Home page

23 de setembro de 2017

Responsável: Constantino K. Riemma


  APLICAÇÕES / Leituras & Previsões / Painel < voltar  
  1. Constantino | 2. Kelma Mazziero | 3. Ricardo Pereira | 4. Luiz Felipe | 5. Jaime Cannes  
  6. Valéria Fernandes | 7. Giancarlo | 8. Emanuel Santos | 9. Randler | 10. Nádia Greco  
A Sexualidade e a Cartomancia
  Emanuel J. Santos  
 
    Bem, antes de iniciar esse texto, me propus a seguinte questão: como os baralhos respondem à questões de temática sexual? Ainda que a sexualidade abarque os relacionamentos, os relacionamentos não são todo o campo da sexualidade. A sexualidade é uma forma de expressão dos afetos, uma maneira de cada indivíduo se descobrir e descobrir os outros, abarcando uma série de aspectos que tentarei, através desse texto, pontuar, apresentando alguns baralhos no processo.
    O Tarot
    Existem baralhos de Tarot com diversas temáticas, inclusive aqueles que verticalizam sobre a temática sexual. Ainda que o baralho respeite certos simbolismos concernentes à interpretação do Arcano por determinada escola (geralmente esses baralhos bebem diretamente do Rider Waite), suas imagens revelam um conteúdo explícito que é difícil de desassociar.
    
 
The Priest in Gay Tarot
O Sacerdote (Hierofante)
Gay Tarot
 
O Grande Sacerdote no Erotico Tarot
O Grande Sacerdote
Erotico Tarot
 
The High Priestess in Erotic Tarot
A Grande Sacerdotisa
Erotic Tarot
 
    
    Dentro dessa categoria nós temos o Erotic, o Erotica, o Manara, o Don Juan, o Decameron. Ainda que implicitando conteúdos, o Tarot Gay também oferece tal interpretação pontualizada. Não tive ainda a oportunidade de utilizar tais baralhos em minhas práticas, tanto rituais quanto na divinação; mas creio que sua temática não inviabilizaria o trabalho do Cartomante sobremaneira, desde que esse trabalhasse com os significados e não com a representação. Eu, particularmente, prefiro trabalhar com os baralhos clássicos.
    
 
The Lovers in Erotica Tarot
Os Amantes
Erotica Tarot
 
Ace of Cups in Manara Tarot
O Ás de Copas
Manara Tarot
 
Strengh in Decameron Tarot
A Força
Decameron Tarot
 
    
    Mas, em relação aos baralhos ditos clássicos, como funcionaria a questão da sexualidade? Nessa categoria, gostaria de enquadrar três baralhos, por vê-los relidos por diversos artistas e magos em outras obras: o Marseille, o Rider Waite e o Thoth Crowley-Harris. A dimensão desse artigo não me permite dissertar sobre cada um dos Arcanos e a sexualidade; é difícil inclusive citar referências para leituras posteriores, porque geralmente se fala sobre relacionamentos, não sobre o amplo espaço da sexualidade. Gostaria, particularmente, de falar de três Arcanos Maiores: Os Enamorados, a Força e o Diabo, pontuando algumas informações sobre outros Arcanos.
Os Enamorados
    Bem, a temática dessa carta é a escolha entre duas possibilidades (vi hoje o comercial da Poupança da Caixa que ilustra bem isso), mas também é o encontro dessa dualidade materializada na diferenciação entre Eu e o Outro. Essa diferenciação pode ser dada em diversos âmbitos, da atração à repulsa; são as outras cartas que nos dirão de que forma isso ocorrerá, e quais as consequências desse encontro com o Outro.
    No Tarot de Marselha, temos um jovem diante de duas mulheres, que o tocam. Sua atitude passiva é assistida por um Putto (Ser Alado), envolto em um halo de luz, que mira sua flecha para a mulher à esquerda do jovem (talvez aquela que já se aproxime do seu coração). Somente no Julgamento (Arcano XX) encontraremos um Ser Alado semelhante, envolto em luz. Nenhuma das figuras aparenta ter conhecimento do Ser que sobrevoa a cena.
    No Rider-Waite, temos Adão e Eva assistidos por um Ser Alado, envolto em nuvens; o Sol brilha sobre sua cabeça. Ergue suas mãos sobre uma mulher, à esquerda do observador, e um homem, à direita do observador. Atrás da mulher temos a Árvore do Bem e do Mal, na qual se enrodilha uma serpente; atrás do homem temos a Árvore do Conhecimento. O homem olha para a mulher, e esta para o Ser que lhe sobrevoa.
    No Thoth, o Casamento Alquímico entre os pólos masculino e feminino, representados pelos Arcanos III e IV - A Imperatriz e o Imperador, respectivamente - é celebrado por Mercúrio, regente de Gêmeos, atribuído a esta carta, em sua faceta Eremita/Virgem. Esse mesmo casamento se dá em diferentes níveis, mostrando muito mais o encontro entre o Eu e o Outro que aspectos sexuais. Como veremos nas cartas seguintes, Crowley e Frieda Harris não hesitariam em apresentar tal conteúdo, se assim achassem pertinente. Contudo, há nessa carta uma adequação dos critérios de escolha, simbolizados no Marselha, assim como um diálogo com o Rider-Waite. Se Waite apresenta Eva e Adão, Crowley apresenta Lillith e Eva - a escolha que pôs o Mundo em movimento.
 
The Lovers in Thoth Tarot
Os Namorados
Thoth Tarot
 
    Dentro de uma consulta, ao virarmos Os Enamorados, nos deparamos com a questão do confrontamento com o Outro; ainda que haja envolvimento, se este será de maneira sexual, dependemos de outras cartas para afirmar. Contudo, podemos ter certeza que, de alguma forma, o campo emocional do consulente será tocado.
A Força
 
Lust in Thoth Tarot
Lust, a Luxúria
Thoth Tarot
      Essa carta, depois de Crowley, ganhou uma conotação sexual não plasmada na representação dos outros dois baralhos. Vemos tanto no Marselha quanto no Waite uma mulher subjugando um leão; essa imagem evoca a sublimação dos instintos pela consciência desperta - o que faz com que essa carta também possa ser representada como um homem, como é o caso do Tarô Mitológico, onde vemos Herácles subjugando o Leão de Neméia.
    No Thoth, a Mulher cavalga orgasmicamente a Besta, que possui corpo de leão. Aqui sim temos forte apelo sexual, tanto pela nudez da mulher que cavalga, nua em pêlo, quanto pelo título atribuído por Crowley (Lust, traduzido como Luxúria, Tesão, Volúpia). Não mais a sublimação, mas sim a entrega consciente à inconsciência do orgasmo.
    Essa lâmina indica um brilhar pessoal maior, auto estima em alta, assim como flertes, affaires - as cartas ao redor darão consonância ao significado.
O Diabo
    Sobre essa carta muito já foi dito, já que é tão controversa. Seu significado se adequa ao mago e à artista que produziram as lâminas, "positivizando" ou negativizando" seu significado. Ainda assim, por seu título, sempre evoque um certo nervosismo no consulente. Senhor dos Sete Pecados Capitais, entre os quais encontra-se a luxúria, o Príncipe deste Mundo evoca todas as situações onde o instinto subjuga a consciência, onde o desejo é
maior que a Vontade. Normalmente caprino, evoca o Deus Pan; Papus representa Baphomet, assim como Eliphas Levi; Waite tenta sintetizar diversas representações, criando uma figura aterradora e bizarra, que em muito lembra a figura do Tarot de Marselha, também síntese de diversas atribuições ao Chifrudo, e que, inclusive, sofre ligeiras modificações de acordo com a edição do Marselha utilizada.
    Crowley explicita sua relação com a sexualidade, que fica implicita nos órgãos sexuais expostos no Marselha; o Bode Branco está À frente de um enorme falo que abre os Céus; apóia-se sobre os testículos, onde se veem personagens lutando para louvá-lo. Sua relação com o lado instintivo do Homem fica evidente.
    Quando surge num jogo, o Diabo aponta para o embate entre o consulente e o Desejo. Aquilo que ele mais deseja pode não ser o mais adequado "Tudo me apetece, mas nem tudo me convém", diria São Paulo.
    No Thoth em especial gostaria de apontar a relação entre os Arcanos XV e XVIII. Enquanto o XV representa claramente o falo que rasga o Céu, o Lingan, a Lua nos apresenta a Ioni de uma maneira sutil, ondulada e quase ilusória; atentem-se para as pernas que se abrem para o Céu, como Gaia se abre ao amor de Urano. Vejo nessas duas cartas juntas possibilidade de gravidez indesejada, ou de riscos para o consulente.
 
The Devil in Thoth Tarot
O Diabo
Thoth Tarot de Crowley-Harris
 
    Como disse anteriormente, é fundamental atentar-se para a relação entre os Arcanos. Os Arcanos Maiores representam experiências espirituais, sendo portanto extremamente voláteis no campo material. Assim que a alma experiencia o que necessita, o Arcano abre espaço para o seguinte. Contudo, as experiências em nível material não deixam de se manifestar, mas pessoalmente as vejo mais claramente nos Arcanos Menores.
O Petit Lenormand - Baralho Cigano
    Esse baralho para mim é o mais claro em relação à sexualidade per se, pois existem cartas específicas que descrevem sua atuação, com ou sem sentimentos: 1, o Cavaleiro; 12, os Pássaros; e 24, o Coração. Na leitura feita aqui no Brasil dessas cartas, temos a sexualidade em 1 - é a carta de Exu; relacionando-o com o Tarot, temos no Tarô dos Orixás de Eneida Duarte Gaspar Exu figurando no Arcano XV, sobre o qual falei anteriormente. A sexualidade dessa carta vai ser descrita pelas cartas que a rodeiam, podendo ser positiva, negativa ou ainda neutra. Por exemplo, aprendi com Silvia Theberge que a relação entre 1 e 7 (A Serpente do Arco-Íris) pode indicar tanto traição sexual quanto homossexual. Depende do contexto composto pelas demais cartas dentro da Mesa Real. Não acredito que esse método de diagnóstico deva ser usado para especular a sexualidade alheia, mas sobretudo em jogadas onde as cartas 28 (no caso de um homem) e 29 (no caso de uma mulher) não fazem tanto sentido quanto as figuras dos Reis (4, 6, 30, 34) ou das Rainhas (7, 9, 17 e 22), ou quando o jogo encontra-se truncado no âmbito dos relacionamentos.
    
 
Chevalier dans le Petit Lenormand
Cavaleiro
Petit Lenormand
 
Oiseaux dans le Petit Lenormand
Pássaros
Petit Lenormand
 
Coeus dans le Petit Lenormand
Coração
Petit Lenormand
 
    Os Pássaros, carta 12, fala a respeito das alegrias efêmeras, mas também dos flertes, dos namoricos, das "ficadas" - nada muito sério, senão seria do âmbito da carta 25 (O Anel ou as Alianças). Sua relação com as demais cartas pode representar nova possibilidade amorosa, geralmente uma "amizade colorida". Minha experiência mostrou que essa carta enfraquece ou anula a carta 07 - são alegrias que impedem até mesmo que a intriga tenha poder, de tão claras e leves que são.
    O Coração, ou Os Sentimentos, carta 24, é a representação neste baralho de todo o âmbito dos sentimentos - sejam eles positivos ou negativos, o que será atestado pelo conjunto do jogo ou das cartas que lhe cercam. Tanto o amor quanto o ódio podem ser representados por essa carta. Mas, em relação à sexualidade, ela tem o poder de "inflamar" a situação do jogo, revelando paixonites que se tornam arroubos, atos impensados, e todo e qualquer efeito da paixão. Junto com o Cavaleiro e próximo ao consulente, representa a chegada de um romance regado a altas doses de sexo. Longe do consulente e próximo do Outro (29 para um homem e 28 para uma mulher) pode representar características do parceiro sexual ou fase intensa do relacionamento.    
A Cartomancia com as cartas de jogar
    Bem, esse tópico foi deixado por último por se aplicar tanto ao Tarot quanto ao Petit Lenormand, ainda que com adaptações a cada sistema. Dentro das cartas comuns, assim como dos Arcanos Menores e das cartas do Petit Lenormand, temos situações definidas pelos naipes (o que definitivamente não significa que os naipes sejam estanques). O campo das emoções está sob a égide das Copas, Cálices ou Corações. Regido pelo elemento Água, nesse naipe veremos os relacionamentos, as emoções, os sentimentos, os flertes, as paixões e as satisfações do consulente. Dentro dos meus jogos, as cartas numeradas representam situações, atitudes e possibilidades apresentadas ao consulente, e as cartas da corte personalidades que emergirão interna (como atributos) ou externamente (pessoas) levando o consulente a crescer dentro do espírito do jogo.
    Dentro dessa premissa, levando em consideração o quesito sexualidade, me atentaria para as relações entre os personagens da corte e a Rainha de Copas, se tratando de uma mulher, ou das relações entre o Rei de Paus e as cartas da corte, tratando-se de um homem. Caso se trate de um consulente homossexual, inverto os naipes, mantendo o gênero: Rainha de Paus para um homossexual feminino, Rei de Copas para um homossexual masculino. Como disse anteriormente, esses significados não são estanques e devem ser utilizados somente quando o jogo se mostra "truncado", ou seja, quando, apesar do respeito ao ritual e a carta diagnóstico ter permitido a abertura do jogo, não conseguimos avançar na leitura, sentindo que "está faltando alguma coisa".
    
 
Rei de Paus no baralho comum
Rei de Paus
 
Rei de Copas no Baralho Comum
Rei de Copas
 
Rainha de Paus no Baralho Comum
Rainha de Paus
 
Rainha de Copas no Baralho Comum
Rainha de Copas
 
    Como são tantos os simbolismos para as cartas do baralho comum quanto temos cartomantes que dele se utilizam, sugiro, para aqueles que se valem da astrologia, se aterem às cartas atribuídas à Vênus, e a relação destas com a carta do consulente; àqueles
que se utilizam do simbolismo tarológico, que atenham-se sobretudo ao dois, ao três e ao seis de Copas e suas relações com o consulente dentro do jogo; a quem se utiliza do baralho francês de 32 cartas, atenção ao oito de Copas. Tais considerações valem para o Petit Lenormand; no Tarot, contudo, como estamos a ver a sexualidade, e não os relacionamentos, sugiro se ater à análise das cartas regidas por Marte e Vênus e a relação que estabelecem entre si (no caso das cartas numeradas) e da relação entre Fogo e Água (no caso da Corte).
    Não poderia deixar de fora um baralho que, ainda que não se estruture como os jogos supracitados, é de uma beleza e clareza indescritível para mim: o Osho Neo Tarot (esgotado pela Madras editora, disponível para consulta online em www.osho.com, como o Tarot da Transformação). Sua carta 55 é o Sexo (o Círculo de Mahamudra), e seu conselho é: Deixe que o sexo seja seu primeiro passo, mas não o último.
 
55. Sex in Osho Neo Tarot
Sexo - carta 55
Osho Neo Tarot
 
    Como qualquer questão evocada pelas cartas, dependemos sim do estudo das lâminas para sermos corretos na apresentação do tema ao consulente. Contudo, e principalmente em casos como este, devemos nos atentar para a subjetividade do jogo como um todo, de onde poderemos retirar a conclusão de nossos insights a respeito de qualquer tema.
    
agosto.09
Contato com o autor:
     Emanuel J. Santos -http://conversascartomanticas.blogspot.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
 
Para conhecer outros tópicos do mesmo tema clique nas opções abaixo:
  1. Constantino | 2. Kelma Mazziero | 3. Ricardo Pereira | 4. Luiz Felipe | 5. Jaime Cannes  
  6. Valéria Fernandes | 7. Giancarlo | 8. Emanuel Santos | 9. Randler | 10. Nádia Greco  
APLICAÇÕES / Leituras & Previsões / Painel < voltar  
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2016 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil