Home page

23 de fevereiro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


O segundo turno da eleição presidencial em 2010
Dilma Rousseff e José Serra
Dilma Rousseff e José Serra em fotos divulgadas durante a campanha
É permitida a reprodução dessas previsões em sites, blogs e veículos de comunicação,
desde que citado o autor e a fonte: www.clubedotaro.com.br.
Os autores podem ser contatados diretamente pelos endereços exibidos no final de cada texto.
 
Links para as previsões:
Abelard Gregorian: Ainda a favor da oposição   Angélica Lavenir: Dilma passará...
Benedita Rodrigues: Conflitos carta x intuição   Giancarlo K. Schmid: O segundo turno
Luci Mária F.: Vence a Dilma   Tânia Regina Soares: Comentarios em aberto
E mais: um Fórum-Mural para você deixar seus comentários.
Veja também as Previsões iniciais e seu respectivo Fórum.
 
 
 
Ainda a favor da oposição
  Abelard Gregorian  
Apesar das pesquisas terem indicado vitória para Dilma Rousseff já no primeiro turno, as tiragens que fiz em dezembro e que foram detalhadas em agosto mantiveram-se coerentes no conjunto. Por isso, aguardarei o resultado do segundo turno para fazer a avaliação final dos prognósticos que levantei.
13.outubro.2010
Contato com o autor:
Abelard Gregorian - gregorian.abelard@gmail.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
 
Dilma passará pelo Julgamento
  Angélica Lavenir  
Como o resultado de 3 de outubro exigiu um segundo turno das eleições, ampliando em comprimento (tempo) e, portanto, em profundidade (digo, baixezas) a campanha, resolvi fazer uma nova tiragem. Recapitulando: minha previsão tinha sido de vitória de Dilma Roussef: Veja
Perguntas:
1 - como transcorrerá para a Dilma a campanha deste segundo turno?
2 - qual será o resultado da eleição para ela?
3 - qual será o resultado da eleição para o adversário?
As respostas foram estas:
O Imperador no Tarô de Marselha     Cavaleiro de Paus no Tarô de Marselha         O Julgamento no Tarô de Marselha     Ás de Ouros no Tarô de Marselha         O Julgamento no Tarô de Marselha     O Reio de Ouros no Tarô de Marselha
1: O Imperador + Cavaleiro Paus     2: O Julgamento + Ás de Ouros     3: A Justiça + Rei de Ouros
Interpretação:
1 - Será um período de enfrentamento que exigirá firmeza, prontidão e comando, mas será percorrido com vontade e entusiasmo; ela se alimentará do desafio.
2 - O resultado é a vitória, a brilhante realização: ela passará pelo julgamento das urnas e será chamada ao cargo.
3 - Para José Serra, o resultado será imobilização em relação ao objetivo imediato da presidência, mas ele, usando de objetividade (ou até manobras legais), perspicácia e domínio do apoio material, conseguirá se manter em posição confortável e proeminente.
Observação: Muito interessante notar que saíram para Dilma exatamente os dois arcanos maiores que haviam saído na minha tiragem do ano passado (embora para responder a perguntas diferentes): o Imperador e o Julgamento. E interessante também o paralelismo das cartas dos dois concorrentes: Julgamento e Justiça, primeira e útima carta do naipe de Ouros...
11.outubro.2010
Contato com a autora:
Angélica Lavenir - ange-l@uol.com.br
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
 
 
Conflito cartas x intuição
  Benedita Rodrigues  
Dilma ganha, não por ela e sim pela campanha que Lula esta fazendo para ela. Mas grandes decepções o Brasil vai ter. Seria bom as pessoas verem o potencial do vice, pois o Brasil corre o risco de ser governado pelo vice, por problemas de um contratempo de governo.

Dilma na verdade não ganha; quem ganha é o PT, o Lula pois Dilma não é nada, mas as pessoas estão vendo só o Lula.

Serra tinha grandes chances, mas como não sabe fazer campanha, só atacar, perdeu tempo, pois poderia ser mais direto nos seus projetos. 
O Brasil vai passar por uma fase difícil, em que vai ter que contar com a serenidade de todos. O  desajuste dos  elementais vai ser muito forte. Todos os estados do país vão ser acometidos de problemas. A peneiração do astral vai estar muito forte.
Apesar do meu tarô falar que vai dar Dilma, minha intuição ainda diz que vai dar Serra.
11.out.2010
Contato com a autora:
Benedita Rodrigues - benedita@netlivre.net
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
 
A disputa no segundo turno
  Giancarlo Kind Schmid  
Devido a algumas solicitações para realização de novas análises para o resultado final do segundo turno eleitoral, resolvi tirar novamente um par para cada candidato presidenciável, além de outro par, separadamente, para averiguação do impacto político que trará para o Brasil imediatamente. [Veja a tiragem anterior]
DILMA ROUSSEFF
O par representativo para a candidata neste segundo turno é o arcano maior 18 – “A Lua” em junção com o arcano menor “Ás de Espadas”. O arcano “A Lua” (que é muito psicoemocional) é extremamente complexo do ponto de vista comportamental, uma vez que não se evidenciam as verdadeiras intenções da candidata, escondendo o jogo o tempo todo, valendo-se de subterfúgios e, com isso, capacidade de esquiva.
A Lua de Giovanni Vachetta   O Ás de Espdas de de Giovanni Vachetta
A Lua e o Ás de Espadas
Cartas de 'I Naibi di Giovanni Vachetta'
(O Naipe de Giovanni Vachetta), 1893, Turim. 
 
Há aqui uma possibilidade de envolver o público com artimanhas psicológicas, fazendo crer que o seu oponente é alguém que todos devem temer (de fato). Mas, é claro que o medo e angústia é que tomaram conta de Dilma e só resta a ela uma coisa a fazer: atacar.
Neste ponto, entra o “Ás de Espadas” com todo seu poder de contundência e de convencimento, significando que ninguém conseguirá calar a candidata (mesmo faltando-lhe objetividade). Notemos que ela herdou o arcano menor de Marina (conseguirá conquistar uma pequena parte de simpatizantes do PV) e procurará reproduzir o discurso desta última (Deus e família, principalmente). Está disposta a “jogar tudo no ventilador” e defenderá a si e suas propostas “com garras e dentes”. Podemos lembrar que o arcano anterior representativo de Dilma foi A Temperança, um estilo deveras moderado que não combina com a personalidade da candidata
(algo que contribuiu para perda de votos); agora, ela estará assumindo seu lado beligerante, afirmando: “deixa comigo, agora é a minha vez!”.
Porém, o arcano 18 esconde pontos cegos e isso poderá complicar a vida da presidenciável. Um discurso do tipo “não tenho nada a esconder” não se compatibiliza com esse arcano, e é bem provável que em poucos dias outro elemento oculto (escândalo?) venha à tona. O “Ás de Espadas” confere a certeza de que tudo é possível, e muita determinação em vencer, porém o arcano maior deixa muitas dúvidas no ar quanto à confiabilidade na candidata. Assim como saiu para Marina, o “Ás de Espadas” confere prestígio, mas não garante a vitória. Resultado: o passado sombrio da candidata e o fato de viver à sombra de Lula (a lua é um corpo que não tem luz própria e depende do sol para brilhar), sem história, indica decepções no próximo dia 31.
JOSÉ SERRA
Representado neste segundo turno pelos arcanos 20 – “O Julgamento” e “Rei de Espadas”, herdando o mesmo arcano maior da candidata Marina. No meu entender, ele, de fato, herda um grande parte do eleitorado do PV e isso muito o beneficiará (se aproxima mais do conceito político de Marina).
O Julgamento de Giovanni Vachetta   O Rei de Espadas de Giovanni Vachetta
O Julgamento e o Rei de Espadas
Cartas de 'I Naibi di Giovanni Vachetta'
(O Naipe de Giovanni Vachetta), 1893, Turim. 
 
Temos aqui a mesma situação que abordei anteriormente: “o candidato resgata um nicho de eleitores, ainda indecisos hoje”. No arcano 20 você colhe na mesma proporção que plantou (os feitos de Serra em suas últimas atuações políticas, falarão por ele).
Se o presidenciável se valer da inteligência e estratégia do “Rei de Espadas” poderá avançar rápido – algo do tipo: Serra recebe as agressões de Dilma e assim poderá reagir – “eu te perdoo, porque você não sabe o que está falando”. Talvez se apegue mais aos valores da família, resgatando-os (imagem relacionada ao arcano 20), demonstrando coerência e capacidade de discernimento. O surgimento do “Rei de Espadas” para o candidato é mais condizente para uma situação de presidente. Digo isto, porque o “Ás de Espadas” (de Dilma), “aspira a e luta por”, mas sugere que apenas ficará no campo das ideias.
Outro fator importante é o naipe de Espadas, que também saiu para Serra (lutar de igual para igual), só que o arcano menor do candidato permitirá mais autocontrole, frieza e destreza para contornar os ataques da candidata; se é no grito que Dilma tentará reverter o jogo, ela já perde aí, pois Serra se sairá melhor nos debates televisivos ou radiodifundidos (aprovação de público). O grande problema do “Rei de Espadas” é a teimosia, o ego intelectual, o egoísmo e a imposição de opiniões. Serra pode pecar por excesso de confiança e por dar pouco ouvido às advertências de membros de seu partido (inclusive do seu próprio vice, Índio da Costa). Apenas duas coisas tiram a vitória de Serra neste segundo turno: não se explicar corretamente sobre seus erros passados (governo de SP e privatizações) e a falta de clareza de seu plano de governo; se tentar repetir FHC, certamente perderá (o arcano 20 pede para o indivíduo se livrar de seu passado). Resultado: continuo crendo na vitória de Serra, embora Dilma tenha melhorado sua performance política. Ganhando, será por uma diferença muito pequena de votos.
O BRASIL PÓS ELEIÇÕES
Com o surgimento do arcano maior 03 – “A Imperatriz”, somado ao arcano menor “Cavaleiro de Espadas”, o resultado dessas eleições revoltará muito os votantes em Dilma. A tensão se fará presente no dia das eleições e também no seguinte, com severas trocas de acusações entre membros de partidos e também eleitores (denúncias de manipulações de votos e/ou das urnas eletrônicas) – a oposição será dominante e acirrada. O país tem fama de otimista e aguardará pelos frutos da escolha eleitoral. Repetindo a energia de Espadas, o resultado das urnas terá grande repercussão nos meios de comunicação, embora o candidato eleito não receba grande prestígio por parte do país. A “Imperatriz” é a mãe natureza e uma das pautas mais importantes será o meio ambiente, além da alusão à mulher, sua saúde, gestação e infraestrutura familiar. Já o arcano menor “Cavaleiro de Espadas” sugere reestruturação das rodovias e reorganização do trânsito nas maiores metrópoles, além de investimentos na segurança pública e captação de investidores estrangeiros.
O país terá um grande desafio a encarar pela frente, e a trajetória não será nada fácil. De qualquer modo, teremos ainda anos de muita produtividade pela frente, com a certeza de que, mesmo não tendo candidato melhor, a escolha de uma maioria selará os quatro próximos anos de forma definitiva.
11.out.2010
Contato com o autor:
Giancarlo Kind Schmid: www.taroterapia.com.br
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
 
Dilma vence
  Luci Mária F  
Na minha tiragem de tres cartas, na aula que ministro, sairam as seguintes cartas para os candidatos:
O Julgamento no Tarô de Marselha     O Imperador no Tarô de Marselha    A Torre no Tarô de Marselha           A Torre no Tarô de Marselha    O Julgamento no Tarô de Marselha     A Imperatriz no Tarô de Marselha
Serra: O Julgamento, O Imperador e a Torre             Dilma: A Torre, A Justiça e A Imperatriz      
José Serra retornou à candidatura a Presidência com todo o conhecimento na politica que tem, mas sem condições de se manter e perderá as eleições.
Dilma Rousseff começou do zero de forma bem racional e direta, equilibrada, conquistará a Pesidencia.
Deixo claro a minha neutralidade na tiragem, pois as cartas falam por si mesmo.
21.outubro.2010
Contato com a autora:
Luci Maria F - www.lucinumerologa.blogspot.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
 
 
Em aberto...
  Tânia Regina Soares  
Quero aqui fazer uma reflexão sobre o referencial de mensagem desta carta, dentro do contexto do “Julgamento Final” sobre o resultado das urnas, na condição julgatória dos eleitores; a situação manipuladora das forças políticas partidárias regidas por grandes Marketeiros. “Quem venceria? Aquele candidato que realmente atente à vontade (mais expressível) do eleitor, ou aquele candidato que “vendeu” melhor a sua imagem de Campanha para o público eleitor.
Esse tema não deixa de ser polêmico, e bem adequado ao tema: “Julgamento de uma nação”
O Julgamento no Tarô Mitológico
O Julgamento
Tarô Mitológico
 
e, também ao período em que atravessamos em  nossa vida pessoal,  uma fase de “Julgamento interior”, ou mesmo  de grandes transformações (situações afetivas e existenciais, ou virada total na vida profissional).
Um dos Países mais populosos do mundo está na reta final do grande dia do segundo turno, onde o povo mais uma vez exerce a prática da "Cidadania"...
O "eleitor", peça que compõe os "peões" deste Xadrez... sempre manipulado por ideologias e extratégias de campanhas pela  disputa do "Poder"; e  membro de  uma grande massa, que vive o jogo da política: disputas para assumir o poder de governar ou administrar “uma Grande Nação”, no ranking destaque entre os Gigantes do Mundo Globalizado, e das Potências Econômicas Mundiais.
No país do Carnaval, do Futebol, da Copa do Mundo, do Petróleo, do Etanol, poucos se dão conta que vivemos na corrida maluca da “Sociedade de Consumo”, onde o mundo gira em torno das imagens geradas pela mídia, ou o poder de comunicação de massa: a Televisão, O Jornalismo, o Modismo, a internet, e todo aquele desejo de “consumo” da população.
E como não pensar no “eleitor” que pensa a política de forma muito limitada, onde o seu voto é direcionado para aquele que vai lhe garantir “o sonho da casa própria”, “a promessa de um cargo público”, ou qualquer outra forma de troca de interesses conhecidas pelas promessas assistencialistas; e o pior de tudo é a “ignorância” ou “cegueira social”. Que consegue apostar de forma inconseqüente, como se tudo fosse uma brincadeira ou palhaçada.
Afinal, a sociedade de consumo precisa se nutrir das opções de “espetáculos” oferecidos pelas emissoras de TV. E, os marketeiros políticos sabem bem disso, na hora de planejar as campanhas de seus clientes “candidatos”.  E o povo consome, acredita e elege “aquele” que mais se identifica com o seu perfil ideológico.
Vamos ter um "resultado", e o grande Árbrito é o povo, com o seu "voto". Será que o "povo" pensa mesmo no "valor real” desse instrumento que vai  decidir os "ganhadores"... aquele que terá o direito adquirido de exercer o seu papel, e garantir o “Poder”.
Vivi o período de Ditatura da década de 70, aprendi muito e tenho a a percepção de que realmente muita coisa mudou...
Não quero opinar sobre quem vai ganhar ou perder... apenas deixo o meu parecer sobre esse grande tema.
E, porque não refletir sobre o nosso "Julgamento" interior, e encarar nossos conflitos internos, conviver melhor com nossas angústias e frustrações. Acreditar mais no nosso potencial, trabalhar nossa auto-estima e ter coragem de lutar pelo novo. Aquilo que tanto buscamos para a realização pessoal.
10.outubro.2010
Contato com a autora:
Tânia Regina Soares - www.tarologataniaregina.blogspot.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
 
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil