Home page

19 de novembro de 2017

Responsável: Constantino K. Riemma


  16. A Torre | 17. A Estrela | 18. A Lua | 19. O Sol | 20. O Julgamento | 21. O Mundo  
 
  ____________   Poemas para A Torre  
____________
 
 
 
Engano  
Eunice Arruda
 
afinal
construímos prédios
casas jardins rosas
desabrocharam
trêmulas, afinal fomos
submissos às ocupações do dia
                 às estações do ano
                 à rotação da terra

 
 
16. A Torre no Crowley Tarot
 
 
  Pensávamos ser esta a nossa pátria
setembro.08 
 
 
 
 
Grito  
Alberoni
 
Soltei um grito (inumano) há pouco,
logo agora
às dezesseis horas
nesta segunda-feira cheia de calor.

Não sei porquê.

Veio-me pela boca
como algo inesperado, algo inusitado
algo perdido.

Pareceu-me que morria por dentro
o que eu queria com o coração
e não me era permitido ter
nas minhas mãos.

Tanta coisa aconteceu
logo após o grito e ... por segundos!

Naquele instante
senti que morri. Naquele instante
senti
que morri. Naquele instante
senti que morri.

 
 
16. A Torre no Tarot Visconti Sforza restaurado
 
 
 
  Naquele instante senti que morri!
março.07
 
Flávio Alberoni - odontologista, coordena grupos de
estudos esotéricos nos quais utiliza os arcanos do tarô.
Poeta, colabora na seção de Poemas e no Fórum.
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Contatos: alberoni@uol.com.br
 
 
 
Orgasmo  
Abelard Gregorian
 
Garrafa de champanhe estourada,
prazer carnal consumado.
Presente do Diabo ou dom da Estrela?
 
 
 
outubro.05
 
 
 
 
Toque  
Alberoni
 

Se meu toque
lhe parecer violento
você se engana.

Meu toque de alma é suave,
meu toque apenas alinha as cores
que da essência fogem
pelo transcorrer da vida.

E não são elas que lhe devem dar a tônica
a fibra, a primeira escolha sensível
durante o único dia!

Por isso o mantra abrupto
– para lembrar você e os seus
e pelo apego de si acima de tudo,
donde vem, para que nasce
para onde deve focalizar
 
 
 
 
 
  seu primeiro olhar. Sua fundamental vida!
novembro.05 
 
 
  16. A Torre | 17. A Estrela | 18. A Lua | 19. O Sol | 20. O Julgamento | 21. O Mundo  
 
  ____________   Poemas para A Estrela  
____________
 
 
A Estrela  
Eliane Accioly Fonseca
 
 
 

Renasci estrela e nua
a pele, a de uma jovem serpente

me descobri artista
capaz de criar minha vida

Meus instrumentos:

o que penso e sinto,
palavras, imagens e pincéis

Na água me banhei
esquecida de meu reflexo

Minha amplidão
atravessou o horizonte
linha infinita do amor

  setembro.09
 
 
17. A Estrela, aquarela de Eliane Accioly Fonseca
A Estrela
Aquarela de Eliane Accioly Fonseca
 
 
 
 
Descubra-se  
Renata Rezende

Desvista sua alma dos pudores,
Dos rancores, dos amores
Que foram mal resolvidos
Mal vividos com muitas dores.

Desfaça-se desta expectativa
De esperar tanto da vida,
De querer que todos te amem
Numa terra em que muitos nem comem.

De almejar um futuro decente
Se no presente já basta ser gente.

De desejar um futuro tranquilo
Tantos só querem apenas
Estarem vivos.

Se faça nu como veio ao mundo
Terá então os sentimentos mais puros;
E agradecerá, sentindo que emerge...

Nesta era de ilusão e devaneios
De sua alma atenda
O alerta, o apelo
E faça do seu corpo um simples
 
 
L'Etoile, in www.galleryofabsurd.com
A Estrela
www.resplendentchaos.com
 
  albergue.
abril.09
 
 
 
 
Stella  
Jaime E. Cannes

Enamorei-me
Das estrelas
O que mais de
Mim posso dizer?

Todos os meus
Ritmos hoje
São estelares

Desde os meus
Rios interiores
Até meus seixos
Mais recônditos

Que me vão
Purificando
As mágoas
Naufragadas

E se me inspirando
Sonhos e visões
Inspirações
À meia noite
Do meu ser...

Enamorei-me
Das estrelas
Sou agora de
Outras terras

Sou do céu afora
E agora não me
Podem resgatar

Não estou perdido
Sou encontrado
Espalhado
Pelo espaço

Sou de vento
 
 
A Estrela no Osho Tarot
A Estrela
Osho Tarot
 
  Estelares...
fevereiro.09
 
 
 
 
Bom dia  
Alberoni

Não quero que meu dia
seja melhor que o bom dia
que desejo a todos.
Quero somente
que tenha luz e calor humano
nascente dentro de mim.

O resto, o próprio dia
me dará como sempre acontece
a quem confia.

Só quero da esperança
um traço bem escrito
na areia da praia.
A imagem cria
um momento/eterno.
As ondas do mar
o apagam no instante correto,
e nossa vida pela vida criada,
saúda o Sol nascente
como se nossa alma renascesse...
 
 
17. A Estrela no Tarot de Robert Place
A Estrela
Tarot de Robert Place
 
  a cada instante!
setembro.07 
 
 
 
 
Jardim  
Bete Torii
 
No jardim silencioso,
protegida pelo céu,
ouço estrelas
e o cantar das águas.
Eterno caminho entre elas eu sou,
e confio.
junho.06
 
 
17. A Estrela no Tarot de Oswald Wirth
 
 
 
 
Fluir  
Abelard Gregorian
 
Quase uma deusa,
nada retém.
Flui seus dons,
para todos os seres.
outubro.05
 
     
 
  16. A Torre | 17. A Estrela | 18. A Lua | 19. O Sol | 20. O Julgamento | 21. O Mundo  
 
  _____________   Poemas para A Lua  
_____________
 
 
A Noite  
Eliane Accioly Fonseca
 
 
 

Na Lua Nova
dormi o sono da morte
morei no Vale dos Reis

Sonâmbula
vaguei milênios

Outra noite caiu
e a Lua Nova se fez

Foi ela quem conjurou o cão
e trancou meu dedo
entre as mandíbulas

Um homem, presença e canto
me acalma e espanta a besta

O hiato entre as escalas musicais
me chama e acorda,
venho despertando

Pouco a pouco largo
o Vale dos Reis
e o Mundo da Lua

Troco
o sono por vigília
vivo entre mulheres
e homens de boa vontade,

Vivo outros milênios
bem outros

Por hora oro e vigio,
renasço a cada lua,

Às feras
já não as temo
como temia


Incerta

Incerta na Lua Nova
Lua Minguante fui
minguei minguei

me tornei partícula
invisível a olho nu

Mínima célula ridícula
sub humana
 e nem guardei em mim
o universo

Outros milênios
até me descobrir
mortal
 
Sendo mortal
perdi o medo
do infinito

 
 
18. A Lua, aquarela de Eliane Accioly Fonseca
A Lua
Aquarela de Eliane Accioly Fonseca
 
 
setembro.09 
 
 
 
 
Amor intenso
para uma Lua brilhante
 
Cristina Guedes
 
É bom que seja assim, Lua, que não percebas.
Voz e noite constante tuas perdas.
E sozinha suponho ser brilhante
Essa voz importante em que me vejas.
Da distância, Lua, já não temas.
Eu jamais pediria tuas cenas.
E meu ouvido escutaria tua tristeza
Para o sumo do teu pranto ser nobreza.
Porque é melhor sonhar tua beleza
E sorver, reconquistar minha certeza.
Pensando bem, Lua
É bom que seja assim, que não percebas.
E o amor do amanhã seja riqueza:
A cada noite, eu menina, vou preparando
Um aroma desse licor em tua mesa.
E o verso em cada noite vai falando
Se fazendo de tua sábia alteza.
Porque tu sabes que é de poesia
Que minha vida te deseja.
Tu sabes, Lua, que à distância
      sigo te observando,
Pois antes de ser mulher sou incerteza.
E que o meu corpo existe porque me deixas
E sempre existiu orando, Lua, e tu não beijas.
Ainda que tu me vejas um instante
 
 
Shakti - in Daughter's of the Moon Tarot Book
Shakti
 
 
  Que um gole de Cassis em ti esteja.
setembro.08 
 
 
 
 
Lua com sopro de Sol  
Alberoni
 

Antes que as rugas
que a idade me trouxe
se transformem em rusgas
por uma vida percorrida
de maneira incompleta...

lançarei meu laço
e envolverei a mim mesmo
para me entender.

Percebo
que não apenas eu
está envolto pelo laço
e que partes de você me penetram
na pele e não deixo soltar.

Largo o laço mais adiante
e o queimo com certo ânimo
e atenção.

Nada se formará mais por aqui,
deixarei os sentimentos soltos
deixarei a luz desta lua
me alimentar
deixarei meus passos seguirem
a mesma trilha ... sem pensar.

E as rugas ... Que rugas?
Criança alegre a brincar
 
 
18. A Luz no Tarot de Waite
 
 
 
  não tem rugas para se preocupar!
março.07
 
 
 
 
Instintos  
Abelard Gregorian
 
O poder dos instintos,
protege e alimenta,
a vida terrestre
e deixa transparentes
as carências da alma.
outubro.05
 
 
 
18. A Lua no Tarot de Crowley
 
 
 
 
Noite sem Lua  
Alberoni
 

Noite sem Lua
mas não escura
neste canto onde adormeço
após o dia e seu cansaço.

Parecem triviais estas palavras
mas não quero mais que isto:
um espaço pequeno
para plantar e colher
uma rede para balançar
a musa, um livro
uma flor para ofertar.

Nada mais que isto
eu quero nesta noite quase escura.

O resto, o resto de tudo
o resto desta vida que é tão pequeno
bem além deste canto recanto
onde medito e profundamente vejo ...

Passem ao largo!
 
 
18. A Lua no GOM Tarot
 
 
 
  Deixem para amanhã!
abril.06
 
 
  16. A Torre | 17. A Estrela | 18. A Lua | 19. O Sol | 20. O Julgamento | 21. O Mundo  
 
  _____________   Poemas para O Sol  
_____________
 
 
A Luz  
Eliane Accioly Fonseca
 
 
 

Casamento alquímico:

 Nós e o Mundo,
o Outro e Eu

A Luz dourada nos ilumina

cor e amor
puro calor

Em minha jornada
descanso no Deus Interior

sua luz amarela me ampara,
repouso em suas mãos
em seu regaço Sou

(No Vale dos Reis
posso adivinhar – terei
outras luas novas –

Mas, após desse noviciado
sonâmbula não mais serei

E as feras se amansarão)

 
 
19. A Luz (O Sol), aquarela de Eliane Accioly Fonseca
A Luz
Aquarela de eliane Accioly Fonseca
 
 
setembro.09 
 
 
 
 
Arcano 19. Invertido  
Alberoni
 
Quando a fresta se abrir
eu sairei correndo como um vento forte
e não serei mais encontrado.

Serei poeira na estrada.

Não mais o que faço
e o que pretendo fazer. Esta angústia
de algo a terminar
sem se decidir.

Irei de mãos dadas com o destino
e a cor da Lua Branca vai iluminar os meus passos.

Vou procurar
a alegria
 
 
The Sun, in www.flickr.com
BPAL Tarot Deck
www.flickr.com
 
  que perdi.
9/02/09
 
 
 
 
Fraternidade
(para Alberoni)
 
Rodrigo Araês
 
Quando nasci meu pai adoeceu,
quando nasceu meu irmão, meu pai renasceu.
Demorei muito para entender
o contraste de nossas vidas.
Sou o último dos primeiros sete,
ele o primeiro dos últimos sete.
Nos nossos grupos de estudos representava
o bisturi que lancetava o tumor,
meu irmão era o curativo
que cicatrizava a alma.

Sou o Atanor onde se queima a Grande Obra,
Ele, o elixir da vida,
panacéia das dores do mundo.

Suas poesias são um oceano,
em cujo seio a imaginação se libera,
na escrita sou um pântano,
que poucos atravessam.
Busco na mente a chave dos mistérios,
Ele acessa a sabedoria
pela via amorosa.

Meu irmão, é uma grande árvore,
em sua sombra se refazem os viajantes cansados.
Sou um cacto, alucinogênico,
que impele as pessoas à morte do eu pessoal.
Um úmido, outro seco.
Posição variável, dependendo do grupo.
No meio poético ele é a Luz e eu a Sombra,
a parte oculta do iceberg.
Em outras plagas os papeis se invertem,
ele é o Nagual, sou Tonal.

Juntos formamos um todo.
Somos  princípio e fim da nossa família.
O fim de um é princípio do outro.
Quem o conhece,
pressente minha presença,
quem me conhece,
reconhece a força velada.

Não se iludam,
somos puro mistério.
Não se acomodem,
 
 
19. O Sol
Sunlandic Twins
 
 
  somos mortais.
junho.03
 
 
 
 
Transparência  
Abelard Gregorian
 
Abertura e simplicidade,
afetos às claras.
Nada por ocultar
aos olhos da consciência.
outubro.05
 
 
 
19. O Sol no Lunaea Tarot
www.luneae.com
 
 
  16. A Torre | 17. A Estrela | 18. A Lua | 19. O Sol | 20. O Julgamento | 21. O Mundo  
 
  __________   Poemas para O Julgamento  
__________
 
 
 
Escrever  
Alberoni
 
    A arte de escrever se relaciona ao arcano 20. O Julgamento: a pessoa se antepõe de maneira até drástica frente aos seus bloqueios, aos seus problemas, pois o simples fato de tentar explicar o mundo os confronta constanemente.
    A poesia tem a ver com o arcano 19. Sol − da nossa essência − que vem através do rítmo. Há uma interessante relação entre os dois (Julgamento e Sol) que não cabe aqui explicar. De qualquer modo quem atinge o 19, assume o próprio destino.
    Confuso tudo isso? Pois é, com poema seria mais claro, pois atingiria a alma (10. Roda da Fortuna), sem
 
 
20. O Julgamento no GOM Tarot
 
 
 
  necessidade de explicações (20. Julgamento).
março.07
 
 
 
 
Passagens  
Alberoni
 

Ao abrir a porta
só vai encontrar mistério.

Talvez um castelo dos sonhos
com seu urso de pelúcia e o som
da música barroca
que sempre lhe foi tão cara!

Quem sabe, no entanto...

Quem sabe no entanto
aquela face medonha
gritando haikais, enlouquecida,
logo após a porta
sabendo, medrosamente sabendo,
que já não pode voltar!

E talvez,
simplesmente
nada.

Apenas o escuro esquisito
simplório, tolo, absurdo
como um suspiro aliviado,
que desaparece
com o acender da luz...

 
 
20. O Julgamento no Crowley Tarot
 
 
 
  Na escada!
outubro.05
 
 
  16. A Torre | 17. A Estrela | 18. A Lua | 19. O Sol | 20. O Julgamento | 21. O Mundo  
 
  ____________   Poemas para O Mundo  
____________
 
 
 
Com meus olhos de Mundo  
Cristina Guedes
 

A minha Casa é guardiã do meu Mundo
E protetora das minhas quatro ardências
E transmuta em anjo, águia, touro e leão.
A minha Casa se faz ouro e ausência
Para dissolver a pedra de quem lamenta.

A minha Casa continua te amando
E manda que eu te conte da tua existência
À uma mulher que dança encarnada
E que é versão, múltipla, paciência alada.

A minha Casa move o Sol e suas cadências
Toda, inteiramente, transcendência
Porque te ama de toda consciência
Para que encontres aqui tua influência
E deter por um instante tua impermanência.

A minha Casa tem pés para mover-te dos confins
Essa que te convida a uma jiga sem fim
E executa a cada passo uma esperança
Outro movimento, mais outro alegre em mim.

A minha Casa revela a filiação do Mundo
Em meu tempo maduro, sagrado e rubro
E por isso, amor, desde sempre transfigurado em ti.
 
 
21. The World in the Robin Wood Tarot
The World
www.robinwood.com
 
   
novembro.08 
 
 
 
 
À beira do rio  
Alberoni
 

Deixei o meu coração
na beira do rio, protegido por pedras
e por um pássaro brilhante.

Não poderia levá-lo na viagem de barco
rumo ao desconhecido,
por receio das náiades entre as pedras
e da água chamando meu corpo -
as margens sombrias com as plantas
que me tocavam e suas folhas lustrosas...
Medo do luar frio das noites pesadas.

Não contava com a limpidez das águas
e do cantar do pássaro pernalta
que acompanhou o meu percurso,
como alegre companheiro.

Nada me disseram das pessoas
dos rios oferecendo alimentos
ou dos devas buscando conversas á meia luz
e seus cocares e seus colares
trêmulos
ao vento disperso e rico!

Voltei muito ao longe e bem tarde:
as pedras sumiram
meu presente a Terra recolheu
em seu ventre
para proteger como mãe assombrosa....

E vi meu coração para além do rio,
perambulando nos olhos dos peregrinos
no meio do mato, cantando poemas,
brincando com os que tornam sua vida
como algo doce para ser vivido!

Eu me vi caminhar calmamente
entre as patas dos animais
e no riso das crianças,
eu me vi nesta encruzilhada
 
 
21. O Mundo no GOM Tarot
 
 
 
  sem fronteiras ... e pleno.
setembro.05 
 
 
 
 
O mundo e a papisa  
Alberoni
 
Minha visão é melhor
pois não percebo
os pensamentos.

Eu os vejo.

E tudo me aparece
como um quadro vivo,
que descrevo
com certa nitidez.

− Queres ajuda
por tudo que passas,
sem compreender?

Silencie
seus pensamentos.
Adormeça um pouco,
 
 
21. O Mundo no Tarot de Crowley
 
 
 
  veja.
novembro.06
 
  16. A Torre | 17. A Estrela | 18. A Lua | 19. O Sol | 20. O Julgamento | 21. O Mundo  
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2016 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil