Home page

22 de agosto de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


 
O que é o Tarô: ocultismo e simbolismo
 
 
Por
P.D. Ouspensky
Trad. de Bete Torii
 
 
    Não é possível estudar a filosofia oculta sem ter um conhecimento do simbolismo, pois as palavras ocultismo e simbolismo, quando utilizadas corretamente, significam quase a mesma coisa. O simbolismo não pode ser aprendido da mesma forma que se aprende a construir pontes ou a falar uma língua estrangeira, e para interpretar símbolos é necessária uma disposição especial da mente: essa interpretação requer, além do conhecimento, capacidades especiais como a força do pensamento criativo e uma imaginação desenvolvida. Aquele que entende o uso do simbolismo na arte sabe, de modo geral, o que quer dizer simbolismo oculto. Mas mesmo nesse caso é preciso um treinamento especial da mente para compreender a “linguagem dos Iniciados” e expressar nessa linguagem as intuições, à medida que surgem.
    Existem muitos métodos para desenvolver o “sentido dos símbolos” naqueles que se esforçam para entender as forças ocultas da Natureza e do Homem, e para ensinar os princípios fundamentais, assim como os elementos da linguagem esotérica. Desses métodos, o mais sintético e um dos mais interessantes é o Tarô.
outubro.08
O original:
O texto acima aparece no livro The Symbolism of the Tarot, de P. D. Ouspensky.
Seleção e tradução de Bete Torii.
 
 
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil