Home page

17 de fevereiro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


Runas, numerologia, tarô e borra de café
Uma interação de oráculos para 2013
Mirta Herrera Camerini
 
Antes de começar a falar sobre as vibrações para o ano de 2013, gostaria de explicar o que são as runas e de onde elas vêm. Primeiramente podemos dizer que é um sistema simbólico complexo usado não só como sistema fonético e gráfico pelos povos do Norte da Europa (escandinavos, germanos, holandeses, povos dos países bálticos, etc.) bem como eram utilizados para transmitir conhecimentos místicos e também como elementos de magia (na atualidade tem a mesma finalidade).
Odin
Odin
Ilustração do acervo da Autora
 
Para os povos do norte da Europa, as runas faziam parte de uma dádiva do Deus Odin, que após um auto sacrifício de nove dias e nove noites dependurado na árvore do mundo, chamado Iggdrassil, visualizou estes sigilos. Com o tempo, eles deram origem a um alfabeto chamado Futhark composto por 24 runas. Acredita-se que teriam surgido 200 anos AC. São muitos os achados arqueológicos com inscrições rúnicas.
Entre eles encontram-se talismãs feitos com diferentes objetos e monumentos funerários, principalmente dos vikings, com inscrições rúnicas. Um livro de poemas chamado Edda em prosa ou Edda Poética, composto entre os séculos IX e XIII, conta a criação mítica das runas. Esta é a principal fonte de conhecimento da mitologia nórdica, escrita pelo islandês Snorri Sturloson.
A mitologia nórdica é rica em símbolos que representam o contexto religioso e cultural dos povos do norte europeu. Muito tempo antes da criação do alfabeto Futhark, estes símbolos abriam ao homem as portas para dimensões celestes e intermediavam um diálogo silencioso com os deuses. Podemos dizer então que as runas são símbolos de sabedoria e do conhecimento de todos os mistérios entre os deuses e os homens.
Assim como todo oráculo, as runas têm como finalidade conduzir ao caminho do autoconhecimento humano, direcionando, orientando e proporcionando força para que cada um de nós possa enfrentar com coragem e sabedoria os desafios que a vida nos apresenta.
Runas
 
Cada runa esta regida por um planeta, representa uma determinada letra e está associada a um arquétipo divino da mitologia nórdica.
Neste ano de 2013 o planeta regente será Saturno, por tanto a principal runa cuja energia vibrará universalmente será Mannaz, a runa da Humanidade, juntamente com outras runas também regidas
por Saturno que são Hagalaz e Naudhiz.
Hagalaz e Naudhiz fazem parte da família de runas que iniciam a difícil caminhada do homem por entre as forças da transformação e estas forças não dependem do homem, dependem da natureza. Proporcionam para cada individuo a possibilidade de crescimento espiritual por médio dos desafios e da superação dos obstáculos.  Sempre que aparecem estas runas, indicam eventos fora de controle e limitações naturais. Estas mudanças aparecem para obter autoconhecimento e restaurar o equilíbrio.
Vêm então na minha mente duas frases. Uma do poeta e filósofo romano Horácio (65 AC) que diz assim: “A adversidade tem o efeito de deixar visíveis talentos que, em circunstancias favoráveis, teriam ficado escondidos”. A outra, de Lao Tze, filósofo e alquimista chinês (Séc. IV/V AC) que sabiamente também disse: “O rio atinge os objetivos porque aprendeu a contornar os obstáculos”.Isto significa, perante as dificuldades, a Humanidade terá a possibilidade de mudar conceitos e atitudes desde que tenha um posicionamento de entendimento e compreensão.  Só assim muitas sociedades poderão finalizar os conflitos.
Carta da runa Hagalaz     Carta da runa Naudhiz     Carta da runa Mannaz
Cartas (da esq. para a dir.) com as representações de Hagalaz, Naudhiz e Mannaz
Laminas do oráculo rúnico 'The Power of the Runes' - AG Muller
É nestas circunstancias que a vibração de Mannaz a runa da Humanidade e principal runa regente do ano de 2013 emanará a sua energia benéfica. Ela faz parte da família de runas que abrem as portas da consciência espiritual, que conduz ao entendimento, cura e compreensão dos valores humanitários. Representa o homem como ser social, a defesa dos direitos humanos e o bem estar da Humanidade. É o ser humano se mantendo receptivo, compartilhando o que há de melhor dentro dele.
O ano de 2013 pode não ser um ano muito fácil. Há bastante tempo vemos notáveis câmbios climáticos e provavelmente a natureza mostrará mais uma vez sua revolta e indignação pela agressão que sofre com a falta de uma maior consciência em relação à Mãe natureza. O caminho certamente será uma maior responsabilidade e cooperação em todas as sociedades do Planeta.
Estes obstáculos temporários provocados pela natureza me levam a pensar que todos nós, seres humanos, entraremos em um período definitivo de maior consciência planetária e de real entendimento e cooperação entre cada um de nós. De igual forma, mesmo assim, muitos países que ainda estão em atritos, podem ainda entrar em mais confrontos, tendo outros países que mediar para uma possível solução.
As dificuldades, os obstáculos a nível econômico-politico-social a nível mundial só poderão ser superados desde que o homem reveja e recupere seus valores humanitários em todos os sentidos. Isto só pode ser feito a traves do Amor. E é neste contexto que penso na vibração numerológica deste ano: 6 = O homem e seu livre arbítrio.
Numerologicamente falando 2 + 0 + 1 + 3 = 6 é uma vibração universal que influenciará o ano todo e indica um ano de responsabilidade, de grandes decisões, ano ideal para a humanidade tomar uma atitude para mudar tudo àquilo que possa ferir a sua condição humana. Isto deverá ser feito com muito critério e responsabilidade, porque estas atitudes irão mudar o curso da historia de muitos povos. Se pensarmos na finalização do ano 2013 vemos que este número corresponde á lamina do tarot  A Morte e esta lamina sempre que se apresenta indica que há necessidade de separar o que faz bem do que faz mal, o que serve do que já não serve mais para cada um de nós e assim renascer. São as transformações que provocam dor, mas que são necessárias para dar passo a uma nova forma de vida muito melhor.  Nos últimos tempos vimos um Oriente Médio, por exemplo, com as mesmas situações desgastadas que por anos e anos vem se arrastando e que definitivamente precisam terminar, sejam estas situações relativas às guerras ou relativas á submissão dos povos perante um determinado regime de governo. A vibração do número 6 indica o amor dentro de cada ser humano, á conciliação, a busca pelo belo, pelo harmonioso, indica a força da criatividade dentro de nós onde cada um, de posse do seu livre arbítrio decide, escolhe e muda. 
 
A Morte no Tarô de Waite
A Morte
Carta 13 no Tarô de Waite
É precisamente nos grandes momentos de dúvidas e de instabilidade que nós, seres humanos, devemos apelar á força do amor dentro de cada um. Decisões desde o coração, são estas as palavras chave do Arcano 6 do tarot, regente do ano 2013: Os Enamorados no tarot tradicional, A Indecisão no tarot egípcio Kier.  (lamina do tarot tradicional de Marselha)
Os Enamorados no Tarô de Marselha
Os Enamorados
Tarô de Marselha
 
Muitos setores de diferentes sociedades a nível mundial passarão por períodos de instabilidade e dúvidas em relação ao rumo que tomarão isto em todos os segmentos, mas certamente o posicionamento justo, criterioso e responsável falará mais alto (espero) mesmo que passem por situações de conflito e tumulto. Tanto desde o ponto de vista da numerologia como do tarot, o ano de 2013 será um ano de ajustes e de grandes decisões que certamente determinarão o destino da humanidade.
No nível cotidiano, cada um de nós deverá manter o foco em tudo aquilo que pretendamos fazer, sem deixar-nos levar pelo medo, a insegurança, a indecisão ou pelos tumultos externos sendo pacientes, tolerantes e avaliando o custo beneficio em todas as circunstancias.
Não podemos deixar de lembrar que o ano de 2013 nascerá no dia 1 de janeiro, por tanto haverá também durante o ano todo, outra influencia importante emanada de outro número: 01+01+2013= 8 (a lemniscata). Isto significa que novos portais estarão se abrindo, proporcionando força e equilíbrio em todos os aspectos. É A Justiça operando a nível universal. Para os egípcios, Maat, a deusa da Justiça cujo lema é: “Que os atos provindos do teu coração nunca pesem mais que a pena da justiça e da verdade” (frase criada por J. C. Camerini para a lamina 54 do tarot egípcio de I. Janeiro).
A vibração número 8 tem como desafios as questões amorosas e as finanças, assim que maior organização econômica e busca do equilíbrio emocional impulsionarão a cada um de nós a fazer escolhas visando à melhora de estes aspectos. O ser humano buscando justiça para si próprio, e isto certamente também gerará cobranças nos aspectos sócio-politico-econômicos causando conflitos. Uma vez mais todas as energias confluem num mesmo ponto: a escolha a partir do coração e do posicionamento do ser humano cooperativo, participativo e solidário dentro do seu contexto social.
O primeiro café para 2013 foi feito no dia 26 de novembro de 2012, com o correspondente ritual de abertura da xícara de café. Ninguém bebe o café! Coloca-se um testemunho, isto é um papel cortado em circulo onde é escrito apenas o número do ano. Vira-se a xícara de café encima deste papel e se espera o tempo adequado para poder virar e analisar.
Tinha bastante expectativa, cada xícara de café sempre é surpreendente. Mas, e para a previsão de um ano, que símbolo apareceria? Poderia não aparecer nenhum! Ou vários!
 
Preparação do café
Quando virei à xícara de café fiquei emocionada. Tinha começado a escrever esta previsão analisando as runas, a questão da natureza e de uma conscientização maior da humanidade tinham sido as palavras chaves para 2013.
Foi surpreendente, significativo e emocionante para mim ver uma linda folha bem no centro da xícara de café.
Leitura da borra de café para 2013
Leitura da borra de café para 2013
Foto original de Mirta Herrera Camerini
Observem a imagem: do lado esquerdo a foto original, do lado direito e para quem não está acostumado a ver símbolos na borra de café, a folha está marcada em branco.
O centro de toda xícara de café sempre simbolizará a espiritualidade, as características que cada pessoa traz no decorrer das encarnações. Neste caso, a vibração de 2013 volta a indicar a necessidade que a humanidade tem de recuperar seus valores, sejam eles morais, materiais ou espirituais.
Pensei nas folhas verdes das árvores, abrigando frutos, abrigando pássaros, fazendo sombra, mexendo-se no compasso do vento e da chuva, pairando no ar para depois se estender uma encima da outra formando no outono um tapete de folhas secas. Pensei na folha de papel, nos primeiros rabiscos, nas primeiras letras, nas primeiras palavras: Mãe, Pai, Amor...
Folha de figueira
A folha que vemos na xícara de café
lembra muito a folha da figueira
in www.apinguela.com/Plantas/galeria_botanico1.htm
 
Senti uma emoção profunda, porque aquela folha sozinha na minha xicara de café estava me dizendo: nada se faz sozinho, o ser humano precisa do outro ser humano para viver, precisa da natureza para viver, precisa estar de mãos dadas para fazer uma vida melhor neste planeta. Não haveria um lindo tapete no outono, nem uma floresta cheia de aves, nem sombra baixo uma árvore sem muitas e muitas folhas. Não existe um caderno com uma folha só, nem um livro de historia ou de romances apenas com uma folha só. Lembrei-me da runa Mannaz, da cooperação, da Humanidade e do número 6 cuja essência principal é o Amor.
Assim, de forma simples, uma pequena folha representada numa xícara de café transmite o
valor importantíssimo da solidariedade, a compreensão e o entendimento que a humanidade toda deve ter. Sobre tudo nos países onde sempre há conflito.
Segundo o Dicionário de símbolos de Jean Chevalier a folha “participa do simbolismo geral do reino vegetal. No Extremo Oriente, um dos símbolos da felicidade e da prosperidade. Um buquê ou ramo de folhas designa o conjunto de uma coletividade unida numa ação coletiva e num pensamento comum”.
Na tradição celta, o Homem Verde era a divindade que habitava as florestas. Era o mensageiro que anunciava a primavera e sua representação simbólica era de um rosto humano do qual brotavam folhas.
De acordo com uma lenda, o Homem Verde guarda tesouros sob suas árvores frutíferas. Mas se alguém for arrancar as árvores em busca desses tesouros, ele volta a escondê-los.
Dentre as antiguidades da Inglaterra, existe um rosto que espia por entre folhas e vinhas. Seria este o Homem Verde, uma divindade misteriosa que cuida das florestas e especialmente de todas as árvores. Para aqueles que adentram as florestas com o intuito de destruí-las, esta divindade se transforma num espírito maligno, pois fará tudo para impedir que isso aconteça.
Mas para aqueles que usam as árvores de modo sábio e que amam a natureza, o Homem Verde é a entidade que encoraja o crescimento das plantas.
Para os povos antigos, a figueira era uma árvore sagrada. No Antigo Egito possuía um sentido iniciático, religioso já que os sacerdotes se alimentavam com figos e, além disso, a maioria dos povos do deserto secavam os frutos para poder se alimentar na longa caminhada pelas areias. Tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, consta que Adão e Eva ao se verem nus entrelaçaram folhas da figueira e se cobriram
 
O Homem Verde da tradição celta
O Homem Verde da tradição celta
Uma vez mais voltamos ao inicio, á Humanidade, á toma de consciência, a recuperação de valores. Volto a olhar para á folha na xícara de café, volto a olhar para os números, para as runas, para as laminas do tarot. Volto a olhar para as folhas das árvores do jardim dançando ao compasso do vento, ao compasso da vida, num vaivém incansável, assim como acariciando o tempo.
2013... um ano para recuperar sentimentos, emoções e para olhar com amor desde o coração, com a força da alma para todos os seres que compõem a vida do Planeta. Que assim seja e assim se faça.
Salaam alaikum (que a paz esteja contigo)
Chesed ve Shalom (graça e paz)
novembro.12
Contato com a autora:
Mirta Herrera Camerini - dá aulas e atende com Tarot,
Runas e Leitura da borra de café: www.olhosdehorus.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil