Home page

19 de fevereiro de 2020

Responsável: Constantino K. Riemma


Uma década decisiva
Rui Sá Silva Barros
Historiador e Astrólogo
Os cinco planetas lentos ora estão espalhados no zodíaco, ora estão próximos. No século 20 as três maiores aproximações se deram por ocasião das duas guerras mundiais e em 1981/4, época da globalização, neoliberalismo, pós-modernismo, informatização e automação na indústria. Agora estamos vivendo a maior concentração do século 21 e o que fizermos ou não, terá impacto profundo ao longo do século. Os problemas ambientais e climáticos estarão conosco por décadas, mas no imediato sérios problemas precisam ser tratados.
Economia mundialRecentemente Saturno retomou sua trajetória direta se dirigindo a Plutão, estouraram protestos em 20 países, os governos reagiram com repressão e dois caíram. Isto está de acordo com o figurino de Capricórnio, autoridade e força. Quando examinamos os estopins das revoltas encontramos aumentos nos preços de combustíveis e transportes, criação de novos impostos, legalidade de eleições, corrupção, alta inflação e precariedade de serviços públicos. Como pano de fundo, austeridade e concentração de renda.
Década decisiva - Previsões 2020 - Protestos no Chile
Protestos no Chile
Do site Gazeta do Povo
A saída da crise de 2008 foi terrível e os impactos continuam a operar. Os bancos foram resgatados, nenhum executivo foi preso, a desregulamentação continua. Os bancos centrais compraram todo tipo de ativo tóxico, os bancos e grandes empresas pegaram o dinheiro, seguraram o crédito e foram recomprar suas próprias ações engordando dividendos e os bônus dos executivos. Enquanto isto a austeridade no orçamento era descarregada na população com cortes na legislação trabalhista e social. Nada disto funcionou, as dívidas dos governos, empresas e famílias continuaram a aumentar.
Discute-se abertamente quando virá a próxima crise e os sinais estão por toda parte, há uma bolha no sistema acionário global, dívidas impagáveis, estripulias no mercado de derivativos, 17 trilhões US aplicados em títulos com juros negativos, declínio do PIB mundial bem como no volume do comércio internacional, por conta das políticas protecionistas de Trump e seguidores. Fraudes no peso de mercadorias e nas informações de embalagens, contínuos recalls por peças defeituosas, negociatas gigantescas entre empresas e estados etc.
Repetem-se os mesmos mecanismos esperando que desta vez o resultado seja diferente, isto é uma das definições de loucura. Todos os analistas concordam que a crise será devastadora, pois agora os BCs não têm mais munição para repetir 2008. A economia atual está totalmente baseada em alta descartabilidade e isto não pode continuar por muito tempo como veremos adiante. Urano em Touro não promete cenário pacífico e ainda permanece no signo por 6 anos. A conjunção Júpiter/Plutão às vezes dá o aviso de crise como em 2007 quando o banco PNB suspendeu sua s carteiras imobiliárias. Quem quiser se aprofundar no tema recomendo o livro de Ladislau Dowbor, A era do capital improdutivo, acessível na internet.
Geopolítica
Os próximos anos serão dominados pela rivalidade EUA X China, especialmente no campo tecnológico, mas sem derrapar para operações bélicas.
EUA — A corrida eleitoral já começou e será um espetáculo de difamação e calúnia com o Facebook anunciando que não filtrará nada político. Trump anda exasperado com o processo de impeachment, que dificilmente passará no Senado onde os republicanos têm maioria, e com o declínio da economia. O país está polarizado e conflagrado e seguirá assim por um tempo, enquanto Plutão completa seu primeiro retorno. Se os democratas quiserem vencer precisam escolher seu candidato logo e fazer uma campanha mobilizadora. A senadora E. Warren está despontando, mas precisa se preparar, pois o bombardeio será terrível. Seria surpresa se Trump arriscar uma aventura no exterior, apesar de que Netuno estará em quadratura a Marte, o que açula os impulsos cruzadistas dos dirigentes americanos (veja o mapa dos EUA).
EUA e China - avanços e recuos
Os adversários em avanços e recuos
Do site Business Insider
China — As conjunções de Júpiter/Saturno/Plutão serão um teste sério para a economia regida por Júpiter. Há muita especulação sobre o excesso de crédito e endividamento no país e ano que vem isto estará a descoberto se for mesmo o caso. Há ainda o problema de Hong Kong ainda não resolvido e que se agrava ainda mais com ameaças de sanções por Trump. No final do ano que vem podemos ver protestos populares com Júpiter e Saturno ativando a Lua em Aquário (veja o mapa da China).
Oriente MédioAqui a tensão é elevada e pode transbordar, pois Arábia e Israel não perdem oportunidade para antagonizar o Irã onde um aumento na gasolina desatou um grande protesto duramente reprimido. Urano começará a pressionar a tríplice conjunção em Aquário (veja o mapa do Irã). Em Israel Bibi não conseguiu formar o gabinete e está com vários processos na justiça, seu opositor também não conseguiu e uma terceira eleição pode acontecer. O país está com Urano pressionando os planetas em Leão e tem uma conjunção Saturno/Plutão no mapa da independência veja o (mapa de Israel). A Arábia passou um vexame ao ter instalações petrolíferas bombardeadas por grupos iemenitas devastados por uma guerra civil, interminável e insuflada pelos árabes.
Previsões 2020 - Protesto no Líbano - longa fila de mãos dadas
Protesto no Líbano, longa fila de mãos dadas.
Do site G1
No Líbano se espalhou um protesto contra a criação de um novo imposto que levou o premiê a renunciar e no Iraque a população perdeu a paciência com a corrupção e a precariedade dos serviços públicos quinze anos depois da invasão americana, a repressão já matou mais de 200 pessoas. O governo da Turquia resolveu dar uma lição nos curdos da Síria, que combateram e derrotaram o Estado Islâmico, e foi contido pelos russos. Os turcos têm mais de 3 milhões de sírios refugiados mantidos com dinheiro europeu e têm pressa em repatriá-los. Protestos também eclodiram no Egito e na Argélia por corrupção e processo eleitoral.
América do SulNo Peru, país envolto com as propinas da Odebrecht, o presidente dissolveu o Congresso e novas eleições serão chamadas.
No Equador a mobilização popular contra a duplicação do preço da gasolina foi fulminante e obrigou o governo a mudar a sede mesmo com uma horrível repressão. A liderança indígena se precipitou e aceitou negociar a suspensão das medidas austeras, quando os ânimos acalmarem o governo subirá o preço da gasolina, este é o preço do empréstimo do FMI, entre outros.
Pouco depois, para a surpresa geral, foram os chilenos às ruas, o estopim foi um pequeno aumento na passagem do metrô. O povo chileno paga por educação, saúde e previdência e vive de pires na mão apesar do crescimento econômico do país. A repressão foi medonha com 20 mortos, centenas de feridos (alguns cegos) e milhares de presos. O presidente se desculpou, trocou o ministério, acenou com políticas sociais, tudo em vão, o povo continua na rua a bradar por renúncia e Assembleia Constituinte, mostrando um fôlego surpreendente. Os partidos de oposição negociaram um plebiscito para abril, mas a multidão continua na rua.
Na Bolívia houve enfretamentos por conta do resultado das eleições que deu uma vitória apertada a Evo Morales no primeiro turno. Depois de 15 anos no poder Evo não conseguiu criar um sucessor, o que é indício de fragilidade. Depois da auditoria da OEA Evo convocou novas eleições, opositores e milicianos foram às ruas e a polícia e Exército aconselharam Evo a renunciar. Uma senadora de oposição proclamou-se presidente e marcou novas eleições. O país tem um grande estoque de lítio, um mineral importante para bateria de carros elétricos e telas de celulares e televisores.
No Uruguai depois do segundo turno nas eleições a oposição ganhou apertado e os votos foram recontados, a população anda inquieta com a questão da segurança.
A mais crítica é a situação da Argentina que está praticamente em moratória. Alberto Fernández pega o país com inflação e pobreza em alta, peso depreciado e dívida externa nas alturas. A população deu uma trégua nos protestos esperando a eleição, mas a situação é tal que eles podem recomeçar no ano que vem. A Lua natal será pesadamente ativada e ela representa as classes populares, Netuno em trino ao Sol dá algum fôlego ao governo veja o (mapa da Argentina).
Previsoes 2020 - Rui - Pobreza na Argentina
Pobreza na Argentina atinge 32% da população
Do site Dom Total
Na Colômbia a população se rebelou contra projetos de reformas trabalhistas e previdenciárias, bem como contra a matança de lideranças populares por forças do governo ou paramilitares. A repressão foi dura, mas os protestos prosseguem. Plutão passa pelo MC (executivo) e Saturno faz oposição a Marte (veja o mapa da Colômbia).
Nestes últimos 90 anos os países da América Latina experimentaram vários tipos de regime político e de políticas econômicas, tudo terminou em crise. Com baixa poupança, pouco investimento em ciência e tecnologia, indústria precária e grande dependência da exportação de carnes, cereais e minérios (cujos preços são formados no exterior); os países ficam totalmente à mercê dos ciclos econômicos mundiais. É de lembrar que os países asiáticos cresceram com estrito controle de câmbio e fluxos financeiros, incentivos industriais e investimento na educação, algo que provoca calafrios nos liberais, mas a realidade está aí, exceto para os que preferem viver num mundo imaginário.
Índia – O país também tem uma conjunção Saturno/Plutão no mapa da independência. No momento é objeto de uma disputa entre os países asiáticos e os EUA. Recentemente um congresso da Asean pediu ao governo hindu uma definição na participação da entidade com uma porção de projetos econômicos. Para os EUA a Índia contrabalança a influência chinesa e a paquistanesa, que no entender do governo americano, já não é confiável. Mori espera para ver quem dá mais neste jogo e se arrisca a perder o bonde. Urano começa a pressionar os planetas em Leão (veja o mapa da Índia).
União Europeia – Ocorreram manifestações em Londres nos últimos meses por conta do Brexit e isto pode crescer porque a tríplice conjunção estimula a Lua por quadratura (veja o mapa da Inglaterra). Eleições para o Parlamento em dezembro, o Brexit adiado para o final de janeiro e um cálculo informa que o país já perdeu 2,5% de crescimento por causa das incertezas que cercam a saída.
Os partidos nacionalistas italiano, húngaro e polonês tiveram reveses nas últimas eleições, mas apareceram novos na Espanha e Portugal. A situação econômica no bloco continua estagnada, os alemães se ressentem com a tecnologia e os investimentos chineses, os franceses ainda se debatem com os protestos dos coletes amarelos. Os europeus precisam tomar uma posição diante das chantagens econômicas de Trump. Saturno atravessa os planetas em Capricórnio (veja o mapa da União Europeia).
Em resumo – Parece que o ânimo popular chegou ao limite diante da austeridade (aumento de impostos, cortes de subsídios e direitos trabalhistas, sociais e previdenciários). Com exceção do Líbano e Bolívia nenhum governo caiu até agora e alguns desataram uma repressão violenta. Com Saturno e Plutão em Capricórnio, ordem e violência estão em cena, mas é de lembrar que logo mais estarão em Aquário e a situação pode mudar. Populações iradas com perdas econômicas votaram em dirigentes nacionalistas e xenófobos, mas eles não mudaram o curso do processo, a qualquer hora os eleitores perceberão isto.
Previsões 2020 - Escola Verde em Estocolmo
Escola verde em Estocolmo, a civilidade ainda resiste
Do site Arcoweb
Brasil — Os prognósticos de 2020 estão na última crônica. De lá para cá o Sol ingressou em Escorpião e Marte fez quadratura a Saturno/Plutão e deu em: o nexo entre a família governante e os milicianos ficou claro e a operação abafa foi acionada. A imprensa foi pesadamente atacada (Globo e Folha de SP). Marte ingressou na casa 9 (Judiciário) e Lula foi solto provisoriamente e já condenado em outro processo. Bolsonaro fundou um partido próprio a sua imagem e semelhança. Nada indica uma mobilização popular por enquanto, mas os jornalistas estarão muito ocupados com os duelos retóricos entre ele e Bolsonaro. Há muita gente emocionalmente instável andando armada por aí, é só o que faltava neste infeliz torrão.
Ambiente e Clima
Nos últimos 200 anos a população humana se multiplicou por 7. A pressão sobre os recursos naturais (água, terra, madeira, argilas, minérios e petróleo) é enorme, bem como a quantidade de dejetos lançados na terra, água e ar. É possível reverter isto?
Certamente, mas mediante uma profunda transformação cultural e tecnológica. Temos que abandonar a economia descartável e voltarmos a produzir roupas, móveis e aparelhos que durem bastante tempo. É o fim do capitalismo tal como conhecemos hoje, paciência, mas persistir no mesmo caminho é acelerar uma destruição catastrófica. Na ponta final é preciso praticar reciclagem em larga escala.
Previsões 2020 - Rui - Focas embaracadas no Hawai
Foca embaraçada em lixo e redes no Hawaí
Do site Revista Planeta
Uma profunda limpeza e conservação dos oceanos, pois eles produzem a maior parte de nosso oxigênio. Uma vigilância constante nos mananciais e correntes de água potável, do contrário veremos guerras por água em 20 anos. Motores de combustão despejam partículas de material tóxico no ar e precisam ser substituídos por algo melhor. A maior parte da terra disponível deve ser alocada para a alimentação diária e de preferência com fertilizantes naturais, no limite podemos produzir proteína animal em laboratório.
Há trilhões de dólares no mercado de derivativos que em última análise é um mercado de apostas. Se isto fosse canalizado para infraestrutura e pesquisa científica/tecnológica, muito rapidamente alternativas surgiriam. Os governantes sambem disto tudo, mas são covardes e se recusam a discutir estes assuntos publicamente, pois são impopulares. Não podemos ficar dependendo deles. Saturno e Plutão em Capricórnio prenunciam eventos geológicos e climáticos intensos.
Sabemos perfeitamente o que vai acontecer se nada for feito. A população humana cresceu vertiginosamente em pouco tempo. Do ponto de vista espiritual bilhões de entes puderam fazer a experiência humana, o que é certamente um sinal do final de ciclo. Muita gente fica surpresa e aterrorizada ao ver no noticiário crimes espantosos praticados entre familiares, violência explodindo pelos motivos mais triviais etc. E ficariam ainda mais surpresos se soubessem que estas coisas foram previstas nos textos religiosos de várias tradições e povos. Basta abrir o Ragnarok escandinavo ou o livro 6 do Vishnu Purana védico escrito dois milênios atrás. Desastres siderais, climáticos e geológicos, uma inversão brutal de valores são elementos presentes em todos os textos inclusive no Apocalipse cristão.
A situação é tão angustiante que gente escolarizada e tida como sensata prefere matar o tempo especulando sobre a rebelião das máquinas que escravizará a humanidade. Outros preferem gastar trilhões para colonizar os desertos de Marte. Temo que nossos descendentes venham a se escandalizar com nossa parvoíce.
Boas Festas
Astrologia e História do Brasil – Em busca do nacional (1889/1945). Neste momento a legislação trabalhista varguista está sendo destruída bem como a estrutura estatal que Vargas iniciou. É útil conhecer os primórdios disto. O livro aborda estas e outras questões de interesse atual. É um presente de natal a considerar que pode se adquirido em:
www.loja.simbolika.com.br/a-contente-m-e-gentil-rumo-ao-bicentenario-vol-2
e www.riemmaeditora.com.br/produto/contente-mae-gentil-rumo-ao-bicentenario-vol-2/
*   *   *
Um sultão pediu a seus conselheiros que lhe dessem algo que lembrasse a tristeza quando estivesse alegre e que lembrasse a alegria quando triste. Os conselheiros deram-lhe um anel onde estava escrito: isto também passará. Sabedoria sufi. Lembre disto em 2020.
Rui Sá Silva Barros é historiador, astrólogo.
Mestre em História social (USP) e autor de textos sobre simbologia
(Esoterismo, ciência e sociedade). Pesquisador em Kaballa (Tarô e Qabbalah).
Oferece consultas astrológicas com ênfase nas soluções para todos os temas.
Contatos e informações: rui.ssbarros@uol.com.br ou fone: 11 2367-9179.
Outros trabalhos seus noClube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 5/12/2019
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil