Home page

12 de novembro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


Pôquer e cartomancia: uma análise possível?
Emanuel J. Santos
Estive pensando em uma coisa... E resolvi experimentar. Já falei em meu blog sobre a interpretação dos acúmulos de números e naipes em uma tiragem para leitura do tarô: (www.conversascartomanticas.blogspot.com). Mas, vendo alguns vídeos (sou viciado em
Cartas de jogar
 
baralhos!), percebi uma possibilidade de ampliação dos significados dos jogos. No poker.
O poquer é um jogo de cartas, com apostas, para dois ou mais jogadores, onde vence quem possuir a melhor combinação de cartas. Segundo a Wikipédia, o pôquer desenvolveu-se nos Estados Unidos e desde logo tornou-se o jogo de cartas favorito dos norte-americanos, especialmente dos pioneiros do Oeste.
A origem do pôquer é muito antiga e está ligada a vários outros jogos que também se baseiam em combinações de cartas do mesmo valor e que apresentam um sistema de apostas muito semelhante ao do pôquer atual.
Não sou jogador, ainda. Mas vamos combinar que, para quem gosta de um carteado, é um jogo que tem glamour e agressividade na medida certa.
Cães jogam pôquer
Sobre esse jogo houve diversas manifestações artísticas. Filmes (Maverick), desenhos (foi minha grata surpresa conhecer o Gambling King, no Ranma 1/2) e games (particularmente, eu adoro Devil May Cry... especialmente o capítulo 09, Death Poker; assista: Parte 1, Parte 2, Parte 3), vídeos (Little Queen of Spades), músicas como a Rainha de Espadas de Tchaikovsky, comentários de Leonardo Chioda, o surpreendente Eric Clapton em Little Queen of Spades e livros.
O clima tenso que existe numa mesa de jogo é de tal natureza que equivale a um filme de suspense. Por uma perspectiva romântica, vidas se definem numa mesa de jogo.
Não é do nosso interesse imediato as regras do jogo em si, mas as combinações de cartas. Pensando na antiguidade das possibilidades combinatórias, e utilizando da Lei da Analogia, tais combinações poderiam ser, a partir do naipe e da numeração, ter novas atribuições dentro de uma mesa de consulta. Pois, no fim das contas, a Cartomancia ainda é um jogo.
O pôquer no velho oeste norte-americano  Mulheres e o pôquer
O pôquer no velho oeste americano e no vestiário
Como já disse mais de uma vez, para a Cartomancia sou contra tabelas específicas, mas acho bem interessante utilizarmos generalizações significadoras para a interpretação pessoal. Por exemplo: no Petit Lenormand, 13 + 17 representaria gravidez; mas SÓ gravidez? Por outro lado, três rainhas(vejamos: 7, 9 e 17, para exemplificarmos) indicam "decepção por conta de uma mulher ou por mulheres", informação que ganha em sentido a partir das interpretações das lâminas correspondentes.
Por isso, vou testar e vamos conversando a respeito, as perspectivas simbólicas das mãos de Poker na Cartomancia. Conforme o site da COPAG, os valores são os seguintes, em ordem decrescente:
1) Straight Flush: cinco cartas do mesmo naipe, em seqüência. O Straight Flush mais alto, chamado Royal Straight Flush, é formado por Ás, Rei, Dama, Valete e Dez. O menor, dependendo da menor carta utilizada (6 ou 7), é 10, 9, 8, 7 e Ás ou 9, 8, 7, 6 e Ás. Entre dois ou mais flusches, ganha o que for encabeçado pela carta mais alta.
Os pontos no pôquer     As mãos no pôquer
O valor das jogadas no pôquer
2) Quadra: quatro cartas do mesmo valor – 4 Ases, 4 Reis etc. Entre duas ou mais quadras, ganhará a que for formada pelas cartas mais altas. (Essa possibilidade já vimos antes)
3) Full hand, full house ou full: um terno (três cartas do mesmo valor) e um par. Exemplo: Dama, Dama, Dama, 9 e 9. Entre dois fulls ganhará aquele que tiver o terno maior.
4) Flush: cinco cartas do mesmo naipe, que não formam seqüência. Se houver dois ou mais flushes, ganhará o que for encabeçado pela carta mais alta; se estas forem iguais, considerar-se-á a segunda maior, a terceira, se houver necessidade, e assim por diante. Só haverá empate se as cinco cartas de dois jogadores tiverem os mesmos valores (Veja cinco cartas do mesmo naipe).
5) Seguida, seqüência ou straight: cinco cartas em seqüência, independentemente dos naipes. Entre duas seguidas, ganhará a que for encabeçada pela carta de maior valor. Exemplo: Ás, Rei, Dama, Valete, 10 e 10, 9, 8, 7, Ás (valendo como seis) – vence a primeira.
6) Terno ou trinca: três cartas do mesmo valor. Ganha a trinca mais alta (também já vimos antes).
Ases no pôquer    Um bebê e as cartas
Com as cartas nas mãos
7) Dois pares: duas cartas do mesmo valor, outras duas do mesmo valor e uma quinta carta qualquer. Exemplo: 10, 10, 7, 7 e Ás. Se dois jogadores tiverem dois pares, ganhará aquele que tiver o par maior. Se este empatar, considerar-se-á o segundo par. Se este também empatar, ganhará quem tiver a quinta carta maior (A Cartomancia Francesa considera os pares – vide o Tarô Adivinhatório da Ed Pensamento; não consideraria no Tarot, mas é uma possibilidade para o baralho comum. O problema são as atribuições dadas por Papus... Teriam que ser melhor estudadas, e em alguns casos, novas atribuições oferecidas).
8) Um par: duas cartas do mesmo valor e outras três cartas de valores diferentes entre si. Exemplo: Rei, Rei, 9, 7, 6. Quando dois jogadores tiverem um par, ganhará quem tiver o par de maior valor. Se ambos tiverem o mesmo par, serão consideradas as cartas restantes. Exemplo: 8, 8, Ás, 10, 9 ganha de 8, 8, Ás, 10, 7. Se todas as cartas de duas mãos forem exatamente iguais, as fichas apostadas serão divididas.
Como será que isso fica quando atribuímos significados aos que ainda não possuem? E, por outro lado, como será que um Cartomante antigo veria essa possibilidade?
Abraços a todos.
julho.11
Contato com o autor:
Emanuel J. Santoswww.conversascartomanticas.blogspot.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil