vai acontecer".  Ora, a carta 13 como conselho para uma pessoa no caso dele é: processe o rompimento, acate o fim, morra para esse relacionamento, enfrente o sofrimento - mas tudo isso de forma ativa, com intenções de se transformar e "renascer", passar para uma nova etapa mais amadurecida. Cá entre nós, quem sabe é só com uma mudança séria de si mesmo que ele vai conseguir uma aceitação dessa moça, ou de outra?
    Paulo: Na verdade, eu li também para meu amigo o mesmo conselho que você descreve...
    Bete: Olhando aquela tiragem Péladan com um olhar assim de quem vê uma historinha, sabe o que me parece? Que o seu amigo está tentando "fazer uma média" (Temperança, misturar os vinhos) entre os eixos horizontal e vertical. Na horizontal, a postura séria e avaliadora da moça (Justiça), que pode estar sendo simplesmente um veículo da retribuição que ele está recebendo do universo (Julgamento). Na vertical, a atitude juvenil, "inventadora" (Mago) e pouco assentada (Louco) dele.
    Aliás, lendo por esse ângulo, o Arcano 13 faz um sentido impressionante como conselho, não? Acho que significa que será bom para ele "crescer" um pouco, para saber mais o que quer e precisa, e assumir compromissos (com ele mesmo, até).
    Paulo: Com eu sei da situação real desse meu amigo e conheço também a moça, vou dificultar mais um pouco a interpretação da segunda leitura... Quando disse a ele que talvez "não fosse feliz no casamento, pela busca indeterminada de afeto, etc..." disse isso porque me pareceu que do lado dela não haveria esse comprometimento, uma vez que ele é apaixonado pela moça e deseja muito o tal comprometimento com ela, um casamento, uma relação a dois estável, com cumplicidade, porém as cartas mostram o Louco, e eu relacionei a carta a ela ou ao que poderia acontecer se casasse com ela...
    Bete: Vamos dizer que você “enriqueceu” o quadro, e não que o “complicou”. Bem interessante esse enriquecimento, e continua dando muito sentido ao conselho, pois, pelo jeito, ele não está recebendo o que quer e precisa e continua procurando isso dela mesmo assim... Outra coisa interessante é a Temperança (posição do consulente) ali no meio, entre um eixo horizontal (feminino e de relação com o exterior) que tem cartas mais “frias” e de julgamento, e um eixo vertical (masculino e de postura interior) que se mostra mais criativo e desapegado, talvez mais afetivo. Parece que se trata de uma tentativa de conciliar essas duas coisas.
agosto.08
Contato com a autora
Bete Torii - btorii@uol.com.br
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
 
 
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil