Home page

25 de junho de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


O Carro no "percurso 2014"
Cláudia Boechat
 
2014 promete ser de progresso. O arcano que rege o ano é O Carro (2+1+4=7): carta de triunfo, de vitória, de avanço.  Será um ano de grandes possibilidades.
O Carro no Tarocchi Classici
 
Na maioria dos baralhos, o Carro é representado por uma biga romana puxada por dois cavalos. O condutor da biga é você. Está com as rédeas do seu destino nas mãos.  Algumas representações desse arcano mostram os cavalos com a face virada para lados opostos. Um olha para a direita e o outro para a esquerda. Logo, cabe ao condutor decidir para qual lado quer ir e guiar o seu “carro”. Esse “motorista” é você. Por isso, precisa saber aonde quer chegar.  É muito importante que se tenha claro na mente os seus objetivos, as suas metas. Você tem de enxergá-los.  Para fazer uma boa jornada, precisa ter uma rota traçada, um “mapa”; precisa saber se deve virar à esquerda ou à direita. Isso depende da sua decisão, de conhecer a “estrada” que leva ao lugar onde deseja chegar e da direção que vai dar ao “carro”.
Agora, vamos iniciar a viagem desse carro pelo “Percurso 2014” combinando, mês a mês, O Carro com os arcanos que o Tarô me indicou para cada mês. Pronto? Então solte o freio de mão. Será um rally cheio de deliciosas aventuras.
<-- O Carro no Tarocchi Classici
Janeiro
Será um mês de merecimento. Isso, claro, se você fez por merecer.  É um mês regido pela Justiça, quando a razão se sobrepõe ao coração. Seu carro está bem cuidado? Fez a devida revisão antes da viagem? Sua carteira de motorista está em ordem?  
Há um exerciciozinho bacana para se fazer em um mês de Justiça. Pegue papel e caneta para fazer duas listas. Em uma escreva tudo o que fez de bom: boas ações (para si e para outros), atitudes frutíferas, momentos de dificuldades que ao final lhe renderam um bom aprendizado. Na outra lista, coloque os deslizes: os erros; as ocasiões em que foi uma pessoa maldosa, venosa, sacana com o outro ou consigo mesma; as situações que pode classificar de “atraso de vida”, quando ficou parada, enfrentou problemas e não aprendeu nada com eles; momentos positivos que viveu e não teve a sabedoria de extrair boas lições deles, evoluindo.
Coloque as duas listinhas na “balança da Justiça”. O que pesa mais: o bem ou o mal? Assim, pode avaliar o que tem “a receber” no mês de janeiro. Se o “prato” das coisas boas que fez pesou mais, virá recompensa, reconhecimento.  Se foi o do “mal” – ou o do “nada a ver”, como prefiro chamar – que pesou mais, significa que virão cobranças, que você “está devendo”. Ou seja, se fez tudo certinho, seu carro iniciará uma viagem tranquila; se não, a polícia rodoviária vai te causar problemas... O motorista do “carro” estará ainda diante de uma encruzilhada. Terá que decidir para que lado vai. Tempo de avaliação e correção de rumo.
A Justiça no Tarocchi Classici
A Justiça - janeiro
 
A Estrela no Tarocchi Classici
A Estrela - fevereiro
 
A Eremita no Tarocchi Classici
O Eremita - março
 
O Imperador no Tarocchi Classici
O Imperador - abril
Cartas de I Tarocchi Classici
Fevereiro
Pelo jeito você fez a escolha certa. A Estrela nos mostra que avaliou bem a situação, escolheu o melhor caminho para chegar ao seu destino.  Segue por uma estrada boa e segura. Recebe as bênçãos do céu. Vai bem ao volante e não deve deixar sua atenção se desviar para pensamentos negativos. Olho no horizonte com fé e esperança.  
Se, por acaso, encontrar algum obstáculo no caminho, deve contornar e seguir em frente sem estresse. Nada bloqueará o seu percurso. Dirija suavemente, alegremente, acreditando que a cada quilômetro o seu objetivo está mais perto.
Março
Opa! Surge O Eremita no caminho. Hora de desacelerar. Se o nosso carro vinha numa highway, se depara agora com uma estrada com alguns buracos, muitas curvas e ele tem de ir mais devagar. Hora de usar a sua perícia ao volante.  Se for necessário, pare e avalie a situação antes de seguir em frente. Por exemplo, tem uma poça de lama enorme no meio da estrada. Passa ou para? Arrisca-se a atolar o carro ou molhar as velas e parar?
Vale a sua experiência; afinal, você não é motorista de primeira viagem. Puxe pela memória, com certeza já passou por situações semelhantes. Analise o terreno e a sua habilidade ao volante. Você vai sair dessa. Pode se atrasar um pouco na sua viagem por ser forçado a diminuir a velocidade diante das circunstâncias, mas vai vencê-las sem se desviar do seu caminho, do caminho que traçou para si.  Continua avançando.
Abril
Opa! Passou a parte “esburacada” da estrada. Agora, você está muito mais seguro. É senhor de si! Domina o carro e o percurso totalmente. É O Imperador quem está pilotando “o carro”.  Tudo o que possa acontecer você tem condições de resolver e bem! Dá conta de qualquer desafio. Você planeja e executa, sabe o que tem de fazer para chegar lá.
Só que você não vai dar carona, não. Nem adianta planejar uma viagenzinha com o ser amado. Esse piloto não está num momento nhenhenhém. Ele está focado no seu objetivo. Se alguém quiser embarcar nesse carro para auxiliar o piloto, ok. Ele é ótimo para mandar! Logo arrumará um serviço para a outra pessoa.  Mas se vier com papo de romantismo... Ele não vai se comover. O negócio desse motorista é controlar. O carro e tudo o mais que estiver por perto.
Maio
Bom, agora o tal do motorista amoleceu um pouquinho. Já não se preocupa tanto em dominar, apesar de se manter no comando com segurança. É A Imperatriz quem assume a direção.  Para na estrada, conversa com uma vendedora de frutas, ouve histórias da vida dela e dá conselhos.  Liga o rádio, escuta uma música e canta junto.  Segue seu caminho mais relaxado. Carona? Dá sim. Carinho também. Enxerga até uma pessoa interessante no carro ao lado. Está mais leve, mais doce. Segue bem na estrada.
De repente, vê uma placa alertando para o perigo de animais na estrada. Uma “vozinha” sopra no seu ouvido: “desacelera depois daquela curva”. O motorista ia ignorar, mas resolve acatar e tira o pé do acelerador, diminui a marcha. Opa! Não é que um tatu atravessou correndo a estrada?! Conselho para o mês: não ignore a sua intuição, o seu sexto sentido.
A Imperatriz no Tarocchi Classici
A Imperatriz - maio
 
O Enforcado no Tarocchi Classici
O Enforcado - junho
 
A Estrela no Tarocchi Classici
A Estrela - julho
 
Os Amantes
Os Amantes - agosto
Cartas de I Tarocchi Classici
Junho
O carro parou. Quebrou uma peça ou acabou a gasolina. Ninguém por perto para ajudar, nenhum posto à vista, nenhum carro passando.  É O Enforcado. O motorista não sabe o que fazer, não está diante de opções, não tem como sair dali. O que fazer? Pensar muito, queimar a mufa! Ele não sabe consertar motor ou não tem gasolina reserva. Já praguejou, socou o carro, culpou os céus... Mas não saiu do lugar. Tem de encontrar uma solução nova. O que está acostumado a fazer definitivamente não vai rolar.
Reveja os mapas, pense em como irá recuperar o tempo perdido. Se o motorista analisar bem a situação, procurando enxergar o problema sob uma ótica diferente, vai acabar achando uma solução. Ela só irá aparecer no final do mês. Pode ser que depois de 18h parado na estrada, com fome e com sede, o viajante descubra que se subir no morro em frente obtém sinal no celular e possa pedir ajuda... Né, não? Ou quem sabe passa um caminhão? E, aí, você já sabe o que tem de fazer para retomar sua rota no tempo planejado inicialmente. Teve muito tempo pra pensar nisso.
Julho
Tudo se resolveu. Você está novamente com o carro 100% numa estrada muito boa. É A Estrela de novo iluminando o seu caminho. Recuperou o tempo perdido e segue tranquilo estrada afora. Veja os obstáculos que possam surgir no trajeto como avisos. Então, se um trecho da estrada está interditado, não reclame. Isso pode estar ali para impedir que uma barreira desabe sobre você.
Nesse mês, você está propício a receber uma “ajudazinha extra lá de cima”. Há forte conexão espiritual. Encha o seu coração de paz. Nessa parte do percurso não deve haver irritação de qualquer ordem. Concentre-se na sua chegada, imagine como vai ser legal alcançar o seu destino.  A viagem transcorre numa boa.
Agosto
Chegou o “mês do cachorro louco”. O motorista se confundiu com os mapas e está novamente diante de uma encruzilhada. Só que desta vez está consumido pela dúvida. Para qual lado vai? O arcano que comanda agosto é Os Amantes.  É diferente da situação do começo do ano, quando para decidir tinha de pesar prós e contras. Dessa vez, seja por qual caminho seguir, sempre vai perder alguma coisa.
Se ele for por um lado, vai ter uma estrada maravilhosa pela frente, porém, uma paisagem árida, cansativa. Não vai encontrar nem uma lanchonete furreca pelo caminho pra comprar uma água. Vai enfrentar sol quente, muito calor. Suponhamos que o carro não tem ar-condicionado.  Se for pelo outro, a estrada não será tão boa. Pode ser estreita e sinuosa. Em compensação, vai ver uma paisagem belíssima! Vai encontrar restaurante com aquela comida deliciosa feita em fogão à lenha, doces e frutas. O dia estará ensolarado, mas com uma brisa fresca. A viagem pode demorar quase o dobro do tempo. E aí? Pra que lado você vai?
Tenha em mente que para se conquistar algo na vida é preciso abrir mão de outra coisa. Não dá para abraçar o mundo. O que você não pode é ficar parado. Vai permanecer ali na frente do trevo, sem decidir, por quanto tempo? Uma hora? Um dia? Uma semana? Não dá, né?
Setembro
Você vai ser forçado a desacelerar novamente. Houve um problema com a suspensão do carro, com o eixo... Sei lá! Fato é que é preciso ir bem mais devagar numa tentativa de compensar a deficiência do carro. O motorista tem de ter calma, paciência, equilíbrio. É preciso pensar no que vai fazer, avaliando quais serão as consequências. Correr não adianta. A Temperança dirige.
Siga o caminho com calma, dominando o carro e avaliando cada trecho que se apresente no horizonte. Pode ser complicado subir aquela montanha com o carro falhando. Você vai quebrar a cabeça e achar um jeito. Quem sabe não encontra uma estrada alternativa no mapa?  Pode não seguir viagem tão rápido quanto pretendia, mas não vai parar, apenas diminuir consideravelmente a velocidade planejada no começo da jornada. No final das contas, vai te fazer bem a mudança.
A Temperança no Tarocchi Classici
A Temperança - set.
 
O Imperador no Tarocchi Classici
O Imperador - outubro
 
O Carro no Tarocchi Classici
O Carro - novembro
 
A Força no Tarocchi Classici
A Força - dezembro
Cartas de I Tarocchi Classici
Outubro
Tudo voltou à mais perfeita ordem! Você venceu todas as dificuldades, consertou o carro, recuperou o tempo perdido. Até já deu uma geral no carro em uma oficina bacana. Na verdade, agora você está se sentindo um Ayrton Senna! É O Imperador novamente no comando. Sabe tirar o melhor do carro e demonstra destreza na direção. Não tem dúvidas sobre o caminho nem precisa ler as placas para se orientar.
Foco total no destino. O motorista não quer que nada desvie a sua atenção. Pretende alcançar o seu destino no tempo previsto sem qualquer transtorno. Tem certeza de que vai conseguir. É “o cara”.
Novembro
Ueba!!! Você chegou antes do tempo previsto ao seu destino! Vitória! Juntou O Carro, carta do ano, com O Carro, carta do mês. Triunfo total. Chegou bacana onde queria e já está planejando a próxima viagem.  Não pretende esquentar lugar.
Esse motorista porreta já está de olho em novo objetivo. Pesquisou na internet, reuniu mapas, trocou de carro e está louquinho pra colocar novamente o pé – ops, a roda – na estrada. Tá que não se aguenta! Feliz e ansioso.  Quando a gente sente que deu conta do recado, vem uma grande satisfação. Porém, junto com ela, surge também o desejo de mais. Ir além é quase que uma obsessão humana. Ninguém parece estar a fim de cruzar os braços na vida. Que bom!
Dezembro
O ano ainda não acabou e começa um período tenso. Você quer seguir em frente, mas o carro não fica pronto, o guarda apreende seus documentos sem razão, você perde sua mala, tem uma mulher pedindo para esperar porque ela vai viajar com você. Sua vontade é a de mandar todo mundo praquele lugar. Não pode. A Força vem mostrar que você precisa manter o autocontrole. Mandar os outros para a PQP não é solução.
Contenha a sua vontade de viajar. Não faça nada impensado. De que adianta roubar o carro da concessionária. Espere. Mostre que tem maturidade para manter a calma mesmo quando tudo parece conspirar contra você e guarda no peito uma vontade imensa de estar bem longe dali e daquela gente. Você tem capacidade para enfrentar a situação. Afinal, um cara que acabou de chegar de uma viagem tão fantástica não pode se estressar à toa... Domine o seu gênio.
*   *   *
O caminho te deixou mais forte. O motorista encerra o ano se superando. Está pronto para começar nova expedição. Bora pra estrada? O circuito 2015 é outra história...  Ano da Justiça, carta que iniciou 2014.
Contato com a autora:
Cláudia Boechat, jornalista e cronista, responde pelo blog
www.champanhecomtorresmo.blogspot.com
Contato por e-mail: taroresponde@gmail.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – dezembro.2013
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil