Home page

23 de setembro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


O Mago e a Papisa no Tarô de G.O. Mebes
   
 
  1. O Arcano da Unicidade (o Mago) no Tarot de G.O. Mebes  
Lâmina 1
"Arcano da Unicidade"
e "da Individualidade"
    Fundo: Turbilhões de cor azul-lilás, mais condensados na parte inferior.
    No primeiro plano, uma mesa em forma de cubo de brancura ofuscante, apresenta de frente uma de suas faces. Sobre essa mesa, no primeiro plano, uma moeda; logo atrás, uma espada, cujo cabo em forma de cruz, acha-se à direita. A lâmina da espada tem uma acanaladura pelo meio. Ainda na mesa, à direita, há um cálice de cristal com pé reto.
Atrás do cubo acha-se uma figura masculina, de pé, materializada dos turbilhões do fundo. Ao redor da figura, como passagem para o fundo, uma aura luminosa. A parte inferior do corpo está oculta pela mesa, mais ou menos até os quadris. Acima da cabeça, uma radiação em branco e ouro forma o símbolo do infinito. A testa é cingida por uma fita de ouro. Dessa fita, e somente atrás, desce um tecido branco que cobre a nuca, mas deixando à mostra as orelhas. A parte visível do corpo está desnuda, apenas com um cinto de ouro e franjas brancas. O rosto e o talhe possuem as características dos sete planetas sem que haja predominância de qualquer um deles. O olhar dirige-se para a frente. O braço esquerdo do homem está levantado e empunha uma vara de
 
  nogueira, onde ainda se vêem os vestígios de quatro galhos cortados. Seu braço direito cai mansamente; os dedos da mão pairam por cima da mesa.
    O quadro, no seu conjunto, dá uma impressão profundamente real, embora não concretizada demasiadamente.
 
  NOTA: As lâminas, em geral, apresentam o reflexo da realidade, tal como aparece num espelho; portanto, por exemplo, o braço direito da figura é, efetivamente, seu braço esquerdo. As descrições, neste sentido, sempre se referem à figura da imagem. (M.P.)  
 
Lâmina 2
"Gnose", "Porta do Santuário", "Papisa"
    No fundo, sustentada por uma barra de ouro, uma grande cortina de veludo de cor violeta-escuro desce até o chão. A barra se acha colocada entre duas colunas de estilo egípcio, feitas de grandes blocos de pedra assentadas sobre sólidas bases. Uma das colunas, a da direita, é vermelha e a da esquerda, de cor azul-escuro. Três degraus de arenito bege-cinza descem a partir do nível onde se elevam as colunas.
    Entre as colunas, à altura do degrau superior, se acha um cubo no qual está sentada uma mulher. Uma faixa cinge sua testa e se prolonga por um véu semitransparente, cobrindo o rosto até o queixo. Dos ombros, cai um manto-túnica de seda, de cor violeta, disposto de forma a deixar descobertos o peito e a metade do corpo da mulher. Entre os seios, uma cruz solar de ouro. O manto envolve totalmente a parte inferior do corpo, escondendo ali, seu contorno.
    A mulher segura um rolo de papiro, meio desdobrado, porém não se pode distinguir o que nele está escrito. Sobre a cabeça podemos ver um adorno egípcio constituído pelos chifres de uma vaca que formam um crescente lunar. Entre os chifres, um disco de prata opaca: a lua cheia .
    O quadro se apresenta bem arejado, mas com pouca luz que parece vir pela frente.
  2. A Gnose (Papisa) no Tarot de G. O. Mebes  
 
Para prosseguir a visita pela Galeria do GOM Tarot (G. O. Mebes), clique as setas
 
Para conhecer um pouco mais a história dessas ilustrações veja: O Tarô de G. O. Mebes
para o Índice de Baralhos
 
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil