Home page

23 de abril de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


Era uma vez...
O caminho do Louco contando uma história
  Titi Vidal  
O jogo “O caminho do Louco” conta uma história e nos permite compreender em que ponto estamos. É uma boa opção de tiragem para quem gosta de contar histórias e quer entender melhor a origem e o destino de alguma situação.
Veja a apresentação dessa tiragem por Jaime E. Cannes em O Jogo do Bobo
Separamos o Louco do conjunto e embaralhamos as demais cartas – arcanos maiores e menores. Pedimos para o consulente escolher 12 no monte já embaralhado. Misturamos estas 12 cartas com o Louco e embaralhamos mais uma vez. Pedimos para o consulente cortar de acordo com o ritual de cada tarólogo. Então dispomos as 13 cartas uma ao lado da outra.
Vamos contar uma história a partir do que estamos vendo. O Louco representa o consulente e lugar em que está representa o ponto da história onde se encontra. Tudo que vem antes dele já aconteceu e o que vem depois ainda está para acontecer. Com isso, podemos situar a pessoa dentro dessa história, sabendo de onde ela vem e para onde vai.
Um exemplo: a história de um relacionamento afetivo
 
Sairam as seguinte cartas: O Louco, Oito de copas, As de Paus, Três de Espadas, Seis de Paus, O Mago, Dois de Espadas, Rei de Ouros, Dez de Copas, Sete de Ouros, Cavaleiro de Copas, Rei de Espadas, Pajem de Copas.
Quando o Louco aparece assim, logo no início, sabemos que é algo que ainda nem começou. Ainda que exista um passado, neste momento o mais importante é focar no futuro e no que ainda pode acontecer. Assim, a consulente está no início desta história. No caso, deste relacionamento afetivo, que está se iniciando ou ainda nem se iniciou (ou pelo menos ainda tem muito pela frente).
 
Um Oito de Copas logo em seguida mostra que há vontade e sentimento na relação e que o consulente está caminhando na direção desta relação com o coração aberto. Apesar disso, existem provas a serem vividas e superadas para viver esta relação. Pode haver instabilidade e incertezas e até um pouco de anulação das próprias vontades em nome do outro e do próprio relacionamento. Como é o próximo passo, mostra que há um caminho a ser percorrido e que ele não é seguro, mas que é necessário para que a relação possa ser consolidada. Como conselho, pede para se manter firme nos seus sentimentos sem abrir mão da própria essência. Até porque a consulente pode encontrar momentos de muita alegria e prazer pela frente, mas com alguns obstáculos, desafios e desapontamentos também.
Inclusive porque esta carta fala de idas e vindas, encontros e desencontros. Esta carta também pode mostrar uma ligação espiritual entre os dois.
 
O Ás de Paus mostra o que vem depois desta fase de provas demonstrada pelo Oito de Copas e mostra que enfrentar os desafios anteriores leva a um novo momento cheio de energia, de vontade e potencial. É o início de um ciclo, uma nova fase na relação, que pode até indicar o próprio início da relação. Mostra que há vontade, desejo, paixão e que isso garante um potencial para esta relação acontecer.
É um início positivo, favorável. Há muita coragem e criatividade para fazer as coisas acontecerem. Com certeza existe muita atração e paixão, o que motiva a ambos. Mas um Ás sempre pede ação e iniciativa e, portanto, aconselha a manter o movimento e a conquista.
 
Então vem um Três de Espadas, mostrando alguma decepção. Pode haver uma decepção que pode ser inclusive um afastamento, uma separação, e isso vai trazer crise e sofrimento.
A idéia aqui é que surge um conflito que precisa ser encarado para ser superado. Não dá para fechar os olhos se quiser dar continuidade na relação. Pode ser uma briga, um desentendimento, um sentimento de frustração e até de traição.
Há mágoa e sofrimento e um sentimento de injustiça. O grande conselho aqui é enfrentar o desafio e fazer os ajustes que se fazem necessários.
 
O Seis de Paus na sequência nos conta que se este desafio anterior for enfrentado e resolvido, há um crescimento desta relação. Vemos aqui um sentimento de vitória, de conquista, que tem a ver com a retomada da relação com muita paixão e entusiasmo. Dá para ver que o sentimento e a intensidade não só continuam como aumentam. A sensação é de recompensa, de conquista. Esta é uma carta que fala de vitória após muita luta e de algumas dificuldades. Vêm boas notícias. Mas apesar de uma batalha vencida ainda pode não ser uma conquista definitiva e esta carta orienta a manter a busca e a conquista. Ou seja, o consulente precisa continuar motivado para manter esta relação, mantendo-se ativo e lutando pelo que quer. Mas é um bom momento para a relação, onde há crescimento e muita paixão.
 
Em seguida temos um Mago, que mostra um novo momento neste relacionamento. Aqui, todas as possibilidades estão presentes e ambos têm a oportunidade de definirem o que e como desejam viver. É um momento de conquista e de magia, em que cada ação conta muitos pontos e cria muitas possibilidades. Há aqui o livre-arbítrio e por isso o consulente pode escolher seus próximos passos. Mas tem tudo em mãos para fazer acontecer, por isso deve aproveitar seus recursos e potenciais para dar continuidade na relação.
Pode haver indecisão e insegurança e é preciso cuidado para não perder chances e oportunidades. Vale a pena usar a sabedoria sem perder a espontaneidade, que é a principal arma à sua disposição.
Tem que tomar cuidado com ilusão, pois como é ainda um potencial, não há como saber o futuro da relação e como ela vai caminhar deste ponto em diante. O consulente deve manter sua individualidade, não se perdendo de si mesmo e de seus objetivos. Deve manter sua personalidade e agir sempre com presença de espírito. É hora de agir sem ser impulsivo. De qualquer forma, aqui mostra um novo início e, portanto, uma nova fase desta relação.
 
O Dois de Espadas mostra que novos conflitos podem surgir neste ponto. Com a nova fase iniciada com o Mago, novos desafios aparecem também. Há dúvidas que precisam ser encaradas para que possam ser resolvidas. Pode haver um embate entre o casal, devido a uma divergência de opiniões ou de objetivos e o melhor a se fazer é enfrentar.
É importante conversar sobre os problemas e contradições, abrindo-se um pouco mais para os sentimentos, já que esta carta sugere um uso excessivo da razão e um bloqueio para se observar o que sente. Também há um risco de cada um tentar impor a sua opinião como a única verdadeira e isso só vai piorar a situação. É hora de sentar e conversar. Pode haver um sentimento de desconfiança e isso também deve ser falado.
 
O grande conselho aqui é que é realmente hora de sentar para conversar sobre tudo que há em termos de dúvidas, desconfianças e divergências.
O Rei de Ouros nos mostra que havendo esta conversa e sendo ela bem sucedida há um momento de estabilidade e segurança. Aqui mostra um momento de amadurecimento e plenitude da relação. A sensação aqui é de realização. Há estabilidade, lealdade e a vontade de construir juntos, de forma segura e tranqüila. Pode exigir paciência em algum sentido, mas é realmente um momento de construção, onde há muita segurança em termos de desejos e planos comuns. Pode envolver uma parceria material ou o apoio de um em relação aos assuntos profissionais do outro.


 
Feita esta construção, estabelecidas as bases e estruturada a relação, vemos um Dez de Copas indicando um momento de felicidade absoluta. Aqui vemos que tudo que foi vivido antes terá valido a pena.
Esta é a carta de máxima felicidade e plenitude afetiva e amorosa. Há um amor muito verdadeiro e ambos sabem disso. Neste momento, os dois poderão desfrutar destes sentimentos com liberdade e plenitude e com isso há muita alegria e uma felicidade muito intensa. O amor é puro e os dois estão tranqüilos.
Esta é a carta que mais fala de felicidade no amor. Há paixão, harmonia. Pode falar de planos para o futuro, como assumir definitivamente um compromisso, seja namoro (caso ainda não oficializado) um noivado ou casamento. Enfim, é a carta do final (ou re-início) feliz.
 
Temos então um Sete de Ouros, que mostra que apesar de tanta felicidade ainda há muito o que construir juntos. É um crescimento lento, que exige paciência. Pode ter que abrir mão de alguma coisa em nome da relação.
A consulente pode, por exemplo, precisar abrir mão de algum aspecto importante de sua vida (inclusive material) para se dedicar a esta relação.
Esta é uma carta que fala de sucesso a médio e longo prazo, mas que envolve esforço e trabalho para que isso possa acontecer.
 
O Cavaleiro de Copas mostra um novo momento de felicidade, em que a consulente se dedica emocionalmente à relação. Há paixão, amor. O envolvimento é absoluto. Há bom humor, alegria.
O contato com os sentimentos existe e é real. Pode indicar uma viagem ou pelo menos um momento de maior proximidade do casal. Há planos para esta relação e a vontade de seguir um caminho comum.
O sentimento é de reciprocidade apesar de poder sentir que ainda é preciso lutar e conquistar. Mas há segurança e confiança para isso.
 
O Rei de Espadas mostra que pode existir uma nova crise ou pelo menos mais um momento em que ambos precisam conversar e ajustar alguns pontos. Há maior uso da razão aqui e o conselho é conversar sem se esquecer do que sente.
Também não é hora de tentar se impor a qualquer custo. O momento é de se colocar sem perder a flexibilidade.
O jogo termina com um Pajem de Copas, que é uma carta que fala justamente de começo, de início e principalmente de amor. O que podemos imaginar é que agora sim a relação começa ou recomeça para valer.
 
Muita coisa já aconteceu até aqui, mas agora é o momento em que ambos se abrem verdadeiramente para deixar a história acontecer. Há amor, paixão, sentimento e a vontade de viver isso independente de como isso vai se desenvolver. É uma promessa positiva de um bom relacionamento, pois há pelo menos a vontade sincera. Há ainda algumas inseguranças e a sensação de não saber o que vai acontecer, mas o amor garante a vontade de tentar. Pode haver uma proposta afetiva aqui, um convite. Mas pode também marcar um relacionamento sem tanto compromisso, onde há leveza e/ou insegurança. Esta carta também pode indicar gravidez, o que realmente marca uma nova fase na relação. Mas é apenas uma possibilidade, entre todas as outras que esta carta pode trazer. O fato é que é um novo momento cheio de entusiasmo e amor, com um mundo de possibilidades pela frente.
Resumo da história:
Parece que estamos falando de algo novo, de uma relação que ainda não começou ou está bem no início. Vemos um grande potencial e que ainda há muita coisa pela frente. Ambos ainda têm muito para viver, mas vão enfrentar desafios, obstáculos e dificuldades. Mas há compensações e ótimos momentos, até porque dá para ver o quanto existe de amor e paixão nesta relação.
O jogo não mostra até onde vai e nem promete felicidade para sempre. Mas mostra que para que possam descobrir isso juntos terão que enfrentar esses desafios e os altos e baixos para poderem juntos planejar e inventar o seu futuro. Precisam dar mais atenção para seus sentimentos, observando o quanto há de amor e paixão e o quanto isso confere a possibilidade de alegria e realização se decidirem construir algo juntos. Mas é um jogo que pede também para não ter muita expectativa nem fazer planos para um futuro tão distante, já que a possibilidade de construir algo concreto e que dure a médio e longo prazo é justamente viver um dia de cada vez, respeitando cada emoção e sentimento e sentando para conversar a cada dificuldade. Diria que apesar das tensões que serão enfrentadas é uma boa relação e que vale a pena tentar viver este amor, já que existe tanto sentimento e tanto potencial.
março.11
Contato com o autor:
Titi Vidal  www.titividal.com.br 
Outros trabalhos seus no Clube do TarôAutores 
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil