Home page

23 de fevereiro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


2015: Arrumando a casa após os excessos
Pettrus
 
Procurei fazer uma análise dos diversos assuntos, mas principalmente com um enfoque sobre a situação política, que está deixando a todos um pouco apreensivos. Percebe-se que há uma necessidade de praticidade indicada pela presença de cartas do naipe de ouros, e um controle da emoção ou ego, nas cartas de copas. Os arcanos maiores, principalmente no eixo Torre, Louco e Temperança, sugere que haverá oportunidades de recuperação para controle da situação geral, sem exposição ou piora da imagem do país no exterior. Vamos à análise detalhada de cada casa e seu respectivo arcano.
2015 será um ano onde a tônica principal será a alegria, trazida pelo Arcano do Louco na síntese. Mantendo o fluxo de energia, esta carta pede resgatar nossa verdadeira personalidade como indivíduos e país, levar a vida mais leve, sem rancores e mágoas, mas também sem imaturidade, ou descuido nas decisões, que gerem imprevistos.
Na casa 1, representando a liderança da presidenta Dilma, nos surge a carta do 8 de Copas, que curiosamente já apareceu anteriormente em uma análise que fiz a respeito de sua reeleição. Indica que é necessária uma renovação, abandonado alianças anteriores, principalmente buscando uma dissociação da imagem do ex-presidente Lula, que pode ser doloroso, mas necessário. Se ela não criar uma nova imagem, corre o risco de não chegar ao fim do mandato.
Previsões para 2015
Tiragem pela Mandala Astrológica para o ano de 2015
Ilustração do Autor com cartas do Rider-Waite Tarot
Na casa 2, o 8 de Ouros, mostra a necessidade de “correr atrás do prejuízo”, saldo de um ano anterior de exageros, copa, eleições, manifestações e instabilidade. Não teremos uma crise, mas a recuperação será trabalhosa e demorada, estabilizando a economia apenas no segundo semestre.
O Julgamento na casa 3 torna as relações internacionais na América Latina favorecidas, sendo uma chance de o Brasil recuperar muito de sua imagem através da diplomacia. É um chamado “espiritual” que o Brasil terá a oportunidade de usufruir da popularidade perante os países vizinhos.
A Torre na casa 4 sugere que internamente, haverá muita agitação com aumento da violência. Também os sonhos depositados nos políticos em geral, podem se mostrar ilusórios, aqui há novamente um alerta a uma possível mudança drástica na política.
O 4 de Ouros na casa 5 simboliza a cultura e as festas do país com menos gastos sem perder o enfoque comercial, como um Carnaval mais econômico por exemplo. Não esperemos por grandes novidades surgindo, serão evitados quaisquer riscos financeiros, ofuscando um pouco a criatividade.
A Rainha de Copas na casa 6 traz um pouco de estagnação e falsidade na saúde e trabalho, muito será oculto da opinião pública, mesmo pontos que devem ser revistos sobre os projetos populares se conservarão a todos os custos, para agradar a uma parte da população e também da mídia.
A carta do Ás de Ouros na casa 7 pede diplomacia com praticidade, sugerindo contratos vantajosos, muitas alianças positivas poderão ser feitas. Curiosamente, nas casas que têm relação com os outros países, a situação está melhor, os problemas maiores são internos.
O 9 de Copas na casa 8 pede atenção novamente à conduta, pois o orgulho nas questões públicas pode ser um ponto fraco. É necessário condenações para não se perder a credibilidade em escândalos políticos. É algo necessário para superar as dificuldades, o cuidado com a opinião pública.
O 4 de Paus na casa 9 sugere uma espiritualidade fortalecida, tranquilidade, uma trégua em questões religiosas que andam acirradas ultimamente. Também mostra uma preocupação maior com educação, principalmente cursos superiores, os investimentos se manterão e políticas públicas de apoio também.
A Temperança na casa 10 pede tranquilidade e calma nos projetos, e que a reputação do país irá se restaurar aos poucos, principalmente demonstrando mais preocupações com o fator humano. Mostra oportunidades de liderança sem tirania.
O Pajem de Copas na casa 11 nos mostra também na ciência e pesquisas, oportunidades de iniciar projetos promissores, descobertas que podem trazer muitos frutos no futuro, mas que devem ser aproveitadas com maturidade, sem desvalorizar os próprios potenciais.
E finalmente, o Imperador na casa 12 é uma forte oposição à tônica do Louco. Representa que o país deve se posicionar, aceitar riscos e não apenas seguir tendências óbvias, impondo suas decisões em alguns momentos, e também diz muito simbolicamente, pois também se opõe à figura de uma mulher ocupando a presidência. Portanto, a presidenta Dilma terá que ter pulso firme, e fortalecer a sua autoridade e segurança, que inclusive vimos fragilizada durante debates e campanha, onde se mostrou a mulher por trás da autoridade. Para alcançar essa segurança, terá que abrir mão de muitas posturas do passado.
Contato com o autor:
Pettrus (Petronio Tales), utiliza tarô, baralho cigano,
numerologia, radiestesia, florais e aromaterapia : www.pettrus.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 4/12/2014
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil