Home page

20 de outubro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


2013 - A hora e a vez da flecha do Cupido
corrigir nosso caminho
Cristina Guedes
 
Chegou a vez do excepcional ano dos Enamorados - arcano VI ou Os Amantes como é conhecido brilhantemente no Tarô. Assim, 2013 é o ano do Arcano do qual eu tenho muito carinho em falar e sempre achei que é uma carta de muita sorte! Sorte essa porque será um ano que vai nos falar da nossa opção pela consciência e pela verdade já que temos um Sol encoberto por Eros. E isso significa dizer que estamos findando nosso ciclo de livre-arbítrio e que as decisões se tornarão figuras centrais e urgentes ao nosso maior desenvolvimento.
Os Namorados no Tarô de Marselha-Camoin
Os Enamorados
Tarô de Marselha-Camoin-Jodorowsky
 
Em Tarologia Os Enamorados (ou Os Amantes) é o arcano da Iniciação e do Livre-Arbítrio, como sua maior palavra chave: o problema da escolha no amor é o dilema que não se restringe apenas a decidir entre duas mulheres ou entre dois homens, mas representa também nossos valores humanos, uma vez que nossa escolha nos remete ao tipo de pessoa que queremos nos tornar. Claro que toda liberdade e toda escolha tem seu preço a cumprir, tem sua hora e seu momento importante a expressar.
Falar em escolhas de caminhos corretos é algo que será presencial no coração e na mente de muitas pessoas no decorrer de 2013. Pois amor, afeto, alegria e felicidade são coisas que sugerem mudanças, esforços, poder de decisão e inspirações diárias.
Em nosso mundo de furiosa individualização, fazer escolhas se transformou em bênçãos ambíguas, que oscilam entre os desejos de se relacionar e o de não se envolver individualmente. Estamos aqui diante do amor a ser escolhido para ocorrer uma grande transformação: Livre-arbítrio versus Compulsão Instintiva.
Claro, a carta diz que devemos parar com as compulsões e as ansiedades afetivas. Pois essa é uma carta que indica a necessidade de escolha quase sempre no plano amoroso. Podemos até falar numa escolha entre a carreira e o casamento, ou mesmo entre um projeto mais criativo e outro mais concreto para se realizar e ter um retorno maior
e mais econômico. Todavia, esse é o único Arcano Maior que aborda diretamente a temática "escolha/decisão".  É por isso eu trago um cenário onde essas escolhas sejam as bênçãos aladas do menino-deus Cupido (e que corresponde a Eros na mitologia grega).
Não admira que no Tarô de 2013, os Enamorados exaltarão com maestria esse poder de uma afetividade mais plena através das novas decisões, uma espécie de reconciliação consigo e com o próximo, sem esquecer que agir de acordo com a consciência ainda é o melhor a fazer e será o que sustentará nossas futuras lições de melhoria na projeção de vida. Esse Arcano também traz um número - manifesto importante que é representado pelo 6. Esse número impõe força na hora das grandes decisões e nos adverte que nosso velho passado estava deformado por desacordos, dúvidas e um conjunto de insatisfações e que os tais propósitos da nova presença de união, harmonia ou de alguma reconciliação serão muito necessários agora. Mas pelo que devemos nos reconciliar?
Simplesmente pelo nosso real caso humano – ou seja, nossa existência integral, verdadeira e mais profunda, nosso Eu Interior, para explicar e até interpretar a expressão espiritual e sentimental que traz plenamente a visão maior da nossa carta 6, correspondente ao amor. Afinal não podemos viver nesse jogo de vaivém emocional e mesmo porque a sinceridade humana de uma criação através do Amor fará suas chamadas de um modo muito direto e mais responsável. Convencidos de que precisamos eliminar as desgastantes incertezas, as negligentes inconstâncias, os sentimentalismos imaturos e acabar de vez com os cansativos medos, entraremos mais elevados nesse ano de 2013 e até porque será um ano mais qualificado para uma correspondência de conclusão e originalidade quando o assunto for Amar e compreender esse “boom do Livre-Arbítrio”.
Assim, qual então nossa parte mais pura, iluminada e até original que devemos  recorrer
 
Eros e Psique na pintura de Benjamin West
Eros (ou Cupido) e Psique
Pintura de Benjamin West (18098)
na hora da escolha? Será aquela que nos persuade, digamos, a que retesa à flecha do nosso desejo ou a que nos liberta das situações diárias? São esses achados exigentes que nos tiram dos mesmos dogmas sociais ou os que nos impulsionam ao autoconhecimento?
Certamente, manejar o livre-arbítrio não é coisa tão fácil, e isso ajuda para que as pessoas encarem o assunto mais quente que são seus relacionamentos de 2013. Vale lembrar que a carta dos Enamorados já traz no número 6 essa capacidade de harmonia interior, uma empatia maior com esse tema, um bom equilíbrio, a paz, a saúde, a reciprocidade, amor, responsabilidade social, afetos, família e artes. No poder do 6 sempre ocorrerá um favorecimento para os trabalhos que necessitem de um envolvimento maior em termos de doação e reordenamento social o que torna o Arcano VI um bom Arcano para zelar por centros comunitários, ONGs, fraternidades, instituições de apoio à saúde e recuperação de pessoas.
A carta do Arcano VI para 2013 está com a grande ênfase nas práticas da filantropia, no cultivo da compreensão, na genialidade da alegria suprema. Ano bom para ativar essa capacidade que temos de doar e amar melhor o próximo, justamente porque os processos de transformação atingirão picos mais decisivos e bastante positivos. Pela nobre lei da sincronicidade, esse aspecto em 2013 tende a deixar as pessoas mais reconhecidamente humanas e em simbiose natural com as capacidades celestiais da Luz.
Os Amantes no Tarô de Waite
Os Enamorados - Tarô de Waite
 
Arcano VI é a carta plena para evocar a misericórdia divina em 2013. Para quem quer e está disposto a um reconhecimento de que a hora da escolha é essa e estará manifesta para quem souber ver, sentir e intuir. E, e como a configuração é rara, é melhor aproveitá-la desde agora. Já neste misto de amor e gratidão a minha melhor dica é vocês fazerem um trabalho benevolente, criando círculos de sociabilidade, confraternização e mesmo reintegração social. Porque sempre que os Enamorados aparecem, também aparecem muitas opções, chamadas, cutucadas do inconsciente, nunca se sabe qual será o resultado, mas o mais importante nesta carta é confiar na sua intuição e no seu coração.
Desde os anos anteriores, já estávamos nos preparando para esse Arcano VI, que é uma das cartas gigantes para uma transformação emocional. Passamos por momentos estranhos, profundos processos de mudanças nas relações de poder, amor e trabalho. Se imaginarmos que estamos falando de um tema dos mais exaltados no Tarô, quase 80% dos consulentes procuram as cartas do Tarô para resolverem suas pendências e buscas afetivas. Creio que amor seja a necessidade geral da população toda da Terra. 
Então, evite a inércia no instante que lhes couber o merecimento do amor. Evite a falta de capacidade na hora de escolher bem seu parceiro ou sua parceira. As opções estão aí e você já pesquisou bem suas tomadas e diretrizes inevitáveis ao seu crescimento. Evite as peregrinações do passado, tensões, conflitos no trabalho e na família, respeite as pessoas dentro dos limites delas, respeite-se e liberte-se também.
Nada e nem ninguém mudará sozinho. Considerando que estamos vivendo o final de um antigo ciclo coletivo, limpezas de carma estão na ordem do momento. É claro que quando o assunto é amor todo cuidado é necessário: estejamos corajosos, conectados e atentos! Será preciso que se invista firmemente nas iniciativas semeadas pela sabedoria do Arcano VI e assim vamos intensificar um ciclo de transformações bem maiores em 2013, deixando de uma vez por todas esse círculo vicioso do convívio com estranhos – figura central desses tempos de agitação e excitação das redes sociais. Estreite seus laços com a vida real, com a maturidade, a concórdia e mantenham correspondências de amizades mais seguras, pois estas percepções é que darão um toque especial à sua vida. Em casa de conselho eu indico que você saia de suas fragilidades com urgência e se prepare para fortalecer as relações de laços mais puros, honestos e constantes. A meta é satisfazer seus desejos, mas sem oprimir e nem invalidar sua capacidade de agir.
Se conecte com o seu coração e com o astral das suas experiências passadas e não mais com essa facilidade de desengajamentos e nem com essa velocidade de rompimentos! O mundo parece viver a crise do deletar para não se aborrecer. Mas sempre se pode apertar a tecla do amor e do conhecimento. As vitimizações ou sentimentalismos exagerados jamais humanizam suas vítimas.
Numa carta tão decisiva, pessoal e carregada de tanto livre-arbítrio como a do Arcano VI, só requer mesmo você fazer um real exame e explorar aquela sua parte esquecida e mais concentrada do seu Eu Superior. Não aceite mais combates e nem impulsividades, pois não haverá retorno uma vez escolhido o caminho. A forma natural para em 2013 vocês se darem bem será encontrar uma relação pessoal mais esclarecida e revigorante. Será um tempo bom para assumir compromissos, para trabalhar com afinco, para dar vazão a assuntos que exijam seriedade.
No entanto, paralelamente, os Enamorados se unem ao Julgamento - arcano XX, a carta misteriosa da iniciação, do renascimento, do despertar da espiritualidade (fé) ou da ordem superior inquestionável.
 
O Julgamento no Tarô de Waite
O Julgamento
Tarô Waite
Então, estaremos espalhando nova vida, laços mais duradouros, novos conceitos e um grande despertar afetivo e crescente estará acontecendo ao mesmo tempo no nosso planeta. Nada, nem ninguém e nem lugares serão como antes porque muitos estarão mais dispostos a abrir melhores caminhos e melhores futuros.
A Morte no Tarô de Roberb Place
A Morte - por Robert Place
 
De olho ainda na transcendência, 2013 também traz como terceira carta a Morte - o arcano XIII - que representa realmente novos ciclos, final de uma fase, abandono de velhos hábitos, profundidade, penetração intelectual e um pensar metafísico maior. Olhando 2013 no seu contexto geral, com certeza as pessoas vão se replanejar, ser moderadas, calmas, reflexivas e farão as mutações necessárias. O melhor é que se sentirão mais prontas para amar no decorrer do ano inteiro. Vão se arriscar mais e ousar mais no plano dos sentimentos, do parentesco, da parceria.
Na Tarologia de 2013 fiquem atentos aqueles mais inteligentes e limpos, os de cabeça e rabos fragmentados pelo mundo moderno fiquem atentos também, pois o antigo será dissolvido para gerar o novo e mais verdadeiro. Por isso que a Morte encerrará esse ciclo, com mais renascimentos, maturidades bem vindas, mostrando a beleza de que somos os únicos seres capazes de mudar o nosso destino e interferir nas mudanças positivas, como motivo para um grande crescimento emocional e pessoal.
Assim, aguardamos o seu, o nosso e o meu 2013 com tudo para ser um ano gerador de  convívios  humanos  maiores e melhores.
Onde a couraça das ilusões se rompe e a coragem toma posse de nossas vidas e nossos corações. Há mudanças no ar e que podem acontecer mais suavemente se cada um realizar sua parte com positividade, a partir de si mesmo, as micro-transformações necessárias em direção ao acordar definitivo pelo amor. E nada de sair se lamuriando da vida e anunciar que pisou na bola. O que você fizer agora sobre o amor é o que contará em 2013 e para toda sua vida!
Decerto que todo aquele que buscar aprender com o amor obterá frutos mais prósperos e raros dessa vez.
dezembro.12

Contato com a autora:
Cristina Guedes é escritora, jornalista e consultora na Revista Clube do Tarô - SP. 
Orientação Empresarial, Afetiva e Educacional com tarô Sforza, Boticelliano e Marseille. 
Atendimentos TIM (41) 83.9930.0853 - cristinaguedes7@yahoo.com.br
www.facebook.com/cristinasguedes
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores

 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil