Home page

22 de fevereiro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


O Brasil vai ganhar a Copa de 2014?
Luna Solis
 
Tororó, tororó! Atenção galera!  Última chance para participar do Péladan, com a eletrizante pergunta que não quer calar: O Brasil vai ganhar a Copa de 2014? E bola rolando...
A Papisa
A Sacerdotisa
 
Ninguém esperava, mas mesmo com aquele monte de pano, a Sacerdotisa deu um salto triplo mortal na frente de todos, coisa inimaginável, afinal ela é molenga demais.  A turma ficou toda ouriçada com o que foi revelado com esta manobra, quem diria, hein!  Deve ter aprendido isso com aquela safada da Estrela (bem que eu vi as duas cochichando no outro dia).  Aposto que conseguiu esta força toda só para fazer ciúmes no Mago
– “Este diacho de trombeta me acordou. Tô tão mal humorada que vou me sentar na casa 5”, disse ela.  “Esta acrobacia já cansou minha beleza e agora estou em dúvida se entro em ação ou se fico só observando o que esta turma vai arrumar”. 
Foi revolta geral: – “Assim não dá”, todos gritaram.  “Tu é lerda demais. Fora! Fora!”
– “Não adianta pessoal, daqui não saio e daqui ninguém me tira. Ademais, um grande mistério acaba sempre por levar a uma grande revelação. E tenho dito”.
Pressentindo o motim que se formava, o Mundo se apressou em ocupar a casa 1: “Vim para cá porque todo mundo já me conhece (haha, isto é um trocadilho). Realizo grandes obras e tenho muita chance de me dar bem em qualquer situação. Assim, pessoal, calma, eu vou tentar safar a onça e não vou deixar a cuja dita aí de cima me sufocar com seus panos (hum, esta mulher tá me olhando de um jeito estranho). Apesar das minhas pernas em quatro, vou dar um “grand jeté”,  escapar desta limitante mandorla e seguir em frente chutando a redondinha, mesmo que seja aos trancos e barrancos.
– “Eh! É isso aí mesmo, mano! Assim é que se fala”, – todos aplaudiram entusiasmados.
 
O Mundo  A Papisa
O Mundo e a Sacerdotisa
O samba já estava rolando, quando viram o agressivo Ceifador dirigindo-se para a casa 2, com cara de poucos amigos.  Os brasileiros gritaram “Uuuiii, será que a vaca vai para o brejo!” e a gringalhada, a esta altura bem contente, “Wow! The cow is definitely going to the swamp!” (Ou seja, “Definitivamente a vaca tá indo pro brejo”)
O Mundo  A Papisa  O Cefador ou A Morte
O Mundo, a Sacerdotisa e o Ceifador
 
– “Tô louquinho pra passar a gadanha. Primeiro pensei em cortar os pés da nossa moçada, e até já tinha começado, mas fiquei com peninha e voltei atrás. Afinal, os brasileiros, coitados, estão sem água, sem luz, sem candidato e, apesar das más línguas, “believe me or not” (ou seja, “acredite-me ou não”), eu também tenho uma coração, escondido na terra fértil. Resolvi, então, que os jogadores dos outros times é que ficarão sem pés, sem força e sem pele. Concordo que isso não é uma política das mais hospitaleiras (quem vai ousar me criticar?).
Já falam mal da gente lá fora mesmo, um pouco mais, uma pouco menos, não vai fazer nenhuma diferença. 
– “Ceifador, meu querido filho, eu estou orgulhosa de você”, disse a teatral Imperatriz que já tinha se colocado na casa 3 de metida que é.  “Com esta minha prole exemplar, o Mundo e o Ceifador (graças a Deus que o outro, o Pendurado, nem apareceu por aqui e, se está escondido atrás da Papisa, tá amarado!). Vou então aproveitar esta oportunidade para mostrar toda a minha beleza e esplendor, já que tenho muita luz com meus pirilampos todos acesos (só o Brasil é que vai ficar no escuro daqui a pouco) e purpurina para dar e vender. Como sou uma boa esposa, vou levar tudo isso para o meu dileto marido, o grande Imperador, que já está lá na casa 4 me aguardando de braços abertos.
    A Imperatriz   <-- A Imperatriz
O Mundo   A Papisa   O Cefador ou A Morte
    O Imperador   <-- O Imperador
– “Oxente”, – o Imperador se manifesta – “ninguém me contou que eu ia ser depositário e materializador de tantas riquezas. Eu preferia ficar refastelado aqui na minha poltrona de ouro assistindo tudo pela televisão. Mas a muié mandou, então a gente tem que obedecer senão o couro come”.
A Roda da Fortuna e e a Copa
A Roda da Foruna e o
Troféu da Copa do Mundo FIFA
 
Desconfiado de tanta facilidade, o Julgamento convocou mais um arcano e veio a serelepe e rodopiante Roda (ô, Luna, tu num sabe que uma roda rodopiante é redundância ou pleonasmo? Tu fugiu da escola?):
“A Roda chegou, tudo girou e a Copa meu Brasil ganhou”
– “Ô gente, só porque tô sentada”, – torna a Sacerdotisa – “todo mundo acha que eu não faço nada, que eu tô à toa, mas a coisa não é bem assim.  Êta galera preconceituosa!  Se for tão mole como a fofoca diz, como é que pude dar um salto triplo mortal?  Aí, saiam dessa agora, me expliquem se forem capazes... Vou esperar, hein.”
*     *     *
Viixi, será que errei esta interpretação? Ah, paciência! De qualquer forma coloquei meu arcano XVIII para funcionar e acabei me divertindo. Espero que vocês também se divirtam.
Agradecendo a oportunidade de estar de novo com todos, despeço-me com salamaleques.
 
Avaliação e comentários da Autora em 14/07/2014:
Meus caros, parabéns aos que acertaram a previsão.  Desde o ano passado, começando pela Taça Libertadores, seguida dos amistosos, vinha fazendo tiragens para jogos de futebol para testar os arcanos neste quesito com ótima margem de acerto: de 18 Péladans, acertei 16.  Nesta Copa acertei o resultado de todos os jogos em que o Brasil participou (exceção Brasil x Alemanha), e também marquei ponto na grande final, prevendo que a Alemanha seria a campeã.
Em um primeiro momento, quando fiz o jogo para este painel do Clube do Tarô, me pareceu que o Brasil iria perder, mas eu decidi testar a interação entre o Ceifador e a Imperatriz, arcanos que me aparecem com frequência, ora de forma favorável, ora desfavorável.  Apostando todas as fichas em nosso país, determinei esta dupla como benéfica e aí fui pega de jeito! Rsrs! O jogo Brasil x Holanda apresentou estes mesmos arcanos, nas mesmas posições do jogo principal, porém, com resultado favorável à Holanda, conforme eu havia previsto. O erro, para mim, não importa tanto porque acabei vendo o que desejava e alcancei uma maior compreensão.
Trabalho com as polaridades dos arcanos maiores e quase nunca leio os valores de face.  Uma vez determinadas, coloco os menores para ver como a “coisa” se articula.  Considero a tiragem Peladan bem completa: é foco de minha pesquisa, especialmente a casa 2, muito polêmica em seu comportamento errático.  Por exemplo, uma Torre na casa 2 não quer dizer que ela seja inexistente e que está tudo bem.  Muito pelo contrário, já vi Torres nesta posição que colocaram abaixo as melhores expectativas do consulente.  Vejo a casa 2 como algo que tanto pode atrapalhar como ajudar, honrando perfeitamente o valor qualitativo do número 2.
Na tiragem para o painel, aqui do Clube, acabei falhando em minha interação entre a casa 1 e 2: optei pelo sentido de que o Ceifador cortaria nossos oponentes, quando na realidade a mensagem era de que nós seríamos cortados, já o eixo horizontal apontando para o resultado de perda, dinâmica que vi acontecer inúmeras vezes.  Uma das maneiras que enxergo os arcanos maiores é aos pares, e continuando a leitura como uma espécie de confirmação do que já havia sido mostrado no eixo. Neste caso da tiragem, a Imperatriz seria o par do Ceifador, comportando-se como ele, trazendo um resultado infrutífero para o Brasil, com o aval do irredutível Imperador.  A Papisa na casa 5, enquanto síntese, não se levantou de sua cadeira (já vi esta circunstância também) e apenas observou achando tudo muito enfadonho.
É isso aí, conterrâneos, bola pra frente.  Brasileirão e outros campeonatos, me aguardem que eu tô chegando.  Serei mais corajosa e estarei de volta aqui em 2018, se Deus quiser com melhores notícias, espero.   Abraços a todos.
 
Contato com a autora:
Luna Solis - fadamadr21@gmail.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 16/05/2014
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil