Home page

25 de junho de 2022

Responsável: Constantino K. Riemma


  Torre de Babel - abril .2022
Na névoa pisciana
Rui Sá Silva Barros
Historiador e Astrólogo
A guerra Rússia-Ucrânia continua com grande destruição e quanto mais se prolonga mais acidentes acontecem e ela pode se espalhar. A guerra de narrativas ainda prevalece para embaralhar a real situação, navegamos no nevoeiro.
Em Pindorama
Marte e Saturno no Ascendente do país, geograficamente é a fronteira leste sob forte enxurrada e uma indicação da truculência política na campanha eleitoral. Júpiter e Netuno em conjunção fazem oposição ao Mercúrio natal indicando escândalos de corrupção e agitação nas forças armadas e policiais (veja o mapa do Brasil).
O governo — Subiu alguns pontos nas pesquisas eleitorais resultado do Auxílio, do saque no FGTS, do vale-botijão, antecipação do 13 salário INSS  e na desistência de Moro. No MEC propinas para pastores amigos e superfaturamento na compra de ônibus escolares.  E depois de uma trégua de meses recomeçou o falatório sobre as urnas eletrônicas, a intimidação de adversários etc. Difamação e fake news serão abundantes. A pesar dos benefícios, o estado da economia não ajuda na reeleição.
Manifestação integralista no Brasil - 1930
Manifestação dos integralistas brasileiros, década de 1930.
Do site Jacobin Brasil.
A oposição — Lula lidera nas quatro pesquisas mais importantes e dedica tempo a costurar chapas nos estados, o que não está sendo fácil. Diante da escalada de preços nos alimentos e combustíveis o movimento sindical parece morto com exceção do pessoal dos transportes, CSN e alguns setores do serviço público. O Sol do PT é Aquário e próximo ao Ascendente do país está, portanto, sob a batuta de Saturno, o que requer realismo e seriedade, não sei se o partido está preparado para lidar com as provocações dos próximos meses.
A terceira via Patina ainda e dá shows de incompetência com o vai e vem de Dória e Moro. Jornalistas que apoiam esta solução se desesperam com a incapacidade de se chegar a um nome e um programa comum. O tempo para isto é junho.
Congresso Com a recente janela partidária, o PL, Rep e PP, trio de apoio do governo, engordaram suas bancadas. Para lidar com os congressistas, os governos distribuíam cargos nos ministérios, fundações e estatais, quando isto não era suficiente apelaram para o mensalão e petrolão, agora os congressistas resolveram o problema se apossando de parte do Orçamento através das emendas do relator. Se Lula ganhar a eleição e o Congresso continuar com o mesmo perfil atual será um cenário infernal.
Petrobrás Durante o mandato Dilma, a empresa importou gasolina, diesel e nafta e vendeu por preços módicos absorvendo o prejuízo, as compras da estatal foram superfaturadas para abastecer os cofres dos partidos. A empresa se endividou pesadamente. Deposta Dilma e entronizado Temer, os termos das licitações foram alterados e os preços domésticos acompanharam os internacionais. Recentemente houve um reajuste forte, mas em seguida o preço internacional declinou e o dólar caiu frente ao real, os preços domésticos deveriam cair, mas nada ocorreu.
Como o aumento dos preços impacta toda a economia e eleva a inflação, o governo se desespera, abre mão de impostos e troca a diretoria inutilmente, a política de preços continua a mesma.  Num rompante anuncia a privatização da empresa, o que seria um desastre completo, o litro da gasolina chegaria a 10 reais da noite para o dia, é só ver o que ocorreu com as tarifas telefônicas depois da privatização. E, no entanto, é preciso cuidado, pois Plutão transita o MC (direção) da empresa que tem o Sol em Libra e uma conjunção Saturno/Netuno, típica de uma política nacional popular, na linha horizontal do mapa e sofre quadratura de Plutão no céu
Mineração em terra yanomami
Mineração em terra yanomami.
Foto de Rogério Assis - ISA no site Observatório da Mineração
Amazônia — Enquanto se discute eleição a devastação da região continua: tráfico ilegal de madeira, garimpo em terras indígenas e mercúrio nos rios, grupos armados enfrentando a polícia e assassinando camponeses etc. Daqui a pouco a gente acorda e aquilo virou uma savana, o regime de chuvas mudou no país e o envenenamento por mercúrio é extenso. A situação é grave no sul do Pará e as forças para combater a ilegalidade são pequenas e impotentes, tudo isto fruto da política do atual desgoverno.
Mundo afora
Rússia — Sabendo que a Otan não interviria, o governo russo agiu devagar nas operações militares e não está claro o que deseja. A quantidade de refugiados já passa de 4 milhões, a infraestrutura viária ucraniana está bem danificada e edifícios públicos e privados estão destruídos. A cada dia a pressão diplomática contra o governo russo sobe com acusações de atrocidades.
Muito das sanções econômicas pode ser contornada e agora o país recebe os rublos pelas vendas de óleo, gás e carvão. Muitas empresas que abandonaram o país tiveram suas instalações nacionalizadas e o rublo já voltou a subir. Marte e Saturno ingressam na casa 7 (diplomacia e guerra) o que facilita a rapidez nas operações, (veja o mapa da Rússia).
Ucrânia Zelensky continua a pedir intervenção da Otan, não importa se isto der início a uma Guerra Mundial, possivelmente nuclear. Se no final de tudo ele concordar que o país continue neutro e não ingresse na Otan, fica a pergunta básica: era preciso milhões de refugiados, milhares de mortos e um país em ruína para ceder nisto?
Quando a guerra acabar o país estará em grande miséria e a população com o pires na mão, vamos ver se os atuais aliados vão ajudar na reconstrução. Eu temo que não. No momento Marte e Saturno estão sobre a Lua natal e Júpiter e Netuno opostos ao Marte natal, quer dizer: a capacidade de resistência está por pouco, (veja o mapa da Ucrânia).
Monumento protegido em Odessa a espera de ataque
Monumento protegido em Odessa a espera de ataque.
Do site Perfil Brasil.
EUA — Em pleno retorno de Plutão e Biden dizendo a toda hora que Putin é um criminoso de guerra e não pode ficar no poder. Madaleine Albright faleceu recentemente e foi secretária de Estado na presidência de Clinton. Em 1996 ela foi entrevista no programa 60 minutes e lhe perguntaram: valeu a pena o bloqueio contra o Iraque que resultou na morte de 500 mil crianças? Sem titubear ela respondeu: sim, valeu. Nenhuma comoção.
Já o pacífico Obama escolhia alvos semanalmente para serem bombardeados por drones, morreram milhares de pessoas e uma vez bombardearam uma cerimônia de casamento. Nenhuma comoção, ao contrário, todo apoio do jornalismo ocidental. O governo americano não reconhece o Tribunal Penal de Haia, mas quer que o Tribunal processe Putin e outras autoridades russas. É o auge do cinismo. Marte e Saturno sobrevoam a Lua natal do país e há eleições para o Congresso no final do ano (veja o mapa dos EUA).
China  Está às voltas com novo surto da variante ômicron, desinflando a bolha imobiliária lentamente e cautelosa com a guerra na Ucrânia. O governo se preocupa, pois têm grandes investimentos e expectativas na Europa, um importante mercado que no momento está fortemente alinhado com o governo norte-americano. Júpiter e Netuno fazem trino ao MC enquanto Marte e Saturno oposição à conjunção Marte/Plutão natal (veja o mapa a China). O governo sabe perfeitamente que o cerco econômico à Rússia é um prelúdio de uma longa guerra econômica.
União EuropeiaOs últimos resquícios de autonomia evaporaram agora, até os alemães da socialdemocracia concordam em importar gás dos EUA, muito mais caro que o russo. Isto é submetem a população ao aumento de preços de alimentos e combustíveis em nome do combate à tirania de Putin, prometem dobrar as despesas militares.  Na Espanha o partido Vox de direita já organizou protesto contra a inflação e na França Marine Le Pen encosta em Macron nas eleições atuai e o segundo turno será muito disputado. Contra a expectativa, Orban conseguiu outro mandato na Hungria. Muito tumulto aguarda os europeus. Saturno completou sua primeira revolução e agora sobrevoa o Sol natal (veja o mapa da União Europeia).
Consequências econômicas da guerra
Os EUA saíram da Segunda Guerra com a economia pujante e nenhuma destruição física, o dólar-ouro se tornou a moeda de referência internacional de cotações e liquidações de transações econômicas. Um país podia obter dólares comprando no mercado, através de exportações ou investimentos de empresas americanas em seu território. Com a guerra do Vietnam, déficit orçamentário e inflação o dólar perdeu valor e países europeus exigiam pagamentos em ouro pelas exportações o que levou ao fim da paridade em 1971.
Com a criação do euro esta moeda foi aceita em transações envolvendo países europeus, A libra, o franco suíço e o iene são moedas estáveis, mas nunca foram de uso corrente nas transações internacionais. Com isto o dólar tinha uma posição privilegiada: dívidas americanas públicas e privadas pagas na própria moeda cobriram os déficits da balança comercial, é como se o mundo inteiro pagasse um imposto aos EUA.
Campo de girassóis na Ucrânia
Campo de girassóis na Ucrânia fonte de óleo para cozinha.
Do site Freepik Brasil.
Com a ascensão da China isto começou a mudar e o país iniciou o comércio com sua própria moeda e a moeda de seu parceiro, inicialmente com a Rússia. Se a China compra máquinas na Alemanha por que pagar em dólares se a Alemanha também compra da China? Estas transações continuaram em dólar por pura inércia. Há mais um perigo embutido neste sistema: os dólares obtidos estão investidos em títulos americanos ou em bancos e podem ser congelados pelo governo americano.
Coreia do Norte, Irã, Venezuela já tinham sofrido esta experiência dolorosa. O sistema Swift de pagamentos e o uso do dólar permitem uma verdadeira chantagem política e agora foi aplicado na Rússia. Mas as coisas se complicaram, pois se os políticos deliram, os empresários não podem se dar ao luxo e continuaram a compra óleo, gás e alguns minérios russos. Se os russos concordassem em receber tradicionalmente poderia ter seus euros bloqueados em bancos europeus e, portanto, exigiram depósitos no banco da Gazpron sediado na Rússia.
Enquanto isto, algo crucial ocorreu: o governo saudita declarou que aceitaria pagamento em yuan pelo petróleo que exporta à China, isto é muito importante, pois o mercado de óleo movimenta uma dinheirama incrível. A rigor não há nada que impeça o pagamento em iene, uma moeda estável que só teria problemas diante de uma guerra ou uma grande catástrofe no Japão. Os governos da Índia e Rússia também acertaram negociar em rublos e rúpia.
Naturalmente estes eventos deixaram os dirigentes americanos furiosos e a pressão em Riad e Nova Délhi está aumentando. A atual guerra pode acelerar o processo da desdolarização e vários países estão comprando ouro e criptomoedas. É uma guerra muda e pouco noticiada podendo produzir dois sistemas financeiros no mundo aprofundando o declínio americano.
O fim da paridade dólar/ouro foi marcado por uma conjunção Júpiter/Netuno em Sagitário, em 1971, e ela está se repetindo agora em Peixes.
Outra consequência da guerra é a eclosão de protestos pela inflação de alimentos, combustíveis e eletricidade, principalmente em países pobres que tenham que importar estes itens, o norte da África é um candidato sério olhando o histórico da região.
Conjunção Júpiter/Netuno
A última conjunção em Peixes ocorreu em 1856 e dois anos depois a Virgem Maria apareceu em Lourdes (França) que se tornou um lugar de grande peregrinação. O final da Segunda Guerra foi assinalado por esta conjunção em Libra sob o estrépito de duas bombas atômicas. A conjunção em Peixes é potencialmente benéfica, mas a situação é tão confusa que há perigo real de vermos um espalhamento das operações militares.
Há muita coisa nebulosa nesta guerra. Boris Johnson, o premiê inglês que quase foi destituído no começo do ano, foi passear em Kiev em companhia de Zelensky e dois seguranças. Se um franco-atirador tivesse alvejado Boris teríamos uma enorme confusão. Algumas pessoas dentre os dirigentes e militares americanos creem que seja possível vencer uma guerra nuclear com danos aceitáveis, é a mais rematada loucura que se possa conceber. Essa é uma possibilidade da atual situação. Até agora forças superiores evitaram a degringolada, mas até isto tem um limite.
Rui Sá Silva Barros é historiador, astrólogo.
Mestre em História social (USP) e autor de textos sobre simbologia
(Esoterismo, ciência e sociedade). Pesquisador em Kaballa (Tarô e Qabbalah).
Oferece consultas astrológicas com ênfase nas soluções para todos os temas.
Contatos e informações: rui.ssbarros@uol.com.br ou fone: 11 2367-9179.
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 12/04/2022
Fórum: partilhe seus comentários ou deixe questões para o Rui responder
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2020 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil