Home page

18 de setembro de 2021

Responsável: Constantino K. Riemma


Músicas em ressonância com as cartas do Tarô
Vera vilanova
 
Espaço aberto às colaborações e indicações de
interações artísticas entre músicas e as cartas do tarô
 
A Sonata Escrita pelo Príncipe das Trevas
Vera Vilanova
No Tarot a fama da Carta do Diabo não é das melhores e nem das mais recomendáveis. Normalmente ela está associada a maldade, império dos sentidos, controle, paixões desmedidas, excessos, dependência, opressão, chantagem, abuso de poder, materialismo, tentações perigosas. Apenas em situações raríssimas ela é vista, num nível mais profundo, sugerindo lucidez (Lúcifer), pois representa a escuridão de onde nasce a luz – iluminando nosso lado sombrio, favorecendo o autoconhecimento.
"O violino é um instrumento musical, classificado como instrumento de cordas ou cordofone. Foi inventado por Gasparo de Salô, um italiano que viveu entre os anos 1540 e 1609. O termo "violino" foi introduzido na língua portuguesa no século XX. Até então, a designação do instrumento era rabeca, palavra que ainda se utiliza em muitos lugares". [Fonte: Wikipédia]
Paganini e seu violino
In www.pt.wikipedia.org/wiki/Niccoló_Paganini
"O violino, pelas suas origens populares, foi ganhando ao longo dos tempos anteriores à música contemporânea uma certa misticidade com alguma relação diabólica. Giuseppe Tartini ainda conseguiu aumentar mais essa fama e o violinista e compositor Niccolò Paganini quase fez crer as pessoas que tinha feito um pacto com o diabo devido à sua extrema virtuose que deixava plateias de boca aberta". [Fonte: Alberto Augusto, Cultura D´Oiro]
Giuseppe Tartini, um dos maiores compositores concertistas e teóricos musicais de todos os tempos apresentou ao mundo uma sonata que teria sido composta e executada pelo Príncipe das Trevas. Ela foi considerada uma música tão difícil de tocar ao violino, que muitos chegaram a cogitar que o Tartini tivesse seis dedos na mão esquerda.
Giuseppe Tartini nasceu em 1692, na cidade de Pirano (Caninde na península de Ístria, na República de Veneza. atual Eslovênia). Filho de Gianantonio – nativo de Florença – e de Caterina Zangrando, descendente de uma das famílias aristocráticas mais antigas da Piranese. Formou uma famosa escola de violino – a Escola das Nações – de onde saíram eminentes violinistas. Tartini, compositor italiano do barroco, aumentou as teorias supersticiosas quando contou uma história deveras interessante com as suas exatas palavras:
Sonata escrita pelo Príncipe das Trevas
O Sonho de Tartini, tela de Louis-Léopold Boilly (1824)
«Numa noite, no ano de 1713, sonhei que tinha feito um pacto com o diabo pela minha alma. Tudo aconteceu como eu tinha desejado: o meu novo servo antecipou todos os meus desejos. Entre outras coisas, eu dei-lhe o meu violino para ver se ele conseguia tocar. Como me espantei ao ouvir uma sonata tão maravilhosa e bonita, tocada com tanta arte e inteligência, como eu nunca tinha imaginado nas minhas mais ousadas navegações pela fantasia. Senti-me arrebatado, encantado, numa outra dimensão: até a minha respiração me faltou, e acordei. Peguei logo no violino para poder reter, em parte pelo menos, a impressão do meu sonho. Mas foi em vão… A música que eu tinha acabado de compor era sem dúvida a melhor que eu já tinha alguma vez escrito, e ainda a chamei de Trilo do Diabo, porém a diferença entre o que escrevi e o que me comoveu no sonho era tão grande que eu estive quase a ter coragem de destruir o meu instrumento e quase que desisti para sempre da música se fosse possível viver sem a alegria que isso me dá.» [Giuseppe Tartini, sobre Fascínios opus 4, Trilo do Diabo - Fonte: Wikipédia]
A Sonata O Trilo do Diabo é a composição mais conhecida do compositor Tartini, notável por suas passagens tecnicamente difíceis. Composta para violino solo e baixo contínuo, esta sonata em Sol maior, cujo título provém do notável encadeamento de trilos no terceiro movimento, apresenta-se em quatro andamentos.
Aqui temos acesso, pelo Youtube, à interpretação do terceiro movimento pelo violinista israelita Itzhak Perlman, que toca sempre sentado devido a uma doença que contraiu aos quatro anos.
Vale ressaltar que até hoje a obra permanece como "peça de resistência" no repertório dos virtuoses e que Diabo não é tão feio como se pinta.
Edit CKR - 24/08/2021
Casa no Campo e o 10 de Copas do Tarot
Vera vilanova
O Dez de Copas no Tarot fala de felicidade compartilhada. Paz entre o céu e a terra. Gratidão. Despreocupação. Família e felicidade no lar. Plenitude e abundância. Amigos e grupos sociais. Convivência alegre. A carta nos fala também que encontramos as pessoas certas e que os relacionamentos nos dão prazer.
Música Casa de Campo e a carta 10 de Copas
Casa de Campo e o Dez de Copas
Imagens no www.pinterest.com e o Dez de Copas do New Vision Tarot
Quanto à música Casa no Campo de Jose Rodrigues Trindade / Luis Otavio de Melo Carvalho, cantada por Elis Regina, fala de tudo isso e um pouco mais, mesmo que no mundo de hoje, cheio de desavenças e ódio, nos pareça irreal e utópico. Mas não custa acreditar e tentar...
 
Eu quero uma casa no campo
Onde eu possa compor muitos rocks rurais
E tenha somente a certeza
Dos amigos do peito e nada maisEu quero uma casa no campo
Onde eu possa ficar no tamanho da paz
E tenha somente a certeza
Dos limites do corpo e nada mais
Eu quero carneiros e cabras
Pastando solenes no meu jardim
Eu quero o silêncio das línguas cansadas
Eu quero a esperança de óculos
E meu filho de cuca legal
Eu plantar e colher com a mão
A pimenta e o sal
Eu quero uma casa no campo
Do tamanho ideal, pau-a-pique e sapê
Onde eu possa plantar meus amigos
Meus discos e livros e nada mais
Onde eu possa plantar meus amigos
Meus discos e livros e nada mais
Onde eu possa plantar meus amigos
Meus discos e livros e nada mais
Edit CKR - 02/08/2021
Garçom de Reginaldo Rossi e o Três de Espadas
Vera Vilanova
A carta do 3 de Espadas é considerada, em algumas linhas de cartomancia, como uma situação desagradável, representando uma desilusão, decepção, uma descoberta dolorosa, tristeza, desgosto, notícia amorosa ruim e palavras e/ou verdades que nos machucam. O 3 de Espadas nos traria uma decisão difícil de tomar ou de aceitar (quando tomada por outras pessoas), porque normalmente é contra nossa vontade e os nossos sentimentos.
 Garçom de Reginaldo Rossi e o 3 de Espadas
Três de Espadas no After Tarot de Pietro Alligo e o coração partido...
Por outro lado, aceitar a verdade, principalmente aquela que nos machuca, exige de nós muita maturidade e, principalmente, extrema humildade. Ter coragem de admitir quem somos realmente e o que fazemos quando não existe nada de louvável a respeito, não é só difícil, é quase sobre-humano: nos obriga a encarar e trabalhar o ego, e também enfrentar e aceitar nossa insignificância perante o universo.
Comparando a letra da música Garçom de Reginaldo Rossi com o significado da carta 3 de Espadas podemos observar uma ressonância musical perfeita quando o cantor revela o problema dele ao Garçom que está lhe atendendo:
"Saiba que o meu grande amor, hoje, vai se casar
Mandou uma carta para me avisar
Deixou em pedaços meu coração
E, pra matar a tristeza, só mesa de bar"(...)
Pois é, quem tem amor que o cultive! Em tempo de pandemia então, cultive com cuidado dobrado!
Edit CKR - 20/05/2021
O Dez de Espadas e Além do Cansaço
Vera Vilanova
O que têm em comum a carta 10 de Espadas do Tarot do Rider Waite, o poema Cansaço de André Caramuru Aubert e a música Além do Cansaço de Raimundo Fagner? Uma exaustão de viver, a desistência de continuar lutando, fim dos sonhos e esperanças, uma vontade de desistir de tudo: o estoque de resiliência chegou ao fim. Ou não?
O Dez de Espadas e a música Além do Cansaço
O 10 de Espadas, na versão do Waite, mostra uma perspectiva sombria, destrutiva, talvez até arbitrária e violenta, um fim intencional, mas que poderá trazer alívio e libertação. Geralmente essa carta indica um fracasso ou desastre repentino, um poder mais além de todo controle que nos golpeia, atormentando-nos sem dó e piedade, e sem aviso prévio. Ela pode anunciar também o abandono de ideias, de uma atividade e de convicções isoladas - ou a rejeição e/ou a necessidade  abandono da filosofia de vida anterior.
É o que retrata o poema Cansaço de André Caramuru Aubert:
 
às vezes me sinto tão cansado – com tamanha exaustão – que fico
com vontade de me deitar, no meio de uma praça,
no meio do dia. apenas me deitar. ignorando carros,
passarinhos e pessoas (possivelmente horrorizadas)
de cara feia. eu ficaria deitado, no meio de uma praça,
apenas ouvindo a grama crescer. e olhando, para alto,
para o céu.
dor passada não redime, a
dor presente não arrefece, a
dor futura ainda não é.
 
Confira este e outros poemas do autor em: www.mallarmargens.com/2016/07/3-poemas-ineditos-de-andre-caramuru.html
A música Além do Cansaço de Raimundo Fagner, tem tudo a ver:
 
Quando não houver mais música no ar
Nem houver sorriso em volta
Quando nada na tarde morta
Além do cansaço da vida falar
Quando o cigarro irritar a garganta
E a bebida os lábios queimar
E a presença de alguém que ainda canta
Não consiga no peito cantar
Quando a rua a casa e a porta
Não mais falem de ir ou chegar
Quando não mais houver poesia na triste
Canção da mesa de um bar
É preciso entender que perdida pela vida
Uma estrada caminha
E que uma cidade sozinha não comporta a procura da vida
É preciso sair pelo mundo
Procurando somente encontrar
É preciso alcançar a aurora
Que a noite teimou em fazer não chegar
É preciso entender que a vida quer um jeito de resistir
É preciso saber que agora
A aurora não pode esperar por vir
 
É preciso seguir em frente, temos que saber "Onde estivemos todo esse Tempo?
CKR - 06/04/2021
Cinco de Ouros e Partido Alto de Chico Buarque
Vera Vilanova
O Cinco de Ouros, no Rider-Waite Tarot, é uma carta que fala de pobreza, carência, deficiência, sacrifício, opressão, abandono, angústia, falta de esperança e miséria interior. Esta carta mostra as muitas fases do infortúnio material e espiritual: perda de fundos, pobreza em geral, enfermidade, desemprego, solidão e uma longa etapa de privações e provações, onde as pessoas, apesar do sofrimento, vão levando.
Apresenta uma cena de crise, em que não há dinheiro suficiente, às vezes até para se manter no dia a dia, uma situação muito precária e insegura. As pessoas ao seu redor também estão carentes. Indica que, além do impasse financeiro, pode estar atravessando uma séria crise existencial e/ou espiritual.
Psicologicamente, pode representar um período em que as forças externas – instituições sociais, família e amigos – não podem ajudar e se tem, portanto, que lutar contra os problemas e obstáculos sozinho. Em situações como essa, o Cinco de Ouros pode indicar uma humilhação e um grande golpe para a auto-estima.
O Cinco de Ouros no Rider-Waite Tarot e no Tarô Mitológico
O Cinco de Ouros no Rider-Waite Tarot e no Tarô Mitológico
Nos países com grande desigualdade social, a situação dos mendigos que aparecem na carta é resultado do estado permanente da classe social a que pertencem, onde eles nascem, crescem e morrem em estado de extrema pobreza.
Os mendigos já se conformaram a tal ponto com suas existências que nem sequer procuram uma oportunidade de mudança. Para eles, a vida se resume a buscar a sobrevivência diária, que muitas vezes consiste em começar o dia matando a fome com um gole de cachaça.
*   *   *
Como homenagem ao samba de raiz do Rio de Janeiro, Partido Alto foi composta por Chico Buarque em 1972, em plena ditadura. Cheia de ironias e indiretas a música sofreu censura e teve dois termos vetados, a palavra "titica" teve que ser substituída por "coisica", e "brasileiro" substituído por "batuqueiro", o que já expressa sua importância histórica e política. Sua letra é uma brincadeira com a capacidade do povo brasileiro rir de si mesmo, conseguir ainda ser alegre em suas adversidades.
Em 2021, 49 anos após o lançamento, sua letra continua sendo uma irônica realidade. Notem que o brasileiro da música é do Rio de Janeiro. Do Rio sofrido e desgovernado por milícias, quadrilhas e suspeitos guardiões. E o que é pior, depois de todo esse tempo, essa situação que antigamente era uma realidade basicamente do Estado do Rio, é hoje um "retrato em branco e preto" do Brasil por inteiro, aquele que não foi convidado para "a festa pobre" de Cazuza.
Postagem de Vera Vilanova   -   24/02/2021
Pastagens anteriores - 2020 e 2019:  > Músicas & Arcanos do Tarô
Outras Artes:   > Humor    > Variedades    > Arte na pandemia
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2020 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil