Home page

22 de agosto de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


7. O Carro
 
O Arcano 7 e sua relação com o 16
Por
Flávio Alberoni
    
    Não consigo fazer uma avaliação de um arcano sem avaliar a sua correspondência. Ou suas correspondências. A de imediato para o Arcano 16 é o Arcano 7.  [Veja o fundamento dessa correlação nas Fileiras de Oswald Wirth]
    O Carro simboliza a vontade voltada para algo determinado. Eu diria que se relaciona com um propósito bem constituído. Observa uma meta, busca esta meta e ao alcançá-la institui outra. Não está na característica do 7, avaliar nada a não ser a meta. O meio do caminho é o 16. A Torre. Sem esta o 7 é ególatra. E sem o 7, carece propósito ao 16, que se torna depressivo, catastrófico, um desastre ambulante em tudo o que faz, tal a sua dispersão.
    Sem o 16, o 7 vai até á meta e despreza todo o caminho. Inclusive despreza as suas próprias modificações para chegar a esta meta, que necessariamente mudou, pois o buscador mudou. Sem o 16, o 7 não observa isso. Nesta dupla, temos o observador do campo (7) e o próprio campo (16), em atividade. De tal sorte que ambos se modificam na interação.
    Por suas características, o 16 agrupa as pessoas que tem algum tipo de deformação (pois o meio do caminho foi mal constituído), como paraplegias, debilidades mentais ou não, etc. Se associado ao 12, é pior, pois as drogas permeiam o processo
    Ambos os arcanos são rajas [ativos], se considerarmos o ternário, e opostos no septenário e na relação binária. [Veja essas relações em Oswald Wirth]. Isso lhes dá uma energia intrínseca demasiada. Quem pois possui um ou outro ou os dois, são pessoas muito difíceis de conviver, com desafios imensos em termos de ego. Isso pode estar suavizado se a pessoa possuir em seus arcanos o 8, ou o 6 para ajudar. Da seguinte maneira:
             
         
 
7 e 8 na linha ocultista
 
6 e 7 na linha mística
 
    Evidentemente, as pessoas místicas sofrem mais com a ação da relação 7-16, pois tem dificuldades de controlar os conflitos (6) que gera.
    O aporte mental da linha ocultista estimula o bom senso (8) e o controle é maior. O envolvimento é menor, mas a vaidade é maior.

Contato com o autor
Flávio Alberoni
alberoni@uol.com.br
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores

out.07
 
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil