Home page

23 de abril de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


O Sagrado no Tarô
Mercedes Araez Requena
 
Todos que se interessam pelo caminho evolutivo através dos oráculos, sem dúvida estão em busca de uma evolução, uma transformação em seu modo de entender a vida e seus desafios. Ou deveriam estar, pois no séc. XXI onde vemos uma reviravolta em todos os conceitos antigos que não deram certo a maioria das pessoas quer mudança.
Entretanto, vejo que ainda hoje procura-se o tarô, ou qualquer outro instrumento oracular sem levar em conta o sagrado inerente a todos eles. A perda disto leva a entraves mais do que a soluções. Aquele que procura um consulta de tarô deveria, antes de mais nada, ir com uma disposição interna de mudança de atitudes e não apenas querer “besbilhotar” o astral do próximo, criando uma verdadeira auto-obsessão. Se o profissional que o atende entrar nisso, estará alimentando uma condição doentia que não terá um efeito transformador na vida do consulente, além de atrair para si uma resposta energética que poderá prejudicá-lo, pois numa consulta tudo que se fala tem um peso maior ainda.
Chama de uma vela
Chama de uma vela: evocação do sagrado
www.commons.wikimedia.org
Considerar a abertura de uma consulta sagrada, o oráculo sagrado, o plano espiritual que nos acompanha e orienta sagrado é fundamental para que ao término todos estejam bem, consulente e tarólogo. O contrário disto mostra que algo precisa mudar, ser ajustado. Ficarmos atentos a projeções e egocentrismos pois ao entrarmos no campo abstrato do insconsciente, querer ser o dono da verdade não é o mapa certo pois muitas são as ilusões que nos rodeiam.
É muito comum nas adivinhações a técnica do chutometro e não vai aqui nenhuma crítica, apenas uma observação de uma realidade que acontece com muita frequência. Observo nas pessoas que me procuram e estão acostumadas a buscar o tarô para saber de coisas que nem os nossos guias com a sua evolução nos diriam, pois jamais se infringe leis espirituais como o livre-arbítrio e a capacidade que todos nós temos de mudar condições ou situações antes mesmo que aconteçam. Isto iria contra os planos divinos para a nossa evolução.
Antes de querermos saber o que irá acontecer no futuro comigo ou com o outro, o que só gera ansiedade, saber o que posso fazer agora com as influências favoráveis que são reveladas nos fortalece e espiritualiza verdadeiramente, e aí sim começamos o caminho para a maestria interior.
Muita luz a todos
março.11
Contato com a autora:
Mercedes Araez Requena - www.terapiasholisticas.com
Outros trabalhos seus no Clube do TarôAutores
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil