Home page

13 de dezembro de 2018

Responsável: Constantino K. Riemma


  abril.2018
A persistência da ilusão
Rui Sá Silva Barros
Historiador e Astrólogo
Marte, Saturno e Plutão em Capricórnio e a severidade venceu. Lula e outros dirigentes do PT, Cunha e Cabral estão presos, Aécio virou réu, outra denúncia contra Temer e Alckmin é investigado, mas o grosso da tropa ainda está livre e circula desenvolta. A Justiça processa e prende pessoas, contudo os mecanismos que produzem corrupção ainda operam nos mais altos escalões e nas ruas do país. Plutão ingressa na casa 12 do mapa do Brasil e não me atrevo a especular o que acontecerá com a violência, o crime organizado, os presídios e os hospitais públicos.
O jornalismo virou um departamento da indústria do entretenimento. Vendem a ilusão que a próxima eleição é decisiva para o futuro do país e nos ocupam com passatempos: que político almoçou com quem e fará que alianças? João Amoedo promete vender Petrobrás e BB, reduzir os ministérios a 10, tais divagações não passam no Congresso de jeito nenhum. Muitos dos que se apresentam como candidatos não têm o que dizer além de vagas generalidades.
Alckmin é o candidato dos grandes empresários e da grande imprensa e receberá apoio maciço a partir de agosto se conseguir subir um pouco nas pesquisas e eliminar Meirelles e Maia do caminho, além de se livrar das investigações. O PT se persistir na candidatura Lula pode ver sua bancada federal minguar. O próximo governo herdará déficit, dívidas, paralisia de serviços públicos, violência em alta e um turbulento cenário internacional; e o jornalismo mata o tempo reproduzindo especulações e desconversas nos noticiários.
A morte de Getulio Vargas
Ilustração do site Jornal O Farol
O tema da corrupção (mar de lama) irrompe na política brasileira no governo Vargas (1951/54), mas encobria uma verdadeira guerra sobre a política econômica com Petrobrás e a Lei da remessa de lucros como pano de fundo. Tempo de uma conjunção Saturno/Netuno. Terminou em violência contra Calos Lacerda e o suicídio do presidente, um golpe militar estava em andamento e só foi sustado porque uma multidão saiu às ruas e depredou a sede dos jornais. Tentaram evitar as eleições e a posse de JK, mas parte do exército era legalista e frustrou os golpistas até 64.  A UDN, que patrocinou isto tudo, era liberal, triste papel! Qualquer semelhança não é casual.
Até 1945 a política era um negócio de ricos, depois se tornou um negócio para quem quer enriquecer. Isto aconteceu no mundo todo e por um motivo bem singelo: virar milionário ficou bem difícil, coisa para alguns agraciados e talentosos. No Brasil: loteria, alguns futebolistas, alguns músicos e atores, alguns eleitos do BNDES e executivos do mercado financeiro, a política virou guilda, de pai para neto.
A diretoria do BNDES apresentou um plano estratégico para levar o Brasil ao primeiro mundo até 2035. É de comemorar que alguém esteja pensando no futuro do país, há coisas interessantes no plano como a ênfase na infraestrutura e tecnologia, o grande problema é o financiamento, pois o FAT (Pis-Pasep) anda deficitário e é a maior fonte de recursos do banco. O Brasil carece de um amplo mercado de capitais, tem 7 milhões de empresas registradas e somente 500 atuando na bolsa de valores, o mercado de debêntures engatinha e o Estado acaba levando grande parte do crédito para financiar sua dívida.
Mundo afora
Oriente Médio — Um espião russo e sua filha, residentes na Inglaterra, foram envenenados e o governo britânico acusou o governo russo. Assunto netuniano, bem nebuloso. Dias depois um suposto ataque químico num subúrbio de Damasco, dominado pela Al Qaeda e congêneres, foi atribuído ao governo sírio e aos russos. Seguiu-se um bombardeio americano, com suporte inglês e francês. Se o governo sírio fez isto, foi de uma estupidez incrível, porque a guerra está ganha. A Al Qaeda na Síria é sustentada por dinheiro saudita e armas americanas. O bombardeio foi dirigido aos locais de fabricação das armas, se este fosse o caso o resultado seria desastroso com muitas mortes o que não aconteceu.
No coração deste imbróglio está Israel que teme a presença iraniana na Síria, além do Hizbullah libanês. Israel completa em maio 70 anos de existência e um futuro sombrio. Saturno faz oposição à Vênus natal, regente do Ascendente, Urano ingressa na casa 7, guerra, e fará quadratura aos 4 planetas em Leão, Plutão se aproxima do FC, casa 4, fundamentos e o passado (veja o mapa de Israel). Desde 1967, os governos israelenses consideram a Cisjordânia como território seu, o problema são os milhares de palestinos que lá estão. Expulsá-los para a Jordânia seria um problema para o governo jordaniano e um escândalo internacional com retaliações. Optar por dois estados está fora de cogitação, pois milhares de colonos israelenses teriam que ser retirados e provocaria caos no país.
Meggido - estrada para Damasco
Armagedon, a estrada que sai de Megido (Israel) até Damasco.
Ilustração de www.BiblePlaces.com
Isto é uma tragédia, a cultura judaica é riquíssima com valores como generosidade, hospitalidade e misericórdia, humor refinado, cientistas, artistas e místicos de primeira ordem. Um equívoco religioso está na base do atual estado de coisas, a saber, que a conquista do território da antiga Israel apressará a vinda do Messias, quando o contrário provavelmente seria real.
OEA — Enquanto isto os países americanos se reuniram em Lima e a maioria apoiou o bombardeio da Síria, ato gratuito, dispensável porque posterior e servil. Trump nem apareceu, mandou seu vice, o que dá uma ideia da importância que os EUA deram ao encontro. A Venezuela não mandou representante, mas foi objeto de várias considerações. O governo venezuelano é um desastre, mas quem deve se livrar dele é o povo do país. Saturno anda estimulando Sol e Lua do país (veja o mapa da Venezuela, até quando Maduro se aguenta? Sutilmente o governo do grande Irmão do Norte alertou sobre o perigo dos investimentos chineses na região. O Paraguai realiza eleições numa fase de crescimento econômico, o país está cheio de fazendeiros e industriais brasileiros à cata de salários e impostos baixos, o país já não depende tanto do contrabando.
EUA e Rússia — texto Trump não é intervencionista, mas se cercou de gente que é, e o que ocorreu sob a conjunção Marte/Saturno oposta ao Sol do país (veja o mapa dos EUA) foi a intensificação desta tendência que procura acuar os russos de maneira perigosa. Até agora o governo Putin reagiu moderadamente, mas já advertiu que reagirá pronta e violentamente se atacado.  Saturno está sobre o Sol do país veja o mapa da Rússia) que é regente do Ascendente e tem aspecto harmônico com a Lua.
China — Manobrou bem junto ao governo norte coreano e esvaziou completamente a crise que se anunciava. Reagiu com moderação à guerra comercial de Trump, diminuiu sem alarde seus investimentos em títulos americanos e continua a investir na África e América Latina para grande desgosto do governo dos EUA. A recente autorização para a prorrogação do mandato de Xi é um sintoma da preocupação com o futuro, no que os chineses têm toda razão, a tríplice conjunção Júpiter/Saturno/Plutão em 2020 é bem próxima ao Ascendente do país (veja o mapa da China).
Kim Jong e Xi Jinpin
Kim Jong e Xi Jinpin em recente encontro em Pequim.
Ilustração do site Uol Notícias
França — Agora em maio comemoram 50 anos do início das manifestações e greves de 1968. Há várias greves em curso e agitação nas principais universidades por conta dos programas de flexibilização do governo Macron. O embate promete ser pesado, pois Saturno transita o MC do país, local do poder executivo. Em contraste o governo no front externo defende maior ajuda e tolerância com os países da eurozona, os alemães ouvem com desconfiança esta proposta, para eles a austeridade deve ir até o Juízo Final.
Economia mundial — O FMI publicou relatório demonstrando preocupação com a situação fiscal americana, elevação de inflação e juros. A coisa vai mais longe, a crise de 2008 deixou um rastro de dívidas (governos, empresas e famílias) que ainda não foram sanadas. Diante do baixo consumo, as grandes empresas carrearam dinheiro para os mercados financeiros e acionários inflando artificialmente o valor dos ativos. A capacidade mundial de produção industrial é muito superior à possibilidade de consumo porque a renda popular retraiu e o desemprego estava alto. Ano que vem começa a turbulência.
Desvarios intelectuais
Finalmente vi Alien covenant e acompanhei a história de um androide humanizado: ele deseja, cobiça, inveja, pratica genocídio e usa humanos como cobaias. Seu nome é Davi, uma referência a Michelangelo, e o filme abre com uma cena onde o criador humilha o androide, um mau negócio. Minha vingança será maligna como dizia o vampiro do saudoso Chico Anysio. Quatro roteiristas trabalharam nisto e disseram o que pensam da humanidade. Se eles estivessem certos já teríamos mandado tudo pelos ares. A ideia que sistemas metálicos siliconados dirigidos por aparelhos eletromagnéticos possam ganhar vida é um dos delírios contemporâneos.
David e Peter
Davi e seu criador num diálogo mortal.
Ilustração em eee.oohlo.com/2017/05/21
Muitos acreditam que o tema reproduz nossos temores expressos em Frankenstein, a criatura que foge ao controle. Este perigo não vem da informática, mas da engenharia genética. Computadores,robôs e androides precisam de programas escritos por seres humanos e nada fazem fora disto. Hal, em 2001, uma odisseia no espaço, é instruído a se livrar dos astronautas se prejudicarem a missão; o androide de Alien, o oitavo passageiro também recebe a mesma instrução.
Desde o início do século XX impulsos destrutivos estão soltos no ambiente humano, mas não, o perigo vem das máquinas, a persistência da ilusão é fatal. O filme foi lançado em 2017 sob um trino Saturno/Urano em signos de fogo, configuração que implica tecnologia e máquinas.
No mundo do entretenimento isto já causa enorme confusão, pois muita gente toma como real algo que viu nas telas do cinema, tv ou computador. Mas a confusão se alastra para a ciência por conta da preguiça e da linguagem. Os astrônomos falam livremente sobre a vida e a morte de estrelas. Estes dois conceitos foram cunhados para estudar eventos de sistemas orgânicos. Quando se fala em vida e morte de estrelas estamos em pleno animismo: tudo que se move e transforma está vivo!
Chamar os arquivos e registros dos computadores de memória não é uma ideia feliz, pois uma característica fundamental da memória humana é que ela é falsificada com facilidade como já sabiam Nietzsche, Freud e todos os psicoterapeutas. Muitas vezes tomamos cenas imaginadas no passado como memória, o que nos distingue totalmente do que acontece com uma máquina. Do jeito que vão as coisas daqui a pouco os distraídos estarão escrevendo sobre a imaginação das máquinas ou sua capacidade de reflexão. Isto é o triunfo do velho sonho de Descarte e La Mettrie sobre o homem-máquina. São sintomas, a solidificação avança e a Kali Yuga acelera.
Seminários Assim no Mundo como no Céu — Graças a grande hospitalidade de Robson, Luíza e Bruna vou dar seminários, um sábado por mês à tarde na Escola de astrologia Gaia. Começamos com o Brasil, em 5 de maio,  e acompanhando os acontecimentos ao longo do percurso. E vamos introduzindo EUA, Rússia, China etc. A partir de 2020 os cinco planetas lentos estarão próximos, situação que marca épocas de grandes transformações. Os seminários investigam isto.
A programação de Assim no Mundo como no Céu, endereço e preço encontram-se em www.gaia-astrologica.com.br e www.facebook.com/events/2068944356719311
Rui Sá Silva Barros é historiador, astrólogo.
Mestre em História social (USP) e autor de textos sobre simbologia
(Esoterismo, ciência e sociedade). Pesquisador em Kaballa (Tarô e Qabbalah).
Oferece consultas astrológicas com ênfase nas soluções para todos os temas.
Contatos e informações: rui.ssbarros@uol.com.br ou fone: 11 23679179.
Outros trabalhos seus no Clube do Tarô: Autores
Edição: CKR – 25/04/2018
Fórum: partilhe seus comentários ou deixe questões para o Rui responder
  Baralho Cigano
  Tarô Egípcio
  Quatro pilares
  Orientação
  O Momento
  I Ching
Publicidade Google
 
Todos os direitos reservados © 2005-2018 por Constantino K. Riemma  -  São Paulo, Brasil