Home page

23 de outubro de 2017

Responsável: Constantino K. Riemma


Mapa Astral
Os símbolos básicos da astrologia
Constantino K. Riemma
 
O mapa natal, também denominado mapa astral, horóscopo ou carta astrológica, consiste na representação do céu tal como se encontrava na data, horário e local exatos do nascimento de uma pessoa.
Os elementos essenciais desse desenho simbólico são os signos, os planetas e as casas.
Horóscopo
 
No desenho ao lado, a roda externa representa o Zodíaco, a faixa no céu em que podemos observar os luminares (Sol e Lua) e os cinco planetas visíveis a olhos nu. Desde a Antiguidade ela é dividida em 12 partes, os doze signos e suas doze qualidades.
Na faixa intermediária da ilustração, encontram-se representados os luminares e os planetas, tais como estavam distribuídos no momento considerado.
As linhas coloridas no centro do desenho – aspectos – indicam ângulos significativos entre os planetas.
Finalmente, a linha horizontal vermelha representa o horizonte terrestre. O oeste, à esquerda, mostra o signo que está ascendendo no momento, conhecido como signo ascendente. A partir desse ponto o desenho é dividido em doze partes (numeradas externamente na ilustração ao lado) denominadas casas.
Os signos
Zodíaco é o nome dado à faixa do céu, pela qual transitam o Sol, a Lua e os planetas. O círculo zodiacal é dividido em 12 partes iguais denominadas signos. Cada um deles possui qualidades e atributos próprios que marcam os planetas que neles se encontram.
  Áries: ação, liderança, iniciativa, coragem, inspiração, autoconfiança, individualidade.
(-) impulsividade, falta de auto­controle e de previsão, narcisismo. Regido por Marte.
  Touro: construção, produção, acumulação, paciência, riqueza, fidelidade, senso comum, resistência. (-) materialista, conservador, possessivo, teimoso.
Regido por Vênus.
  Gêmeos: comunicação, interpretação, estudo, mobilidade, versatilidade, simpatia, lógica. (-) superficialidade, ambivalência, inconstância, tagarelice. Regido por Mercúrio.
  Câncer: proteção, alimentação, segurança, lar, maternidade, passado, raízes, empatia, receptividade. (-) emocionalidade, instabilidade, indolência. Regido pela Lua.
  Leão: expressão criativa, iniciativa, lazer, diversões, filhos, vestuário, autoconfiança, afetividade, cordialidade. (-) orgulho, egoísmo, ostentação, indolência.
Regido pelo Sol.
  Virgem: análise, seleção, minúcia, serviço, habilidade manual, serviço, camaradagem, saúde, higiene. (-) ceticismo, crítica, servilismo. Regido por Mercúrio.
  Libra: cooperação, contratos, casamento, estética, harmonia, justiça, imparcialidade.
(-) racionalização, vacilação, contradição, sedução, dependência. Regido por Vênus.
  Escorpião: determinação, intensidade, força oculta, sexo, regeneração, morte, partilha. (-) obsessão, ciúme, destrutividade. Regido por Plutão.
  Sagitário: jovialidade, generosidade, franqueza, aventura, esporte, idealização, busca do conhecimento superior. (-) imprudência, excessos, avidez. Regido por Júpiter.
  Capricórnio: responsabilidade, organização, autoridade, paternidade, obediência, constância, realizações. (-) frieza, afastamento, cinismo, manipulação.
Regido por Saturno.
  Aquário: amizade, experimentação, altruísmo, associações, liberdade, invenção. (-) desordem, anarquia, excentricidade, orgulho intelectual. Regido por Saturno/Urano.
  Peixes: simpatia, sacrifício, compaixão, devoção, reclusão, imaginação, coisas ocultas. (-) engano, sedução, fingimento, aniquilação, aberrações.
Regido por Júpiter/Netuno.
Os signos podem ser compreendidos com constituídos por quatro elementos. Áries, Leão e Sagitário são signos de fogo (dinamismo, exteriorização, inspiração). Touro, Virgem e Capricórnio referem-se a terra (concretização, pragmatismo, sensação). Ar (interação, troca, pensamento) inclui Gêmeos, Libra e Aquário. Água (receptividade, proteção, sentimento) é o elemento de Câncer, Escorpião e Peixes.
A diferenciação entre os signos, quando agrupados pelos elementos, é dada pelas três qualidades ou forças primordiais. São cardinais (ativos, impulsivos, criativos) Áries, Câncer, Libra e Capricórnio. Os fixos (receptivos, ordenadores, consolidadores) são Touro, Leão, Escorpião e Aquário. Finalmente, Gêmeos, Virgem, Sagitário e Peixes são mutáveis (integradores, difusores, buscadores).
As Funções Planetárias
No mapa natal cada planeta significa uma função básica do ser humano, um centro energético, uma virtude. O modo como cada planeta atua depende, em primeiro lugar, do signo no qual se encontra.
  Sol: Vitalidade, individualidade; irradiação criativa e amorosa. Necessidade de criar, de se expressar e ser reconhecido.  (-) Orgulho, arrogância.  Indica, conforme o signo em
que se encontre, a identidade fundamental da pessoa, seu modo de ser e como ela percebe a vida.
  Lua: Reação, subconsciente, auto-imagem, condicionamentos, receptividade, emoção. Necessidade de pertencer, de ter apoio, segurança doméstica e emocional. (-) Iinibição
sensibilidade exagerada, insegurança. De acordo com o signo, mostra como a pessoa reage.
  Mercúrio: Comunicação, raciocínio, expressão por meio da habilidade ou da palavra. Necessidade de ligações e de aprender. (-) Mau uso das habilidades ou da inteligência,
amoralidade, parcialidade. Nos signos, mostra como a pessoa se comunica e pensa.
  Vênus: Intercâmbio afetivo, valores, sensualidade. Necessidade de conforto, harmonia e prazer. (-) Auto indulgência, cobiça, exigências emocionais, inibição afetiva.
Indica, conforme o signo, como a pessoa expressa afeição, sente-se apreciada e estabelece vínculos pessoais.
  Marte: Desejo, vontade de agir, iniciativa, energia física, coragem, autoafirmação, agressividade, impulso sexual.  (-) Impaciência,  obstinação, violência, uso impróprio da
força. Mostra, conforme o signo, como a pessoa se afirma e expressa seus desejos.
  Júpiter: Expansão, confiança, fé, otimismo. Impulso de ligação a um plano superior e de se aperfeiçoar.  (-) Confiança exagerada,  dispersão,  irresponsabilidade,  promessas
impossíveis. Pelo signo, mostra como a pessoa procura se desenvolver e sente confiança na vida.
  Saturno: Esforço, disciplina, aceitação dos deveres e responsabilidades, autodefesa. Anseio de autonomia e aprovação social.  (-)  Auto-confiança  exagerada;  pessimismo,
rigidez, inibição, avareza. Mostra como a pessoa busca se estabelecer e se preservar através do esforço.
  Urano: Liberdade, independência; sintonia com a verdade; originalidade, inventividade, experimentação.  Necessidade de mudança, de excitação e expressão.  (-) Obstinação,
impaciência, inquietação constante e mudança sem objetivo, rebelião, extremismo.
  Netuno: Liberdade transcendente, unificação; sintonia com a dimensão espiritual da experiência; compaixão, idealismo. Impulso para escapar às limitações do eu e do plano
material. Busca da sanidade e do mergulho no todo. (-) Escapismo autodestrutivo.
  Plutão: Transmutação, eliminação, renascimento. Necessidade de penetrar o âmago da experiência e de refinar o eu através da profundidade e do poder da vontade.
(-) Obsessão, manipulação, recusa de encarar o próprio eu, fascinação pelo poder.
Além dos luminares e dos planetas muito outros pontos celestes têm importância na análise do mapa, como é o caso dos nodos lunares: Nodo Lunar Norte (Cabeça do Dragão) e o Nodo Lunar Sul (Cauda do Dragão) são dois pontos astrológicos que indicam como a energia do tempo, do passado, flui para o futuro, ou em outros termos, como o passado desconhecido se liga aos desafios do presente.
Os Aspectos
É também relevante, na análise do mapa, certas distâncias angulares entre os planetas. São os chamados aspectos.
Conjunção (0º) : concentra as forças planetárias; dá expressão criativa e persistência.
Sextil (60º): facilita a harmonização dos planetas envolvidos; amplia o campo mental.
Quadratura (90º) : dinamiza e tensiona; exige esforço para transpor os obstáculos.
Trígono (120º) : harmoniza, favorece e reforça as funções dos planetas envolvidos.
Oposição (180º) : confronta, tensiona; estimula; exige trabalho para equilibrar e integrar.
No desenho interno do mapa, essas distâncias angulares podem ser indicadas por linhas azuis no caso do sextil e do trígono; vermelhas para as quadraturas e oposições; laranja para as conjunções; e verde para o Quincúncio (150º) e o Semi-sextil (30º).
O Ascendente e as Casas
O zodíaco celeste, tem dois pontos de contato aparente com o plano terrestre: a leste, no nascente, e ao oeste, no poente. O signo que está nascendo no momento exato do nascimento da pessoa, é o signo Ascendente. O signo oposto é o Descendente. Os outros dois ângulos são: o ponto mais elevado do céu, o Meio Céu, e o ponto oposto a ele, o Fundo do Céu.
A partir desses quatro ângulos, o mapa é dividido em 12 partes desiguais, denominadas casas. Cada uma delas constitui uma área concreta e fundamental de experiência humana. Os signos e planetas presentes em cada casa dá informações de como a pessoa tende a conduzir os assuntos correspondentes.
O Ascendente é um ponto sensível, indicador das atitudes básicas, temperamento, atrações e aversões, e a personalidade do indivíduo.
Casa 1: a personalidade e o temperamento; a aparência, a vitalidade e a constituição física. Cabeça e rosto. Corresponde ao signo de Áries.
Casa 2: o dinheiro e os bens adquiridos pelo trabalho; os ganhos e perdas financeiras, a administração; os hábitos e habilidades adquiridas. Pescoço e garganta. Corresponde a Touro.
Casa 3: a comunicação, escritos, estudos, criação intelectual, as pequenas viagens, as trocas e o comércio, os vizinhos; os irmãos. Ombros, braços e mãos. Gêmeos.
Casa 4: a hereditariedade, o passado, o lar, a infância, os bens imobiliários, o domicílio; a mãe; as raízes, a história; as disposições herdadas. Peito e estômago. Câncer.
Casa 5: as relações amorosas, diversões, criações artísticas, jogos, especulações, vestuário; os filhos e a educação. Coração e costas. Leão.
Casa 6: o serviço diário, colegas e subordinados; saúde, higiene, alimentação e doenças agudas; animais domésticos; tios e tias maternas. Intestino delgado e plexo solar. Virgem.
Casa 7: o casamento, as relações íntimas, sócios e companheiros; contratos e processos; os conflitos e os inimigos declarados; o cônjuge. Rins, quadris e nádegas. Libra.
Casa 8: sexo, transmutação e morte; as heranças e presentes, os negócios e finanças do cônjuge ou associados; psiquismo. Sistema urinário e reprodutor. Escorpião.
Casa 9: os estudos superiores, as grandes viagens, o comércio internacional ou por atacado; religião, lei e filosofia; cunhados e cunhadas. Músculos e coxas. Sagitário.
Casa 10: a carreira, a vocação, o prestígio social e profissional, os empreendi­mentos, as relações com as autoridades; o pai. Joelho, ossos e pele. Capricórnio.
Casa 11: as amizades, as simpatias e proteções, as esperanças, projetos e planos; os clubes, associações e participação nos grupos. Tornozelos e barriga da perna. Aquário.
Casa 12: o servir altruísta, as dissoluções, a vida mística e oculta, os sacrifícios, provas, vícios e inimigos ocultos; tias e tios paternos. Pés. Peixes.
janeiro.12
Contato com o autor e responsável pelo site:
Constantino K. Riemma - contato-ct@clubedotaro.com.br
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2016 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil