Home page

08 de março de 2021

Responsável: Constantino K. Riemma


Os Santos do Dia
e suas relações simbólicas com o Tarô
1º de Janeiro: Santa Maria
"Todos os dons, virtudes e graças do Espírito Santo são distribuídos pelas mãos de Maria, a quem ela desejar, quando desejar, como desejar, e quanto desejar".
Essa declaração de São Bernardino retrata Maria como sendo mais do que a mãe de Jesus: ela é uma presença viva no mundo, uma emanação divina.
Santa Maria no Tarô dos Santos e no ícone Romeno
A Lua no Tarô dos Santos de Robert Place e o
ícone de Santa Maria Mãe de Deus em igreja da Romênia
Desde sua primeira aparição em 1061, em Norfolk, Inglaterra, Maria realizou outras aparições públicas. Na maioria, ela toma a forma de uma mulher vestida de branco, emanando uma luz radiante. As três aparições mais conhecidas são a de Guadalupe, em 1531; de Lourdes, em 1858; e de Fátima, em 1917.
Santa Maria é padroeira de mais de sessenta países; é também da raça humana, das mães, virgens, das tripulações aéreas, aviadores, alfaiates, casa de café, trabalhadores de construções, cozinheiros, ourives e de várias outras atividades.
No tarô, a carta da Lua tem consistentemente retratado o celestial corpo feminino através dos séculos. No Tarô do Santos, sob Lua, está Maria como a Rainha do Paraíso, uma imagem baseada em sua descrição no Apocalipse, 12:1: "Viu-se um grande sinal no céu: uma mulher do Sol, tendo a Lua debaixo dos seus pés e uma coroa de doze estrelas sobre a cabeça". Ela irradia de suas mãos a graça, o amor e o perdão divino. Ela representa o amor incondicional, o perdão, a noite, uma época de descanso, e a maternidade. Indica o momento de descansar e de se recuperar, perdoar a si mesmo e os outros.
Excertos do livro "O Tarô dos Santos" de Robert Place - CKR - 30/12/2020
6 de janeiro: Dia de Reis
O Dia de Reis, segundo a tradição cristã, seria aquele em que Jesus Cristo recém-nascido recebeu a visita de "alguns magos do oriente" (Mateus 2:1) – os três Reis Magos – o que teria ocorrido no dia 6 de janeiro. A noite do dia 5 de janeiro e madrugada do dia 6 é conhecida como "Noite de Reis".
A data marca, para os católicos, o dia para a veneração aos Reis Magos, que a tradição surgida no século VIII converteu nos santos Melchior, Gaspar e Baltazar. Nesta data, ainda, encerram-se para os católicos os festejos natalícios – sendo o dia em que são desarmados os presépios e retirados os enfeites natalinos.
Reis Magos - 6 de janeiro
A visita dos Reis Magos ao Menino Jesus
No Brasil, como herança de Portugal, ainda se mantem a tradição de «cantar os Reis» ou as «reisadas», de porta em porta. A festa é comemorada com doces e comidas típicas das regiões e, até o ano de 1967, era um feriado nacional por ser considerado dia santo. Há ainda festivais com as Companhias de Reis (grupo de músicos e dançarinos) que cantam músicas referentes ao evento, as conhecidas festas da Folia de Reis.
*   *   *
Não existe uma correlação direta entre os Reis Magos e algum arcano do tarô. No entanto, como eles seguiram uma "estrela guia" abre-se uma ressonância literal com a carta 17. A Estrela.
Dia dos Reis - 6 de janeiro - cartas da Estrela
Cartas da Estrela nos tarôs Visconti Sforza (1450), Sola Busca (1491),
Paris (1650), Antigo Tarot Italiano (1830)
O detalhes de os reis serem retratados sem vestes opulentas e relativamente despojados estabelecem nexo com as vestes simples das cartas e, mais ainda, coma nudez da figura feminina nos tarôs clássicos: ela nada retem para si e derrama o conteúdo de seus jarros, o que evoca os presentes oferecidos pelos Reis Magos...
Excertos da Wikipedia - CKR-05/01/2021
14 de Janeiro (2021): Senhor do Bonfim e Oxalá
 
Senhor do Bonfim e Oxalá
Senhor do Bonfim e Oxalá
Imagens em:   www.paroquiasenhordobonfimesantarita.blogspot.com   e   www.jeanlouiss.art.br
A segunda quinta-feira de janeiro é data de marcantes comemorações religiosas na Bahia e, particularmente, em Salvador. É o Dia do Senhor do Bonfim, na tradição cristã, e de Oxalá, no Candomblé.
Uma grande multidão se reúne para a Festa da Lavagem da Igreja do Nosso Senhor do Bonfim. Veja mais em: www.pt.wikipedia.org/wiki/Festa_do_Bonfim e
www.pt.wikipedia.org/wiki/Igreja_Nosso_Senhor_do_Bonfim
Para aqueles que se interessam pelas correlações dos arcanos do tarô com os símbolos religiosos, torna-se um grande desafio estabelecer ligação do Senhor Crucificado com alguma carta. No entanto, algumas alternativas de correlação são possíveis quando se trata de Oxalá:
O Eremita e o Oxalá Oxalufan, o Oxalá mais velho. Seu templo é em Ifon. Esse Oxalá anda curvado por causa do tempo. Os anos lhe pesam no corpo. Ele é vagaroso como um idoso com dores. É o Opaxorô que o sustenta, um bastão de metal branco com a imagem de um pássaro. Está diretamente ligado com a tranquilidade, paz, sabedoria e paciência.
Oxalufan-Eremita--Oxaguian-Imperador.jpg
Oxalufan e o Eremita - Oxaguian e o Imperador
O Imperador e o Oxalá Oxaguian, filho de Oxalufã. É um Orixá jovem, forte e guerreiro. Seu principal templo é o Ejigbo. Em suas mãos estão o escudo, espada, mão de pilão e polvarim. Oxaguiã é o Orixá responsável por encorajar seus filhos nas lutas diárias para que eles possam superá-las. É dinâmico e está sempre em movimento. Ele rege a inovação. Sua comida favorita é o inhame (por isso criou o pilão) e seu nome é derivado justamente de seu prato preferido: Orixá comedor de inhame pilado. De características severas, Oxaguian é quem motiva com espírito de luta e vontade de vencer.
Caberia, igualmente considerar o O Papa, agregando valor ao Eremita ou ao Imperador.
= = = = = = =
Para animar a festa comemorativa vamos ouvir o Hino ao Senhor do Bonfim, interpretado por Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa e os Mutantes:
Compilado por
Vera Vilanova
14/01/2020
17 de janeiro: Santo Antão
Santo Antão do Deserto foi um líder de destaque entre os Padres do Deserto. Ele é cultuado em 17 de Janeiro, no novo calendário da Igreja Ortodoxa, das igrejas católicas Romana e Copta.
Santo Antão, segundo relatos de Santo Atanásio de Alexandria, teria nascido em 251 na Tebaida, no Alto Egito, e falecido em 356, portanto com 105 anos de idade.
Santo Antão - 17 de janeiro
Carta no Tarô dos Santos de Robert Place e
pintura de Santo Antão por autor desconhecido.
Cristão fervoroso, com cerca de vinte anos tomou o Evangelho à letra e distribuiu todos os seus bens aos pobres, partindo para viver no deserto. Então, segundo o relato de Atanásio, Santo Antão foi tentado pelo Diabo, tal como sucedera com Jesus, mas por muito mais que os quarenta dias que durou a tentação de Jesus, não hesitando os demônios em atacá-lo. Porém, Antão resistiu às tentações e não se deixou seduzir pelas visões que se multiplicavam à sua volta.
Santo Antão começou a ganhar reconhecimento por ser exímio na arte de pastorar. Isso o levou a ser venerado e visitado no deserto por inúmeros peregrinos. Foi considerado santo em vida, por ser capaz de realizar milagres e por ter levado muitos à conversão.
A vida de Santo Antão e as suas tentações inspiraram numerosos artistas, como Hieronymus Bosch, Pieter Brueghel, Dali, Max Ernst, Matthias Grünewald, Diego Velázquez e Gustave Flaubert, por exemplo.
*   *   *
"Santo Antão tem ao lado um porco, que representa o desejo ou esperanças, e segura o sino, que representa proteção contra o demônio ou contra seus próprios medos" – assim descreve Robert M. Place, a carta que criou para representar o Eremita em seu Tarô dos Santos. "Santo Antão está entre as suas esperanças e os seus temores. Através da meditação, ele encontrou o estado intermediário da paz, do medo e da esperança, que permite a ele (e a nós) experimentar a gnose".
"No nível mais mundano, esta carta pode simplesmente expressar a necessidade ou desejo de ficar sozinho. A solidão pode ser um descanso bem-vindo ou um isolamento imposto".
Veja mais sobre o Eremita no tarô em:
www.clubedotaro.com.br/site/m32_09_ermitao.asp
www.clubedotaro.com.br/site/m32_09_ckr.asp
Excertos de https://pt.wikipedia.org/wiki/Antao_do_Deserto - CKR - 16/01/2021
20 de janeiro: São Sebastião
São Sebastião originário de Narbonne (França, 256 – 286) e cidadão de Milão, foi um mártir e santo cristão, morto durante a perseguição levada a cabo pelo imperador romano Diocleciano.
De acordo com Actos apócrifos, atribuídos a Santo Ambrósio, Sebastião era um soldado que teria se alistado no exército romano por volta de 283 com a única intenção de afirmar o coração dos cristãos, enfraquecido diante das torturas.
São Sebastião - 20 de janeiro
São Sebastião em pinturas de Marco Palmezzano (1520)
e do brasileiro Eliseu Visconti (1898)
Por volta de 286, a sua conduta branda para com os prisioneiros cristãos levou o imperador a julgá-lo sumariamente como traidor, tendo ordenado a sua execução por meio de flechas (que se tornaram símbolo constante na sua iconografia). Foi dado como morto e atirado em um rio, porém, Sebastião não havia falecido. Encontrado e socorrido por Irene (Santa Irene), apresentou-se novamente diante de Diocleciano, que ordenou então que ele fosse espancado até a morte. Seu corpo foi jogado no esgoto público de Roma.
O bárbaro método de execução de São Sebastião fez dele um tema recorrente na arte medieval, surgindo geralmente representado como um jovem amarrado a uma estaca e perfurado por várias setas.
 
São Sebastião e arcanos de O Pendurado
No centro, uma das pinturas mais conhecidas de São Sebatião, ladeada
pelos arcanos 12. O Pendurado, no tarô clássico Heritage e no de Fyodor Pavlov.
No Tarô dos Santos de Robert Place não existe um arcano definido como representação de São Sebastião. No entanto, podemos reconhecer em O Pendurado, com sua conotação de sacrifício e fé, uma ressonância significava com o martir celebrado pelo mundo todo.
São Sebastião na Umbanda. Nas tradições de afro-brasileiras, a entidade Oxóssi na Umbanda é sincretizado como São Sebastião. Oxóssi é uma grande entidade das florestas e das relações entre o reino animal e vegetal. Grande caçador, comumente é representado nas florestas caçando com seu arco e flecha.
Excertos da Wikipedia - CKR - 19/01/2021
22 de janeiro: Dia de São Vicente
 
São Vicente - 22 de janeiro
São Vicente.   Pintura de Diogo de Contreiras (sec.16)
Nascido na Espanha, na cidade de Huesca, no século terceiro, São Vicente veio de uma família distinta e conhecida por todos na região.
São Vicente escolheu ser cristão e viver sua santidade. Ele foi criado em um período que foi muito complicado para a Igreja Católica. Naquela época, os imperadores Diocleciano e Maximiano perseguiam os cristãos e os forçavam a se declararem a favor dos deuses. Aqueles que não se declarassem eram então martirizados.
Nessa ocasião, Vicente e Valério foram conduzidos à Valência carregados de correntes. Apesar da fome, sede e violências a que foram submetidos durante a viagem, eles chegaram a Valência alegres e bem dispostos. Daciano, o governador da província, usou de todos os meios para persuadi-los a renegar a fé cristã. Vicente rejeitou todos os favores e proclamou sua fé e fidelidade a Jesus. Daciano ordenou então que ele fosse submetido aos suplícios mais cruéis. Vicente teve os ossos desconjuntados, e as carnes foram rasgadas com lâminas de ferro, deixando a descoberto as vértebras e as costelas. Ao ver a tranquilidade de Vicente que não derramava uma única lágrima, o governador mandou redobrar os suplícios, e a ordem foi executada com assustadora brutalidade.
Revoltado, porque Vicente não cedia, Daciano mandou colocá-lo sobre uma grelha de ferro para ser assado vivo e, após todos esses sofrimentos, lançou-o no cárcere. Na prisão, Vicente não cessava de entoar hinos de louvor a Deus, tendo convertido alguns presos, inclusive o carcereiro. São Vicente morreu no ano 304, no cárcere. Irritado e frustrado, porque não dobrou Vicente aos seus caprichos, o governador mandou que seu corpo fosse jogado ao relento para ser comido pelas feras. Contam que, como uma águia não permitia que as feras se aproximarem do corpo de Vicente, Daciano mandou atirá-lo no rio, atado a uma pedra. Mas o corpo boiou e foi dar na praia onde fiéis o recolheram e o sepultaram.
Não é de hoje que os que estão no poder tentam comprar a consciência das pessoas com promessas e favores pessoais. Mas hoje São Vicente, que preferiu morrer a vender sua consciência e trair seu projeto de vida, nos lembra daqueles que, pela fidelidade de seus corações foram resgatados da morte e incorporados à vida verdadeira.
Fonte: Zélia Vianna
Santidade Ontem e Hoje (2005) Salvador
CKR - 19 /01/2020
25 de janeiro: Conversão de São Paulo
Em 25 de janeiro é comemorada a conversão do guerreiro romano – Paulo de Tarso – ao cristianismo. Enquanto evangelista, as comemorações de São Paulo se fazem no dia 26 de junho, juntamente com São Pedro.
Conversão de São Paulo - Caravaggio
A Conversão de São Paulo, pintura de Caravaggio (1600)
Conversão de São Paulo - pintura de Lepicié - 1767
Conversão de São Paulo.   Pintura de Nicolas-Bernard Lépicié (1767)
As obras desses pintores apresentam um cenário intenso e dramático. Paulo de Tarso, o guerreiro à cavalo, poderia ser associado aos desafios da carta Cavaleiro de Paus, enquanto que a queda e a conversão de seu olhar trazem ressonâncias ao 12. O Pendurado.
Para referências ao sentido religioso da conversão de São Paulo, consulte:
www.rs21.com.br/calendario-liturgico/santo-do-dia-conversao-de-sao-paulo
www.pt.wikipedia.org/wiki/Conversao_do_apostolo_Paulo
CKR - 24/01/2021
2.fevereiro: Iemanjá e Nossa Senhora dos Navegantes
 
Iemanjá - Angelita Silferr
Iemanjá.   Reprodução de Angelita Silferr
A Festa de Iemanjá faz parte das comemorações do calendário afro-brasileiro. Celebrada como filha de Olokun, a divindade dos mares, foi enaltecida no processo da diáspora africana assimilando os atributos da água salgada, associada aos mares no Novo Mundo. O seu arquétipo maternal se consolida como Mãe de todos os Orixás.
Iemanjá nas palavras de D. M. Zenicola, "representa o poder progenitor feminino; é ela que nos faz nascer, divindade que é maternidade universal, a Mãe do Mundo".
No Brasil, é conhecida ainda como Janaína, Iara, Sereia do Mar, Rainha do Mar, entre outros nomes. Por ser o orixá mais popular e festejado, desenvolveu profunda influência na cultura popular, música, literatura e na religião.
Veja mais em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Iemanja
Nossa Senhora dos Navegantes
Nossa Senhora dos Navegantes
Nossa Senhora dos Navegantes é um título dado a Mãe de Jesus, Maria.
A fé e a designação Nossa Senhora dos Navegantes têm início no século XV, com a navegação dos europeus, especialmente com os portugueses. Aqueles que viajavam elo mar pediam proteção à Nossa Senhora para retornarem aos seus lares. Maria era vista como protetora das tempestades e demais perigos que o mar e os rios ofereciam.
Nossa Senhora dos Navegantes é também conhecida pelo nome de Nossa Senhora das Candeias, Nossa Senhora da Boa Viagem; Nossa Senhora da Boa Esperança e Nossa Senhora da Esperança.
Veja mais em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_dos_Navegantes
O Carro e Yemanjá, a Rainha do Mar
O Carro e Iemanjá
O Carro por Dame Darcy e Homenagem a Yemanjá
Mães D’Água – Yèyé Omó Ejá, um concerto/show produzido pela Fundação Palmares para comemorar seus 22 anos, em 2010, numa celebração em homenagem a Iemanjá – a Rainha do Mar, nas tradições africanas. No palco, sete cantoras negras: Daúde, Margareth Menezes, Mart'nália, Luciana Mello, Rosa Marya Colyn e Paula Lima. Regente: Ângelo Rafael Fonseca.
Sugestões de Vera Vilanova   -   ckr - 31/01/2020
14 de fevereiro: São Valentim e o Dia dos Namorados
São Valentim — venerado pelos católicos e pelas Igrejas Orientais — dá seu nome ao Dia dos Namorados em muitos países, celebrado como Dia de São Valentim (Valentine's Day).
Os Namorados no Tarot dos Santos de Robert Place e vitral do Santo
Carta VI. São Valentim e os Namorados no Tarô dos Santos de Robert Place e vitral do Santo.
Valentim viveu em Roma no tempo do imperador Cláudio II, que enfrentava problemas com um grande número batalhas perdidas. O imperador atribuiu a culpa aos soldados solteiros, que se feriam levemente nas batalhas e, assim, pediam dispensa. Conseguiam um afastamento e, quando voltavam, estavam casados e não se arriscavam mais. Esse fato, segundo Cláudio II, enfraquecia as legiões e, por isso, proibiu o casamento dos soldados.
No entanto, o bispo romano Valentim continuou a celebrar casamentos, mesmo com a proibição do imperador. As suas cerimônias eram realizadas em segredo. Essa prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens atiravam flores e bilhetes dizendo que ainda acreditavam no amor.
Entre as pessoas que jogaram mensagens ao bispo estava uma jovem cega, Artérias, filha do carcereiro; ela havia conseguido a permissão do pai para visitar Valentim. Segundo algumas versões, os dois acabaram se apaixonando e, milagrosamente, a jovem recuperou a visão.
Desde 1969, o Dia de São Valentim não é mais celebrado oficialmente pela Igreja Católica em função da precariedade de comprovações históricas.
Robert M. Place, encerra seus comentários sobre a carta dos Namorados em o Tarô dos Santos com essas palavras: "São Valentino, representando a função do Cupido, paira sobre os amantes nesta carta, assim como o seu espírito reina no Dia dos Namorados. Esta carta representa o amor em todos os seus aspectos. Se seguirmos o seu comando, o amor, em qualquer forma, pode nos entregar o bem mais elevando. Da atração sexual ao amor incondicional, eles formam um continuum."
Pintura de Sao Valentim e reconstruçao de sua face
Pintura de São Valentim como curador e
sua face reconstruida em 3D pelo designer brasileiro Cícero Moraes.
No Brasil, como contraponto ao resto do mundo, em 1949 o publicitário brasileiro João Dória, com o propósito de alavancar as vendas do comércio no meio do ano, criou um Dia dos Namorados para 12 de junho, véspera de Santo Antônio, conhecido como Santo Casamenteiro na cultura portuguesa
Um fato digno de nota: em 13 de fevereiro de 2017 foi anunciada e apresentada ao mundo a face de São Valentim, reconstruída pelo designer brasileiro Cícero Moraes a partir de fotos do crânio produzidas em Roma pelo hagiólogo brasileiro José Luís Lira.
Fontes:
www.pt.wikipedia.org/wiki/Valentim_de_Roma
www.cruzterrasanta.com.br/historia-de-sao-valentim-e-valentim-de-terni/318/102/
CKR - 12/02/2021
6 de março: Santa Rosa de Viterbo
Sta Rosa de Viterbo e o Seis de Copas
Santa Rosa de Viterbo, a Estrela de Seis Pontas (ou Estrela de Davi),
que simboliza a união de polos opostos, tal como o céu e a terra, e o
Seis de Copas
no Tarô Mitológico: o feminino em busca do Mais Alto.
Santa Rosa de Viterbo (1233–1251) é venerada na Igreja Católica. Virgem da Terceira Ordem Franciscana, é a santa padroeira da Juventude Franciscana e da Juventude Feminina. Apesar de ter morrido em tenra idade, entre 17 e 18 anos, exerceu grande influência e a ela é atribuída a intercessão em numerosos milagres.
À medida que ela crescia, mais se dedicava às orações. Muitas vezes passava longas horas da noite em contemplação. Durante o dia procurava os lugares onde poderia ficar em silêncio e orar.
Em 1247, a cidade de Viterbo, fiel ao Papa, caiu nas mãos do imperador Frederico II. Então, em oração, Rosa teve uma visão do Crucificado e seu coração ardeu em chamas. Rosa saiu pelas ruas para pregar com um crucifixo nas mãos.
Devido a sua pregação diária, Rosa representava uma ameaça para as autoridades da cidade e foi, então, condenada ao exílio. Somente após a morte de Frederico II, Rosa pode retornar a Viterbo.
No dia 6 de março de 1251, sem agonia, Deus a chamou e a santinha morreu.
Santa Rosa de Viterbo e seu corpo incorrupoto
Santa Rosa de Viterbo e seu corpo incorrupto.
Em novembro de 1252 o Papa Inocêncio IV, instaurou oficialmente o processo de canonização de Rosa e ordenou sua exumação. Para a surpresa de todos, o corpo foi encontrado intacto, quase como se ela estivesse viva. Foi transladada para o Mosteiro das Clarissas, chamado, posteriormente, Mosteiro de Santa Rosa
Veja mais informações em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Rosa_de_Viterbo
CKR - 4/03/2020
11 de março: Dia de São Constantino
 
São Constantino
Ícone de São Constantino da Cornualha e
a carta O Imperador no Tarô dos Santos de Robert Place
De acordo com antiga tradição, Constantino era rei da Cornualha, pequena região da Inglaterra e se casou com a filha do rei da Bretanha. Depois se tornou o maior evangelizador de sua pátria e o responsável pela conversão do país.
Em 598, quando ele pregava, foi emboscado por pagãos e trucidado. Tornou-se o primeiro mártir, pedra angular de uma nova Igreja da Escócia.
No Tarô dos Santos, Robert Place representa São Constantino pelo arcano IIII. O Imperador.
CKR - 9/03/2020
15 de março: Dia de São Longuinho
 
São Longuin ho - 15 de março
Uma das Imagens mais difundidas de São Longuinho
Dia de São Longuinho é comemorado em 15 de março, em vários países ocidentais. É a celebração de um dos primeiros homens a reconhecer Cristo como o “filho de Deus”, conforme narra a bíblia.
No Brasil, São Longuinho é bastante popular e aclamado quando alguém perde alguma coisa importante e precisa achá-la rapidamente: “São Longuinho, São Longuinho, se me ajudar a achar (diz nome do objeto perdido) dou três pulinhos”.
É uma simpatia muito conhecida entre os brasileiros. De acordo com a crença popular, após encontrar o que procura, a pessoa deve dar três pulos e gritos em agradecimento ao santo.
Historicamente, São Longuinho teria vivido durante o século I, e estaria presente no momento da crucificação de Jesus Cristo. Segundo relatos bíblicos, Longuinho na realidade de chamava Cássio, e recebia o nome de Longinus por ser este comum aos mártires daquela época
Longinus, por sua vez, se originou a partir do grego lonkhe, que quer dizer “lança”. Isto porque, Longuinho, durante a crucificação de Cristo trabalhava como um soldado centurião e teria sido ele a perfurar o corpo de Jesus com uma lança. De acordo com a história, quando furou o corpo de Jesus, um jato de sangue espirrou em seu rosto e, naquele momento, soube que estava diante do filho de Deus.
São Longuinho abandonou a vida de soldado e fugiu para pregar a palavra de Deus. Porém, foi identificado e denunciado, sendo torturado e morto como um desertor do imperador romano Pilatos.
Edição CKR - 13/03/2020
19 de março: Dia de São José
 
Dia de São José - 19 de março
Imagens de São José
São José ou José de Nazaré ou José, o Carpinteiro foi, segundo o Novo Testamento, o esposo da Virgem Maria e o pai adotivo de Jesus. O nome José é a versão do hebraico Yosef (יוסף), por meio do latim Iosephus. Descendente da casa real de David, é venerado como Santo pelas igrejas ortodoxa, anglicana e católica, que o celebra como seu padroeiro universal.
Operário, é tido como "Padroeiro dos Trabalhadores", e, pela fidelidade a sua esposa e dedicação paternal a Jesus, como "Padroeiro das Famílias", Dando seu nome a muitas igrejas e lugares ao redor do mundo.
Nas tradições católicas, José é considerado o santo padroeiro dos trabalhadores e está associado a vários dias de festa. O papa Pio IX declarou-o patrono e protetor da Igreja Católica, além de patrocinar os doentes e uma morte feliz, devido à crença de que ele morreu na presença de Jesus e Maria. Na piedade popular, José é considerado um modelo para os pais.
Na iconografia religiosa popular, ele é associado a lírios ou nardo, representando sua castidade e pureza.
Fonte do texto: Wikipedia  -  CKR - 17/03/2020
  Santos do Dia: | janeiro-março | abril-junho | julho-setembro | outubro-dezembro  
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2020 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil