Home page

22 de agosto de 2014

Responsável: Constantino K. Riemma


As Virtudes Cardeais
Roseli C. Melo
 
Você sabe quais são as maiores virtudes do ser humano?
Primeiramente vamos ao significado de “virtude” que, em minha opinião, o melhor é: “Disposição constante do espírito que nos induz a exercer o bem e evitar o mal”.
Gosto também dos sinônimos “dom” e “propriedade” porque “Só o homem tem a “virtude” ou o “dom” ou a “propriedade” de pensar”.
Há muito tempo atrás Platão, ao expor sobre as qualidades que uma cidade organizada e forte deveria ter citou quatro virtudes: Prudência, Fortaleza, Temperança e Justiça. No início segundo consta, estas virtudes seriam praticadas unicamente em relação à cidade, mas depois às vinculou também à conduta humana, porque achava que não tinha diferença alguma entre a conduta relativa à cidade ou pessoal.
Imagino que tenha chegado a esta conclusão porque é certo que o ser humano tem a sua individualidade, mas jamais pode ser individualista, para o bom convívio em grupo ou sociedade, onde cada um tem sua personalidade e “virtude própria de pensar”. Se não houver regras, só pode decorrer conflitos e desordem; daí a necessidade de se estabelecer e seguir princípios básicos para a integração e harmonização.
Uma pessoa, quanto mais evoluída, mais ela pensa e reflete antes de agir. Coloca-se no lugar do outro e não quer nada alem do que lhe é de direito porque não se enxerga mais ou melhor do que ninguém.
Foi Platão também quem instituiu uma divisão geral das virtudes em seu livro (República, 410), destacando as quatro virtudes citadas acima. Foram depois denominadas como “Virtudes Cardeais”, porque são as quatro virtudes principais e que fundamentam todas as outras.
As Quatro virtudes Cardeais
Temperança, Prudência, Fortaleza e Justiça - as quatro Virtudes Cardeais
Pintura disponível na web sem indicação do Autor
As Virtudes Cardeais são referenciais que permitem a orientação no sentido de que, ao praticarmos uma ação, devemos ser o mais justos, corretos e coerentes possível.
O homem como ser naturalmente sociável deve se conscientizarque é uma pequena parte de um todo e que embora seja individual, não é exclusivo. Para se desenvolver continuamente é obrigatório que o seu comportamento em relação aos demais seja elevado, sempre baseado em suas virtudes. Pois estas ajudam a controlar os anseios, organizar as idéias e pensamentos, refletir e agir com moderação e retidão. O que é essencial para o direcionamento da conduta na trajetória de evolução em todos os aspectos.
Portanto, para que haja a promoção do bem comum e conseqüentemente a evolução é indispensável que a conduta humana seja baseada nas Virtudes Cardeais.
O Tarô e as Virtudes Cardeais
Dispomos de muitos modos de demonstrar como podemos interagir com as principais virtudes, e uma delas é através do Tarô, pois as Virtudes Cardeais aparecem representadas pelo Eremita (Prudência), A Força (Fortaleza), A Temperança e A Justiça.
Imaginando o Tarô como uma trajetória linear de evolução, unindo os arcanos representantes das Virtudes Teologais mais os representantes das Virtudes Cardeais, seriam sete arcanos, ou um terço do caminho a ser percorrido.
Com os primeiros cinco arcanos temos a fase da formação, do aprendizado e do crescimento inclusive espiritual. O sexto arcano, o Amante representa o momento de se tornar independente, quando se deve pensar e agir com responsabilidade na escolha do caminho a seguir, uma vez que se deverá arcar com todas as consequências da opção feita. A seguir, temos o sétimo Arcano, o Carro, que é a partida para a evolução, para a batalha em busca da realização no mundo. Quando passamos a conviver e competir com os outros, devemos, então, estar atentos aos sinais para não nos perdermos, para não ter que refazer o caminho ou tornar todos os esforços feitos em vão. Independentemente da nossa vontade o destino sempre nos colocará em situações adversas.
Devido ao seu dualismo, o homem é submetido á provações e é tentado o tempo todo. Deve, então, tomar consciência de que quanto mais egoísta for o seu comportamento, menor será a sua evolução. E que nas circunstâncias de dificuldades e obstáculos a superar, deve se utilizar de suas virtudes, pois se não agir com sabedoria, inteligência, comedimento e honestidade poderá se iludir, pensar que evolui e, no entanto estará ocorrendo justamente o contrário, estará regredindo. Aas leis naturais são iguais para todos, o que quer dizer que ninguém será capaz de se desenvolver se for egoísta e tiver um comportamento prejudicial ao próximo e ao meio onde vive.
No grupo de sete arcanos seguintes ao do Carro se encontram justamente os arcanos representantes das virtudes principais: A Justiça, O Eremita, A Força e A Temperança que servirão, para o condutor do Carro, como uma de bússola a ser utilizada na rota da conquista do Mundo.
Arcanos da Justiça, Eremita, Força e Temperança
A Justiça, o Eremita, a Força e a Temperança
Tarô de Marselha - imagens de Bruno de Nys
Na ordem sequencial temos a Justiça que nos alerta sobre as Leis, não apenas as leis feitas pelo homem, mas principalmente as Leis da Natureza, as Leis de Equilíbrio Universal. Adverte-nos que a justiça do homem pode ser falha, mas a Justiça Divina não. Deve-se, portanto, dar o peso certo a cada coisa, pois todos certamente em um determinado momento serão julgados e os efeitos dos atos realizados serão revertidos em benefícios ou prejuízos.
O Eremita nos aconselha á analisar os acontecimentos minuciosamente, distinguir o falso do verdadeiro, ou seja, agir com sabedoria, prudência e maturidade. A Temperança recomenda evitar os excessos, buscar o autodomínio, a moderação dos desejos, e agir com tolerância e perseverança. A Força, nos sugere sutileza e firmeza de propósito, pois desta forma dominaremos qualquer tipo de problema ou obstáculo.
Concluímos, então, que toda e qualquer conduta deve se basear nas virtudes morais e que não se pode pensar somente em si.
As virtudes são qualidades de grande valor e de extrema importância porque ajudam o ser humano a controlar e superar o seu maior inimigo, o ego, evitando assim o seu fracasso ou ruína.
Para evoluir é imprescindível agir com a Sabedoria e Prudência do Eremita; com a Moderação e Perseverança da Temperança; com a Verdade e Retidão da Justiça; e com a Inteligência e Coragem da Força.
"Os nossos dons e virtudes nos foram dados para que sejam compartilhados e não utilizados somente em beneficio próprio; então, quanto mais justo formos maior será a nossa expansão".
E se “nada é por acaso”...
“Age sempre de tal modo que o teu comportamento possa vir a ser principio de uma Lei Universal”. – Immanuel Kant
Contato com a autora:
Roseli C. Melo - cmelo.rose@gmail.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 15/10/2013
  Quatro pilares
  Tarô Egípcio
  Orientação
  O Momento
 
⇓    Publicidade do Google    ⇓
 
 
Todos os direitos reservados © 2005-2014 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil