Home page

07 de dezembro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


 


A inexperiência juvenil traz boa sorte!
Quando o desejo de aprender encontra
o mestre adequado, tudo é favorável.
O segredo é ser correto em cada coisa que fizer.
 
4 - A Inexperiência Juvenil


O oráculo

A inexperiência juvenil. Boa sorte!
Não procuro jovens imaturos,
mas se um deles vem a mim, leio e explico os presságios.
Começo por ensiná-lo tal como ele é, repetindo uma ou duas vezes.
Se ele se aborrece, eu paro.
A orientação perseverante é favorável.


Interpretação

O jovem representa a imaturidade, a inexperiência de vida que pode levar a situações de perigo. Mas simboliza igualmente a ousadia que pode trazer boa sorte quando o momento chegar.
Instrução, educação, iniciação - são tarefas que cabem aos mais velhos, no desenvolvimento dos mais novos. Incluem os estímulos para o ensino, que deve se processar de modo gradual, como a escalada de uma montanha.
Alguns cuidados devem estar presentes na transmissão dos ensinamentos:
1º - o papel do mestre não é correr atrás de alunos, ou alardear seus conhecimentos. Ao contrário, deve calmamente esperar ser procurado e deve repetir seu ensinamento quantas vezes for necessário, mas sempre atento para não se tornar aborrecido. Muitas mensagens salvadoras são rejeitadas por virem sob a forma de insistência.
2º - aquele que reconhece sua própria ignorância e busca o conhecimento deve aprender a cultivar a disposição adequada. Deve realizar um esforço ativo para assimilar o que está sendo oferecido. Perguntas inconseqüentes, irrefletidas, movidas por simples curiosidade, minam a boa disposição do instrutor.
Dar e receber orientações é um processo sagrado, que exige perseverança e dedicação. É favorável e traz boa sorte, tanto para o professor como para o aluno.


O conselho estratégico

O homem nobre alimenta sua virtude por meio da boa conduta,
e fortalece seu caráter graças à correção com que faz cada coisa.


Interpretação

As nossas qualidades são alimentadas pelo próprio exercício de expressá-las, do mesmo modo que um rio se faz pelo fluir de suas águas. Ao ensinar quem precisa ou solicita, aprofundamos nossos conhecimentos.
Tal como um rio, que vai preenchendo os sulcos e as lacunas dos terrenos que atravessa, devemos estar atentos para reconhecer o que nos falta e devemos nos dirigir com humildade - ou, em outros termos, com receptividade e abertura - para aqueles que podem nos orientar.


consultar novamente

 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil