Home page

22 de agosto de 2014

Responsável: Constantino K. Riemma


ARCANOS MAIORES / As 22 cartas / 2. A Papisa < voltar  
  Mensagens:  0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21  
A semana da Sacerdotisa
 
Valéria Fernandes
 
 
    Dica: ao retiramos o arcano II para orientar a semana ou o mês, pode ser um indicativo de que chegou a hora de nos tornarmos mais integrados com o caráter íntimo de nosso ser, ouvindo sabiamente a voz interior e assim, desenvolvermos habilidades e predicados adormecidos ou mesmo velados, que precisam ganhar espaço para serem exteriorizados na
ocasião oportuna. A Sacerdotisa surge para lembrar sobre as nossas faculdades desconhecidas e mostrar que é tempo de nos conectarmos com a sensibilidade e a capacidade de percepção, para que assim possamos confiar nos potenciais iluminadores e sensitivos que se manifestam e que aparentemente não sabemos explicar os seus motivos. Um convite para mergulhamos sem medo no fascinante universo intuitivo que nos é inerente.
    Ponderação: a energia que este arcano provoca é quase sempre de passividade, de maneira que nos tornamos mais acolhedores e receptivos aos nossos dons inatos, para então amadurecer a própria consciência em recolhimento. Através da prática da aceitação, do reconhecimento do que precisamos dar mais atenção no momento, somos capazes de desvendar os segredos da alma com real capacidade de clareza, o que de imediato cria uma ponte auxiliadora para montarmos o quebra-cabeça do almejado auto-conhecimento, e saber discernir o que está dentro ou fora do nosso Eu. Para estas ocasiões é aconselhável escutar o próprio silêncio, assumir uma postura contemplativa, se possível meditativa.
    Alerta: no momento em que temos a intuição aguçada e que paramos para escutar os sussurros sedutores e enigmáticos da Sacerdotisa, convém atentar para não perdermos o foco e cairmos nas fantasias desta dama. A sua dualidade nos oferta um “caminho sombra”, do tipo que nos leva a fugir da realidade, provocando antagonismos, dúvidas, incertezas e, as forças inconscientes que deveriam ser auxiliares, certamente poderão sofrer sua influência e mudar nossa rota sem nos darmos conta, dificultando assim a distinção entre o real e o imaginário.
 
2. A Papisa - La Papessa em I Tarocchi Classici
I Tarocchi Classici
Rocca e Gumppenberg - 1835
Alligo e Spadoni - 2006
    Mãos à obra: permita se deixar conduzir pelos instintos, aja com paciência e bom senso, alimente o espírito instigando a autoconfiança. Preste atenção em seus sonhos, pois o elo lunar e noturno pode ser a chave para abrir as portas dos mistérios da alma. Ao mundo exterior, ofereça tolerância, compreensão, bondade e perdão, não raro, estes sentimentos estarão ressaltados em você como conseqüência das próprias descobertas interiores.
    Meditação: diante da carta A Sacerdotisa confesse todos os seus anseios e seus medos mais profundos, imagine que ela está a sua frete para guardar seus segredos, e o faça sem temor. Prepare-se para sentir a mente calma sem necessitar de policiamento constante, e lembre-se que este arcano representa também a clarividência, e que os lampejos de nitidez podem acontecer a qualquer instante.
Dicas para preparar o ambiente:
Local: tranqüilo e fechado.
Incensos: Artemísia, Gardênia, Ipê Roxo e Tomilho
Cores de velas: azul, branca e lilás
Símbolos: Lua
Letra hebraica: Beth
Elementos da Natureza: Água.
outubro.08
Contato com a autora:
Valéria Fernandes - www.taroetaro.blogspot.com
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
  Mensagens:  0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21  
ARCANOS MAIORES / As 22 cartas / 2. A Papisa < voltar  
  Quatro pilares
  Tarô Egípcio
  Orientação
  O Momento
 
⇓    Publicidade do Google    ⇓
 
 
Todos os direitos reservados © 2005-2014 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil