Home page

11 de dezembro de 2018

Responsável: Constantino K. Riemma


Fairy Tale Tarot de Lisa Hunt
Uma jornada pelo mundo com o Tarô dos Contos de Fadas
Vanessa Mazza
Lisa Hunt, a mesma autora do Animals Divine Tarot, para o qual também fiz resenha, nos presenteou com uma compilação de contos de fadas de vários países neste Fairy Tale Tarot, publicado pela Llewellyn em 2009.
Por ser uma oportunidade de rever estórias muito conhecidas como Alladin, João e o Pé de Feijão, Cachinhos Dourados, o Gato de Botas e outras não tão famosas, geralmente vindas de culturas não eurocêntricas, como o Japão, trata-se de um prato cheio para pessoas que, como eu, gosta do tema e ainda pode fazer novas associações com antigos símbolos. Afinal, quem imaginaria os 7 Anões levando Branca de Neve no esquife num 6 de Espadas?
Fairy Tale Tarot : Gato de Botas e Branca de Neve
O Gato de Botas e Branca de Neve no Fairy Tale Tarot
Porém, por conta de alguns fatores no modo como este deck foi idealizado, não é indicado para quem está começando, servindo mais como um Tarô de coleção. Isso acontece porque os naipes dos arcanos Menores, embora sejam os tradicionais Espadas, Copas, Paus e Ouros, não trazem os elementos explicitados nas cartas: apenas sabemos do que se trata pelo título no canto inferior da carta. Além disso, os arcanos Maiores trazem nomes diferenciados: o Louco vira Inocência (Chapeuzinho Vermelho); a Sacerdotisa, a Feiticeira; a Imperatriz, a Fada Madrinha; o Imperador, o Velho Homem Sábio, entre outros, numa tentativa de ajustar as estórias à simbologia clássica do Tarô.
Fairy Tale Tarot: 0.Inocencia, 2.A Feiticeira  e o Cinco de Paus.jpg
0. Inocência, 2. A Feiticeira e o Cinco de Ouros no Fairy Tale Tarot
O Arcano 12, por exemplo, traz Rapunzel presa na torre, remetendo a questões como a resignação, espera, imobilidade e idealização do Pendurado. Seguindo Waite, a Força é 8, chamada de Coragem e a Justiça, 11.
Já do ponto de vista físico, o baralho é muito bem feito, num tom amarelo, com uma chave desenhada na parte de trás. Suas lâminas são rígidas, não há bordas e suas dimensões de 11 x 7 cm trazem conforto na hora de embaralhar. As cartas também deslizam bem sobre uma superfície lisa no formato de leque. Fora que a arte é linda e colorida em tons pasteis.
Fairy Tale: 12. Armadilha, 8. Coragem, 11.Justica.jpg
12. Armadilha, 8. Coragem e 11. Justiça no Fairy Tale Tarot
É interessante notar que este Tarô conversa com o da Criança Interior (veja Inner Child), mesmo que os criadores tenham ligado as mesmas histórias a arcanos diferentes. É o caso da Bela e a Fera que no Fairy Tale Tarot está na Morte, chamada Transformação, mostrando a cena na qual a besta está morrendo nos braços da moça que a foi socorrer, enquanto que no da Criança Interior, é vista no Arcano A Força, numa leitura mais óbvia.
Por fim, este deck é acompanhado por um livro de praticamente 300 páginas, que reconta cada estória, faz a associação com o arcano escolhido e depois estabelece um sentido divinatório.
O final da obra, como sempre, propõe leituras, com a Chave do Reino, que explico na página www.taronline.wordpress.com/2014/04/15/serie-tiragens-o-reino-the-fairy-tale-tarot para quem quiser experimentar.
Para obter mais informações sobre a autora desse jogo veja o site oficial The Fairy Tale.
 
Trabalhos de Lisa Hunt encontram-se disponíveis na loja virtual Simbólika:
www.loja.simbolika.com.br/catalogsearch/Lisa-Hunt
 
Vanessa Mazza é taróloga e escritora
www.vanessamazza.com.br

www.facebook.com/vanessamazzatarot
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô Autores
Edição: CKR – 14/09/2018
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2018 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil