Home page

21 de abril de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


Os rumos do segundo turno: instabilidades e conclusões
Samantha Godoy Collares
Publicação: 15/10/2018
Alguns arcanos tem se repetido, em várias tiragens, quando mencionamos os candidatos à presidência. O Arcano Maior, O Imperador, saiu em duas leituras de tarólogos diferentes, denotando a postura de Bolsonaro como presidente. O tarólogo Junior Beles Soares, meu amigo, também fez tiragens sobre a situação eleitoral e cartas comuns às minhas tiragens, como O Imperador e o Dois de Paus, se fizeram presentes. O naipe de paus tem marcado muito a trajetória de Bolsonaro.
Para Fernando Haddad, O Hierofante também marcou a característica dele, saindo duas vezes em diferentes tiragens. O naipe de copas também marca a trajetória de Fernando e se percebe que há um contraste entre ambos os candidatos – não só em suas propostas de governo – mas também na percepção da taromancia.
Para esta leitura, contei com a percepção e interpretação, em alguns momentos, de minha amiga – também taróloga – Mirna Xavier. Usei o baralho Bohemian Gothic Tarot de Alex Ukolov e Karen Mahony,  para realizar a tiragem sobre o segundo turno das eleições.
Jair Bolsonaro
Cartas segundo turno - Bolsonaro
Cartas para Jair Bolsonaro no segundo turno: Dez de Paus, Quatro de Paus e Cavaleiro de Paus.
Bolsonaro construiu sua campanha eleitoral com base em uma imagem. Nem sempre essa imagem condiz necessariamente com quem ele verdadeiramente é. Há sombras e luzes à sua volta e ele tem um semblante de quem sabe o que quer e como alcançar. Enquanto traça seu caminho eleitoral, ele alcança e rouba toda a atenção para si. Com ele estão as maiores possibilidades de conseguir alcançar a vitória do segundo turno e, assim, o cargo como presidente do Brasil. Porém, existem observações à sua volta. O Quatro de Paus aponta sua felicidade e tranquilidade perante essas eleições, mas existe algo que se esconde às suas costas.
Ele recorrentemente está sendo observado – e não por seus eleitores em si, mas pelas pessoas que estão próximas a ele – e há uma pessoa que molda seus passos: ele não governa sozinho e suas próprias escolhas dependem de terceiros. Sofrerá algum tipo de traição em meio à eleição ou uma grande notícia que vai atrapalhar um pouco seu rumo. Isso tem a ver com alguma figura feminina. Muitas pessoas à volta dele esperam dominá-lo e, de fato, ele é facilmente influenciado pelas pessoas com os mesmos ideais dele, o que poderá conturbar o seu governo, caso seja eleito. O Cavaleiro de Paus indica que Bolsonaro chega a algum lugar, mas indiferente frente a muitos acontecimentos caóticos que surgirá no segundo turno. A sua sombra é sempre maior que sua própria face, porque ele nunca age nem vai agir sozinho frente ao governo. Isso faz a mescla dele com os eleitores e demais aliados políticos.
Nos três arcanos relacionados ao candidato, duas figuras femininas estão à sua volta, representando, talvez, a manifestação das mulheres contra ele ou alguma complicação mais próxima a ele relacionada, como dito antes, a uma figura feminina.
Como mencionamos no texto anterior – Possibilidades e Escolhas – Bolsonaro tem a maior chance de ganhar essa eleição, mas se eleito seu trabalho ficará marcado por alguns impasses. Seu vice-presidente o ajudará e se prestará a esse serviço logo no início, de maneira acentuada. Jair Bolsonaro precisará se afastar mais – provavelmente devido à cirurgia que terá que fazer em janeiro – fazendo com que seu governo seja um tanto instável no começo, sendo governado não por ele, mas pelas pessoas à sua volta.
Fernando Haddad
As cartas para Fenrnando Haddad no segundo turno: Hierofante, Louco e Cavaleiro de Copas
As cartas para Fernando Haddad no segundo turno: Hierofante, Louco e Cavaleiro de Copas
Haddad começou sua campanha de uma maneira um tanto abrupta. Não queria ser candidato a presidente, mas suas responsabilidades com o Partido dos Trabalhadores falaram mais alto. Como mencionei em minha tiragem anterior para o primeiro turno, sua candidatura está muito marcada por algo emocional. Ele também, em sua trajetória eleitoral, não fez sua campanha sozinho: recebeu mensagens, sugestões e até mesmo indicações precisas do que precisava fazer.
Da metade da campanha até agora, ele passou a se aprofundar e se interessar mais pela sua própria candidatura, de uma maneira até mesmo sonhadora. Muitas vezes age de maneira ingênua, inocente, e é fortemente influenciável. Nesse segundo turno, Haddad assume uma posição de enfrentamento, recuperando a vontade de vencer e vai em busca da vitória. Mas, talvez, sua vontade e postura de maneira mais marcante tenham sido estabelecidas tarde demais. Fernando Haddad está muito atrasado, mesmo modificando sua campanha e seus pronunciamentos. Talvez esse atraso terá fortes custos.
Lembramos que, enquanto com Bolsonaro o Cavaleiro de Paus já chegou ao seu destino, o Cavaleiro de Copas com Haddad, recém saiu para lutar. Seu currículo enquanto professor é extremamente favorável para o Brasil e, se eleito, conseguirá colocar em prática todo seu conhecimento, embora não esteja completamente preparado para ser presidente. Lidará, logo no começo, com ‘’fantasmas’’ do passado, algo que com certeza se mescla com a trajetória do PT e também será bastante observado. Se eleito, vai precisar aprender a conciliar sua vida pessoal com sua trajetória na presidência e vai conhecer seus limites e responsabilidades enquanto tal. Renovações, suavidade e certa leveza vão ser construídas em suas práticas como presidente.
Como será o segundo turno, como um todo?
O segundo turno marca momentos preocupantes para a sociedade brasileira. As agitações dessas eleições, os acontecimentos e as próprias personalidades dos candidatos e tudo que representam, apontam que essa não é uma eleição como qualquer outra
Cartas para o segundo turno - como será: Quatro de Ouros, Oito de Paus, Cinco de Espadas e Dez de Copas
Quatro de Ouros, Oito de Paus, Cinco de Espadas e Dez de Copas
Na trajetória desse segundo turno, tudo acontecerá muito rápido: movimentos em todos os espaços e de todos os lados. Revelações sobre dinheiro e o interesse focado na questão financeira por parte de candidatos e de seus assessores podem aparecer, assim como uma batalha real frente às ideologias dessa eleição.
Percebe-se que dois candidatos disputam, mas seus apoiadores também disputam entre si. O candidato que vencer essas eleições se sentirá vitorioso às custas de outras pessoas, e talvez sua vitória acarrete um cenário caótico no país. A polarização que foi observada por outros candidatos no primeiro turno, tende a se acentuar.
Escolham com racionalidade e tranquilidade. O Tarot aponta dificuldades, sejam quais forem os resultados, mas de nossa parte, como eleitores, todo embasamento e todo preparo deve ser feito, seja qual for o resultado das eleições.
Boas escolhas, eleitores (as)!
Samantha Godoy Collares,
Graduanda em Ciências Sociais pela
Universidade Federal de Pelotas - UFPEL
www.samanthagodoy80.wixsite.com/olhardadeusatarot
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil