Home page

20 de novembro de 2019

Responsável: Constantino K. Riemma


  junho.2019
Quem vai querer comprar banana?
Rui Sá Silva Barros
Historiador e Astrólogo
Em meio à balbúrdia de maio a memória me enviou este trecho de música. É de Luiz Melodia e gravada por Gal Costa, mas não me lembrava do título e dos versos. Em um minuto de pesquisa na internet encontrei, o título é Presente cotidiano e foi gravada em 1973, último ano pavoroso do governo Médici. O trecho me veio à consciência em conexão com nosso estado bananeiro atual.
Fiquei surpreso com a atualidade dos versos:
"Tá tudo solto na plataforma do ar/ tá tudo aí, tá tudo aí/ Quem vai querer comprar banana?/ Quem vai querer comprar a lama?/ Quem vai querer comprar a grama?"
Mais adiante o "tá tudo aí" se transforma em "tá tudo assim" e finalmente em "tá tão ruim".
Quem ouve a música pela primeira vez pensa que é obra de um feirante que fumou uma erva estragada, mas não é o caso. Luiz Melodia produziu elipses, saltos e justaposição de imagens em todas as obras, basta se lembrar de Juventude transviada. É um estilo e a censura da época era brutal. Em querer o canto vai para o agudo e dá impressão de uma pergunta transcendental, como pode ser conferido pelo Youtube.
Afazeres domésticos
EconomiaÉ esquisito o que está ocorrendo. O governo Temer se resignou com um déficit no Orçamento, sempre superior a 120 bi. O Congresso criou novas despesas e bloqueou todas as medidas para recuperar receitas. A estagnação tornou-se o novo normal. O atual governo não parece preocupado com uma recaída na recessão, desemprego na estratosfera, queda nas exportações, crédito minguante etc. A impressão que fica é que uma aguda crise econômica seria bem-vinda, criando uma situação de emergência que justificasse a instalação de um estado de exceção. A ideia que a reforma da Previdência trará o crescimento de volta é uma grande mistificação, o que corrobora a ideia formulada acima.
Torre de Babel - junho.2019: Na corda bamba
Do site Diário do Centro do Mundo
ManifestaçõesAs estapafúrdias declarações do ministro da Educação conseguiram o que estava difícil, povo nas ruas. As manifestações ocorreram com o Sol atravessando a casa 4 (oposição ao governo), Marte fazendo quadraturas ao Sol e Mercúrio, Urano oposição a Marte na casa 9, ensino superior (veja o mapa do Brasil. Está programada uma greve para o dia 14 sob uma oposição Marte/Saturno no céu, se for bem sucedida fragilizará o governo ainda mais, do contrário ele pode se sentir à vontade para avançar posições autoritárias. Não estão descartados choques entre grevistas, policiais e militantes.
AtritosEntre os núcleos do governo baixaram de tom, mas os choques com o Congresso continuam. Nem mesmo a manifestação pró-governo em 26/5 abalou os deputados que logo depois votaram a favor de um orçamento impositivo e limitação das medidas provisórias, o que dificulta a vida do executivo. Desde Eduardo Cunha, os parlamentares descobriram a força que têm se atuarem com um mínimo de organização e mais ainda se a popularidade do executivo estiver em baixa.
Só para a reforma da Previdência já entregaram mais de 270 emendas e com Saturno retrogradando na casa 11 (Congresso) a coisa ainda vai longe. Deputados e senadores sabem que a hora de negociar cargos com o governo é agora, depois de aprovada a reforma Inês já é morta. Rodrigo Maia, presidente da Câmara, em recente entrevista usou a expressão caos social e os jornalistas acharam exagerado, não é não, ele já está à vista logo ali em 2020.
BalbúrdiasTodo santo dia uma enxurrada de decretos, medidas provisórias, projetos de leis e muitas declarações oficiais ou via mídias. Tudo profusamente noticiado e comentado por jornalistas. Bobagem reproduzir isto aqui. Já sobre o teor disto, eu confio no discernimento dos leitores; quem em sã consciência pode aprovar o incentivo ao desmatamento, o uso de agrotóxicos banidos, o aumento de homicídios, impunidade de policiais, paralisia da educação, corte de benefícios para deficientes e idosos precários, displicência no trânsito e alinhamento automático com Trump?
O vale tudo pelo mundo
As poucas regras comerciais e políticas vigentes vão sendo abandonadas paulatinamente.
EUACom Marte atravessando Câncer e Saturno retrogradando em Capricórnio, soltaram o Trump que elevou a tarifa de produtos mexicanos (contra a legislação do Nafta) e  foi à Inglaterra onde insultou o prefeito mulçumano de Londres, incentivou os políticos ingleses a sair da União sem acordo e indicou quem seria o próximo primeiro-ministro desejável. Tudo isto visando sua reeleição no ano que vem. Enquanto isto disparou o número de idosos aposentados que pedem falência pessoal, os custos de saúde estão insuportáveis (veja o mapa dos EUA).
União Europeia — O Parlamento tem poucos poderes, mas as eleições de maio foram seguidas com interesse. Partidos nacionalistas e xenófobos tiveram votações fortes, como também os verdes e liberais. Conservadores e socialistas perderam cadeiras, mas ainda são os maiores blocos. Marine Le Pen fez mais deputados que Macron, o que acendeu o alerta na França.
Torre de Babel - junho.2019: Calorosa recepcao de Trump
Calorosa recepção a Trump.
Do site Sputinik Brasil.
Trump exige que os europeus aumentem as contribuições para a OTAN, os europeus preferem construir sua própria defesa e desenvolver uma indústria de armas. O governo americano exige que sua própria indústria participe disto, além de ameaçar as empresas europeias que continuam a negociar com o Irã. Os italianos estão dando trabalho, pois aceitaram negociar com a China a construção de portos e estão elevando a dívida pública para desespero da direção da Comissão Europeia. O partido nacionalista Liga teve uma grande votação para o Parlamento. O mapa da União está sob pressão com Urano próximo ao MC e ano que vem a tríplice conjunção pega os planetas em Capricórnio (veja o mapa da União Européia
InglaterraMuitos grupos protestaram contra a visita de Trump, muitos políticos foram convidados para almoços e jantares oficiais e se recusaram a comparecer. Os políticos ingleses queriam sair da União e conservar as regalias, o que é de uma ingenuidade espantosa. Simularam negociações e por 3 vezes o Parlamento negou propostas de acordo, o novo prazo termina em outubro. Se o Brexit concluir sem acordo o que acontecerá com os europeus na Inglaterra e com ingleses residentes na Europa? Neste passo, a Inglaterra logo será um arrendamento americano e um posto avançado para a dissolução da União. Trump visitou a Inglaterra com Marte no Ascendente do país (veja o mapa da Inglaterra).
Ásia — O governo chinês retaliou prontamente ao gesto intempestivo de Trump que subiu as tarifas de produtos chineses e exerce uma enorme  pressão sobre os europeus para isolar a Huawei. Agora já não é mais especulação, pois o presidente americano declarou: não vamos deixar a China nos ultrapassar. É quase uma declaração de guerra e é de esperar sabotagem cibernética, pressão comercial e ataques financeiros. O governo chinês retaliou e seus dirigentes escreveram artigos e deram entrevistas dizendo que o país tem recursos para resistir. Brevemente Marte ingressará na casa 7 (diplomacia e guerra), o autocontrole do governo será posto à prova. Nestes dias o massacre da Praça da Paz Celestial fez 30 anos com vários atos de lembrança e protesto em Hong Kong (veja o mapa da China).
Torre de Babel : Protesto de camponesas na Índia
Protesto de camponesas na Índia.
Do site unimultiplicidade.
Índia — O longo processo eleitoral deu uma clara vitória a Modi, o atual premiê. O país está sobre forte pressão dos EUA e da China, em disputa; o nacionalismo está em alta e os mulçumanos são alvos constantes de violência, bem como as mulheres que têm sofrido agressões brutais nos últimos anos. A situação dos camponeses é crítica, pois as dívidas bancárias estrangulam a pequena propriedade e eles ainda são mais da metade da população total do país. Os cinco planetas em Leão sofrerão quadraturas de Urano em Touro, serão anos de ebulições permanentes (veja o mapa da Índia).
América LatinaDepois do fiasco da insurreição de Guaidó, situação e oposição entabularam negociações na Noruega, as perspectivas não são boas. Com o cerco econômico sobre a Venezuela é impossível qualquer normalização da vida no país. A infiltração de milícias colombianas na fronteira inflama o cenário e logo adiante haverá tensão astrológica.
Na Argentina a recessão se aprofundou, houve greve geral (Netuno ingressando na casa 6) e os peronistas lideram as pesquisas eleitorais para outubro, com Cristina Kirchner candidata à vice-presidência. Desde 1930 nossos vizinhos vivem num círculo infernal de experimentos de política econômica, todos terminando em crise. Isto não é privilégio dos platinos, é uma praga na América Latina. A política liberal de Macri acabou num fracasso retumbante, mas voltar aos subsídios e maquiar inflação como no tempo de Cristina também não ajuda a sair do atoleiro.
Estes dois países têm o Sol e outros planetas em Câncer com Marte atravessando e Saturno se opondo. Em 2 de julho ocorrerá um eclipse solar e ambos serão afetados, bem como os EUA (veja os mapas da Argentina e da Venezuela).
The big bang theory
Terminou a série The big bang theory. Quatro cientistas em Pasadena beirando os 30, colecionadores de histórias em quadrinhos, bonecos e apetrechos da cultura pop, jogadores de videogames, emocionalmente infantis e desastrados socialmente. E apesar disto, um trabalhava com a Teoria das cordas, outro com lasers, o engenheiro judeu criava equipamentos para a Estação Espacial e manobrava robôs em Marte e o quarto era indiano e astrofísico. Com este material os roteiristas criaram cenas hilariantes para excelentes atores e atrizes. Ao longo de 12 temporadas os rapazes aprenderam a se relacionar com mulheres que, é claro, eram muito mais realistas que os rapazes. E as atrizes que fizeram as mães deram um show à parte. A série fez muito sucesso e foi bastante premiada, cientistas e astros pops fizeram pequenas cenas.
Torre de Babel - junho.2019: The big bang theory
Sheldon abraça Penny pela primeira vez, feliz com o presente de Natal.
Do site TVLine.
Sheldon abraça Penny pela primeira vez, feliz com o presente de Natal. Do site TVLine.
As cenas mais hilárias ocorriam entre Sheldon e Penny. Ele fóbico a germes, pássaros e cães, TOC completamente desenvolvido, incapacidade de perceber as reações emocionais  das pessoas, memória fantástica e precocidade intelectual, é o físico teórico. Ela nascida em Nebraska foi à Califórnia para ser atriz, mas era mesmo garçonete, desembaraçada, parceiros masculinos voláteis e uma paciência de Jó com ele, a ponto de cantar uma canção de ninar (Soft kitty) para que pegasse no sono. Em uma ocasião ela se machuca e pede a ele para cantar, o que o desconcerta e fica ainda mais confuso quando ela sugere que cantem em cânon (dueto a uma distância de compasso). As personagens são antípodas, mas conseguem, ou seja, há esperança para nós.
Muita referência científica na série, muitas vezes tratada na clave do humor. Uma questão substancial foi abordada, Sheldon concluiu que a Teoria das cordas era um beco sem saída, pois não podia ser verificada nem refutada, um problema real, e quer trocar de campo, indo estudar a matéria escura.  Os físicos passaram boa parte do século XX tentando unificar a mecânica quântica com a Teoria da Relatividade de Einstein. Sem sucesso, e as recentes descobertas da existência da matéria escura e da energia expansiva (antigravitacional) embolaram a questão ainda mais e abriram perspectivas inéditas para a pesquisa. O Cosmo é assombroso. Talvez não exista a Teoria unificada de tudo, esta busca tem um traço obsessivo forte.
A série teve estreia em 24/09/2007. Mercúrio e Marte em trino nos signos de ar, ótimo aspecto para diálogos cômicos e inteligentes. O Sol em Libra e Vênus em Leão realçam o tema dos relacionamentos e o papel fundamental das mulheres. A ciência e seus impasses estão representados pela Lua e Urano em Peixes (a Teoria de tudo). A inabilidade social dos rapazes por Júpiter em Sagitário em quadratura a Urano.
Encontrando o caminho
Nestes tempos duros, quem tem temperamento apropriado deve agir publicamente através de partidos, sindicatos, associações e Ongs, há atividades para todos os talentos. Do contrário faça seu trabalho bem feito, com capricho. Parece fácil, mas não é. Quando isto é conquistado um centro na mente é criado e irradia tranquilidade afetando todos ao redor. É um processo silencioso e muito profundo.  É a base da continuidade da humanidade.
A astrologia é uma potente ferramenta de diagnósticos e de vez em quando uma consulta tem efeito terapêutico, mas é raro. Ultimamente alguns colegas sentiram vontade de dar um passo além e iniciaram estudos e práticas terapêuticas, a Constelação Familiar (criada por Bert Hellinger, missionário católico na África do Sul) foi uma delas e Maurice Jacobel e Patrícia Valente fizeram uma formação completa e a utilizam em seus trabalhos. Recentemente minha parceira e amiga Ciça Bueno também se formou e agora faz um trabalho com presidiárias, como ela é pisciana encontrou o tema afim.
Há várias versões da próxima vida, a doutrina védica oferece algo alentador: quem inicia a busca pela libertação agora poderá continuar seu esforço depois em condições muito melhores. O que fazemos agora tem consequências imediatas ou longínquas.
Rui Sá Silva Barros é historiador, astrólogo.
Mestre em História social (USP) e autor de textos sobre simbologia
(Esoterismo, ciência e sociedade). Pesquisador em Kaballa (Tarô e Qabbalah).
Oferece consultas astrológicas com ênfase nas soluções para todos os temas.
Contatos e informações: rui.ssbarros@uol.com.br ou fone: 11 2367-9179.
Outros trabalhos seus noClube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 10/06/2019
Fórum: partilhe seus comentários ou deixe questões para o Rui responder
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2019 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil