Home page

11 de dezembro de 2018

Responsável: Constantino K. Riemma


Tarot Transparente Universal
Jorge Purgly
O Universal Transparent Tarot traz como particularidade ter sido impresso em 78 lâminas transparentes, que permitem sua sobreposição durante a tiragem. Criado pelo artista italiano Roberto de Angelis, foi editado por Lo Scarabeo em 2011.
Universal Transparent Tarot
Exemplos de cartas do Universal Transparent Tarot (2011) criado por Roberto de Angelis.
O original desse jogo é o Universal Tarot, elaborado pelo mesmo artista e impresso em papel-cartão, no ano de 2003 por Lo Scarabeo, com legendas em cinco línguas. Os símbolos e layout dos desenhos do Tarot Universal foram, por sua vez, baseados no Rider-Waite Tarot criado por Pamela Colman Smith (1878-1951).
Os traços do desenho de Roberto de Angelis são mais finos e as cores ganham matizes mais suaves na comparação com o jogo Rider-Waite publicado em 1910.
Cartas da corte bno Universal Tarot
Cartas da corte - Cavaleiro, Rainha e Rei - no tarô Universal de Roberto de Angeli
Roberto de Angelis também elaborou livremente variações de cores e detalhes nas imagens do Universal Tarot, que não se encontram no baralho de Waite desenhado originalmente por Pamela Colman Smith. Em alguns casos foram adicionados objetos extras e, por vezes, a perspectiva mudou para dar às cartas um efeito realista.
Tais detalhes iconográficos, entretanto, perdem sua relevância na adaptação do Universal Tarot ao mais recente Universal Transparent Tarot, pois as gravuras foram reduzidas a 1/4 do seu tamanho inicial.
Manual do Universal Transparent Tarot
O texto abaixo é a tradução ao português, com algumas passagens sintetizadas, do folheto que acompanha o baralho.
A principal diferença entre o Tarot Universal Transparente e os jogos impressos usualmente em papel-cartão é a de criação de "mosaicos".
Exemplos de mosaicos no Universal Transparent Tarot
Exemplos de mosaicos que podem ser criados com a sobreposição de seis cartas
As cartas transparentes permitem:
— A possibilidade de criar "mosaicos", ou seja, de sobrepor até seis cartas. As figuras são pequenas em relação a carta e ficam em posições distintas, de modo que ao serem convenientemente sobrepostas formam uma carta única: o mosaico.
— Este mosaico permite a leitura de todas as suas cartas simultaneamente.
— As interpretações podem ser feitas por assunto: pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e problemas.
— O consulente pode mover algumas cartas de um mosaico para o outro, mudando assim a interpretação da leitura.
Estrutura das cartas
O Tarot Transparente Universal foi projetado para permitir a sobreposição das cartas.
Os arcanos podem ser divididos em três tipos de acordo com os desenhos do verso da lâmina como mostra a Figura 1, abaixo.
Ilustração do manual Universal Transparent Tarot
O primeiro tipo de de formato é indicado pela letra A (Fig. 2). O segundo tipo é indicado pela letra B (Fig. 5). E o terceiro pela letra C (Fig. 6).
Tipo A – Arcanos Maiores e cartas da Corte. Este tipo de carta quando vista pelo verso, não permite ao leitor distinguir se o consulente tirou um Arcano Maior ou uma carta da Corte. Após a carta ser virada para frente os dois campos podem ser distinguidos, A1 e A2 (Fig. 2). No campo A1 podemos ver o desenho da carta. No campo A2 nós aparece número romano de 0 a XXI, caso a carta escolhida seja um Arcano Maior.
Se for uma carta da carta da Corte, ou seja, um Rei, uma Rainha, um Cavaleiro ou um Valete, veremos o desenho no campo A2 destinado ao naipe (Espadas, Paus, Copas ou Ouros) e um ícone que indica qual a carta da corte que está desenhada.
Tipo B – Conjuntos de Ouros e Copas. Este tipo de cartas, quando visto pelo verso, não permite ao leitor distinguir se o consulente escolheu uma carta de Copas ou uma carta de Ouros. Depois de virar a carta com a face para cima, os dois campos podem ser distinguidos, B1 e B2 (Fig. 5). No espaço B1 vemos o desenho e no espaço B2 o número do naipe de 1 a 10 ou um ícone que indica a cartas da Corte; além disso podemos reconhecer o naipe, Copas ou Ouros.
Tipo C – Conjuntos de Espadas e Paus. Igualmente, este tipo de cartas, quando visto pelo verso, não permite ao leitor distinguir se o consulente escolheu uma carta de Espadas ou uma carta de Paus. Depois de virar a carta com a face para cima, os dois campos podem ser distinguidos, C1 e C2 (Fig. 6). No espaço C1 vemos o desenho e no espaço C2 o número do naipe de 1 a 10 ou um ícone que indica a cartas da Corte; além disso distinguir o naipe, Espadas ou Paus.
A chave para a interpretação. No deck do Tarot Transparente Universal existem também outras duas cartas que não são exatamente parte do deck; a carta pequena e a chave da interpretação. A carta pequena tem apenas funções gráficas, representa um caminho, uma montanha e o céu. Ela é usada ao fundo para ilustração apenas. Já a Chave para a Interpretação, ao contrário, pode ser usada durante a leitura. A Chave para a Interpretação é dividida em dois quadrantes: o quadrante superior é verde e o quadrante inferior é azul claro. (Fig. 7).
Interpretação: Leitura simples
O Tarot Universal Transparente propõe uma inovação no método de leitura, pois permite a visão simultânea e a respectiva leitura de até 6 cartas juntas em um simples grupo de interpretação. Estas breves instruções propõem dois níveis diferentes de leitura, as quais por uma questão de conveniência são denominadas de leitura simples e de leitura avançada.
Leitura Simples. A leitura designada como “simples” é útil para ganhar experiência  no uso do Tarot Transparente Universal e em particular para aprender a ler cartas sobrepostas.
Para começar separe o deck em três tipos de cartas explicadas antecipadamente, ou seja, nos Arcanos Maiores e cartas da Corte (38 cartas), Ouros e Copas (20 cartas) e Espadas e Paus (20 cartas).
Estes três montes devem ser embaralhados separadamente e colocados de face para baixo sobre a mesa. Eles devem estar dispostos em separado sobre a mesa de modo que apenas a parte do dorso das cartas esteja visível ao consulente, que deve escolher duas cartas de cada monte (seis cartas no total) e coloca-las em um novo monte umas sobre as outras sem virar a face das cartas, e sem mudar a ordem da tiragem. As cartas devem ser giradas de modo a cobrir todo o espaço do verso das cartas sobrepostas, neste monte de 6 cartas. É importante que a ordem das cartas tiradas permaneça a mesma.
Se o consulente estiver inspirado em tirar primeiro as duas cartas do tipo A, depois duas cartas do tipo B e terminar com as duas cartas do tipo C remanescentes, esta ordem de tiragem das cartas deve ser mantida ao posicionar as seis cartas.
Uma vez que as cartas foram giradas e arranjadas de modo a completar o verso do monte, as seis cartas são viradas para cima juntas para obter a imagem sobreposta compreendendo as 6 cartas em transparência (Fig. 10)
Combinações de cartas para leitura
O conjunto constitui uma estrutura de 6 cartas complementares que podem ser vistas ao mesmo tempo, onde algumas aparecem voltadas para cima e outras de ponta cabeça.
A carta está de ponta cabeça quando a imagem está de cima para baixo em relação ao consulente. Tendo sido respeitada a ordem de tiragem das cartas, a carta que posicionamos primeiro estará no topo do monte, enquanto que a carta tirada por último aparecerá na transparência embaixo das outras cinco.
A seguir, a chave de interpretação é posicionada sobre o deck, que é, então, girado de modo que o quadrante com a bolinha verde fique na parte de cima do conjunto e o quadrante com a bolinha azul fique na parte de baixo.   Desta maneira a Chave de Interpretação decide quais as imagens que serão “reversas” e quais as imagens que estão corretas para a interpretação.
Interpretação de uma leitura simples
Observando nosso conjunto de seis cartas, poderemos notar que de modo ideal ele pode ser dividido em dois quadrantes, um quadrante superior e um quadrante inferior.
Cada quadrante conterá 3 imagens: um Arcano Maior ou uma cartas da Corte (Tipo A) e as outras duas serão números dos Arcanos Menores (Tipo B ou C). Além disso, cada uma destas imagens poderá aparecer com a figura direta ou com a figura de ponta cabeça, ou reversa (Fig. 12).
As imagens encontradas no quadrante superior indicarão as forças ativas presentes na situação.  Indicam entidades, obras, pessoas, energias ou eventos que atuam sobre a vida do consulente. Especialmente em relação à aspectos da vida sobre as quais as cartas são interrogadas. Poderá ser um tema, por exemplo, amor, trabalho, ou simplesmente uma pergunta ou questão. As imagens respondem em um certo sentido às questões: O que está acontecendo? O que aconteceu? O que irá acontecer?
As imagens encontradas na parte de baixo do quadrante indicam as forças passivas presentes na situação. Indicam comportamentos, atitudes, motivações, energias e mensagens que fazem parte da vida do consulente, ou de aspectos que a leitura está focando. As imagens respondem em certo sentido às questões: Como isso está acontecendo? Por que isso está acontecendo? Para que isso está acontecendo?
Profundidade e orientação das cartas
As cartas que estão acima das demais tem significado interpretativo mais forte e é preciso dar mais valor e mais importância a elas do que as cartas a seguir até a base do monte.
Sua posição dominante pode ser interpretada como uma grande urgência ou como estando mais próxima do consulente em tempo ou espaço. Estas são as cartas que nos convidam a ponderar o seu significado com maior prioridade do que as últimas. Isto explica porque a ordem da tiragem das cartas dos três montes é levada em conta.
Podemos ter imagens reversas ou voltadas para cima. A orientação das cartas também é muito importante, pois irá implicar num envolvimento diferente e numa leitura distinta para cartas voltadas para cima e cartas de ponta cabeça. As imagens reversas indicam forças contrárias ao consulente. Podem significar obstáculos, necessidades de curto prazo, imprevistos, ou lições a serem aprendidas antes de ser possível continuar.
As imagens voltadas para cima indicam forças a favor do consulente. Podem ser recursos, apoio, habilidades, competências, conhecimentos, ou aliados capazes de resolver os problemas.
Em resumo, o mosaico de uma leitura simples dever ser interpretado segundo o seguinte critério:
1. Identificar as imagens que indicam forças ativas para compreender o que está acontecendo.
2. Identificar as imagens que indicam forças passivas para compreendo como e por que este acontecimento está acontecendo.
3. Interpretar as cartas voltadas para cima positivamente e de modo favorável ao consulente.
4. Interpretar as cartas reversas negativamente e de modo desfavorável ao consulente.
5. Interpretar as cartas mais em cima do monte mosaico de 6 cartas como as mais importantes, urgente ou que mais influenciam a situação.
6. Interpretar as cartas mais embaixo do monte mosaico de 6 cartas como as menos importantes, menos urgentes ou que menos influenciam a situação.
A leitura simples é feita com apenas 6 cartas formando um mosaico de leitura única, conjunta e completa, integrando os seus elementos em uma só carta combinada em 5 níveis de profundidade.
Interpretação: Leitura avançada
Existem duas diferenças principais entre a leitura simples e a leitura avançada.
1. A primeira é o número de cartas utilizadas para leitura.
Na leitura simples forma-se apenas um monte de seis cartas constituindo um único mosaico a ser interpretado. Enquanto que na leitura avançada, múltiplos mosaicos de 6 cartas são formados, cada um dele representando um aspecto da vida do consulente.
2. A segunda diferença reside no papel do consulente.
Na leitura avançada, de fato, de acordo com a interpretação, o consulente será diretamente envolvido e encorajado a mover as cartas de um monte ou mosaico para o outro, e assim identificar a mudança ou transformação necessária para a vida dele ou dela de modo a alcançar os resultados desejados.
Por estas razões, é recomendado que a leitura avançada suceda a leitura simples,  após alguma prática desenvolvida na leitura simples. Antes de começar com a leitura avançada o leitor deve escolher quantos e quais os aspectos da vida do consulente que serão descritos durante a leitura.
Os aspectos mais comuns incluem: 1- Amor, 2-Trabalho, 3-Dinheiro, 4-Família, 5-Saúde, 6-Crença, 7-Crescimento espiritual, 8-Autoestima, 9-Estudo, 10-Viagem, 11-Carreira,  12-etc.
Por exemplo, se o consulente é um estudante, seus estudos terão uma outra ordem de prioridade. Para uma outra pessoa, a prioridade poderá ser em viajar e assim por diante. Em geral se escolhe 3 aspectos mais relevantes na vida do consulente por prioridade na vida do consulente.
Estas instruções serão sempre baseadas em três aspectos. Vamos tomar como exemplo Amor, Trabalho e Família. É importante levar em conta que a escolha do dos tópicos abordados é parte do processo de leitura. Neste exemplo, a escolha do Amor e da Família como aspectos separados na vida do consulente é certamente um indicativo.
Se a consulente for uma pessoa jovem e ainda solteira (provavelmente morando com os pais), a distinção de prioridades é claramente apropriada, e também poderia ser apropriada para uma pessoa que tivesse uma criança a qual, entretanto esteja separada ou divorciada. Em outros casos esta divisão pode ser claramente inapropriada e é recomendável que o leitor reflita um momento sobre quais seriam os melhores tópicos para o consulente ao alcance da mão.
Diferentes montes de cartas
A leitura avançada é idêntica à leitura simples, interpretando cada um dos montes de cartas em termos aos quais ele se referem a nós. O que o leitor deve ter em mente é que a vida do consulente não é feita de departamentos fechados; os eventos que ocorrem em um aspecto de sua existência afetam de alguma forma os demais aspectos.
Por exemplo, se o mosaico de cartas relativo ao trabalho indicar ansiedade e dificuldades mal resolvidas, é muito provável que isso também venha a se repetir com impacto na sua vida amorosa e familiar.
Se ao invés disso, um desses dois mosaicos seja interpretado como uma fonte de segurança e estabilidade, o leitor pode facilmente considerar que se tomarmos a força disponível por um lado, poderemos usá-lo para resolver problemas de outro.
Sabedoria e experiência irão orientar o leitor a intuir, entender e comunicar com o consulente os limites e balanços que podem emergir da interpretação dos diferentes mosaicos de cartas.
Movendo as cartas
Uma vez concluída a interpretação, o leitor poderá buscar envolver o consulente no passo seguinte da leitura. Preferencialmente, as interpretações irão indicar: Pontos Fortes, Pontos Fracos, Oportunidades, Problemas. Desse modo o cliente terá um panorama expresso em um amplo mosaico, da sua vida: existem muitos aspectos, mas todos eles unidos em um todo bem definido.
O que o consulente precisa fazer é mover as cartas de um monte ao outro, isto é, de um mosaico para outro, (seguindo algumas regras básicas semelhantes ao jogo de paciência ou solitária), na tentativa de construir um mosaico que seja similar ao desejado e que tenha aderência à sua vida pessoal.
Regras para Mover as Cartas
1. As cartas só podem ser trocadas de lugar duas a duas. Se uma carta é tomada do mosaico 1 e colocada no mosaico 2, uma carta do mosaico 2 deve ser colocada no 1.
2. Todos os mosaicos precisam permanecer completos. Apenas cartas do mesmo tipo podem ser trocadas (A com A, B com B e C com C).
3. A carta a ser trocada poderá ser virada, mudando-a de carta para cima para reversa ou vice-versa (mas note que: se a carta for virada, a carta a ser trocada também deverá ser).
4. Todas as cartas trocadas devem ser colocadas no topo do monte, isto é, do mosaico a que se destinam.
5. Cada movimento de carta corresponde a uma ação a ser tomada na vida real do consulente. Esta regra 5 é a chave da leitura avançada.
Por exemplo, se o consulente trocar duas cartas entre os mosaicos do Amor e do Trabalho ele deve na verdade responder a este tipo de questões:
— Qual parte do meu relacionamento amoroso eu devo usar no meu trabalho?
— Como posso usar os meus pontos fortes no amor para atingir um sucesso melhor com os meus colegas de trabalho?
— O que eu estou disposto a abrir mão no meu amor para melhorar a minha situação no trabalho?
— O que eu trago da minha experiência de trabalho para a minha esfera sentimental?
— Por que eu viria a querer abrir mão do meu trabalho para eu melhorar a minha vida amorosa ou outros relacionamentos?
Por exemplo: Se o consulente mudar uma carta de Ouros (Moedas ou Pentáculos) do mosaico do Amor por uma carta de Copas (Cálices) no mosaico do Trabalho (ambas cartas tipo B), isso provavelmente indica a necessidade de limitar o seu envolvimento emocional no trabalho e na sua carreira (removendo a carta de copas do trabalho) e trazer esta capacidade emocional e empática para o mundo dos sentimentos.
Da mesma forma, uma série de defesas e proteções (Ouros, Moedas ou Pentáculos) que foi previamente colocada no amor pode se revelar ser mais usual no trabalho. Isto auxilia o leitor a guiar e aconselhar o consulente em tomar estas decisões.
Na maior parte das vezes, o consulente se limitará a si mesmo ao trocar cartas particularmente negativas, invertidas em cartas voltadas para cima. Agindo desta maneira, ele instintivamente procura transformar os seus pontos fracos em pontos fortes e usar essas forças para compensar suas fraquezas. Isto poderá ser um processo muito importante e saudável.
Frequentemente é suficiente para o leitor perguntar ao consulente algo assim: “O que esta mudança de cartas representa em sua vida?” A reflexão que emerge desta questão é frequentemente a parte mais importante de toda a interpretação porque ajuda ao consulente a realizar que as coisas dependem dele e que qualquer problema que ele enfrentar poderá ser tratado de uma maneira ou de outra.
O significado das cartas
Arcanos Maiores
0. O Tolo. O horizonte apenas pode ser explorado por aquele que possui simplicidade, pureza e uma pitada de loucura.  Indo à frente onde outros não tem coragem nem é imprudente e nem estúpido.
1. O Mago. Para dar início a novos grandes trabalhos, você precisa ter habilidades, um espirito livre, o poder da vontade, abandonando preconceitos e truques.
2. A Papisa. Estando alerta para o seu lado feminino serão abertas as portas da sabedoria e da sensibilidade. Estudo e inteligência jamais podem substituir a intuição e a fé.
3. A Imperatriz. Buscando beleza e inteligência a sua volta você jamais deve obscurecer estas qualidades que estão dentro de você. O uso da sedução humana deve ser acompanhado da virtude e da responsabilidade.
4. O Imperador. A autoridade, o controle sobre a vida de uma pessoa e a nobreza de caráter são conquistas necessárias para o Rei que existe dentro de cada um de nós, masculino em força e universal em suas relações com o mundo.
5. O Papa. Sabedoria ou uma nova tradição é criada quando dissipamos a intolerância, expectativas ilusórias e materialismo.
6. Os Amantes. Nós estamos continuamente sendo defrontados por decisões, encruzilhadas, novos desafios – sejam eles sentimentais ou materiais. Antes de fazer juramentos ou concordar com pactos ou casamentos, devemos estar livres de compromissos anteriores.
7. O Carro. O sucesso vem para aqueles que tem habilidades e ambição, a aqueles que se provam a si mesmos capazes de se envolver, enfrentar e vencer outras batalhas.
8. A Força. Um formidável inimigo irá sempre vencer se falharmos na coragem, na força moral, e na inteligência em admitir que o verdadeiro inimigo está dentro de nós.
9. O Eremita. Antes de tomar ações é necessário participar do silencio, meditação, solicitude, e cura profunda, auxiliado pelo conselho e oração.
10. A Roda da Fortuna. Nós estamos imersos em ciclos naturais, em estações, em altos e baixos na vida, na boa e na má fortuna. Observe o mundo cuidadosamente.
11. A Justiça. Nós somos cercados por regras, algumas justas e outras tirânicas e antinaturais. Nossa atitude em estar em pé e ser transparente nos protege de todas as tiranias, tendências e infelicidade.
12. O Enforcado. Uma parada das atividades materiais e um sacrifício é necessário para realizar a pesquisa interna benéfica, ganhar iluminação e preencher a ascendência mística.
13. A Morte. O fim temporário para um ciclo eterno. Olhando para cuidadosamente todos os níveis de realidade será trazido um novo nascimento.
14. A Temperança. Energias devem ser movidas do passado para o futuro, regenerando a vida intrínseca e aceitando a necessidade de adaptação e transformação.
15. O Diabo. Nosso mundo prefere o cálculo e a cobiça do que uma visão interna enriquecedora. Sedução, charme, sugestão e encantamento estão na ponta de nossos dedos. Seu excesso irá nos lançar para baixo na perversão e no mal.
16. A Torre. O equilíbrio foi perturbado. O mundo está em colapso e a honra está sendo punida. Estes eventos são positivos, necessários e nunca verdadeiramente catastróficos.
17. As Estrelas. Nós podemos ver os presságios positivos. Nós temos a inteligência divina, ideias e pureza de espírito. Estas dádivas vêm das estrelas, e serão visíveis apenas se você levantar os seus olhos longe do Planeta Terra.
18. A Lua. Nós precisamos dominar o temperamento lunático, a auto ilusão e os perigos dentro e fora de nossa mente, aceitando o desconhecido e o lado feminino do mundo.
19. O Sol. O abraço morno da amizade e as virtudes como sinceridade, caridade, claridade, harmonia, e amor irão trazer até você a solução dos problemas e a iluminação da senda correta a percorrer.
20. O Julgamento. A cada dia surge um novo nascimento. O despertar é tudo em torno de nós, não apenas físico, mas também moral e iniciático.
21. O Mundo. Este é o momento perfeito, o período ideal. A união do divino com o profano. No ápice do círculo é preciso saber que tudo chega a um fim.
Arcanos Menores - Copas
Ás. O Cálice da vida está cheio e a abundância deve se derramar sobre o mundo para regenera-lo de vitalidade e trazer felicidade.
2. Um casal transparente e sincero. Um encontro idílico e apaixonado é o prelúdio de um encontro de pares.
3. Começando uma união e com o nascimento das relações, se balanceadas, resultará em frutos e entusiasmo.
4. Olhar para adiante em direção à frente de novos conhecimentos significa enriquecimento, crescimento em harmonia e a quebra pela liberdade da estagnação que oprime a alma.
5. Fechamento de relações com outros e medo sempre atrai novas dores. É necessário ser forte, pensar no que uma pessoa possui ao invés de pensar no que a pessoa deixou de ter.
6. De um passado sereno chegam memórias de nostalgia. Este é o momento de olhar para o futuro com simplicidade.
7. As maiores forças são a fantasia, a imaginação e a criatividade, mas o seu excesso leva ao desejo do impossível.
8. Modéstia, sabedoria, maturidade, são grandes presentes, mas apenas se seguidos pela constância emocional.
9. Gratificação e saciedade são merecidas por aqueles que tem equilíbrio e se regozijam nelas. O bem-estar desaparece se alguém é demasiadamente rico.
10. O reconhecimento chega através de uma união feliz com outros e com os céus. Agora é a hora de descansar.
Valete. Mensagem de afeto e confiança virá de um jovem e idealista.
Cavaleiro. Charme e sedução podem enganar ou reforçar. É maravilhoso se apaixonar, mas a discrição é uma necessidade.
Dama. Nós precisamos olhar através de nós mesmos e dos outros para conferir se existe sinceridade verdadeira, amizade e amor. Nós devemos acompanhar a percepção com a sensibilidade.
Rei. A força intelectual está no seu pico enquanto a arte e a maturidade criativa vierem com a experiência. Você precisa aprender a lidar com a gratidão ao ser generoso e ao receber livremente.
Paus
Ás. Empreendimento e determinação para a descoberta são as energias poderosas que renovam a força vital e a fecundidade.
2. Novas alianças estão a caminho, trazendo colaborações e uniões. A capacidade de comprometimento será facilitada mas a disposição ao servilismo não.
3. Preparação para novos e rentáveis encontros, a energia está disponível para ser acumulada ou usada.
4. Tranquilidade deve ser procurada como a um tesouro, talvez pelo descanso ou o retorno a abundância, mas além disso através da busca dentro de seu próprio coração.
5. A competição, e o desafio são elementos necessários para se medir o que vale a pena para uma pessoa. Força foi suficiente, mas mais dela agora é necessária para terminar o trabalho.
6. O equilíbrio presente é frágil e os obstáculos estão no caminho. Uma avaliação cuidadosa é necessária, acima de todas as negociações com as outras pessoas.
7. Forças, compromissos, e tentativas difíceis vem do excesso da crença de que nós somos vítimas ou fracos. Nos pontos de decisão é necessário seguir adiante com determinação, e não voltar atrás.
8. Parar de pensar nos faz parar enquanto que uma mente desembaraçada e dinâmica irá criar ação e velocidade, atingindo o objetivo.
9. Alegrias e perigos nos aguardam. Esteja alerta e pronto. Seja prevenido em relação aos movimentos dos outros que requerem humildade e uma grande dose de pragmatismo.
10. Se nós queremos competir com o sucesso e nos comparar com o melhor sem inveja-lo, precisamos trabalhar constantemente.
Valete. Novidades inesperadas vem de longe. Será melhor pedir conselhos de um amigo ou alguém de quem nós gostamos.
Cavaleiro. De repente uma viagem no tempo e no espaço deve ser trilhada, ou talvez as dimensões e estados da mente devam ser cruzados.
Dama. A ação de dar e receber não requer cálculo. Estes são sinais de verdadeira amizade apenas em caso em que existe compreensão e cordialidade.
Rei. No horizonte existem infinitos empreendimentos que nos aguardam. Olhar de frente para eles requer experiência, coragem e iniciativa. Todos os caminhos levam além das expectativas atuais.
Espadas
Ás. Está direito lutar e promover as suas próprias ideias com dinamismo e confiança, mas sem fanatismo e violência.
2. Contra quem estamos lutando? Opositores são necessários, em comparações e debates, mas se não sabemos quem é o nosso verdadeiro inimigo, estamos perdidos.
3. O sofrimento leva ao desespero, mas cada momento de dor é sempre seguido pelo renascimento.
4. Isolamento com preocupação pode nos levar ao precipício: lembre-se que se nós falhamos em encontrar a nossa inspiração interna, nós podemos pedir por ajuda para alguém que seja mais experiente.
5. Nós todos recebemos um desafio, e todos nós retornaremos vitoriosos. Agora não é o momento para remorso ou amargor.
6. O passado, o presente e o futuro estão conectados por escolhas já feitas. Entretanto nós não podemos voltar atrás, apenas seguir em frente.
7. A solução repousa no segredo da nossa alma e na de nossos aliados. Com eles iremos encontrar a verdade e revelar o que agora está oculto.
8. Ordem interna e caos externo. As correntes que nos prendem podem ser quebradas uma vez que abrimos os nossos olhos.
9. Autocontrole não significa sufocar a si mesmo. Paciência não deve ser passividade. Um impulso precisa ser baseado na razão, e o remorso e o arrependimento podem ser abandonados.
10. Deixando-se vencer pela aflição somos levados à inevitabilidade de outras derrotas. Esvaziando-nos de dentro para fora é o começo para enfrentar a desolação e começar tudo de novo.
Valete.  Aquele que procura a verdade investiga com entusiasmo e cuidadosamente cada pedaço possível de provas para atingir grandes revelações.
Cavaleiro. Hostilidade e veemência são o começo da guerra. O espírito de luta e determinação dá impulso para conquistas rentáveis. Estas ações não têm preço.
Dama. Aridez é o resultado da separação entre a terra fértil e a semente. A superação das distâncias humanas e físicas irá curar a esterilidade.
Rei. Inteligência e cultura combinadas geram profissionalismo. Não seja ferido pela imagem de sucesso, mas sim por seu significado.
Moedas/Ouros
Ás. Aumento da riqueza em rendimentos ou ganhos: a messe é grande e traz prosperidade.
2. O cosmos é uma alternância de sombra e luz, alegria e sofrimento. Para o apreciador é sempre o belo jogo.
3. É necessário saber como promover a si mesmo a fim de promover nossos talentos e o fruto de nossa genialidade, mas sem vaidade desnecessária.
4. Saber como olhar além dos nossos limites transforma a avidez em satisfação e avareza em poupança.
5. É necessário proteger os ativos de alguém e viver frugalmente para gastar no futuro e então investir em novas aventuras.
6. Nós devemos sempre nos perguntar qual é a motivação por trás de certos presentes, agradecendo e não os aceitando quando se tratam de interesses escusos e aceitando-os quando são dados livremente.
7. Nós devemos ser generosos, contribuir com a caridade ou empreender novas aventuras não apenas em tempos de abundância.
8. O auto aperfeiçoamento e a tentativa de trilhar novas sendas nos leva à maestria. Conhecer os limites de cada um nos leva a sabedoria.
9. É imperativo pensar em investimentos materiais e emocionais, mas pensar neles requer grandes habilidades gerenciais.
10. O processo que leva ao desmoronamento do que é efêmero e ao nascimento do que é saudável e bem-sucedido reside no conhecimento e no realismo.
Valete. A juventude transbordante de ideias e entusiasmo representa a força. Guiar a força pelo estudo e pela sabedoria garante o seu amadurecimento futuro.
Cavaleiro. Excesso de autoconfiança leva à arrogância e ao autoritarismo. Isto coloca alguém para baixo, de maneira indesejada e talvez desnecessária, mesmo se for um aviso sábio.
Dama. Uniões de conveniência, porém com falta de amor, oferecem segurança e vantagens imediatas, mas geram distâncias que não podem ser vencidas no imediato futuro inevitável.
Rei. Plenitude em sucesso e prosperidade em empreendimento pode ser atingido graças às nossas habilidades, mas também graças à ajuda daqueles que financiam nossos sonhos e acreditam neles.
Contato com o autor:
Jorge Purgly atende em Indaial - SC
www.purgly.blogspot.com.br
Trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 18/11/2015
Partilhe seus comentários ou deixe questões para o Autor responder
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2018 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil