Home page

23 de maio de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


  maio.2019
Parece loucura, mas não é
Rui Sá Silva Barros
Historiador e Astrólogo
O Sol no final de Áries fez quadratura a Saturno e Plutão e parte da Notre Dame veio abaixo, mas os vitrais ficaram intactos. Os monumentos históricos franceses estão a perigo com o austericídio orçamentário. Os bilionários logo correram a doar milhões para a reconstrução, o espaço é uma atração turística de primeira. Choveram protestos, pois monumentos históricos de povos bombardeados por americanos e europeus não tiveram o mesmo tratamento.
Além disto, o evento soou como uma quebra da tradição e o início das destruições típicas da conjunção Saturno/Plutão. Marte em Gêmeos fez quadratura a Netuno e explosões mataram e feriram centenas em Sri Lanka, parte delas em igrejas católicas. Isto só confirma a natureza cruzadista desta dupla planetária e ocorreu em plena Páscoa.
Terra brasilis
O bate boca entre os grupos do governo continua e chegou a um nível de exasperação, foi fartamente noticiado e me dispenso de reproduzi-lo. O nível é de arruaceiros de bar, mas expressam uma luta política real. Para os ideólogos, evangélicos e alucinados a meta é um regime de exceção para consertar os costumes brasileiros, mas para isto eles precisam de apoio do Exército que não parece disposto a aventura, pois sabem que não terão apoio interno ou externo para mais uma ditadura. O perigo é que os alucinados saiam da retórica e pratiquem uma ação letal, incendiando o cenário.
Torre de Babel - mai.2019 -- Clima-tenso-no-STF
Os conflitos no judiciário também vão no mesmo sentido. A Lava Jato contornou a legislação sempre que precisou com apoio da imprensa e setores da população: vazamentos, prisões preventivas sem prazo, condução coercitiva, condenações baseadas em uma delação premiada, etc. Alguns ministros do STF começaram a se inquietar e recentemente foram alvos de ameaças, investigações e vazamentos; reagiram de maneira atabalhoada criando um inquérito que desembocou em censura e tiveram que voltar atrás. A Lava Jato criminalizou a política, levou um juiz ao ministério e abriu espaço para o obscurantismo.
Economia — Enquanto a retórica ocupa os jornalistas, a economia está parando e com repiques inflacionários. Paulo Guedes precisa aturar as intervenções do chefe no BB (retirada da publicidade e pedido de juros camaradas para o agronegócio), na Petrobrás (preço do diesel) e na PEC da Previdência onde já deu um grande desconto antes das negociações. A economia cresce através do consumo das famílias, do investimento público ou privado e das exportações. Não há sinal de melhora em quaisquer destes fatores. Não há ligação automática entre a aprovação da Previdência e a volta do crescimento. Estão vendendo gato por lebre e o preço será alto quando a lorota for descoberta. O liberal Guedes sempre admirou Pinochet!
Educação — No MEC a barafunda continua e afeta a realização de avaliações e a seleção de livros didáticos. A mais recente tolice foi determinar o enxugamento dos cursos de Filosofia e Sociologia, os alunos desses cursos não somam nem 2% dos alunos no ensino superior, o que daria uma economia de quitanda sem falar do empobrecimento intelectual. Já o Ministério do Meio Ambiente pensa que os satélites mentem e o desmatamento não é o anunciado, foi grande no ano passado. Para rematar o ciclo tétrico o governo propõe que um fazendeiro possa atirar em quem considerar intruso, sem problema. Esta incitação à violência ocorreu com o Sol cruzando Saturno natal.
Lula — Com o Sol conjunto a Urano, o STF confirmou os vereditos anteriores sobre o julgamento do tríplex, mas rebaixou a pena e a multa. O PT tem o Sol em Aquário, no Ascendente do país, em quadratura a Urano. Pouco depois Lula deu as primeiras entrevistas com repercussão externa. A conferir se isto vai dinamizar as manifestações sindicais, a indicação astrológica é de movimento no ano que vem quando a conjunção Júpiter/Saturno em Aquário fizer trino a Lua/Júpiter do mapa natal.
Próximo movimento, Marte ingressa em Câncer e faz oposição a Urano/Netuno: vamos ter agitação no Congresso, acrescida pela retrogradação de Saturno em Capricórnio. Urano deu início a uma longa oposição a Marte natal, o conflito tende a se agravar. (Veja o mapa do Brasil)
Mundo afora
EUA — Enquanto Trump tuíta e inferniza a vida de imigrantes, uma troika sinistra (Pence, Pompeo e Bolton) maquina planos bélicos contra a Venezuela bloqueando ilegalmente dinheiro de empresas e pessoas no exterior, promovendo sabotagem e planos de guerra. Não contentes proibiram a compra de petróleo iraniano, o que é uma declaração de guerra, pois China, Índia, Japão e outros asiáticos são clientes tradicionais e não creio que deixarão de comprar. A eleição é para o ano que vem, mas já estão lançando candidaturas. O país tem uma quadratura Marte/Netuno no mapa e no momento Marte está retorno a sua posição, logo mais ingressa em Câncer e cruza 4 planetas trazendo impulsividade à cena (veja o mapa EUA).
União Europeia — Eleições para o Parlamento em maio, Steve Bannon está lá promovendo partidos nacionalistas e xenófobos, aproveita para criticar o Papa Francisco que defende o acolhimento dos imigrantes. A misericórdia é um atributo divino para o judaísmo (Hesed) e o cristianismo absorveu tal valor. Francisco é cristão e Bannon é uma bactéria letal. No momento Marte percorre a casa 11 (Parlamento) e Urano está conjunto ao MC.
Torre de Babel - mai.2019 -- incêndio em Notre Dame
Incêndio em Notre Dame, as esculturas não foram afetadas.
Do site BBC.com
Os ingleses conseguiram uma prorrogação no Brexit e agora tem outro abacaxi nas mãos: Assange, o dirigente do Wikileaks que difundiu documentos secretos americanos. Se a justiça inglesa enviá-lo aos EUA ele será processado por traição e roubo de documentos, sendo que ele não é americano e não hackeou os documentos, divulgou-os em companhia do New York Times, Guardian e outros jornais. Na França os coletes amarelos continuam a se manifestar sem pausa há mais de 20 sábados e o governo Macron continua encurralado. A celebração do dia do trabalhador atraiu muita gente e muitos enfrentamentos com a polícia.
Na Espanha eleições e para surpresa o Partido Socialista aumentou sua bancada, o PP sofreu grande redução e o Vox (extrema-direita) conseguiu 24 cadeiras. Será difícil fazer uma coalização, os catalães independentes se recusam, pois o PS fechou questão contra o plebiscito que os catalães querem realizar para sua autonomia. Saturno e Plutão se encontram sobre o Ascendente do país (veja o mapa da Espanha). Depois de 5 anos de Poroshenko, a Ucrânia continua pobre e corrupta, mas agora resolveu inovar elegendo um comediante para dirigir o país.
Oriente Médio
Em Israel , Bibi, o Likud e coligados fazem novo mandato. O resultado foi apertado e Netanyahu é processado por corrupção. Ele recebeu dois presentes na reta final, Trump declarou as colinas sírias do Golã como território israelense, e Bolsonaro foi lá para esclarecer os judeus que o nazismo era um regime de esquerda, outro disparate. O governo quer a Cisjordânia, só não sabe o que fazer coma população palestina: se serão absorvidos como cidadãos sem direitos ou empurrados para a Jordânia. No momento a segunda opção é impossível, o repúdio internacional seria enorme. Há rumores de um ataque ao Hizbollah no futuro próximo. No final do ano Júpiter estará em retorno na casa 3, vizinhos e no ano que vem Saturno e Plutão ingressam na casa 4, fundamentos.
Torre de Babel - mai.2019 --  Estreito de Ormuz
O estreito de Ormuz no Golfo Pérsico.
Do site worldpress.com
No Irã há inquietações com a inflação, desemprego e as restrições das sanções econômicas patrocinadas pelo governo americano. Estas pressões fortalecem setores do governo que apostam no confronto, acelerando a pesquisa nuclear, atualizando armas e ensaiando um bloqueio no estreito de Ormuz. Isto conduziria a uma escalada nos preços do petróleo e a uma grande depressão. Saturno faz quadratura a Plutão na casa 7, diplomacia, balança comercial e guerra.
América Latina
Na Argentina com eleições próximas, Macri mandou às favas o FMI, o liberalismo e congelou os preços, mercado negro à vista. A ideia de acabar com subsídios, comprimir a renda popular, cortar impostos das empresas resultou em inflação, depreciação do peso, fuga de capitais e orçamentos deficitários. A pobreza se alastrou e nem o socorro do FMI no ano passado amenizou a situação. Cristina Kirchner lidera a pesquisa de intenção de voto e é senadora, dificilmente será impedida de concorrer como fizeram com Lula no Brasil. Marte cruzará Câncer estimulando 3 planetas presentes e Saturno retrógrado ativa a oposição Sol/Lua natal (veja o mapa da Argentina).
Na Venezuela, Marte cruzou Vênus – regente do Ascendente – e depois Júpiter oposto a Saturno no mapa natal (veja o mapa da Venezuela). Guaidó gravou um vídeo com militares e Leopoldo López (oposicionista que estava em prisão domiciliar) convocando o povo às ruas, no que foi atendido. Seguiram-se enfrentamentos com tiros e atropelamentos, mas o apoio da cúpula militar não ocorreu. Mais uma tentativa frustrada, aparentemente autoridades americanas instigaram Guaidó com a promessa de apoio de ministros e generais venezuelanos, mas eles deram para trás. No final do dia (30/04) Leopoldo e25 soldados pediram asilo. Nada resolvido, mas a situação afeta Roraima que depende de eletricidade do vizinho e não tem recursos para acolher mais gente.
No Equador, Lenin Moreno foi vice-presidente de Rafael Caldera e apoiado por ele nas últimas eleições. Assim que tomou posse Moreno descobriu-se apaixonado pelo governo Trump, Rafael está com mandato de prisão e Assange foi expulso da embaixada em Londres em troca de um empréstimo de 3 bi US pelo FMI. Qualquer comentário é supérfluo, não pensem em Judas, ele devolveu o dinheiro e se matou.
Argentina, Venezuela e EUA comemoram a independência no início de julho, com o Sol e outros planetas no signo de Câncer que será atravessado por Marte, enquanto Saturno retrograda em Capricórnio fazendo oposição. Para culminar ocorre um eclipse solar em 2 de julho. Próximos meses em ebulição.
America great again
Foi um dos mantras de Trump na campanha e sugeria que o país estava em declínio. Os EUA continuam líderes na economia e em poder militar, mas estão sofrendo a concorrência da China em tecnologia e investimentos externos em infraestrutura, viu a recente emergência russa no Oriente Médio e Venezuela, aliados europeus cada vez mais irritados, em suma o mundo cada vez mais multipolar.
Os americanos estão no Afeganistão há 18 anos, o país é o primeiro em exportação de ópio e os Talebans controlam boa parte da terra. Não investiram nada na reconstrução. Participaram ativamente na derrubada de um presidente na Ucrânia e a única ajuda que deram foi um empréstimo draconiano do FMI.
Diante deste quadro resta a coerção econômica que está sendo usada em larga escala, inclusive contra aliados como foi o caso do Irã e, agora, da Venezuela. A América Latina vem sendo enquadrada desde Obama: Honduras, Paraguai, Argentina, Brasil e Equador já têm governos sensatos e dispostos a leiloar suas riquezas. Além disto, o governo americano se retirou de plenários e acordos multinacionais e atropela a legislação internacional boqueando ativos financeiros de terceiros (pessoas, empresas e países) invocando sua própria legislação.
Torre de Babel - mai.2019 --  Nova etapa da Rota
Nova etapa da Rota, já existe ligação ferroviária China/Alemanha.
Do site Jornal do Comércio.
Tudo isto evidencia uma atitude defensiva e desesperada e em cada movimento vemos a sombra chinesa. O rápido desenvolvimento em tecnologia de ponta chinês surpreendeu, mas o mais grave é o projeto da Nova Rota da Seda, geograficamente abrangente e com um trilhão de dólares em investimento em ferroviais, portos e logística que abreviará muito o tempo de transporte de mercadorias. Quanto estiver pronto o termo eurásia será de uso corrente.
Na defensiva o Império taxa importações, proclama sanções e ameaça aliados, influi na imprensa e persegue jornalista, promove levantes em outros países e no final bombardeios. Não tem nada de construtivo a propor para o futuro da humanidade, não se dispõe a gastar centavos para reconstruir ou iniciar novos projetos. E o governo brasileiro alinha-se a essa destruição com muita vontade.
Rui Sá Silva Barros é historiador, astrólogo.
Mestre em História social (USP) e autor de textos sobre simbologia
(Esoterismo, ciência e sociedade). Pesquisador em Kaballa (Tarô e Qabbalah).
Oferece consultas astrológicas com ênfase nas soluções para todos os temas.
Contatos e informações: rui.ssbarros@uol.com.br ou fone: 11 2367-9179.
Outros trabalhos seus noClube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 3/05/2019
Fórum: partilhe seus comentários ou deixe questões para o Rui responder
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil