Home page

12 de dezembro de 2018

Responsável: Constantino K. Riemma


O Inter-relacionamento dos
Três Mundos do Mapa Estático
Mauro Franco
A base de conhecimento do que vamos tratar neste artigo é o livro Os Arcanos Maiores do Tarot de G.O. Mebes. Para algumas informações pode-se visitar as seguintes páginas do Clube do Tarot:
- as traduções de Mebes: www.clubedotaro.com.br/site/forum/topico.asp?topico=99
- Enigmas do Tarô de Mebes: www.clubedotaro.com.br/site/h2319_Mebes.asp
- O Tarô de Mouni Sadhu: www.clubedotaro.com.br/site/galerias/mouni-sadhu.asp
Isto posto podemos nos remeter diretamente ao livro citado. Nele Mebes explica em detalhes todo o ocultismo por trás de cada Arcano Maior e estabelece a forma como cada um dos 22 arcanos se manifesta em três Planos ou Mundos: Mundo Natural, Mundo Humano e Mundo Arquetípico. Assim, por exemplo, o “terrível” Arcano 15 se manifesta como Fatum no Mundo Natural, ou seja, Destino, como Nahash, a serpente mágica, no Mundo Humano e como Logica no Mundo Arquetípico. De uma forma simples Mebes estabelece uma “forma” de manifestação da mesma força em cada um dos três mundos.
O Mago no tarô de GOM redesenhado por Yeremyan-Ayvazian  A justiça no tarô de GOM redesenhado por Yeremyan-Ayvazian  Tifon (O Diabo) no tarô de GOM redesenhado por Yeremyan-Ayvazian/
O Mago, A Justiça e Tifon (o Diabo) no Tarô de G. O. Mebes
Redesenhado por Shael Yeremyan com a participação da artista Susanna Ayvazian 
Partindo do ponto de vista dos Três Mundos e estabelecendo a estrutura setenária dos Arcanos Maiores chegaremos a uma posição de equilíbrio entre o Arcano 15 e o Arcano 1 sobre o Arcano 8. Porque esta disposição e de onde vem este Insight? Primeiramente o Arcano 1 é o Poder da Vontade Ativa sobre os Quatro Elementos e o Arcano 15 é justamente o oposto disto, ou seja, a receptividade ao poder dos Quatro Elementos sobre a Vontade do Indivíduo. Este esquema só pode ser equilibrado por algo que seja maior que ambos os Arcanos, este é o Arcano 8, a Justiça, a Lei.
Então, Lex, o Arcano 8 no Mundo Humano, se estiver em desequilíbrio, gera o Karma, sua forma no Mundo Natural, ou seja, o Destino, Fatum, Arcano 15. Se Lex estiver Equilibrado levará diretamente a Libratio no Mundo Arquetípico e a Logica da Vontade Ativa do Mago prevalece.
No caso do Mago, Arcano 1, a Divina Essentia, atividade e criatividade, no Mundo Arquetípico, Vir, Virilidade, no Mundo Humano e Natura Naturans, a Terra, no Mundo Natural são suas formas de manifestação e podemos ver aí Faces Escondidas dos outros dois Arcanos, do Destino e da Lei.
Apenas para demonstrar o caráter mágico desta configuração podemos ver no Mundo Humano um velho Mito se desenrolando. A Serpente (Arcano 15 no Mundo Humano) seduz Adão, a Virilidade, o Homem Primordial (Arcano 01 no Mundo Humano) levando-o contra a Lei (Arcano 8 no Mundo Humano).
Na tradição Umbandista é Xangô (A Lei) que tira Iansã (a Serpente Mágica) de Ogum (Virilidade) e a leva para guerrear com ele.
A partir disto podemos verificar que há um inter-relacionamento das “formas” que as três forças (Arcanos) assumem em cada um dos Três Mundos.
b         b
Extrapolando a estrutura dos 21 Arcanos do Mapa Estático para a Árvore da Vida.
Montagens do Autor
A parte mais importante é que esta estrutura, nas ilustrações acima, responde de forma apropriada a questão levantada sobre a existência de uma estrutura que sirva de base para a Árvore da Vida e que seja baseada nos 22 Arcanos Maiores.
Também importante é a verificação de que esta estrutura está intimamente ligada à estrutura setenária do Sistema de Chacras da Filosofia Oriental. Poderíamos pensar os Três Mundos como sendo os Planos Material, Astral e Mental desta filosofia, cada um com sete pontos de manifestação ou de troca de energia. Pierre Weil, Psicólogo Transpessoal e Fundador da Unipaz, em seu livro Fronteiras da Evolução e da Morte cita o nível 1, chacra Básico, como o chacra de resolução da dualidade Bem versus Mal, uma forma simplista de representar o embate de forças dos Arcanos 1 e 15, se quiséssemos dar tais conotações a estas energias.
Um Mapa Mais Profundo
Agora podemos Estabelecer um Mapa mais detalhado dos sete níveis de Três Forças em Três Mundos, de forma que elas se equilibrem e se inter-relacionem como coabitantes de um mesmo andar e em cada um dos andares de um edifício. Para exemplificar vou apresentar o Mapa do Nível 1 em que os  Arcanos 1, 8 e 15 coabitam.
  Mundo Arquetípico Mundo Humano Mundo Natural
Arcano 1 Essentia Divina Vir Natura Naturans
Arcano 8 Libratio Lex Karma
Arcano 15 Logica Nahash Fatum
Sendo a Coluna do Meio a Coluna do Mundo Humano, teríamos Lex como Força Residente deste Mundo, Humano no Humano. Esta força teria duas companheiras, Vir, a manifestação do Mundo Arquetípico no Mundo Humano e Nahash, a manifestação do Mundo Natural no Mundo Humano.
Minha primeira interpretação sobre este diagrama foi a de que a Lei é o centro e Origem de Todo o Sistema se estendendo para os lados e para cima formando uma árvore. No entanto, eu sou um Ser Humano e pode-se inferir que para nossa parte Natural o Karma seja este centro e que para nossa parte Arquetípica Libratio se coloque neste centro. Assim, para complicar mais nosso raciocínio teríamos três formas de ver cada nível. Não vou ir muito longe nisto, pois cada um destes mundos é uma forma muito específica de vivência. Estamos falando de partes de nossa psique e de como elas se comportam, que valores as norteiam e como sentem ou percebem o mundo ao seu redor. Algum tipo de exercício seria necessário para diferenciar cada estado de consciência. Felizmente estes exercícios existem e são a expressão dos próprios Arcanos Menores do Tarot. A Filosofia Hermética de Mebes.
Vamos aos demais seis níveis de nosso Mapa.
  Mundo Arquetípico Mundo Humano Mundo Natural
Arcano 2 Divina  Substantia Femina Natura Naturata
Arcano 9 Protectores Initiatio Prudentia
Arcano 16 Eliminatio Logica Constrictio Astralis Destructo Phisica
  Mundo Arquetípico Mundo Humano Mundo Natural
Arcano 3 DivinaNatura Partus Generatio
Arcano 10 Testamentum Qaballah Fortuna
Arcano 17 Spes Intuitio Divinatio Naturalis
  Mundo Arquetípico Mundo Humano Mundo Natural
Arcano 4 Forma Autorictas Adaptatio
Arcano 11 Vis Divina Vis Humana Vis Naturalis
Arcano 18 Hierarquia Oculta Hostis Oculti Pericula Oculta
  Mundo Arquetípico Mundo Humano Mundo Natural
Arcano 5 Magnetismus Universalis
(Scientia Bone Et Male)
Quintessentia Pentagramatica Religio
Arcano 12 Messiah Caritas Zodiacus
Arcano 19 Veritas Fecunda Virtus Humanae Aurum Phisolophae
  Mundo Arquetípico Mundo Humano Mundo Natural
Arcano 6 Methodus Analogiae Pentagrammatica Libertas Medium
Arcano 13 Immortalitas In Essentia Mors et Reincarnatio Transformatio Energiae
Arcano 20 Atractio Divina Transformatio Astralis Mutationes
in Tempore
  Mundo Arquetípico Mundo Humano Mundo Natural
Arcano 7 Spiritus
Dominat Forma
Victoria Jus Proprietatis
Arcano 14 Deductio Harmonia Mixtorum Reversibilitas
Arcano 21 Absolutum Adaptatio Opera Magni Quintessentia Naturalis
Podemos ver distintamente que vários caminhos “puros” são possíveis, três eu identifiquei com os três tipos de almas citados por Mebes. O Caminho do Mundo Arquetípico (Deus nas Alturas), o Caminho do Mundo Natural (Deus na Natureza) e o Caminho do Mundo Humano (Deus dentro de Nós). Estes são os que estão em negrito.  Mas há outros.
Por exemplo: Vir assumindo o nível 1 se une a Femina no nível 2, desta união surge Partus no nível 3, um nascimento interior que se traduz em Autoridade no nível 4, o estabelecimento da Quinta Essência Pentagramatica no nível 5, sua Libertação no nível 6 e sua Vitória final no nível 7. Esta seria o caminho para um Ser Humano seguindo as Projeções do Mundo Arquetípico em seu Interior.
Pode-se ver pelos diagramas, por exemplo, que o nível 5 é o que normalmente convencionamos chamar de religião, sendo extremamente rico. Mas, é no nível 6 que experimentamos o contato com o Medium, o Meio Ambiente Espiritual Puro, sem a intermediação de alguma egrégora. Espiritual talvez não seja o termo mais apropriado para este “espaço”, talvez “Coletivo das Almas Humanas”, “Grande Oceano” ou algo assemelhado. Neste ponto podemos entender o quão importante é o naipe de Copas devido a sua capacidade de conter esta “água”, uma parte humana capaz de se misturar a de outros seres humanos, como água, mesmo. Também fica claro o quão importante é a linguagem simbólica, o Método Analógico (das Analogias) para podermos entender a natureza dos fenômenos que ocorrem neste nível. A ação de um ser humano sobre outro, neste nível, pode curar, transformar, ou mesmo manipular e destruir.
Se olharmos o nível 4 veremos o Imperador e a Lua de cada lado e poderemos entender o que representam os dois cães do Arcano 18, reações à Autoridade, tema deste nível. A ilusão de que Submeter-se ou Resistir seriam duas Torres Diferentes, ledo engano, são idênticas e precisam ser destruídas, ambas. O Lagostim representa algo que surge de uma ponta de um Hexagrama e o atravessa até a Lua, apenas para descobrir que o Sol está escondido atrás do Horizonte. E realmente, ele é o Arcano 19, acima da Lua. Podemos ver toda a ironia da hierarquia humana, dos erros perpetrados pela obediência cega e pela resistência raivosa.
Não vou me estender mais, que o leitor faça suas correlações, investigue e brinque com o diagrama.
Como última observação poderemos correlacionar as energias de cada nível com o que os vedas chamavam de “Gunas”. O Mundo Natural Receptivo sendo o sensível Satwas, o Mundo Arquetípico Ativo sendo Rajas e o Mundo Humano sendo Tamas, o mal interpretado estado estático (de êstase) meditativo da imobilidade. Podemos encontrar estas três qualidades em cada Arcano e em cada Mundo.
Contato com o autor:
Mauro Franco - maurofranco@hotmail.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 11/02/2014
Para continuar a leitura, clique nos links abaixo:
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2018 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil