Home page

15 de dezembro de 2018

Responsável: Constantino K. Riemma


 
Os livros para consultar o oráculo
Os principais textos disponíveis em português são:
 
1. Richard Wilhelm. I Ching, o Livro das Mutações. Ed. Pensamento.
É a mais difundida versão do texto chinês, feita originalmente para o alemão. Inclui tratados tradicionais sobre os significados dos símbolos e expressões do oráculo. Para o iniciante, a dificuldade está em encontrar, no meio do livro, as instruções para sorteio.
Um forte reforço para a divulgação dessa cuidadosa e completa versão é o prefácio de Carl Gustav Jung.
Veja o texto completo para consultas online : www1.uol.com.br/iching
2. Alayde Mutzenbecher. I Ching, o livro das mutações, sua dinâmica energética. Ed. Gryphus.
É a tradução mais atualizada que dispomos do livro. Alayde participou do grupo de Cyrille Javary, em Paris, que realizou um criterioso estudo do original canônico e sua fiel tradução do chinês ao francês.
Outro ponto forte desse trabalho é a introdução bem didática, que facilita a compreensão dos iniciantes.
 
i Ching - Alfred Huang
 
3. Alfred Huang. I Ching: edição completa. Ed. Martins Fontes.
Esse texto conta a seu favor ter sido traduzido por um chinês, radicado nos Estados Unidos. Alfred Huang relata ter estudado com afinco os ensinamentos tradicionais da cultura chinesa para realizar uma tradução o mais fiel possível às fontes.
O título original é "O I Ching Completo. A Tradução Definitiva pelo Mestre Taoista Alfred Huang." Trata-se de uma ajuda a todos os que desejam ampliar sua compreensão do oráculo chinês.
Bruno Bazzoli preparou o artigo e recomenda : Resenha do livro
E dois capítulos são reproduzidos : 7. A Multidão e 64. Ainda não realizado
4. Carol Anthony. O Guia do I Ching. Rio de Janeiro, Ed. Nova Fronteira.
Um bom livro de estudo de cada hexagrama, que discute a compreensão dos significados práticos dos símbolos e imagens do texto traduzido por Wilhelm.
5. Wu Jyh Cherng. I Ching, a Alquimia dos Números. Editora Mauad.
Estuda os elementos simbólicos do I Ching sob vários ângulos, inclusive o numerológico. Seu autor, traduziu material diretamente do chinês para o português e dá uma ótima contribuição para os estudos do Livro.
Estudos
 
Os tratados e estudos relacionados a seguir também foram fontes de consulta para a compilação do conteúdo do I Ching apresentado no Clube do Tarô e para elucidação de detalhes relativos aos significados dos nomes e símbolos dos hexagramas.
 
1. Cyrille J.-D. Javary e Pierre Faure. Yi Jing, le livre des changements. France, Ed. Albin Michel, 2005; 1066 págs.
Um meticuloso trabalho de tradução dos textos canônicos chineses apoiado na ampliação e aprofundamento das trocas entre a China e o mundo ocidental.
2. Cyrille J.-D. Javary. Le Discours de la Tortue. Décovir la pensée chinoise au fil du Yi Jing. France, Ed. Albin Michel, 2003; 672 págs.
Estuda os ensinamentos e conceitos fundamentais do livro, numa perspectiva histórica que remonta aos oráculos sobre os cascos das tartarugas.
3. Padre Joaquim A. de Jesus Guerra. O Livro das Mutações (Yeg Keq). Macau, Jesuítas Portugueses, 1984; 862 págs..
O grande valor dessa obra, para nós, é constituir-se na tradução direta do chinês para o português, num contexto de trocas próximas entre a tradição oriental e os jesuítas.
4. Richard Wilhelm. A Sabedoria do I Ching. Mutação e Permanência. Editora Pensamento.
Estudo do próprio tradutor do I Ching ao alemão sobre os princípios filosóficos do Livro.
5. Patrick Paul e Pierre Deporte. Le Yi Jing, un pont vers l'Occident. France, Éd. du Prieuré, 1996; 492 págs.
Um estudo do Livro das Mutações que inclui a linguagem simbólica, numerológica e energética, numa ordenação original e muito elucidativa.
6. James Legge. I Ching, o Livro das Mutações. São Paulo, Hemus, 1972
Tradução do sinólogo escossês (1815-97) que teve um papel importante na difusão do I Ching no Ocidente.
7. John Blofeld. I Ching, o Livro das Transmutações. Rio de Janeiro, Ed. Record, 1972; 242 págs.
Apresentado como "nova tradução do antigo livro chinês com instruções pormenorizadas para seu uso prático em previsões" ajudou de modo muito significativo a difusão do I Ching no Brasil, nas décadas de 70 e 80, até a publicação do texto do Wilhelm.
8. Hellmut Wilhelm. Change, Eight Lectures on the I Ching. New York, Princenton University, 1973; 112 págs.
Cinco conferências do sinólogo, filho de Richard Wilhelm, abordando o conceito de mudança e os princípios fundamentais que estão na base do Livro das Transformações.
Contato com o organizador:
Constantino K. Riemma - constantinokr@clubedotaro.com.br
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Atualizado: setembro.15
 
 

  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2018 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil